terça-feira, 23 de março de 2010

365 dias de propósito! Dia 245/365

TEMA: Buscai e Invocai o Senhor enquanto... 2– Is 55
 
Onde eu trabalho, há um grupo evangélico chamado Grupo Evangélico dos Correios - GECOR, que se reúne para BUSCAR e INVOCAR ao Senhor todas as segundas-feiras na hora do almoço, entre 12h30 e 13h30 – os irmãos e irmãs estão todos convidados a, quando puderem, participar. É somente entrarem em contato comigo. Pois bem, tivemos uma palavra maravilhosa que nos falou o óbvio, mas foi feito com unção e firmeza de quem estava vivendo o que pregava e isso fez a diferença fazendo com que o óbvio ganhasse em nossos corações um lugar mais do que especial. A profeta da tarde, Luciana, nos falou dos nossos deveres e obrigações junto aos nossos senhores, sendo a tônica de tudo o que disse o que está registrado em Cl 3:23 “E tudo quanto fizerdes, fazei-o de todo o coração, como ao Senhor, e não aos homens,”.
 
Chamou-me a atenção demasiadamente quando ela disse que quando estamos vindo para o trabalho não é para focarmos no trabalho, ou no patrão, ou na provável situação de injustiça que estamos enfrentando, ou na recompensa (salário devido), ou em qualquer outra coisa, mas, especificamente, no Senhor. Interessante!
 
Nossa oração deveria ser ao sairmos de casa para o trabalho: “Deus, eu te agradeço por estar indo prestar a ti meu culto racional mediante a oferta de meu trabalho. Ajuda-me a honrar e a glorificar o teu nome em meu ambiente de trabalho. Não me deixes cair em tentação e livra-me de todo mal a fim de que eu não desvie os meus olhos de ti. Dá-me forças para eu fazer tudo de coração como para ti e não para os homens. Amém!”.
 
Isso para mim é uma boa visão de soberania de Deus, pois reconhecemos que não servimos ao homem, mas a Deus. Já falamos nessa visão de soberania que vivia o apóstolo Paulo quando dizia que era escravo ou servo ou prisioneiro não de Roma, nem de César, nem do sistema, mas de Cristo! Ora se cremos que Deus está no controle de todas as coisas, cremos, portanto, em sua soberania, logo, não servimos aos homens, mas ao Senhor; logo, não somos prisioneiros de Roma, mas de Cristo. Aleluias!
 
Eu me qualifico como buscador do Reino de Deus e de sua Justiça, tanto que em minhas meditações escritas em meus cadernos e já faço isso há muitos e muitos anos, minha sigla, na hora de datar os registros é “BRDJ, dd/mm/aaaa” que significa: “Buscando o Reino de Deus e a sua Justiça”. Em meus blogs e escritos, sites na internet, orkut, twitter, eu, ao me descrever, me qualifico como buscador.
 
Vamos meditar no que está escrito em Isaias 55, principalmente nos três primeiros versículos: “1 Ah! Todos vós, os que tendes sede, vinde às águas; e vós, os que não tendes dinheiro, vinde, comprai e comei; sim, vinde e comprai, sem dinheiro e sem preço, vinho e leite. 2 Por que gastais o dinheiro naquilo que não é pão, e o vosso suor, naquilo que não satisfaz? Ouvi-me atentamente, comei o que é bom e vos deleitareis com finos manjares. 3 Inclinai os ouvidos e vinde a mim; ouvi, e a vossa alma viverá; porque convosco farei uma aliança perpétua, que consiste nas fiéis misericórdias prometidas a Davi.
 
O que notamos que o Espírito Santo está falando? Qual o recado que ele está trazendo para nossa alma? É um convite! É um apelo! É um chamado preparando o leitor/ouvinte para o que irá dizer em seguida. A quem o Espírito Santo está convidando tão enfaticamente? Aos que têm sede e aos que não têm dinheiro. E as ofertas que serão dadas gratuitamente? Água (mata a sede, essencial à vida, dá refrigério), vinho (alegria, festa, gozo) e leite (o alimento, a substância, aquilo que é fornecido aos bebes para crescimento forte e sadio). Aleluias!
 
A exortação está na indagação de que estamos gastando nosso dinheiro no que não é pão e nosso suor no que não satisfaz. O que, na verdade, é o pão que satisfaz e que também é de graça? A resposta está dita em seguida: “Ouvi-me atentamente, comei o que é bom e vos deleitareis com finos manjares. 3 Inclinai os ouvidos e vinde a mim; ouvi, e a vossa alma viverá;”.
 
Somente em Deus é que o homem pode se locupletar. Não adianta correr de um lado para outro, conquistar, vencer, ser o melhor, o mais rico, o mais famoso, o especialista-mor: tudo isso é o pão que não satisfaz, é o suor que estamos deixando escorrer por ir atrás de grandes coisas e esquecermos de Deus. Deus escondeu o segredo da vida feliz nele mesmo!
 
Jesus Cristo é o pão que satisfaz. O alimento, o vinho e a água, de graça, que completa o homem. Amanhã, continuaremos.
 
A Deus toda a glória! - Acompanhamento de Minhas Leituras Diárias
 
  • Estou no capítulo 24 do livro de Jeremias - Bíblia Shedd (Shedd Bible), ARA – 2ª ed. – Ed. Vida Nova, Russell P. Shedd.
  • Estou ainda na pág. 475/660, do livro Criação e Consumação (From Creation To Consummation), Vol. 1 – O Reino, a Aliança e o Mediador – ed. Cultura Cristã. Gerard Van Groningen.
  • Estou com 03h33m33s de 9h15m40s de áudio de CALVINISMO – o canal em que se moveu a Reforma do século 16, enriquecendo a vida cultural e espiritual dos povos que o adotaram. O sistema que hoje a igreja cristã deve reconhecer como bíblico – de Abraham Kuyper (1837 – 1920).
 
Observações:

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Fique à vontade para tecer seus comentários.
No entanto, lembre-se de juntar Cl 3:17 com 1 Co 10:31 :
devemos tudo fazer para a glória de Deus e em nome de Jesus! Deus o abençoe.