terça-feira, 3 de maio de 2011

Faltam 724 dias para 26/04/13

TEMA: REAVIVANDO  A CHAMA DO CHAMADO
Mais uma vez e com grande prazer, venho postar uma mensagem do Pb. Gilson que achei deveras edificante. Um bom dia a todos! Se desejarem, acessem o blog diretamente do Pb. Gilson: http://oscincosolas.blogspot.com/
“Amados, na semana passada estive na cidade de Ji-Paraná em Rondônia, participando de uma reunião da Junta de Educação Teológica da IPB e de um encontro da fé reformada, um dos preletores, Dr. Francisco Solano Portela,  vice -presidente da Junta falou sobre o grande chamado que Deus faz a alguns eleitos para o ministério da palavra, do presbiterado, do diaconato e outros, e do privilégio que se tem  por responder ao chamado.
Fiquei então, meditando: O que leva muitos a não manter a chama desse sublime chamado? Quantos ficam no meio do caminho, quantos debandam para o mundo, se afadigam e passam a ser murmuradores andando na contra-mão da jornada do apóstolo Paulo? É o que tentaremos analisar, à luz da palavra, nesse artigo, sem a pretensão de esgotar o assunto.
Por esta razão, pois, te admoesto que reavives o dom de Deus que há em ti, pela imposição das minhas mãos. Porque Deus não nos tem dado espírito de covardia, mas de poder, de amor e de moderação. Não ti envergonhes, portanto, do testemunho do nosso Senhor.” (2Tm1.6-8).
É claro que numa sociedade pós-moderna aprendemos a respeitar as decisões de fórum íntimo e não podemos adentrar na consciência de ninguém, somente Deus tem esse poder e direito, mas uma coisa é certa, um dia iremos prestar contas ao Senhor. Você se lembra da parábola dos talentos?
No texto acima Paulo está falando ao seu filho na fé, Timóteo, sobre esse assunto e ele lembra que a fé de Timóteo era sem fingimento e que era a mesma fé que havia em sua avó Lóide e em sua mãe Eunice. É bom ressaltar! “FÉ SEM FINGIMENTO”. (v 5)
Quero destacar através do texto quatro (acho que não estou sendo muito presbiteriano em minhas prédicas) pontos que julgo ser de vital importância para mantermos acesa a chama do chamado que Deus nos fez.
  1. REAVIVAR
Paulo admoesta Timóteo a reavivar o dom de Deus que havia nele, ora reavivar é tornar vivo algo que esta morto ou prestes a morrer, a desaparecer, nós que fomos chamados temos que estar constantemente reavivar o nosso dom, através da rendição total ao sacrifício da cruz, temos que nos render integralmente ao mando  do nosso Senhor, temos que estar atentos a voz do Bom Pastor, Jesus é o nosso bom Pastor e ele diz que as suas ovelhas reconhecem a sua voz e a obedecem, temos que buscar o Espírito Santo.
Paulo admoesta Timóteo, porque sabe que todos temos uma natureza pecaminosa, e carecemos da graça de Deus, portanto temos que reavivar o dom que há em nós. Não somos auto suficientes, carecemos de Jesus, devemos deixar Deus agir em nossas vidas.
  1. PODER
Mas receberes o poder, ao descer sobre vós o Espírito Santo, e sereis minhas testemunhas tanto em Jerusalém como em toda a Judéia e Samaria e até aos confins da terra” (At 1: 8).
O poder que aqui se fala não é poder financeiro, não é poder político, não é poder terreno, é poder Espiritual, dado pelo Espírito Santo, é poder que vem do alto, e não de autoridades terrenas, mas que vem do trono da graça. Temos que constantemente, incessantemente, buscar esse poder.
Paulo fala a Timóteo, olha, ei, preste atenção: Deus não te deu espírito de covardia, não seja covarde, não  se envergonhe do testemunho do nosso Senhor, Deus te deu espírito de Poder! De poder! Companheiro!
  1. AMOR
Quando Deus chama alguém para a sua obra ele também requer que este desenvolva  um espírito de amor, porque Deus é amor, nós fomos chamados por amor, nós fomos regenerados por amor, nós seremos santificados por amor, nós fomos salvos por amor, logo temos que cultivar um espírito de amor, Paulo lembra a Timóteo que Deus lhe deu um espírito de amor.
Respondeu-lhe Jesus: Amarás,  o Senhor, teu Deus, de todo o teu coração, de toda a tua alma e de todo o teu entendimento. Esse é o grande e primeiro mandamento. O segundo, semelhante a este, é.: Amarás ao teu próximo como a ti mesmo” Mt 22.37,38
O que ama a pureza do coração e a grácil no falar terá por amigo o rei.” (Pv22.11).
  1. MODERAÇÂO
Agir com moderação é um dos princípios mais importante na vida do crente, na vida do servo do Senhor, na vida daquele que foi chamado para a obra do Reino. Agir com moderação significa agir com cuidado, agir com cautela, agir comedidamente, com prudência, sem exageros. Paulo adverte a Timóteo que Deus lhe deu um espírito de moderação.
Agora, já podemos dizer a luz do evangelho, porque tantos fracassam no ministério para o qual um dia foram chamados, primeiro,  não buscaram reavivar o chamado, segundo, não buscaram poder, terceiro, não agiram com amor, quarto, não agiram com moderação e tudo isso porque não buscaram desenvolver a genuína fé, a fé sem fingimento.
Que o Espírito Santo continue nos advertido como Paulo advertiu a Timóteo.   SOLI DEO GLORIA
Fraternalmente em Cristo. Pb. Gilson dos Santos.”
A Deus toda a glória!

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Fique à vontade para tecer seus comentários.
No entanto, lembre-se de juntar Cl 3:17 com 1 Co 10:31 :
devemos tudo fazer para a glória de Deus e em nome de Jesus! Deus o abençoe.