quinta-feira, 6 de outubro de 2011

TEMA: O Espirito que vivifica! 7 - Rm 8:11 - Faltam 569 dias para 26/04/13 e 980 dias para a Copa

Finalizo essa série dizendo que diante de qualquer situação que envolva a mudança do outro, como queremos, não pode acontecer sem que primeiro haja mudanças em nós mesmos. O marido ou a esposa que se queixa de seu marido/esposa deve, primeiro, mudar a si mesmo. Você quer mudanças no outro? Mude você primeiramente. Não imponha o peso da mudança no outro.
Já me disseram certa vez, e eu acredito assim, que não existe mulher fria, mas mal amada. Todas as mulheres, salvo casos patológicos que requerem tratamentos, são quentes, doces e amam serem amadas e mais ainda, em darem amor. Se você quer melhorar a sua qualidade de vida sexual, por exemplo, então invista primeiramente em si mesmo, pois o outro irá notar e corresponder.
É o Espírito Santo que em nós habita que tem o poder de nos vivificar e nos tornar pessoas mais bem resolvidas, doces, amáveis, de bem com a vida, alegres e agradáveis. Vamos tentar finalizar com alguns passos necessários:
  1. Peça a mudança dele/a, com fé, a Deus que a todos dá liberalmente e nada lhes impropera (Tg 1:5). É Deus quem endurece e é Deus quem amolece os corações.
  2. Mudar o outro é possível, desde que primeiro nós mesmos venhamos a mudar. Procurem conhecer a fábula chinesa da nora que odiava a sogra e que recebeu orientação de um sábio para lhe envenenar lentamente com uma poção especial diária. No final da aplicação da poção que tinha de ser ministrada com paciência e amor (para os outros não desconfiarem dela), ela não queria mais matar a sogra, mas passou a amá-la. Arrependeu-se e procurou com o sábio um antídoto para o veneno e este a surpreende dizendo que não era veneno, mas complemento alimentar.
  3. A cura do outro está no outro e não em nós, ou seja, cada um de nós é habitação do Espírito Santo e a palavra do Senhor ecoa pela eternidade: - a tua fé te salvou! Se a cura do outro está nele mesmo, como despertá-la? Veja o passo seguinte.
  4. Aponte ou demonstre para a pessoa o Cristo. Para que o outro seja curado, devemos fazer o papel de João Batista apontando para a pessoa o Senhor Jesus Cristo. Ele não somente é a cura, mas quem cura!
  5. Tenha paciência ministrando com paciência e amor, como a história da nora e da sogra e o milagre ocorrerá! Glórias a Deus!
Mudando de assunto: Ontem, tivemos a honra da presença do Pastor Jailson no Grupo Familiar Arca da Aliança que pregou sobre o amor, baseado em I Co 13. Sem amor, vimos, nada tem valor ou importância, se não para a vaidade, o egoísmo e o orgulho.
A Deus toda glória! p/ Daniel Deusdete – http://www.jamaisdesista.com.br
 

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Fique à vontade para tecer seus comentários.
No entanto, lembre-se de juntar Cl 3:17 com 1 Co 10:31 :
devemos tudo fazer para a glória de Deus e em nome de Jesus! Deus o abençoe.