segunda-feira, 12 de dezembro de 2011

TEMA: Criação, Queda, Redenção e Consumação! - 67- Faltam 502 dias para 26/04/13 e 913 dias para a Copa


O livro de Juízes é concluído com a terrível história da concubina de um levita, de Belém de Judá, que fora violentada por toda a noite pelos filhos de Belial, da cidade de Gibeá, dos Benjamitas. Na verdade aqueles incircuncisos queriam mesmo é abusar dos homens, do levita e do seu servo, mas o senhor efraimita, um velho, que os hospedara, insistentemente rogou para que não fizessem assim com seus hóspedes e ai ofereceram a filha do velho e a concubina para eles.
Eles ficaram com a concubina e ali na porta mesmo da casa do efraimita abusaram da concubina até que ela morreu. Eles largaram o corpo ali mesmo e continuaram as suas perversões. Pela manhã, seu marido notara que ela estava morta e a dividiu em 12 pedaços e distribuiu às 12 tribos contando o que ocorrera e todas as tribos se reuniram para irem a Benjamim exigirem que fossem entregues a eles os homens responsáveis pela aquela atrocidade.
Juntaram-se 400.000 homens para executarem a justiça e o juízo e a disputa fora bem acirrada e espinhosa. “Juízes 20:13 Dai-nos, agora, os homens, filhos de Belial, que estão em Gibeá, para que os matemos e tiremos de Israel o mal; porém Benjamim não quis ouvir a voz de seus irmãos, os filhos de Israel.
Benjamim não atendeu e enfrentou seus irmãos. Eram eles 26.700 homens contra 400.000 valentes de guerra. Dentro dos benjamitas havia 700 que, canhotos, atiravam a funda de forma que não erravam, pois eram muito hábeis.
Inicialmente, por duas vezes, apesar de a arca da aliança estar com eles e não com Benjamim, e tendo eles consultado ao Senhor se iriam pelejar e quem iria, eles derrotaram e mataram 40.000 deles, sendo 22.000 só da tribo de Judá.
No entanto, voltaram a consultar ao Senhor por Finéias, filho de Eleazar, filho de Arão, que ministrava perante a arca naqueles dias. O Senhor prometera que eles teriam vitória e começou o massacre a ponto de somente sobrarem 600 homens benjamitas. Foi ali que quase uma das tribos de Israel quase fora extinta pelos seus próprios irmãos.
Ao perceberem o grande estrago em um de seus próprios irmãos, começaram uma estratégia com 400 moças virgens do povo de Jabes-Gileade que não participaram do juramento para que não desaparecesse aquela tribo, pois também tinham jurado os homens de Israel em Mispa, dizendo: Nenhum de nós dará sua filha por mulher aos benjamitas.
Sendo as 400 virgens pouco para os benjamitas restantes, ainda arrumaram as outras mulheres das filhas de Siló que eram roubadas pelos benjamitas por ocasião das festas e assim não haveria quebra do juramento feito, nem rigor em irem contra os benjamitas. O livro de juízes termina com “Juízes 21:25 Naqueles dias, não havia rei em Israel; cada um fazia o que achava mais reto.
Prosseguiremos amanhã...
A Deus toda glória! p/ Daniel Deusdete – http://www.jamaisdesista.com.br

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Fique à vontade para tecer seus comentários.
No entanto, lembre-se de juntar Cl 3:17 com 1 Co 10:31 :
devemos tudo fazer para a glória de Deus e em nome de Jesus! Deus o abençoe.