Vamos conhecer o Caminho do Senhor?

Saiba que "O caminho do SENHOR é fortaleza para os íntegros, mas ruína aos que praticam a iniqüidade." (Pv 10:29). Saiba também que aqui no 'JAMAIS DESISTA do Caminho do Senhor' você encontrará, todos os dias uma mensagem baseada na Bíblia que representa o pensamento do autor na sua contínua busca das coisas pertencentes ao reino de Deus e a sua justiça.

terça-feira, 16 de setembro de 2014

I Cr 26:1-54 - DAVI E OS PORTEIROS DO TEMPLO - OBEDE-EDOM COMO EXEMPLO

Nossas reflexões se encontram aqui:
Parte II – O REINO UNIDO – 9:35 a II CR 9:31
A. O reinado de Davi – 9:35 a 29:30.
3. Preparativos para o templo – 13:1 a 29:25 – estamos vendo;
b. Davi faz preparativos para o templo – 17:1 a 29:25
 (5) Davi transfere o poder e a responsabilidade para Salomão – 23:1 a 29.25.
 (a) Aqueles que Davi reuniu – 23:1 a 27:34.
A organização daqueles que Davi reuniu, como já dissemos, também podemos dividir em duas partes: (a1) Sacerdotes e Levitas que serviram no âmbito religioso – 23:1 a 26:32 – concluiremos neste capítulo. (a2) Líderes  militares e civis – 27:1 a 34.
Essa organização realizada por Davi não apenas instituiu um sistema para a administração de Salomão como também serviu de modelo para a reorganização do povo na comunidade pós-exílio.
(a1) Sacerdotes e Levitas – 23:1 a 26:32 - continuação.
Davi estava instituindo líderes para a administração de Salomão. O cronista vem usando esse exemplo de Davi e de toda a comunidade, inclusive dos militares – 25:1 - para mostrar à comunidade pós-exílio que também eles precisariam reunir líderes das mesmas linhagens para o seu programa de reconstrução.
Agora vem as divisões dos vinte e quatro porteiros que serviam em três turnos diários – 9:22-27. Tanto os porteiros quanto os turnos eram designados pelo lançamento de sortes – 26:12-18.
Eles eram encarregados de diversas funções relacionadas ao templo, mas as principais eram de guarda e vigilância, principalmente por causa dos tesouros que ali haviam – 29:6-9; II Cr 4:1-22; 34:9-11; 36:7,10,18-19.
Eram eles que abriam e que fechavam as principais entradas do templo todas as manhãs, além de serem responsáveis pelas coletas e administração desses recursos abundantes.
Pode-se perceber uma atenção e cuidados especiais com ofertas e contribuições feitas por pessoas e figuras importantes dentro do reino – vs 26 a 28.
Alguns deles – todos levitas - estavam encarregados dos utensílios do ministério. Os exilados que regressaram precisavam de tais informações a fim de restaurar as práticas levíticas.
I Cr 26:1 Quanto às divisões dos porteiros: dos coraítas:
                Meselemias, filho de Coré, dos filhos de Asafe.
                I Cr 26:2 E foram os filhos de Meselemias:
                               Zacarias o primogênito, Jediael o segundo, Zebadias
                               o terceiro, Jatniel o quarto, I Cr 26:3 Elão o quinto, Joanã
                               o sexto, Elioenai o sétimo.
                I Cr 26:4 E os filhos de Obede-Edom foram:
                               Semaías o primogênito, Jozabade o segundo, Joá o terceiro,
                               e Sacar o quarto, e Natanael o quinto, I Cr 26:5 Amiel
                               o sexto, Issacar o sétimo, Peuletai o oitavo;
                                               porque Deus o tinha abençoado.
                I Cr 26:6 Também a seu filho Semaías nasceram filhos,
                               que dominaram sobre a casa de seu pai;
                                               porque foram homens valentes.
                I Cr 26:7 Os filhos de Semaías:
                               Otni, Rafael, Obede, e Elzabade, com seus irmãos,
                                               homens valentes, Eliú e Semaquias.
                I Cr 26:8 Todos estes foram dos filhos de Obede-Edom;
                               eles e seus filhos, e seus irmãos, homens valentes
                                               e de força para o ministério; ao todo sessenta e dois,
                                                               de Obede-Edom.
                I Cr 26:9 E os filhos e os irmãos de Meselemias,
                               homens valentes, foram dezoito.
                I Cr 26:10 E de Hosa, dentre os filhos de Merari, foram filhos:
                               Sinri o chefe (ainda que não era o primogênito,
                                               contudo seu pai o constituiu chefe),
                               I Cr 26:11 Hilquias o segundo, Tebalias o terceiro,
                                               Zacarias o quarto; todos os filhos e irmãos de Hosa
                                                               foram treze.
I Cr 26:12 Destes se fizeram as turmas dos porteiros,
                alternando os principais dos homens da guarda,
                                juntamente com os seus irmãos,
                                               para ministrarem na casa do SENHOR.
                I Cr 26:13 E lançaram sortes, assim os pequenos como os grandes,
                               segundo as casas de seus pais, para cada porta.
                I Cr 26:14 E caiu a sorte do oriente a Selemias;
                               e lançou-se a sorte por seu filho Zacarias,
                                               conselheiro entendido, e saiu-lhe a do norte.
                I Cr 26:15 E para Obede-Edom a do sul;
                               e para seus filhos a casa dos depósitos.
                I Cr 26:16 Para Supim e Hosa a do ocidente, junto a porta Salequete,
                               perto do caminho da subida;
                                               uma guarda defronte de outra guarda.
                I Cr 26:17 Ao oriente seis levitas; ao norte quatro por dia,
                               ao sul quatro por dia, porém para as casas dos
                                               depósitos de dois em dois.
                I Cr 26:18 Em Parbar, ao ocidente, quatro junto ao caminho,
                               e dois junto a Parbar.
                I Cr 26:19 Estas são as turmas dos porteiros
                               dentre os filhos dos coraítas, e dentre os filhos de Merari.
I Cr 26:20 E dos levitas:
                Aías tinha cargo dos tesouros da casa de Deus
                               e dos tesouros das coisas sagradas.
                I Cr 26:21 Quanto aos filhos de Ladã, os filhos dos gersonitas
                               que pertencem a Ladã, chefes das casas paternas de Ladã:
                Jeieli. I Cr 26:22 Os filhos de Jeieli: Zetã e Joel, seu irmão;
                               estes tinham cargo dos tesouros da casa do SENHOR,
                I Cr 26:23 Dos anramitas, dos izaritas, dos hebronitas, dos uzielitas.
                               I Cr 26:24 E Sebuel, filho de Gérson, o filho de Moisés,
                                               era o chefe dos tesouros.
                I Cr 26:25 E seus irmãos foram, do lado de Eliézer, Reabias seu filho,
                               e Jesaías seu filho, e Jorão seu filho, e Zicri seu filho,
                                               e Selomite, seu filho.
                I Cr 26:26 Este Selomite e seus irmãos tinham a seu cargo
                               todos os tesouros das coisas dedicadas que o rei Davi
                               e os chefes das casas paternas, capitães de milhares,
                               e de centenas, e capitães do exército tinham consagrado.
                I Cr 26:27 Dos despojos das guerras dedicaram ofertas
                               para repararem a casa do SENHOR.
                I Cr 26:28 Como também tudo quanto tinha consagrado Samuel,
                               o vidente, e Saul filho de Quis, e Abner filho de Ner,
                                               e Joabe filho de Zeruia; tudo que qualquer
                                               havia dedicado estava debaixo da mão de Selomite
                                                               e seus irmãos.
I Cr 26:29 Dos izaritas, Quenanias e seus filhos foram postos
                sobre Israel como oficiais e como juízes, dos negócios externos.
                I Cr 26:30 Dos hebronitas foram Hasabias e seus irmãos,
                               homens valentes, mil e setecentos, que tinham a
                                               superintendência sobre Israel,
                               além do Jordão para o ocidente, em toda a obra do SENHOR,
                                               e para o serviço do rei.
                I Cr 26:31 Dos hebronitas Jerias era o chefe,
                               segundo as suas gerações conforme as suas famílias.
                No ano quarenta do reino de Davi se buscaram e acharam entre eles
                               homens valentes em Jazer de Gileade.
                I Cr 26:32 E seus irmãos, homens valentes,
                               dois mil e setecentos, chefes dos pais;
                                               e o rei Davi os constituiu sobre os rubenitas
                                               e os gaditas, e a meia tribo dos manassitas,
                                                               para todos os negócios de Deus,
                                                                              e para todos os negócios do rei.
Destaca-se nos serviços e nas posições dentre os porteiros, Obede-Edom - “filho de Jedutum” (1Cr 16:38b) - sua família e seus descendentes – ao todo uns 62 parentes.
Ele era o responsável pela porta do sul que era a entrada principal do rei. Obede-Edom era “geteu”, ou seja, alguém de Gate-Rimom, cidade levita em Dã, designada aos coatitas. (Js 21:20, 23, 24).
Apenas relembrando, quando a arca era conduzida da casa de Abinadabe, em Gibeá, para a cidade de Davi, foi desviada para a casa de Obede-Edom, o geteu – e lá permaneceu por três meses, trazendo grandes bênçãos sobre toda a família (II Sm 6:10, 11; I Cr 13:13, 14).
Quando Davi soube disto, ele considerou isso como indício de que Jeová era favorável a que se trouxesse a arca sagrada para Jerusalém. — II Sm 6:10-12; 1Cr 13:13, 14; 15:25.
O nome Obede-Edom é encontrado várias vezes entre os músicos e os porteiros levitas do período davídico.
p.s.: link da imagem original:
Contagem regressiva: Faltam 323 dias para 04/08/2015, quando eu irei concluir a Segmentação de toda a Bíblia.

A Deus toda glória! p/ Daniel Deusdetehttp://www.jamaisdesista.com.br
...

segunda-feira, 15 de setembro de 2014

O CEDRO DO LÍBANO - O justo crescerá como o Cedro no Líbano. (Salmo 92.12).


A parte da Biologia que estuda as árvores/plantas é a Botânica. As árvores tem uma importância vital no meio ambiente. Tem árvores com mais de 2.000 anos de idade. No México tem uma árvore que é tão larga que são necessárias 25 pessoas de mãos dadas para abraçá-la.

No dia 08/09/2006 os naturalistas Chris Atkins e Michael Taylor descobriram a árvore mais alta do mundo, uma Sequoia de 115,55m de altura. As árvores fornecem para os homens diversos produtos: madeira, celulose, carvão, resinas, mel, frutos, flores e sombra.

As árvores evitam as enchentes, avalanches de terra/pedras. Moisés, Davi, Paulo e Jesus falaram sobre as árvores.O verso acima fala do Cedro do Líbano. O salmista faz um paralelo da vida do crente com o crescimento desta árvore. Assim como o Cedro do Líbano cresce, o crente também deve crescer na graça e no conhecimento do Senhor Jesus. Não tem fórmula mágica, crescimento a gente não compra na Farmácia ou Supermercado.

A estratégia é simples, mas demanda tempo e dedicação. Precisamos crescer na oração. Dr. James Houston, professor de Teologia em Vancouver (Canadá) disse: A oração é uma conversa entre dois amigos, uma conversa entre Deus e nós, não é um monólogo, não é uma reza, não é uma pista de mão única, mas é um diálogo, quando oramos falamos com Deus. Se Jesus o Todo Poderoso levou uma vida de oração, o que dizer de mim? De você? De nós?

Há uma promessa maravilhosa para os que oram em 1 João 5.14-15: E esta é a confiança que temos para com Ele: que, se pedirmos alguma coisa segundo a sua vontade, Ele nos ouve. E, se sabemos que Ele nos ouve quanto ao que lhe pedimos, estamos certos de que obtemos os pedidos que lhe temos feito.O crente também precisa produzir frutos.

O verso 14 do Salmo 92 diz: Na velhice darão ainda frutos. O Abacateiro, a mangueira e o cajueiro só dão fruto uma vez/ano. A bananeira só uma vez na vida, depois é cortada. Já o Cedro do Líbano dá fruto o ano todo independente da estação.
Jesus nos exorta a produzir muitos frutos. Em Mateus 3.8 Produzi, pois, frutos dignos de arrependimento. Assim, toda árvore boa produz bons frutos (Mateus 7.17a).Concluo dizendo que precisamos estar firmes na Rocha que é Jesus. Para crescer é preciso ter raízes firmes.

Algumas árvores quando encontram a rocha param de crescer, mas o Cedro do Líbano não, ele abraça a rocha e continua crescendo. Isto é uma figura linda do crente quando ele se converte ao Cristianismo, ele abraça a Rocha que é Jesus e não larga mais.

Mas depois de abraçar ele continua crescendo em Cristo. Cresce como diz o Salmo 92.15: para anunciar que o SENHOR é reto. Ele é a minha rocha, e nele não há injustiça. 
(Aldenir L.de Oliveira).

I Cr 25:1-54 - DAVI SEPARA PARA O MINISTÉRIO OS FILHOS DE ASAFE, HEMÃ E JEDUTUM

Nossas reflexões se encontram aqui:
Parte II – O REINO UNIDO – 9:35 a II CR 9:31
A. O reinado de Davi – 9:35 a 29:30.
3. Preparativos para o templo – 13:1 a 29:25 – estamos vendo;
b. Davi faz preparativos para o templo – 17:1 a 29:25
 (5) Davi transfere o poder e a responsabilidade para Salomão – 23:1 a 29.25.
 (a) Aqueles que Davi reuniu – 23:1 a 27:34.
A organização daqueles que Davi reuniu, como já dissemos, também podemos dividir em duas partes: (a1) Sacerdotes e Levitas que serviram no âmbito religioso – 23:1 a 26:32. (a2) Líderes  militares e civis – 27:1 a 34.
Essa organização realizada por Davi não apenas instituiu um sistema para a administração de Salomão como também serviu de modelo para a reorganização do povo na comunidade pós-exílio.
(a1) Sacerdotes e Levitas – 23:1 a 26:32 - continuação.
Davi institui líderes para a administração de Salomão. O cronista usa esse exemplo para mostrar à comunidade pós-exílio que precisavam reunir líderes das mesmas linhagens para o seu programa de reconstrução.
Nossas reflexões se encontram aqui:
Parte II – O REINO UNIDO – 9:35 a II CR 9:31
A. O reinado de Davi – 9:35 a 29:30.
3. Preparativos para o templo – 13:1 a 29:25 – estamos vendo;
b. Davi faz preparativos para o templo – 17:1 a 29:25
 (5) Davi transfere o poder e a responsabilidade para Salomão – 23:1 a 29.25.
 (a) Aqueles que Davi reuniu – 23:1 a 27:34.
A organização daqueles que Davi reuniu também podemos dividir em duas partes: (a1) Sacerdotes e Levitas que serviram no âmbito religioso – 23:1 a 26:32. (a2) Líderes  militares e civis – 27:1 a 34.
Essa organização realizada por Davi não apenas instituiu um sistema para a administração de Salomão como também serviu de modelo para a reorganização do povo na comunidade pós-exílio.
(a1) Sacerdotes e Levitas – 23:1 a 26:32 - continuação.
No verso primeiro deste capítulo, Davi menciona os conselheiros militares (chefes de serviço) de Davi por objetivo de ressaltar a divisão de incumbências – 11:10; 12:32 – como um modelo para a organização da comunidade pós-exílio.
Ele, Davi, juntamente com os chefes de serviço, separou para o ministério os filhos de Asafe, de Hemã e de Jedutum (ou Etã).
Dos versos 2 ao 5, o cronista relaciona esse rol dos encarregados no ministério do canto que estariam sob a direção respectiva de seus pais, sendo que os seus pais estariam debaixo das ordens dos reis.
Suas missões envolviam o canto da Casa do Senhor com címbalos, alaúdes e harpas. O número deles, nessas funções, todos eles mestres, era de 288. A palavra de Deus diz que eles eram instruídos no canto do Senhor.
São eles que iriam profetizar com harpas, alaúdes e címbalos. Em várias ocasiões, o cronista apresenta servos do templo exercendo funções proféticas – II Cr 20:14-17; 24:19-22; 29:30; 35:15; conforme ainda, II Re 23:2; II Cr 34:30.
O tema reflete o interesse do cronista pelo papel dos sacerdotes como guias para a restauração da comunidade pós-exílio – Zc 6:9-15.
Sobre Hemã, recomendo a leitura do texto “HEMÃ, UM MÚSICO FIEL”[1]. Apenas ressaltamos, como explica o texto citado, que ele era coatita, músico, filho de Joel e neto do profeta Samuel (I Cr. 6.33).
Hemã no hebraico significa "Fiel", este nome aparece dezesseis vezes na Bíblia. Hemã sempre serviu ao Senhor junto com Jedutum e Asafe, ele foi um famoso líder de música no último período do reinado de Davi, quando celebravam os cultos no Tabernáculo e depois, no governo de Salomão, no Templo, após sua construção e inauguração (I Cr. 6.33-48).
Diversos salmos lhes são atribuídos pelo nome de Coré. Mas é duvidoso se os salmos foram compostos por eles, ou se a sua composição foi feita para serem cantados por eles.[2]
Asafe (לְאָסָף) significa “Deus ajuntou para si mesmo" ou "ajuntador".). Ele escreveu 12 salmos, a saber: Sl 50 e de 73 a 83. Davi, por exemplo, escreveu e compôs 79 salmos em toda a sua vida que também era agitada com o governo de Israel e com suas aventuras militares.
Jedutum era também levita da família de Merari. Um dos três grandes diretores musicais, que estavam ao serviço do templo (1 Cr 16.38,41 – 2 Cr 29.14). É o mesmo que Etã – e diz-se que certos salmos foram por ele compostos, isto é, os salmos 39,62,77.
I Cr 25:1 E Davi, juntamente com os capitães do exército,
                separou para o ministério os filhos de Asafe, e de Hemã, e de Jedutum,
                               para profetizarem com harpas, com címbalos,
                                               e com saltérios;
                               e este foi o número dos homens aptos
                                               para a obra do seu ministério:
                I Cr 25:2 Dos filhos de Asafe:
                               Zacur, José, Netanias, e Asarela, filhos de Asafe;
                                               a cargo de Asafe, que profetizava debaixo das
                                                               ordens do rei Davi.
                I Cr 25:3 Quanto a Jedutum, os filhos:
                               Gedalias, Zeri, Jesaías, Hasabias, e Matitias, seis,
                                               a cargo de seu pai, Jedutum, o qual profetizava com
                                               a harpa, louvando e dando graças ao SENHOR.
                I Cr 25:4 Quanto a Hemã, os filhos:
                               Buquias, Matanias, Uziel, Sebuel, Jerimote, Hananias,
                                               Hanani, Eliata, Gidalti, Romanti-Ezer, Josbecasa,
                                                               Maloti, Hotir, e Maaziote.
                               I Cr 25:5 Todos estes foram filhos de Hemã,
                                               o vidente do rei nas palavras de Deus,
                                                               para exaltar o seu poder;
                                               porque Deus dera a Hemã catorze filhos e três filhas.
                I Cr 25:6 Todos estes estavam sob a direção de seu pai,
                               para a música da casa do SENHOR, com saltérios,
                                               címbalos e harpas,
                               para o ministério da casa de Deus;
                               e Asafe, Jedutum, e Hemã, estavam sob as ordens do rei.
                I Cr 25:7 E era o número deles, juntamente com seus irmãos
                               instruídos no canto ao SENHOR, todos eles mestres,
                                               duzentos e oitenta e oito.
I Cr 25:8 E deitaram sortes acerca da guarda igualmente,
                assim o pequeno como o grande,
                               o mestre juntamente com o discípulo.
                I Cr 25:9 Saiu, pois, a primeira sorte a Asafe, a saber a José;
                a segunda a Gedalias; e ele, e seus irmãos, e seus filhos,
                               ao todo eram doze.
                I Cr 25:10 A terceira a Zacur, seus filhos, e seus irmãos, doze.
                I Cr 25:11 A quarta a Izri, seus filhos, e seus irmãos, doze.
                I Cr 25:12 A quinta a Netanias, seus filhos, e seus irmãos, doze.
                I Cr 25:13 A sexta a Buquias, seus filhos, e seus irmãos, doze.
                I Cr 25:14 A sétima a Jesarela, seus filhos, e seus irmãos, doze.
                I Cr 25:15 A oitava a Jesaías, seus filhos, e seus irmãos, doze.
                I Cr 25:16 A nona a Matanias, seus filhos, e seus irmãos, doze.
                I Cr 25:17 A décima a Simei, seus filhos, e seus irmãos, doze.
                I Cr 25:18 A undécima a Azareel, seus filhos, e seus irmãos, doze.
                I Cr 25:19 A duodécima a Hasabias, seus filhos, e seus irmãos, doze.
                I Cr 25:20 A décima terceira a Subael, seus filhos,
                               e seus irmãos, doze.
                I Cr 25:21 A décima quarta a Matitias, seus filhos,
                               e seus irmãos, doze.
                I Cr 25:22 A décima quinta a Jeremote, seus filhos,
                               e seus irmãos, doze.
                I Cr 25:23 A décima sexta a Hananias, seus filhos,
                               e seus irmãos, doze.
                I Cr 25:24 A décima sétima a Josbecasa, seus filhos,
                               e seus irmãos, doze.
                I Cr 25:25 A décima oitava a Hanani, seus filhos, e seus irmãos, doze.
                I Cr 25:26 A décima nona a Maloti, seus filhos, e seus irmãos, doze.
                I Cr 25:27 A vigésima a Eliata, seus filhos, e seus irmãos, doze.
                I Cr 25:28 A vigésima primeira a Hotir, seus filhos,
                               e seus irmãos, doze.
                I Cr 25:29 A vigésima segunda a Gidalti, seus filhos,
                               e seus irmãos, doze.
                I Cr 25:30 A vigésima terceira a Maaziote, seus filhos,
                               e seus irmãos, doze.
                I Cr 25:31 A vigésima quarta a Romanti-Ezer, seus filhos,
                               e seus irmãos, doze.
Ninguém melhor do que Davi para ter sob a sua orientação esses cantores que ele instituiu e ele mesmo era exemplo de cantor e profeta, além de também ser rei de Israel. Era uma época áurea a que vivia a nação de Israel e quem vai aproveitar tudo isso será mesmo seu filho Salomão.
p.s.: link da imagem original:
Contagem regressiva: Faltam 324 dias para 04/08/2015, quando eu irei concluir a Segmentação de toda a Bíblia.
A Deus toda glória! p/ Daniel Deusdetehttp://www.jamaisdesista.com.br

domingo, 14 de setembro de 2014

I Cr 24:1-20 - DAVI E A DIVISÃO TRADICIONAL DOS FILHOS DE ARÃO

Nossas reflexões se encontram aqui:
Parte II – O REINO UNIDO – 9:35 a II CR 9:31
A. O reinado de Davi – 9:35 a 29:30.
3. Preparativos para o templo – 13:1 a 29:25 – estamos vendo;
b. Davi faz preparativos para o templo – 17:1 a 29:25
 (5) Davi transfere o poder e a responsabilidade para Salomão – 23:1 a 29.25.
 (a) Aqueles que Davi reuniu – 23:1 a 27:34.
A organização daqueles que Davi reuniu também podemos dividir em duas partes: (a1) Sacerdotes e Levitas que serviram no âmbito religioso – 23:1 a 26:32. (a2) Líderes  militares e civis – 27:1 a 34.
Essa organização realizada por Davi não apenas instituiu um sistema para a administração de Salomão como também serviu de modelo para a reorganização do povo na comunidade pós-exílio.
(a1) Sacerdotes e Levitas – 23:1 a 26:32 - continuação.
Davi institui líderes para a administração de Salomão. O cronista usa esse exemplo para mostrar à comunidade pós-exílio que precisavam reunir líderes das mesmas linhagens para o seu programa de reconstrução.
A divisão tradicional dos filhos de Arão eram feitas conforme Ex 6:23; Nm 3:2-4.
Como já falamos ontem, encerrando o capítulo anterior, somente os descendentes de Eleazar e Itamar ministravam como sacerdotes. Nadabe e Abiú morreram sem deixar descendentes.
Vemos no verso 5 que a repartição considerada justa por eles eram feitas por sortes entre os príncipes do santuário e os príncipes de Deus, ou seja, entre os descendentes de Eleazar e de Itamar.
Essas sortes, depois da aplicação meticulosa dos padrões revelados, visavam garantir que as decisões fossem tomadas de acordo com a orientação divina, sem qualquer preconceito humano – Pv 16:33; Lc 1:8-9; At 1:26.
Assim foram feitas as divisões da primeira até a vigésima quarta e foram instituídas de modo a haver um rodízio regular entre as famílias sacerdotais.
Podemos ver essa aplicação no evangelho de Lucas, 1:5 a 9, em que no tempo de Herodes, rei da Judéia, havia um sacerdote chamado Zacarias, da ordem de Abias.
E aconteceu que, exercendo ele o sacerdócio diante de Deus, na ordem da sua turma, segundo o costume sacerdotal, coube-lhe em sorte entrar no templo do Senhor para oferecer o incenso.
Era uma das funções sacerdotais manter sempre aceso o fogo do altar diante do Santo dos Santos e o incenso era renovado todos os dias, antes do sacrifício matinal e após o vespertino.
Havia apenas um templo e os sacerdotes seguiam uma escala de serviço para exercerem suas funções e Abias era o oitavo de um total de vinte e quatro turnos – I Cr 24:10 -; cada turno ministrava por uma semana, duas vezes por ano.
O numeroso contingente de sacerdotes a serviço de um único templo significava que apenas uns poucos tinham a oportunidade de participar desse ritual.
Além disso, nenhum sacerdote podia oferecer o incenso mais do que uma vez em toda a sua vida – alguns sacerdotes passavam por toda a sua vida sem ter esse privilégio!
Isso foi um grande momento na carreira de Zacarias da ordem de Abias, pois, pela sorte, ele entraria no Lugar Santo com os outros sacerdotes, mas eles se retirariam e ele sozinho ofereceria o incenso.
Enquanto estava ali oficiando, Zacarias contemplou um anjo do Senhor que ali, em pé, à direita do altar de incenso, se lhe manifestou e lhe dirigiu palavras anunciando que ele teria um filho a quem ele o chamaria de João.
Era assim uma vez por sorte, uma vez por sacerdote e uma vez em toda a vida.
I Cr 24:1 E quanto aos filhos de Arão, estas foram as suas divisões:
                os filhos de Arão: Nadabe, Abiú, Eleazar e Itamar.
                               I Cr 24:2 E morreram Nadabe e Abiú antes de seu pai,
                                               e não tiveram filhos;
                               e Eleazar e Itamar administravam o sacerdócio.
                I Cr 24:3 E Davi, com Zadoque, dos filhos de Eleazar, e Aimeleque,
                               dos filhos de Itamar, dividiu-os segundo o seu ofício
                                               no seu ministério.
                I Cr 24:4 E acharam-se muito mais chefes dos pais
                               entre os filhos de Eleazar do que entre os filhos de Itamar,
                                               quando os repartiram;
                               dos filhos de Eleazar dezesseis chefes das casas paternas,
                               mas dos filhos de Itamar, segundo as casas paternas, oito.
                I Cr 24:5 E os repartiram por sortes, uns com os outros;
                               porque houve governadores do santuário e governadores da
                                               casa de Deus, assim dentro os filhos de Eleazar,
                                                               como dentre os filhos de Itamar.
                I Cr 24:6 E Semaías, filho de Natanael, o escrivão dentre os levitas,
                               os registrou perante o rei, e os príncipes, e Zadoque,
                                               o sacerdote, e Aimeleque, filho de Abiatar,
                                               e os chefes dos pais entre os sacerdotes,
                               e entre os levitas; dentre as casas dos pais tomou-se
                                               uma para Eleazar, e outra para Itamar.
                I Cr 24:7 E saiu a primeira sorte a Jeoiaribe, a segunda a Jedaías,
                               I Cr 24:8 A terceira a Harim, a quarta a Seorim,
                               I Cr 24:9 A quinta a Malquias, a sexta a Miamim,
                               I Cr 24:10 A sétima a Hacoz, a oitava a Abias,
                               I Cr 24:11 A nona a Jesua, a décima a Secanias,
                               I Cr 24:12 A undécima a Eliasibe, a duodécima a Jaquim,
                               I Cr 24:13 A décima terceira a Hupa,
                                               a décima quarta a Jesebeabe,
                               I Cr 24:14 A décima quinta a Bilga, a décima sexta a Imer,
                               I Cr 24:15 A décima sétima a Hezir,
                                               a décima oitava a Hapizes,
                               I Cr 24:16 A décima nona a Petaías, a vigésima a Jeezquel,
                               I Cr 24:17 A vigésima primeira a Jaquim,
                                               a vigésima segunda a Gamul,
                               I Cr 24:18 A vigésima terceira a Delaías,
                                               a vigésima quarta a Maazias.
                I Cr 24:19 O ofício destes no seu ministério
                               era entrar na casa do SENHOR,
                                               segundo lhes fora ordenado por Arão seu pai,
                                               como o SENHOR Deus de Israel lhe tinha mandado.
                I Cr 24:20 E do restante dos filhos de Levi:
                               dos filhos de Anrão, Subael; dos filhos de Subael, Jedias.
                I Cr 24:21 Quanto a Reabias: dos filhos de Reabias,
                               Issias era o primeiro;
                I Cr 24:22 Dos izaritas, Selomote; dos filhos de Selomote, Jaate;
                I Cr 24:23 E dos filhos de Hebrom, Jerias o primeiro,
                               Amarias o segundo, Jaaziel o terceiro, Jecameão o quarto;
                I Cr 24:24 Dos filhos de Uziel, Mica; dos filhos de Mica, Samir;
                               I Cr 24:25 O irmão de Mica, Issias;
                                               dos filhos de Issias, Zacarias;
                I Cr 24:26 Os filhos de Merari, Mali e Musi;
                               dos filhos de Jaazias, Beno;
                I Cr 24:27 Os filhos de Merari:
                               de Jaazias, Beno, e Soão, e Zacur, e Ibri;
                I Cr 24:28 De Mali, Eleazar; e este não teve filhos.
                I Cr 24:29 Quanto a Quis: dos filhos de Quis, Jerameel;
                I Cr 24:30 E os filhos de Musi: Mali, e Eder, e Jerimote;
                               estes foram os filhos dos levitas,
                                               segundo as suas casas paternas.
                I Cr 24:31 Estes também lançaram sortes como seus irmãos,
                               os filhos de Arão, perante o rei Davi,
                                               e Zadoque, e Aimeleque, e os chefes das famílias
                                                               entre os sacerdotes e entre os levitas;
                               assim fizeram, tanto os pais principais
                                               como os irmãos menores.
Há um fato curioso com relação a Jeoiaribe, do verso 7, a quem coube a primeira sorte – reparem que Abias era o oitavo e Zacarias do Novo Testamento, pai de João Batista, era dessa ordem -, pois ele é considerado o pai dos macabeus – conforme I Macabeus 2:1 (livro apócrifo que não faz parte de nosso cânon).
São esses macabeus que irão na época intertestamentária atuar de forma importante na história de Israel onde já a primeira vinda de Cristo está muito próxima.
p.s.: link da imagem original:
Contagem regressiva: Faltam 325 dias para 04/08/2015, quando eu irei concluir a Segmentação de toda a Bíblia.

A Deus toda glória! p/ Daniel Deusdetehttp://www.jamaisdesista.com.br
...