segunda-feira, 29 de março de 2010

365 dias de propósito! Dia 251/365

TEMA: O Caminho dos Justos e o Caminho dos Impíos 3 – Sl 1
 
Dentro de nosso tema, podemos perceber nos versos 1 e 3, respectivamente, a regressividade do mal e a prosperidade do bem. Vejamos o primeiro versículo: “Bem-aventurado o homem que não anda segundo o conselho dos ímpios, nem se detém no caminho dos pecadores, nem se assenta na roda dos escarnecedores.”. Reparem na seqüência lógica dos verbos “andar”, “deter-se” e “assentar-se”.
 
Andar no conselho; deter-se no caminho e assentar-se na roda dos escarnecedores. É uma seqüência perigosa e nós devemos evitar cair neste mal. O que a palavra de Deus está dizendo é que quem anda nesse caminho, acabará se detendo no caminho e por fim assentar-se na roda dos escarnecedores. É como um ditado que diz que um abismo chama ao outro e o outro as profundezas e esta ao inferno de onde não mais se terá volta.
 
Também é o caso de quem apenas quer dar uma experimentadinha só para ver como é. É melhor não experimentar nada se aquilo que formos experimentar poderá vir a nos comprometer diante de Deus. É como também dizem, você dá um dedinho para Satanás e logo ele quer a mão; você não resiste e dá sua mãozinha e logo ele quer o braço. Daqui a pouco será todo o teu corpo queimando no inferno.
 
15 A sanguessuga tem duas filhas: Dá e Dá. Estas três coisas nunca se fartam; e com a quarta, nunca dizem: Basta! 16 A sepultura; a madre estéril; a terra que não se farta de água; e o fogo; nunca dizem: Basta!” (Pv 30:15 e 16). Aqui nós vemos algumas coisas que nunca dizem basta e nunca se fartam. Assim, também é a nossa volúpia e desejos malignos, quem a eles se entregam tornam-se seus escravos.
 
Vejam o caminho dos viciados e dos que são presos por hábitos e manias pecaminosas. Nunca há um momento em que poderão dizer estou abastado e satisfeito. A força do vício não está na satisfação do momento, mas na prisão do corpo. Não existe despedida no cigarro ou no álcool ou nas drogas ou no sexo que o Espírito Santo reprova, porque o que dá prazer não é aquele que você está curtindo, mas sempre a próxima dose. É o manter-se na prisão que satisfaz, mas Jesus hoje trouxe a ti esta palavra porque quer te libertar de seu vício, seja ele o que for.
 
Eu fui dependente de cigarro por muito tempo e como sofri com o hábito que me dominava completamente. Na hora do vício, quando a vontade subia a níveis críticos, nada mais importava, era como se eu fosse controlado por um controle remoto que me conduzia a um determinado lugar para eu encher meus pulmões de nicotina e esta dar ao meu corpo aquele alívio daquela tensão provocando em mim a satisfação. Se eu me recusasse a atender o apelo do vício, era como se eu fosse torturado.
 
Isso no tabaco, agora imaginem a cocaína, o crack, o álcool e tantas outras coisas? A pressão do vício é tão forte que a pessoa fica cega e é capaz de roubar e até matar para conseguir uma dose. O que torna o homem dependente não é a dose que ele consegue, mas a continuidade de seu estado dependente, de escravidão, de servidão ao seu atual senhor, o diabo: “Vós tendes por pai ao diabo, e quereis satisfazer os desejos de vosso pai. Ele foi homicida desde o princípio, e não se firmou na verdade, porque não há verdade nele. Quando ele profere mentira, fala do que lhe é próprio, porque é mentiroso, e pai da mentira.” (Jo 8:44).
 
É mentira que você precisa de cigarro! É mentira que você precisa de cocaína, de crack, de álcool, de sexo reprovável pela sua consciência e pelo Santo Espírito Santo. O diabo é o pai da mentira! Agora eu te convido a largar essa seqüência maldita de andar, deter-se e assentar-se, assim, levante-se em o Nome do Senhor Jesus desta roda dos escarnecedores; saia deste caminho que não dá glórias a Deus e abandone o caminho dos ímpios.
 
Nós acabamos de ver um pouco da regressividade do mal e agora vejamos o versículo 3 e a progressividade do bem. Amanhã, se Deus quiser.
 
A Deus toda a glória! - Acompanhamento de Minhas Leituras Diárias
 
  • Estou no capítulo 42 do livro de Jeremias - Bíblia Shedd (Shedd Bible), ARA – 2ª ed. – Ed. Vida Nova, Russell P. Shedd.
  • Estou na pág. 498/660, do livro Criação e Consumação (From Creation To Consummation), Vol. 1 – O Reino, a Aliança e o Mediador – ed. Cultura Cristã. Gerard Van Groningen.
  • Estou com 08h08m08s de 9h15m40s de áudio de CALVINISMO – o canal em que se moveu a Reforma do século 16, enriquecendo a vida cultural e espiritual dos povos que o adotaram. O sistema que hoje a igreja cristã deve reconhecer como bíblico – de Abraham Kuyper (1837 – 1920).
 
Observações:

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Fique à vontade para tecer seus comentários.
No entanto, lembre-se de juntar Cl 3:17 com 1 Co 10:31 :
devemos tudo fazer para a glória de Deus e em nome de Jesus! Deus o abençoe.