sexta-feira, 23 de março de 2012

Atos dos Apóstolos? – parte 12

Aquela oração ecoa até aos dias de hoje e atinge... a mim! Aquela oração me alcançou aqui no presente século uns 700.000 dias depois de feita! Eu agora, junto com os Apóstolos, estou aqui para continuar a história de Atos dos Apóstolos, mas não para ir atrás de bens, direitos e obrigações, mas para receber ousadia para pregar e ver meu Deus operando sinais, prodígios e maravilhas por meio do santo nome do seu santo servo Jesus Cristo.

Tudo começou, recapitulando, com uma ameaça identificada como procedente de Herodes, Pôncio Pilatos, os gentios e os povos de Israel que motivaram os discípulos, a igreja daquela época, a se reunirem unânimes, em oração ao Senhor.

Às vezes, lamentamos as perseguições e ameaças e os tantos problemas que sofremos, mas eles tem o poder de nos levar, se de fato formos do Senhor, a buscá-lo com muita intensidade.

Vocês já repararam que por conta de problemas, entramos em orações e fazemos campanhas e pedimos orações e lamentamos ao pastor e solicitamos ajuda? Os nossos problemas, as nossas aflições, as nossas perseguições, podem nos levar na direção de Deus a buscá-lo para nos dar livramentos ou podem fazer nossos corações se endurecerem e nos afastam do Senhor.

Aqueles discípulos se juntaram em torno de um problema comum que os afligiam, formaram uma unidade – o curioso foi que, unânimes, não buscaram escapar das aflições e perseguições e ameaças, mas buscaram ousadia para pregar e pediram ao Pai curas, sinais e prodígios por meio do nome de Jesus. Certamente se lembraram de Mt 18:18-20 e começaram a orar – não irei comentar, mas sugiro que ao menos leiam a referência citada.

O livro de Atos é muito singular. Pensamos se tratar dos atos dos apóstolos, mas, prestando mais atenção, veremos que não são atos dos apóstolos, mas do Espirito Santo por meio dos apóstolos. Atos é um livro que fala de unidade, de oração (tudo é motivo de oração em atos), de pregação do evangelho com ousadia e intrepidez e da realização de curas, sinais e prodígios por meio do nome de Jesus.

Portanto, Atos dos apóstolos, é o livro dos atos do Espírito Santo que utiliza homens de Deus que ele escolheu para contar e fazer a história da igreja depois da ascensão de Cristo aos céus, em seu quadragésimo dia de ressuscitado aqui na terra – uma quinta-feira!

O livro de Atos não foi finalizado (veja o último versículo de Atos, At 28:31) e isso significa que hoje a história da igreja continua sendo realizada por meio de nossas vidas. Paulo, Pedro, João, Tiago, etc... todos foram embora e cumpriram a missão que o Pai designou para cada um. Hoje, estou eu, Daniel, você, nós os vivos da era presente, registrando e fazendo a história de nossas vidas e da igreja.

Aquela oração de Atos 4 ecoará por todos os tempos até a volta de Jesus, conforme ele nos prometeu que voltaria. Eles oraram unânimes apontando a ameça que sofriam (era pontual, mas pode ser aplicada hoje, por outros poderes e forças que representam novos Herodes, Pôncio Pilatos, os gentios e os povos de Israel) e pediram ao Pai:

• coragem/ousadia/intrepidez para anunciarem a Palavra de Deus e a realização de

• curas/sinais/prodígios a serem feitos pela mão de Deus por meio do seu santo Filho Jesus Cristo.

Essa oração alcança as nossas vidas hoje em 2012, há mais de 700.000 dias de realizada pelos discípulos unanimemente.

Contagem regressiva: Faltam 401 dias para 26/04/13 (Inicio: 31/07/10). (hoje: 23/03/2012) e 811 dias para a Copa, sem álcool nos estádios....

A Deus toda glória! p/ Daniel Deusdete – http://www.jamaisdesista.com.br

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Fique à vontade para tecer seus comentários.
No entanto, lembre-se de juntar Cl 3:17 com 1 Co 10:31 :
devemos tudo fazer para a glória de Deus e em nome de Jesus! Deus o abençoe.