Vamos conhecer o Caminho do Senhor?

Saiba que "O caminho do SENHOR é fortaleza para os íntegros, mas ruína aos que praticam a iniqüidade." (Pv 10:29). Saiba também que aqui no 'JAMAIS DESISTA do Caminho do Senhor' você encontrará, todos os dias uma mensagem baseada na Bíblia que representa o pensamento do autor na sua contínua busca das coisas pertencentes ao reino de Deus e a sua justiça.

segunda-feira, 31 de outubro de 2011

TEMA: Criação, Queda, Redenção e Consumação! - 25 - Faltam 544 dias para 26/04/13 e 955 dias para a Copa

O título dessas postagens atuais bem poderia ser “Deus da Aliança” ao invés da atual Criação, Queda, Redenção e Consumação!”, por que estamos seguindo na história exatamente a linhagem messiânica até chegarmos ao Messias que é a figura esperada que vencerá o mal e nos conduzirá de volta ao início de tudo, no Jardim do Éden onde reinava a paz, a prosperidade e todos éramos felizes e tínhamos comunhão com Deus em amor perpétuo, sem dor, sem choro, sem o ranger de dentes.
Assim, entendo que a nossa história que está sendo contada aqui de forma resumida e objetiva que começou com a criação e que terminará com a consumação, não existiria se não houvesse a idéia do Messias, do libertador, do grande herói, do mocinho do filme. Os judeus rejeitaram ao Senhor na sua primeira vinda pois imaginavam alguém que imediatamente os libertaria da opressão factual da opressão dos romanos e não que livrasse toda a humanidade de todos os opressores. Também criam num domínio imediato e pela força e não alguém que levasse eles a uma mensagem de amor, principalmente por seus inimigos.
O messias foi rejeitado e pelas mão de quem os rejeitou sofreu a morte e não abriu a sua boca. Sofreu calado, como ovelha muda levada ao matadouro. Sabia que isso fazia parte dos planos e propósitos de seu Pai. Foi obediente até a morte e pelo prêmio que lhe estava proposto suportou a morte. Como resultado, ganhou para Deus todos os que o Pai quis/quer salvar. Com os salvos, agora todos da família de Deus e irmãos do Messias, aliançou-se numa aliança eterna de sangue cumprindo assim sua aliança imaginada desde o início.
No seu sangue, no sangue de sua aliança o pecado foi vencido, a morte foi vencida. No entanto, antes de chegarmos aqui, onde já estamos apenas passeando muita coisa aconteceu. Moisés estava agora indo para encontrar ao Senhor no monte Sinai e lá recebeu das mãos de Deus a lei perfeita, boa e justa, pela qual cumprindo-a o homem por ela viverá. O homem não poderia cumprir a lei que era para ele cumprir, mas um homem, o messias, esse sim, veio para cumpri-la na íntegra e assim ser aceito pelo seu Pai. Alguém já disse e agora não me recordo quem foi: “Somente um homem poderia morrer por outro homem e somente um Deus poderia satisfazer as exigências de Deus.” O nosso Messias era esse homem, era esse Deus! Glórias a Jesus!
Vejamos algumas coisas que aconteceram nos capítulos 19 e 20 de Gênesis. Para isso, novamente, aproveitarei a http://bibleoutline.org/ que eu aprendi a pesquisar indo primeiramente para http://www.biblos.com. Depois que descobri este site, reforço o que já disse antes, eu costumo fazer muitas pesquisas estudando o que o site nos oferece. Embora esteja no inglês, o material é de muita qualidade. É como um software completo com muitos recursos e tudo disponível pela internet. Acessem que vocês irão gostar muito.
Exodus 19: Moses and the Lord at Mount Sinai
Exodus 20: The Ten Commandments
Amanhã, darei mais detalhes e continuarei com a minha construção textual. Espero que estejam entendendo e aproveitando. Eu, confesso, estou aprendendo tanto!
A Deus toda glória! p/ Daniel Deusdete – http://www.jamaisdesista.com.br
 

domingo, 30 de outubro de 2011

TEMA: Criação, Queda, Redenção e Consumação! - 24 - Faltam 545 dias para 26/04/13 e 956 dias para a Copa

Uma vez derrotados os amalequitas, antes de subir o monte Sinai onde Deus e Moisés irão ter momentos especiais de relacionamentos nos quais o povo será contemplado com a perfeita, justa, boa e agradável lei do Senhor, Moisés recebe a visita de seu sogro.

Moisés, temente a Deus, homem manso, o mais manso da terra, está a julgar o povo e a fila se torna enorme. Ele não consegue fazer outra coisa e o tempo todo está ocupado ensinando, instruindo, julgando, trabalhando, produzindo.

Jetro, seu sogro, estava ali contemplando tudo aquilo e viu que o que Moisés fazia embora mostrasse abnegação e vontade de ajudar, não produzia bons frutos e cansavam tanto ele quanto o povo. Jetro então se aproxima dele e lhe mostra que aquela tarefa necessária e importante poderia ser feita mais eficazmente.

Podemos reparar nessa dica de Jetro que Deus levanta homens e os capacita para juntos fazerem a sua própria obra.  Às vezes, pensamos que estamos sozinhos ou que somente nós é que sabemos ou podemos fazer uma grande obra de Deus, mas essa lição não fala dessa pessoa especial, antes de que Deus levanta vasos que estejam comprometidos com a visão que Deus deu ao líder e assim o ajudam.

Não era obra de Moisés conduzir o povo, mas era a obra do próprio Deus que levantou o seu grande líder, Moisés, para essa tarefa. Ter a consciência de que a obra é de Deus nos dá descanso nele mesmo e nos ajuda a sermos mais humildes. Foi assim com Moisés, pois quando Jetro chamou a sua atenção ele não se opôs, antes aceitou, de bom grado, seus conselhos.

Se Deus colocou em seu coração uma grande obra que na verdade não é sua, mas de Deus, creia-me que ele também levantará todo o restante que se fizer necessário para que a sua obra seja feita.

Outra coisa interessante que devemos estar atentos é que Deus se importa com as tarefas que fazemos e não somente isso, mas com a forma que as fazemos. Foi Deus quem levantou a Jetro e quem incomodou a Jetro a auxiliar seu genro. Deus estava aprovando o trabalho de Moisés e sua iniciativa, aliás, por ele mesmo incitada, mas Deus queria melhorias naquilo.

Ele poderia também ter falado diretamente com Moisés a quem tinha por hábito assim falar, mas preferiu usar outra pessoa. Deus levanta quem ele quer e usa quem ele quer da forma como ele quer. Deus levantou seu sogro e depois os líderes de 1000, de 100, de 50, de 10 e assim por diante. Nem todos podemos ser líderes, mas todos podemos servir a Deus com nossos corações dispostos a louvar-lhe, adorar e glorificar o seu nome.

Com essa dica posta em aplicação todo o povo se alegrou e ainda pode ter assistência de primeira qualidade, também o grande líder pode descansar mais, outros líderes puderam ser treinados, capacitados e levantados.

Amados, nosso Deus é tremendo!

A Deus toda glória! p/ Daniel Deusdete – http://www.jamaisdesista.com.br

sábado, 29 de outubro de 2011

TEMA: Criação, Queda, Redenção e Consumação! - 23 - Faltam 546 dias para 26/04/13 e 957 dias para a Copa

No deserto pelos próximos 40 anos é praticamente uma metade de uma vida. Jesus também teve o início de seu ministério num deserto por 3 dias nos quais não comeu nem bebeu. Na verdade, seu jejum durou 40 dias e ele foi conduzid ao deserto pelo Espírito Santo de Deus.

Lá ele sofreu aqueles ataques do malígno que outra coisa não queria se não a queda também do segundo Adão. Eu entendo que nós também estamos no deserto, na fase atual de nossas vidas de crentes, pois já saimos de uma condição que hoje nos entristecemos só de lembrar e estamos caminhando para outra condição, onde não haverá mais pranto, nem choro, nem dor.

No deserto começaram as primeiras murmurações por água. Moisés e Miriam tinha acabado de louvar ao Senhor e o povo tinha se alegrado com o livramento dos egípcios e a nuvem de dia e a coluna de fogo de noite ali também junto com eles e vem a murmuração. É triste que nossos olhares primeiramente se voltam para o que nos falta e não para o que temos recebido.

Depois de murmurarem por água, murmuraram por pão e ainda murmuraram por água mais uma vez. A água é essencial a vida? sim, é essencial. O pão também e a carne são essenciais? Sim, são vitais. Se não comermos nem bebermos, morreremos. Quem é pois nosso provedor? Estamos vivos porque queremos estar vivos ou porque Deus é quem sustem a nossa vida?

Temos poder sobre a vida para a controlar? Por que então não descansamos nela, confiando que Deus tudo proverá para a sua glória e honra e a nós cumprirá gozá-lo para sempre?

Já vejo aqui duas coisas que fazemos de errado e que são graves enquanto estamos no deserto:

  1. não valorizamos o que temos, onde estamos e o que somos que foi Deus quem nos deu, nos colocou aqui e ali e nos fez, por isso murmuramos muitas vezes desejando coisas que ele mesmo irá nos prover pois se não morreríamos e se fosse assim, não nos conservaríamos vivos.
  2. não controlamos a vida escolhendo as circunstâncias pelas quais haveremos de passar ou enfrentar, logo, devemos crer que o que recebemos vem de Deus embora seja duro e difícil aceitar algum tipo de sofrimento decorrente.

Deus atende nossos desejos, mas devemos tomar cuidado com certas coisas a fim de que os nossos próprios desejos não sejam a causa de nossa própria ruína, morte e destruição. Cuidado com os seus desejos no deserto. Não estamos longe da presença daquele que prometeu que cuidaria de nós e que nada nos faltaria. Olha o perigo ai, gente.

A murmuraçãoé um mal tão terrível para o crente que se ele soubesse de onde ela vem, ele jamais faria com ela qualquer negócio. CUIDADO!

Como se não bastassem tais coisas um inimigo externo nos ameaça em nossa jornada e assim uma guerra se levanta contra os amalequitas, mas enquanto um líder está a interceder pelo povo, de mãos erguidas aos céus, a vitória é assegurada ao povo que vence o inimigo facilmente. Quando o líder se cansa na intercessão, outros devem se levantar para o apoiar e assim seu braço sempre estará sendo mantido levantado garantindo a vitória já entregue pelo Senhor que está ali cuidando de nós em todo tempo.

Depois dessa vitória de todo povo, lá vai o grande líder Moisés que o Senhor escolheu a erguer um altar ao Jeová-Nissi naquele deserto marcando o caminho e mostrando que o Senhor nosso Deus é a nossa bandeira. Todo o povo se alegrou.

Estamos no deserto amados, mas no deserto com Cristo, com o seu Espírito Santo que hoje nos é de dia a nuvem que nos protege e de noite o fogo que nos aquece.

A Deus toda glória! p/ Daniel Deusdete – http://www.jamaisdesista.com.br

sexta-feira, 28 de outubro de 2011

A Soberania de Deus e a Responsabilidade Humana por Augusto Nicodemus

 
O que você achou da explicação do Rev. Augusto Nicodemus sobre a responsbilidade humana e a soberania de Deus? Duas verdades aparentemente contraditórias caminhando juntas, lado a lado, até a eternidade.

TEMA: Criação, Queda, Redenção e Consumação! - 22 - Faltam 547 dias para 26/04/13 e 958 dias para a Copa


Reparem que troquei o título que antes era “Deus Existe e nos deixou um livro: a Bíblia!”, por “Criação, Queda, Redenção e Consumação!”, por entender que melhor explica nosso objetivo nessas postagens que atualmente está na de número 22. Você estão lembrados como iniciei essas postagens? Com aquele discurso, resumidamente, de que a nossa história é uma história de criação, de queda, de redenção e de consumação? E que essa história era facilmente vista nos filmes em geral que fazem sucesso nos cinemas?
Eu também tinha falado que essa nossa história narrada na Bíblia está presente na mente dos homens de uma forma geral e que não é somente no cinema que se repete os períodos acima, mas na literatura, na arte, no teatro e em todos os lugares onde reproduzimos ou tentamos reproduzir a nossa vida. Reparem que também a história da nossa vida também é assim. E até histórias de fases de nossa vida também, como por exemplo o casamento, a traição, a redenção e depois o recomeço.
A razão porque tinha escolhido aquele nome para o tema era porque essa verdade natural de nossa história dividia nessa fases e que está no subconsciente de todo homem, implantada pelo próprio Criador, é uma história bíblica. Somente pudemos perceber isso, porque Deus nos despertou para isso por meio das Escrituras.
A idéia das postagens continua a mesma e estamos navegando nas Escrituras avançando nessas etapas a busca do descendente anunciado em Gn 3:15 o qual será ele o Redentor que cumprirá a fase da Redenção.
Em nossa aventura, entramos no deserto e saímos do Egito. Estamos por ali no capítulo 15 de Êxodos. Tantas coisas aconteceram nesse deserto e que nos servem hoje de lições e aprendizados que se formos explorar cada evento na ordem em que se sucederam iremos gastar todas as postagens dessa campanha e outras mais somente meditando e pregando.
Eu sei que aquele deserto é uma parábola paras a época presente, pois estamos como os hebreus, num deserto semelhante rumo a Canaã celestial. Eles saiam de uma terra a do Egito e caminhavam para outra terra a de Canaã. Nós também saímos do mundo e agora, em Cristo, estamos indo para o céu. Eu sei que aqui terei opositores que discordarão terrivelmente dizendo que não estamos caminhando para os céus. Não irei entrar no mérito nesse momento. Uma coisa é certa, quer na terra, quer nos céus, quer onde Deus quiser, seremos nova criatura e viveremos eternamente com o Senhor com uma natureza que não poderá pecar.
Estudar os eventos do deserto e o que aconteceu com o povo no deserto servirá, com certeza, para nós no tempo presente como advertência e como já anunciado pelos que escreveram os livros do Novo Testamento que hoje, para nós, são a Escritura completa de Deus. Quem faz mais advertências a esse respeito é o escritor de Hebreus. Confesso que dá até medo ler aquele livro e ver as exortações que pesam sobre nós, se vacilarmos.
Vejamos algumas coisas que aconteceram nos capítulos 15, 16 e 17 de Gênesis. Para isso, aproveitarei a http://bibleoutline.org/ que eu aprendi a pesquisar indo primeiramente para http://www.biblos.com. Depois que descobri este site, eu costumo fazer muitas pesquisas estudando o que o site nos oferece. Embora esteja no inglês, o material é de muita qualidade. É como um software completo com muitos recursos e tudo disponível pela internet.
Exodus 15: Song of Moses and Miriam; The Lord Provides Water
Exodus 16: Manna, Quail and the Sabbath
Exodus 17: Water from the Rock; the Defeat of the Amalekites
Amanhã, darei mais detalhes e continuarei com a minha construção textual. Espero que estejam entendendo e aproveitando. Eu, confesso, estou aprendendo tanto!
A Deus toda glória! p/ Daniel Deusdete – http://www.jamaisdesista.com.br

quinta-feira, 27 de outubro de 2011

TEMA: Deus Existe e nos deixou um livro: a Bíblia! - 21 - Faltam 548 dias para 26/04/13 e 959 dias para a Copa

Em breve, logo mais, estarei de volta ao meu lar, depois de uma bem sucedida viagem de serviço em São Paulo onde fiquei aqui "Perto de Nada, Longe de Tudo". Ontem, pela graça soberana de Deus, visitei minha mãe, irmãos. Foi muita bênção. Oramos juntos, nos alegramos, compartilhamos alegrias de testemunhos e a tristeza da desclassificação do São Paulo Futebol Clube – SPFC, mas que o juíz foi parcial, isso foi...rs....

Nesta noite eu tive um sonho de que minha esposa toda alegre compartilhava comigo uma notícia muito boa: meu bem, estou grávida! Eu admirado lhe respondia que como poderia acontecer este milagre se eu já sou vasectomizado e ela respondia que era de Deus. Pensei comigo, Deus nos deu um filho, mesmo eu estando operado. Que bênção! Ai, nos alegramos tanto.

Podem reparar a ausência da malícia e da desconfiança e do adultério e de outras coisas tais. Sabem porque é assim? Por que Deus está fazendo parte de nossas vidas a tal ponto de termos convicções que somente Deus poderia gerar em nossos corações. Eu entendi do sonho que se este tem algum significado profético, ele não estaria relacionado a um filho natural, mas a ovelha, sim, uma igreja!

Seria uma resposta as minhas orações que fizera pela tarde quando saia dos Correios e ia para visitar a minha mãe e que eu orava pelo caminho pedindo ao Senhor que falasse comigo sobre meu ministério? Deus sabe a resposta. O certo é que continuarei a buscá-lo e mesmo me acho muito parado.

Enquanto estamos parados, Satanás está agindo em todo tempo. Pense agora naquela criança que hoje está sendo abusada e que é filho de crente, naquele adolescente que estará experimentando hoje doses de álcool, de drogas, de sexo, de outras porcarias. Pense na mulher que estará sendo seduzida por outros homens que não seu marido, ou no marido que estará viajando na internet a busca de outros corpos que não o de sua esposa, etc, etc, e tal....

Não há trégua nesta guerra contra o pecado e almas e mais almas estão sendo desviadas de seus caminhos a Deus para irem ter relacionamentos ilícitos com o diabo. E nós que temos o conhecimento? De que nos vale se não irmos a campo? Não dá para ficar parado nem ficar esperando perpetuamente os homens nos consagrarem ou coisa e tal.

Almas são almas e seus gemidos estão sendo ouvidos pelos eirados a busca de pastores que são de Deus e que as apascentem e que as levem às águas tranquilas. Por isso, eu irei, mesmo que tenha de pagar o preço por isso. Homens são homens, Deus é Deus. Importa antes obedecer a Deus que aos homens. Depois, Deus cuidará das formalidades dos homens.

Pois é, desabafei um pouco... como estávamos falando em nosso último parágrafo de ontem: No deserto, creio, este foi o momento mais importante e que iria conduzir, guiar e orientar toda a geração dos judeus até que se levantasse o Messias esperado e anunciado como o cumpridor da lei. Jesus Cristo, filho de Maria e de José, filho de Deus, iria cumprir toda a lei e agradar ao Pai que deu a lei. Ficará para amanhã. Um excelente dia a todos.

A Deus toda glória! p/ Daniel Deusdete – http://www.jamaisdesista.com.br

quarta-feira, 26 de outubro de 2011

TEMA: Deus Existe e nos deixou um livro: a Bíblia! - 20 - Faltam 549 dias para 26/04/13 e 960 dias para a Copa

Sonhos adiados por causa dos irmãos, vamos continuar a nossa jornada que muitas coisas irão acontecer no deserto cuja jornada fora prolongada 360 vezes. É somente fazer-se os cálculos para se chegar a esse resultado, pois para cada dia, dos 40 dias que os espias levaram, um ano para cada dia. Sendo o ano de 360 dias, logo, 14.400/40 = 360 vezes.

Realmente não devemos fazer a obra de Deus relaxadamente ou desprezá-lo a ponto de negligenciarmos aquele que conosco está falando. Tomemos cuidado de nossos corações não se sobrecarregarem com tantos cuidados, seduções, enganos, mentiras, riquezas. Deus é santo e nós devemos ser santos nele também, por meio de Jesus Cristo.

Logo de cara, no deserto, enquanto Moisés sobe ao monte para receber a lei de Deus que ele escreve em duas tábuas, o povo, cansado de esperar, se deixa levar pelo engano e afrontam a Deus com um bezerro de ouro para substituir a adoração devida a Deus.

Foram novamente 40 dias. 40 dias espiaram a terra e Moisés agora fica consagrado por 40 dias para receber a lei de Deus e o povo entra em tédio. Admiro-me de Arão que resolve atender aquele povo e diz o que diz que jogou o ouro no fogo e saiu um bezerro. Que história é essa Arão? Que desculpas são essas de que o povo estava inquieto e era preciso dar-lhes diversão, idolatria e coisas tais?

Eu não entendi nada do que fez Arão, irmão de Moisés, mas não foi nada bom. Moisés então desce do monte com as duas pedras. Eu creio que uma pedra era cópia da outra. Eu creio que a tábua era em duas como testemunha. Moisés se indigna e rebenta as pedras talhadas pelas mãos do Todo-Poderoso. Que pena que as pedras sumiram. Se se achassem elas, seria um tremendo achado arqueológico.

Depois disso, novamente, Moisés sobe ao Monte por mais 40 dias e finalmente desce com as pedras da lei perfeita, boa, correta, mas reveladora e não curadora dos corações. Paulo algum tempo depois vai explicar muito bem isso em suas epístolas. A lei é boa e perfeita. Alei é agente revelador do pecado. É como um espelho que ao contemplarmos nossos corações, ficam expostos que somos pecadores.

No deserto, creio, este foi o momento mais importante e que iria conduzir, guiar e orientar toda a geração dos judeus até que se levantasse o Messias esperado e anunciado como o cumpridor da lei. Jesus Cristo, filho de Maria e de José, filho de Deus, iria cumprir toda a lei e agradar ao Pai que deu a lei.

A Deus toda glória! p/ Daniel Deusdete – http://www.jamaisdesista.com.br

terça-feira, 25 de outubro de 2011

TEMA: Deus Existe e nos deixou um livro: a Bíblia! - 19 - Faltam 550 dias para 26/04/13 e 961 dias para a Copa

Perto de nada... longe de tudo... Estou hospedado aqui em SP, no Go Inn... no Jaguaré! A novidade é o WiFi grátis! Aleluias! Vamos meditar?

Tantas coisas aconteceram naquele deserto que nos servem de exemplo para nós aqui no século XXI. Em primeiro lugar, devemos nos lembrar de que a presença do Senhor sempre os acompanhou no deserto, durante todo o tempo da sua peregrinação. Nunca faltou a nuvem durante o dia, nem a coluna de fogo a noite.

Em segundo lugar, Israel não dava um só passo sem que o Senhor os orientasse. Todas as saídas e paradas de descansos era na direção do Senhor. depois de uma queixa por comida, também jamais lhes faltou o maná, nem suas roupas envelheceram, pelo contrário, cresceram juntas com o corpo. Que mistério. Que cuidados! O Senhor sempre cuidou do seu povo e sempre cuida hoje ainda.

Que pena que estamos assim idolatrando e servindo a outros deuses que não são deuses e que não satisfazem a alma sedenta da presença de Deus. Sem dúvidas, o fato mais marcante daquele deserto foi a escolha dos 12 espias que tinha a função de espiarem a terra de Canaã e reportarem a Israel o que viram.

Não foram quaisquer 12 homens, pelo contrário, devem ter sido os melhores homens, os mais espertos, os mais jovens e vigorosos, os mais destemidos. Eu imagino a seleção que foi feita. Deve ter muita gente que gostaria de ter ido, mas não foi escolhido. Lá estavam os 12 com uma missão que era de espiar a terra e trazer um relatório de suas visitas.

Tempos depois, os relatórios chegaram e eram quase unânimes. Eles exaltavam a terra e a magnificavam, mas sobre os seus moradores, o relatório veio um tanto exaltando o povo que teriam de combaterem e a sua visão apontavam os moradores cananeus como gigantes e eles como gafanhotos que seriam facilmente derrotados.

A causa disso foi que todo o povo se desanimou e perderam a coragem de prosseguirem. Na verdade, foi um ato de desprezo e desconsideração à pessoa do Senhor que ali estava com eles. Dois deles, no entanto, tiveram um parecer diferente e enfrentaram os outros 10 e todos os demais e incitaram o povo a irem e a lutarem que o Senhor os ajudaria e sairiam vencedores.

Os dois que lutaram pelo Senhor, perderam. Os 10 que desanimaram o povo, venceram. Na verdade, na verdade, todo Israel perdeu. O Senhor não perdoou e os puniu. Levaram 40 dias para irem e voltarem com o relato negativo e agora, seriam punidos um ano por cada dia do relato negativo e desrespeitoso para com o libertador de Israel do Egito.

Deus, então resolve dar fim a toda aquela geração, mas, pela sua misericórdia, permite que vivam por 40 anos. Somente Josué e Calebe recebem a promessa do senhor que haveriam de prosseguirem e avançarem e pisarem na terra santa. Com Deus não dá para brincar!

Há situações que quando passamos dos limites, é o fim! Depois disso, somente o juízo e este sem misericórdias. Perderam a bênção. Quiseram se arrepender e forçaram a situação. Deus não aprovou e agiram em rebeldia o que lhes ocasionou mais mortes e destruição. Foram advertidos, mas não obedeceram ao comando do Senhor. Foram humilhados e derrotados pelos cananeus.

Josué e Calebe nada tiveram com isso, mas também sofreram a consequência e por conta do erro de seus irmãos, tiveram que adiar a sua promessa por 40 anos!

A Deus toda glória! p/ Daniel Deusdete – http://www.jamaisdesista.com.br

segunda-feira, 24 de outubro de 2011

TEMA: Deus Existe e nos deixou um livro: a Bíblia! - 18 - Faltam 551 dias para 26/04/13 e 962 dias para a Copa

Êxodo 14:30 Assim, o SENHOR livrou Israel, naquele dia, da mão dos egípcios; e Israel viu os egípcios mortos na praia do mar. Êxodo 14:31 E viu Israel o grande poder que o SENHOR exercitara contra os egípcios; e o povo temeu ao SENHOR e confiou no SENHOR e em Moisés, seu servo.
O Egito ficou para trás. Israel nascia como uma nação e agora buscava um território geográfico para ocupar e esse território era Deus quem estava dando a Israel. Tudo, mas tudo mesmo feito pelas mãos poderosas do Senhor. Vocês conseguem visualizar claramente as mãos de Deus conduzindo o povo em todo o tempo, desde Gênesis?
É tão clara a sua ação! Deus age na história de seu povo. Deus está no controle de tudo e de todas as coisas. Levou o povo para o Egito porque tinha uma obra ali a ser feita com seu povo. Levantou um líder para isso, Moisés e o capacitou. Abateu a Faraó e a todo o Egito com seus deuses. Abençoou o seu povo na saída do Egito e lhe cumulou de bens, pois do Senhor é a terra e tudo o que neles há. Quando Deus quis, no seu tempo (uns 430 anos tinha se passado!), ele retira seu povo humilhando o povo egípcio, destruindo seus deuses, executando a sua justiça e juízo e derrotando a Faraó e a todo o seu exército.
Com mão forte e grandes milagres retira o povo e o conduz ao deserto onde, no Mar Vermelho, sepulta Faraó e todo seu exército. Aleluias! Eu te conheço Senhor como o Deus que faz as nossas obras por nós, como está em Isaias: Isaías 26:12 SENHOR, concede-nos a paz, porque todas as nossas obras tu as fazes por nós. Isaías 64:4 Porque desde a antiguidade não se ouviu, nem com ouvidos se percebeu, nem com os olhos se viu Deus além de ti, que trabalha para aquele que nele espera.
O primeiro versículo o profeta pede a paz porque é Deus quem faz as nossas obras. No segundo versículo, o profeta se admira com Deus que trabalha por aqueles que nele esperam. O que fez Moisés? Foi Deus quem tudo fez! Deus é assim. Ele levanta os seus e lhes pede obediência. Por isso não temerei quando Deus me levantar para uma grande obra, pois ele está querendo de mim obediência.
Toda a glória pertence a Deus e ela não é negociável. Enquanto Moisés foi obediente e lhe deu glórias, Deus o exaltou e com ele mostrou-se íntimo no seu relacionamento pessoal a ponto de, como veremos, Moisés ousar a lhe dirigir uma oração para ver a sua glória.
Até aqui estávamos em Êxodos, capitulo 14, e, de agora em diante, entraremos no capítulo 15 e durante todo o tempo em que o povo estará na escola de Jeová, no deserto, por 40 anos (se bem que era para ficarem apenas uns 40 dias, mas foram punidos, um dia por cada ano, logo a sua punição duros 40 anos. Era para durar essa viagem apenas 40 dias e durou 40 anos. Considerando o mês como de 360 dias, teremos 360 dias x 40 anos = 14.400 dias, ou, 40/14.400 = 0,0028), veremos sucintamente Êxodos, Levíticus, Números, Deuteronômio e o início de Josué.
Como já salientei estamos navegando na história, seguindo a linhagem messiânica até chegarmos, óbvio, no Messias: Jesus Cristo de Nazaré. Começamos com a criação (tudo era paz), entramos na queda (tudo se tornou em caos e a idéia de um resgatador, de um Messias, de um herói nasceu para nos livrar do mal e nos levar de volta à paz da criação) e estamos procurando o Messias.
É a idéia da redenção que agora vigora. Tudo estava acontecendo na história do povo para revelar o Messias. Vamos continuar a nossa viagem amanhã.
A Deus toda glória! p/ Daniel Deusdete – http://www.jamaisdesista.com.br
 

domingo, 23 de outubro de 2011

TEMA: Deus Existe e nos deixou um livro: a Bíblia! - 17 - Faltam 552 dias para 26/04/13 e 963 dias para a Copa

A presença do Senhor ali era bem forte, embora o quadro se mostrasse de grande medo e preocupação por não visualizarem qualquer saída natural, nem lógica. Ou haveria uma intervenção de Deus, sobrenatural, ou seria o fim do povo hebreu. Eles ainda estavam numa fase de conhecimento de seu Deus. Eles tinham visto seu grande poder ao humilhar os egípcios e que os conduzia pelo deserto com a sua presença, mas ainda não o conheciam.

A presença do Senhor que os acompanhavam de dia e de noite jamais os abandonou em todo o tempo do deserto. Isso serve de parábola para nós dizendo a nós que o seu Espirito Santo está conosco todos os dias, de noite e de dia, nos protegendo e nos guiando em tudo, até a terra celestial, de Canaã.

Êxodo 13:21 O SENHOR ia adiante deles, durante o dia, numa coluna de nuvem, para os guiar pelo caminho; durante a noite, numa coluna de fogo, para os alumiar, a fim de que caminhassem de dia e de noite. Êxodo 13:22 Nunca se apartou do povo a coluna de nuvem durante o dia, nem a coluna de fogo durante a noite.

Todo o trajeto do Senhor, no deserto, indo aqui e acolá, tudo era por direção de Deus. Deus mandava seguirem, eles seguiam; parar, eles paravam; dar a volta, eles rodeavam. Deus estava no controle de tudo, mas tudo mesmo. Moisés, grande líder, apenas seguia o que Deus orientava. Não era para temerem, mas não me julgo melhor do que eles; se temeram, quem sou eu para não temer também? É uma pena que isso seja assim, que nossos corações estejam tão desgarrados. Que pena!

Depois da bronca de Deus a Moisés, Deus dá as orientações de tudo o que deveriam fazer para saírem daquela situação difícil. Primeiro, uma ajudazinha extra. O anjo que ia a frente do povo, vai para a retaguarda. Quem era este anjo? Segundo a nuvem que de dia os cobria do sol e de noite os iluminava e os aquecia, agora era luz para eles durante a noite e escuridade para os egípcios, de modo que não conseguiram se encontrar.

Neste ínterim, Deus sopra um vento oriental e o mar se divide e passam pelo meio do mar a pés enxutos. Que travessia deveria ser aquela? Que maravilha seria aquela? Que povo de dura cerviz era aquele? Como somos estúpidos e tardios em cremos no Senhor. que pena!

Você já pensou em sair duma situação sem saída fazendo o que Moisés fez? Moisés, seguindo as instruções do Senhor (sempre foi assim!) levanta o teu bordão, estende a mão sobre o mar e divide-o! glórias a Jesus! Tente sair de qualquer problema difícil ou impossível seguindo o que fez o grande líder: levanta o teu bordão, estende a mão sobre o obstáculo impossível e divide-o, vença-o, pois se abrirá uma porta "mágica" de saída inusitada!

Depois daquela bronca de Deus a Moisés, "por que clamas a mim? Diga ao povo que marcha", ele continua a dizer a Moisés: "e tu, levanta o teu bordão, estende a mão sobre o mar e divide-o". vejam o versículo:  Êxodo 14:15 Disse o SENHOR a Moisés: Por que clamas a mim? Dize aos filhos de Israel que marchem. Êxodo 14:16 E tu, levanta o teu bordão, estende a mão sobre o mar e divide-o, para que os filhos de Israel passem pelo meio do mar em seco.

1. levanta o teu bordão

2. estende a mão sobre o mar

3. e divide-o

Isso tudo para que os filhos de Israel passem pelo mio do mar em seco. Isso dá uma tremenda pregação. Como resolver problemas impossíveis?

Os egípcios vendo aquele grande milagre de livramento ao invés de temerem e fugirem, resolvem encarar o desafio. Deus, diz a palavra, endureceu o coração deles e foram para cima, para morrerem todos debaixo do mar e serem tragados pelas profundezas. Todos morreram! Deus quis fazer assim, Deus fez desse modo. Ele, de ante-mão, já tinha avisado Moisés que isso faria e fez.

No comentário da BEG de Miquéias 7:19 diz que a jornada de Israel começou com Deus lançando os egípcios ao mar vermelho. Agora sim, o Egito ficou para trás e Israel nascia como nação independente, livre.

Até Canaã muita coisa irá acontecer nesse deserto e veremos em parte algumas delas, ois nosso foco está mesmo é na linhagem messiânica que Deus vai preservando ao longo dos tempos até chegar no Messias, o redentor!

A Deus toda glória! p/ Daniel Deusdete – http://www.jamaisdesista.com.br

sábado, 22 de outubro de 2011

TEMA: Deus Existe e nos deixou um livro: a Bíblia! - 16 - Faltam 553 dias para 26/04/13 e 964 dias para a Copa

Antes de tudo, meus parabéns ao Ministério Batista Ebenézer, da Igreja Batista Ebenézer, liderada pelo servo de Deus, Pr. Jeová de Aquino, que faz hoje seus 18 anos de existência e que já conta com 22 igrejas constituídas, mais duas prestes a nascer e em franco crescimento. Deus abençoe a todos!

Os egípcios humilhados e derrotados, totalmente destruídos por um "povinho que era escravo e queria um Deus estranho e único e verdadeiro" não suportaram tamanha afronta e acharam ter feito mal deixando o povo hebreu ir embora e assim, loucamente, sem reconhecerem o temor a Deus, num ato de puro orgulho e vaidade, já se esqueceram das 10 pragas, saem com fúria a perseguirem Israel.

O raciocínio era muito simples: eles não tinham carros de guerra e saíram a pé caminho do deserto, assim logo alcançaríamos e o derrotaríamos e assim saíram. Israel avista o povo egípcio em seu encalce e começa o murmúrio entre eles e vão para cima de seu líder que os conduzia buscando nele uma saída.

Era impossível uma saída naquela situação. Adiante deles o mar vermelho. Atrás deles o exército de Faraó todo equipado. Era o fim! Teriam de voltar a ser escravos e temeram muito. Quantas vezes, em nossas vidas, não estamos na mesma situação e a saída não existe e a lógica e a razão apontam o caminho mais provável: o fim?

Você já esteve sem saída alguma diante do inimigo? E agora? Moisés ficou aterrado e o que fez? Nada! Nadinha de novo. Não havia nada ao alcance daquele grande homem de Deus que pudesse ser feito a não ser buscar uma saída com aquele que os conduzia no deserto e que os fez seguir aquele caminho e que os tirou do Egito com mão forte, o grande Eu Sou que lhe apareceu no deserto, na sarça ardente. Moisés foi clamar ao Senhor!

Aqui eu vejo porque Moisés foi um grande homem. Ele sabia a quem servia e de quem era servo. Isso faz uma diferença enorme em qualquer um de nós que estamos habitando a terra. Moisés não estava só e entregue ao acaso, pois conhecia o Senhor que toma conta de todos os casos. Na hora de nosso desespero e situação como a que o povo hebreu estava enfrentando, nós sabemos a quem estamos servindo e quem está nos dirigindo?

Moisés sabia e isso fez tamanha diferença que logo, logo, uma saída, de onde não havia saída, haveria de surgir e, com ânimo, diz ao povo que já desfalecia:

Êxodo 14:13 Moisés, porém, respondeu ao povo: Não temais; aquietai-vos e vede o livramento do SENHOR que, hoje, vos fará; porque os egípcios, que hoje vedes, nunca mais os tornareis a ver. Êxodo 14:14 O SENHOR pelejará por vós, e vós vos calareis.

Quando se achega ao Senhor, o Senhor ainda lhe dá uma bronca como se esperasse mais de seu servo Moisés: Êxodo 14:15 Disse o SENHOR a Moisés: Por que clamas a mim? Dize aos filhos de Israel que marchem.

Quem anda com Deus deve ser como Moisés, como Abraão, como Davi, como José e tantos outros. Primeiro, que nunca estarão sozinhos em suas caminhadas que, diga de propósito, nem é sua própria, mas daquele que disse "vá!". Tais homens sempre reconheceram ao Senhor por onde andaram. Continuarei depois.

A Deus toda glória! p/ Daniel Deusdete – http://www.jamaisdesista.com.br

sexta-feira, 21 de outubro de 2011

TEMA: Deus Existe e nos deixou um livro: a Bíblia! - 15 - Faltam 554 dias para 26/04/13 e 965 dias para a Copa

O ritual das pragas era mais ou menos assim: Deus anunciava a praga a Moisés que anunciava a Faraó sempre acompanhada com o discurso de que Faraó deveria deixar os israelitas, mas sempre Faraó tinha seu coração endurecido e não atendia a Moisés e por conta disso, a praga assolava o Egito, destruindo-o aos poucos.
Quem mandava as pragas era Deus, quem ordenava as pragas era Deus, quem escolhia as pragas era Deus, Moisés somente obedecia ao Senhor e fazia o seu papel, junto com Arão seu irmão diante de Faraó. Cada uma daquelas pragas tinha um endereço certo e visava afrontar cada uma daquelas divindades egípcias. Uma a uma eram humilhadas e expostas à ignomínia.
O efeito sobre os egípcios era de que os seus deuses não eram de fato deuses e sobre o povo de Israel trazia-lhes libertação daqueles deuses que estiveram expostos por longo tempo. Só o Senhor é Deus. As pragas eram tão aterradoras e faladas entre os povos que os israelitas já estavam completamente aceitando a Moisés que no início tiveram dificuldades.
A palavra de Moisés não era a palavra de Moisés, mas as palavras de Jeová, do “Eu Sou”, que anunciadas previamente tinham o seu cumprimento fiel. Isso exaltava a Moisés e era o atesto de Deus de que Deus o escolhera para fazer a sua obra no Egito.
Depois de tanto cansaço de tantas pragas agora seria realizada a última, a mais terrível delas pois afetava o deus Faraó, pois mataria os seus primogênitos, todos eles, inclusive dos animais. Somente escapariam os hebreus, desde que obedecessem as instruções de Moisés, isto é de Deus. Foi instituída a páscoa. Um cordeiro deveria ser morto e seu sangue ser passado nos umbrais das portas de cada casa dos hebreus para que o anjo da morte não ferisse também os israelitas.
A refeição da páscoa deveria ser comida às pressas, pois Deus ali, na décima praga, iria tirar os hebreus do jugo dos egípcios, mas o povo não iria sair de mãos vazias. Assim, cada família recebeu das famílias dos egípcios ouro, prata, bens. Foi um saqueamento consentido por parte dos egípcios, pois os deixaram sair e ainda levarem os despojos, como numa guerra.
Deus então tira o povo do Egito pelas mãos de Moisés e Arão e os conduzem para Canaã, mas entre a escravidão e a libertação, havia um deserto. Tanta coisa aconteceu naquele deserto! O povo, então, sai vitorioso, triunfante com o Egito desfalcado, destruído, humilhado, saqueado. Faraó se desperta e resolve ainda perseguir o povo hebreu para os destruir e os levarem de volta cativos.
Não temeram ao Senhor! Não temeram porque Deus quis destruir de vez aquele exército, junto com Faraó. Fica para amanhã...
A Deus toda glória! p/ Daniel Deusdete – http://www.jamaisdesista.com.br
 

quinta-feira, 20 de outubro de 2011

TEMA: Deus Existe e nos deixou um livro: a Bíblia! - 14 - Faltam 555 dias para 26/04/13 e 966 dias para a Copa

Novamente pergunto: o que fez e quem foi Moisés na libertação do povo hebreu do Egito? Lembremos que o povo estava sendo oprimido e clamava a Deus por livramento. A linhagem messiânica estava ali e Deus tinha nisso um particular interesse e promessa.
A iniciativa de libertar o povo do jugo do Egito nunca foi de Moisés mas de Deus! Foi Deus quem levou o povo para o Egito e o sustentou em Gozén. Foi Deus que levantou Moisés e o fez conhecer tudo do Egito. Foi Deus quem chamou a Moisés por meio de uma maravilha de um fogo que não se consumia que chamou a atenção de Moisés para aquela coisa estranha.
Como pode um fogo que nunca consome a sarça? Que mistério é este? Eu fico imaginando um pouco de senso de humor em Deus em tudo o que ele faz. Fogo consome tudo e como pode um fogo que não consome? É Deus se manifestando dizendo que é ele o Criador e que tem controle sobre tudo.
Deus interfere agora na vida de Moisés e quando este está com seus 80 anos de idade. Moisés quis sair fora e sugerir a Deus que buscasse outro e se encheu de evasivas. Há 40 anos ele era bem ao contrário e se antecipou a Deus querendo ir libertar o seu povo. Não, não, não Senhor envia outro que há de ir, menos eu. Eu não quero.
Como é o chamado de Deus na nossa vida? Não há regras gerais, Deus chama cada um conforme a psicologia de cada um. Com Moisés Deus o chamou daquela maneira e ele acabou, com relutância, aceitando, mas conseguiu um parceiro, seu irmão, Arão, que iria com ele até a Faraó para falar o que Deus queria que falasse, para dizer o que Deus queria dizer, para retirar o povo do jeito que Deus queria fazer.
O método foi totalmente de Deus e todas as falas e discursos e previsões de resultados da reação de Faraó foram preditas por Deus a Moisés. Tudo estava no controle absoluto de Deus. Moisés se deleitava em cumprir e obedecer a Deus.
Quando somos chamados por Deus para fazermos as obras de Deus, somos instrumentos de Deus e as ações, com certeza, serão feitas, planejadas de acordo com os padrões de Deus. Engana-se quem acha que a obra de Deus é feita com métodos e inteligências humanas. As estratégias de Deus, sim, de fato, são inteligentes e metódicas, mas não glorificam ao homem e sim a Deus.
A glória de Deus é de Deus e não do homem que é instrumento apenas nas mãos de Deus. Eu pergunto o que fez Moisés até aqui se não obedecer e fazer exatamente o que Deus comandava? Cada praga de Deus enviada tinha um endereço certo e cada deus daqueles do Egito eram humilhados, um a um. O povo hebreu que estava acostumado com aquelas cerimônias egípcias, agora viam que tudo aquilo não poderia livrá-los.
Amanhã...
A Deus toda glória! p/ Daniel Deusdete – http://www.jamaisdesista.com.br
 

quarta-feira, 19 de outubro de 2011

TEMA: Deus Existe e nos deixou um livro: a Bíblia! - 13 - Faltam 556 dias para 26/04/13 e 967 dias para a Copa

O que fez e quem foi Moisés na libertação do povo hebreu do Egito? O povo estava sendo oprimido e clamava a Deus por livramento. A linhagem messiânica estava ali, provavelmente, com Arão ou Anri que depois gerou Admim, Aminadabe, Naasson, Salá, o trisavô de Davi!
Faraó queria eliminar as crianças hebréias e deu ordens para as parteiras, mas esta temeram a Deus e não cumpriram suas ordens demoníacas. Ele se ira ainda mais e ordena que se matem os meninos que venham a nascer, mas Moisés foi poupado e lançado no rio, dentro de um cesto. Qual seria a lógica disso? O fim daquela criança! No entanto, Deus estava no governo daquela situação e fez com as águas levassem a criança para a filha de Faraó que se encantou com o bebê formoso.
Sua irmã, Mirian, esperta que só, que acompanhava o cesto com Moisés dentro dele, aproxima-se da filha de Faraó, vê o seu interesse pela criança e lhe propõe arrumar uma mãe de leite hebréia para aquela criança formosa. A filha de Faraó gosta de sua sugestão e lhe dá as ordens e a criança que iria parar nos braços da morte, vai parar aonde? Nos braços da sua própria mãe que o gerou. E não somente isso, mas começou a receber salário por isso. Aleluias! Que Deus maravilhoso!
Deus controla tudo e todos. Por que desesperamos tanto e nos perdemos? Por que duvidamos de Deus? Por que somos tão fracos na fé? Ah  que vergonha de minha falta de fé, incredulidade, dúvidas, medos, inseguranças e imprecações que soltamos desenfreadamente quando estamos em estado de luta e dor?
Moisés agora é filho da filha de Faraó e recebe educação e treinamento egípcios da mais alta qualidade. Cresce, se torna homem e quando tinha 40 anos bem vividos, sente o chamado de Deus e vai em toda a sua força querendo fazer justiça com seu povo e libertá-los, mas,... mas, é incrível como Deus faz as suas coisas do seu jeito e não do nosso ou como pensamos, nada dá certo e Moisés fica sem alternativa e foge do Egito depois de assassinar um egípcio em defesa dos hebreus.
Eu sinto tanto a vontade de fazer a obra de Deus! Mas devo aprender com Moisés e com muitos outros homens de Deus que tiveram que esperar o tempo de Deus. Deus não quer, parece-me, a nossa força, a nossa obra, mas a nossa fé, obediência, mansidão. Sem fé e sem mansidão e obediência, do que nos vale a nossa força ou a força de nossos cavalos e armas de guerra?
A nossa força e obra são, sim, importantes, mas debaixo da fé, da obediência e do temor a Deus. Moisés então passa mais 40 anos e agora com 80, creio, deveria estar pensando que sua vida estaria chegando ao final e já começa, quem sabe, a viver a sua aposentadoria. Ele tinha saído do Egito e tinha abandonado seu povo, mas em seu coração havia ainda uma certa esperança.
A iniciativa de libertar o povo do jugo do Egito nunca foi de Moisés mas de Deus... amanhã, certo?
A Deus toda glória! p/ Daniel Deusdete – http://www.jamaisdesista.com.br
 

terça-feira, 18 de outubro de 2011

TEMA: Deus Existe e nos deixou um livro: a Bíblia! - 12 - Faltam 557 dias para 26/04/13 e 968 dias para a Copa

Abraão gerou Isaque de Sara que gerou Esaú e Jacó de Rebeca. Jacó após enganar a seu pai Isaque e receber a bênção no lugar de seu irmão, por orientação da mãe, foge para Padã-Arã, à casa de Labão, filho de Betuel, o arameu, irmão de Rebeca, mãe de Jacó e de Esaú. Compare com Gênesis 25:20 era Isaque de quarenta anos, quando tomou por esposa a Rebeca, filha de Betuel, o arameu de Padã-Arã, e irmã de Labão, o arameu.
Deus deu a Isaque, por mulher, a filha de Betuel, o arameu, de Padã-Arã. Labão era irmão de Rebeca. Deus também deu a Jacó, por mulher, Raquel, filha de Labão, neta de Betuel, o arameu. A esposa de Jacó era sobrinha da mãe de Jacó, portanto sua prima. Tudo em família. É de se refletir a importância deste arameu, Betuel, que acabou gerando duas esposas que foram as mães dos descendentes de Deus.
Quem sabe, numa outra oportunidade, não venhamos a estudar um pouco mais dessa família e desse povo arameu. Se não me falhe a memória a língua aramaica vem deles. Jacó então se encanta com Raquel, mas seu primogênito vem de Lia, sua irmã. Foi uma luta conseguir filhos com Raquel e, novamente, a batalha de oração do esposo pela esposa que também era estéril.
Novamente Deus dizendo para nós que é ele quem controla todas as coisas e que governa com seu poder e força e faz do seu jeito. Depois de muita luta, Raquel concebeu, mas a escolha de Deus não caiu sobre os filhos de Raquel, mas sobre o quarto filho de Lia: Judá! De Raquel, veio aquele que iria ser levantado por Deus para preparar o povo para ir passar um tempinho no Egito. José era seu nome. A história de José é linda e ocupa boa parte de Gênesis e ela mostra a providência de Deus cuidando de seu povo, no entanto não irei me aprofundar ou comentar algo a mais.
A história se desenvolve e o povo depois de uma fome terrível vai parar no Egito. Jacó então vai para o Egito com os seus descendentes. Exodus 1:5 diz que os que descenderam de Jacó que foram para o Egito foram 70, Atos 7:14 fala que foram 75 pessoas ao todo, mas eu não sei ao certo quantas pessoas fora para o Egito. Na verdade, nem me aprofundei na pesquisa. Uma coisa é certa: eles eram mais do que 70 e foram habitar na terra do Egito, na região de Gósen.
Ali, naquela terra, Deus permitiu o crescimento populacional de seu povo que começou a ameaçar os egípcios e tiveram medo. Razão pela qual articularam oprimirem o povo para evitar que crescessem ainda mais, mas o resultado foi o contrário do planejado e então houve a ordem para eliminar as crianças hebréias. Nessa época, Deus levanta um homem, Moisés.
E a linhagem messiânica? Nós tínhamos chegado em Jacó, Judá e entramos na história do povo hebreu no Egito. Sem entrar em detalhes, e há muitas histórias interessantes e mensagens a pesquisar e estudar, depois de Judá, teremos, Péres, Esrom, Arão ou Arni, Admim, Aminadabe, Naasson. Foram contemporâneos de Moisés, provavelmente, Arão, Admim, Aminadabe, Naasson e talvez Salá, o trisavô de Davi!
A história da libertação do povo hebreu do Egito é muito engraçada. Deus fez tudo, tudo... Amanhã,  prosseguiremos...
A Deus toda glória! p/ Daniel Deusdete – http://www.jamaisdesista.com.br
 

segunda-feira, 17 de outubro de 2011

TEMA: Deus Existe e nos deixou um livro: a Bíblia! - 11 - Faltam 558 dias para 26/04/13 e 969 dias para a Copa

De Isaque e Rebeca vem Jacó e Esaú, ou, na ordem, Esaú e Jacó. No entanto, não foi nada fácil. Rebeca era estéril e Isaque teve de pagar o preço em oração para que Deus a tornasse fértil. Gênesis 25:21 Isaque orou ao SENHOR por sua mulher, porque ela era estéril; e o SENHOR lhe ouviu as orações, e Rebeca, sua mulher, concebeu. Novamente parecia que a semente da mulher não iria nascer ou que estava muito comprometida. Que luta!
Nova espera para que se cumpra a palavra da promessa. Sara era estéril, Rebeca estéril e até, futuramente, a Raquel, veremos isso em breve, será estéril e todas elas foram as mães dos descendentes que nos levaram até a semente, Cristo. Nisso o Espírito Santo está falando, ou mesmo gritando, que é dele que vem a bênção e não do homem, nem de seu esforço.
Nasce então dois, os gêmeos, e em seu ventre, Rebeca testemunha a luta deles. Esaú vem primeiro, mas no seu calcanhar, Jacó. Deus amou a Jacó e desprezou a Esaú. No devido tempo, Esaú rejeita a sua primogenitura e a vende ao astuto Jacó por um simples prato de lentilha por que estava com fome.
Satanás fica oferecendo assim muitos pratos de lentilha para nós e nós estamos aceitando trocar as bênçãos de Deus por um prato que somente satisfaz ali, na hora. Esaú se entristeceu e com lágrimas buscou a cura, mas não a encontrou, por que não achou lugar para arrependimento em seu coração tomado pelo engano do pecado.
No livro que estou lendo atualmente, A ESPIRAL HERMENÊUTICA – uma nova abordagem à interpretação bíblica, de Grant R. Osborne, ed. Vida Nova, pg 131, encontrei uma explicação interessante apontando a diferenciação entre os termos arrependimento, remorso e conversão. Vou tentar reproduzir:
Arrependimento: é originário de um mau comportamento, mais o sentimento de tristeza por isso, mais uma mudança de comportamento.
Remorso: é originário de um mau comportamento, mais o sentimento de tristeza por isso. (Não há uma mudança de comportamento, conseqüente).
Conversão: é originário por causa de um mau comportamento, mais uma mudança de comportamento. (Não há sentimento de tristeza presente).
Esaú, como Judas q      eu traiu a Jesus, apenas sentiram remorso e não se arrependeram. Devemos cuidar de nossos corações para que o peso do pecado não nos engane e nos afaste da simplicidade do evangelho fazendo com que sintamos remorsos e não arrependimento.
Esaú nos tempos atuais correspondem ao povo do Líbano que está em conflito com Israel pela Palestina? É incrível como até hoje Esaú persegue Israel e como eles não se entendem, apesar do pai comum, Isaque. O livro do profeta Obadias fala de profecias terríveis envolvendo Esaú...
Voltando à linhagem messiânica, vamos para Jacó que depois de enganar a Isaque recebe a bênção da primogenitura e foge de sua terra para ir para uma terra onde Deus está preparando a Raquel para ser a mãe do herdeiro que continuará a propagar a semente que esmagará a cabeça da serpente.
Com tudo isso, ainda estamos adorando outros deuses, lamentavelmente... Amanhã,  prosseguiremos...
A Deus toda glória! p/ Daniel Deusdete – http://www.jamaisdesista.com.br
 

TERAPIA DO ELOGIO !!!

Realmente, criticamos tanto, tanto, que esquecemos de elogiar, incentivar, amar....

domingo, 16 de outubro de 2011

TEMA: Deus Existe e nos deixou um livro: a Bíblia! - 10 - Faltam 559 dias para 26/04/13 e 970 dias para a Copa

Estamos há alguns dias navegando na nossa história, na história contada pelo Espírito Santo que está na Bíblia. Começamos com a criação e entramos na queda, onde estamos atualmente. No entanto, já demos, rapidamente, uma passada pela redenção e também pela consumação, mas o foco atual é o da queda.
Reparem que na história é sempre Deus agindo. Como é que dizem que Deus não interfere e que criou tudo o que neles há e nos deixou escravos de suas leis? Até aqui eu vejo sempre Deus agindo, criando, interferindo, executando o juízo, salvando. Ele escolheu Abraão e não Abraão que o escolheu. Ele fez alianças com Noé, com Abraão e lhe fez promessas de que a sua descendência seria inúmera, como já vimos acima em outras postagens.
O que fez Abraão? Creu! Ele creu e isso lhe foi imputado como justiça, mas há algo mais que ele fez, juntamente com a Sara. Como a promessa estava tardando, não tiveram paciência e cometeram um ato que não deveria ocorrer. Sara mesmo propõe a ele que se aposse de Hagar e com ela tenha um filho. Abraão cede.
Eva também cometeu aquele ato que resultou na queda e Adão também cedeu. Isso me fez lembrar  ainda de Jó e do conselho de sua mulher, mas que Jó não cedeu e foi vitorioso. Todo conselho contra a palavra de Deus, mesmo que vindo da mulher que mais amamos e honramos, não pode ser seguido. Agora é Abraão que tem um filho com Hagar e nasce Ismael, o pai hoje dos árabes. Deus adverte ele que esse não será o herdeiro, mas que também será abençoado.
Deus escolhe, interfere, age, conduz a vitória, faz alianças, promessas, mas o homem insiste em querer ajudar a Deus como se ele precisasse ser servido e como pudéssemos resolver problemas para ele. É um desastre querer ajudar a Deus, mas a ele devemos nos submeter sempre.
Deus então restaura Abraão já idoso e Sara e lhes dá vigor e desejo um pelo outro de forma que se inflamam e nasce Isaque, o herdeiro e a semente messiânica tem o seu prosseguimento. Isaque (risos) foi dado por Deus a Abraão e a Sara. Não tem como não rir dessa história e por isso que este recebe o nome de Isaque.
Isso me parece com bom humor da parte de Deus. O seu recado para nós é tão claro e alto que não tem como não ouvir o que ele está nos dizendo: eu sou Deus, eu o Senhor, eu faço, eu crio, eu abro e eu fecho portas. É, realmente, a porta fechada de Sara e também de Abraão foi aberta por Deus. A história que estamos contando é a história que o Espírito Santo vai construindo.
De Abraão, vamos para Isaque e já Deus lhe prepara uma esposa, Rebeca, filha de Betuel, o arameu de Padã-Arã, e irmã de Labão, o arameu. A escolha da esposa de Isaque para que deles a semente messiânica continue é fantástica e uma espécie de tipo ou alegoria que retrata a volta de Cristo. Há sermões que exploram justamente esse encontro maravilhoso de Isaque e de Rebeca que foi conduzida pelo servo de Abraão.
Reparem e vejam se não é Deus como está escrito em Isaías: Isaías 26:12 SENHOR, concede-nos a paz, porque todas as nossas obras tu as fazes por nós. É Deus fazendo a obra por nós.
Com tudo isso, ainda estamos adorando outros deuses, lamentavelmente... Amanhã,  prosseguiremos...
A Deus toda glória! p/ Daniel Deusdete – http://www.jamaisdesista.com.br

sábado, 15 de outubro de 2011

TEMA: Deus Existe e nos deixou um livro: a Bíblia! - 9 - Faltam 560 dias para 26/04/13 e 971 dias para a Copa

Agora em nossa jornada imaginária, chegamos em Abrão que se tornou Abraão e Sarai que se tornou em Sara. De quem foi a iniciativa e a escolha e a palavra lançada?

Reparem que nessa estrada da vida, é sempre Deus que fez ou faz as coisas. Isso me lembra de Isaias quando diz em Isaías 26:12 SENHOR, concede-nos a paz, porque todas as nossas obras tu as fazes por nós. Sim, Deus tudo faz por nós.

Deus escolheu Abraão paa ser o pai da fé e ele é dos descendentes, aliás essa nossa viagem nada mais é do que seguir os descendentes. Eu creio que a serpente também perseguiu cada um e de todas as formas tentou parar eles, pois não queria ver o Messias, uma vez que o Messias anunciado em Gênesis iria por fim a ele.

Deus escolhe Abrão de Ur dos Caldeus e o retira do meio de sua parentela e lhe diz para ir para uma terra que ele iria lhe mostrar. Abrão segue a sua jornada e vai. Deus se afeiçoa cada vez mais com Abrão e lhe muda o nome tanto dele como de Sarai. Agora abraão é o pai de muitas nações e com ele, com Abraão, faz uma aliança e lhe faz promessas de um herdeiro e de herdeiros que ele não poderia nem comparar com o pó da areia do mar, nem com o número de estrelas nos céus.

É óbvio que isso é figurado na literatura, pois se não for, imaginem quão grande não será esse número? Aqui vem um novo desafio de física, qual é o maior: os grãos de areia da terra ou o número de estrelas nos céus? Vamos novamente chamar o cientista amado e homem de Deus, Adauto Lourenço. Se não me falha a mémoria a sua tese de doutorado aborda a quantidade de gás hélio presente no universo.

Eu já tenho a resposta dele que eu já tive a oportunidade de assistir em suas palestras que ele dá por ai e a resposta é que o número de estrelas nos céus é maior que o número de grãos de areia de toda a terra. Isso não é assombroso e assustador? Qual é o tamanho desse nosso Deus? Qual é a o seu poder? Do que não é ele capaz?

Com tudo isso, adoramos outros deuses, lamentavelmente... Amanhã,  prosseguiremos...

A Deus toda glória! p/ Daniel Deusdete – http://www.jamaisdesista.com.br