sexta-feira, 20 de maio de 2011

Faltam 707 dias para 26/04/13

 

TEMA: ... a palavra da pregação ... 11 – I Ts 2:13

 

A seguinte questão: Como sair dessa arapuca do pecado? Continua demandando a nossa atenção. Repito que não é só lutando contra o pecado, mas, principalmente, olhando para o Cristo. Eu irei explicar melhor. A nossa luta contra o pecado deve usar armas certas: ao invés do confrontamento , em primeiro lugar, contra o adversário, mais forte e mais preparado do que nós, deveremos, primeiro, nos aproximarmos de Cristo. A arma correta contra o pecado e contra as manias é nos aproximando cada vez mais de Cristo, em primeiro lugar.

 

Quanto mais nos aproximamos de Cristo, o qual João Batista apontou como o Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo (Jo 1:29), mais ficaremos fortes para resistir ao diabo. A palavra de Deus nos diz: resisti ao diabo e ele fugirá de vós. (Tg 4:7). É de se notar que este versículo bíblico inteiro diz assim:

 

"Sujeitai-vos, portanto, a Deus; mas resisti ao diabo, e ele fugirá de vós"

 

Primeiro o sujeitar-se a Deus. Depois, o resistir ao diabo. Eis ai o nosso segredo!

 

A palavra da pregação deverá apontar o Cristo como a solução contra o pecado! Como foi deixado claro, ontem, não há como vencer o pecado na carne, pois a sua força (a força do pecado é a lei) está em nos opormos a ele; no entanto, se nos aproximamos de Cristo, mais nos esquecemos de nós mesmos e menos força terá o pecado para nos obrigar, em prisão, a satisfazer os seus próprios desejos egoístas. A liberdade do homem está oculta, pela sabedoria de Deus, em Cristo Jesus! somente somos livres em Cristo.

 

Sexualmente também. Há pessoas escravas da pornografia, do sexo ilícito fora dos padrões de Deus, de experiências corporais e sensoriais buscando o máximo do prazer. Deus não nos proibe o prazer sexual, mas coloca limites. O limite que nos parece um freio, na verdade, é o máximo que poderemos curtir. Quem se aventura sexualmente fora de Deus está, com certeza, buscando o máximo de seu corpo (ele quer prazer, curtição, uma coisa boa), mas este máximo, somente no casamento e com a sua única parceira é possível, pois tal coisa exige o comprometimento de todo o ser, inclusive com o Ser (corpos, almas, espíritos, Pai, Filho e Espírito Santo).

 

O problema do sexo e de experiências sexuais fora do casamento (masturbação, experiências sexuais com pessoas do mesmo sexo, com animais, com objetos, sado masoquismo, até com cadáveres e outras coisas mais) é o egoísmo. Não existe o outro aqui, a não ser como objeto e este descartável. Isso está errado! (ficará para amanhã o prosseguimteno dessa meditação).

 

A Deus toda a glória!

Overall rating
 

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Fique à vontade para tecer seus comentários.
No entanto, lembre-se de juntar Cl 3:17 com 1 Co 10:31 :
devemos tudo fazer para a glória de Deus e em nome de Jesus! Deus o abençoe.