segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011

Faltam 788 dias para 26/04/13 (Inicio: 31/07/10).

TEMA: A minha cura é Jesus. A minha pregação é Jesus.
Ontem, pela graça e misericórdia de Deus, na EBD, no culto das 9h, eu preguei uma mensagem intitulada A ORAÇÃO DOS DISCÍPULOS EM AT 4, usando como referência bíblica At 4:24-33. Eu a disponibilizei no link: http://www.scribd.com/doc/49644925/Pregacao-A-Oracao-dos-Discipulos-em-At-4-%E2%80%93-At-4-24-37
 
Fiquem à vontade para lerem, estudarem, criticarem concordarem ou não. O meu papel foi o de levar a palavra de Deus, que Deus me entregou, ao povo de Deus, sendo eu instrumento de Deus. Foi tudo para Deus, em Deus, por Deus e no nome de Jesus Cristo, Filho de Deus.
 
Eu tenho algumas crenças e convicções minhas próprias na hora de pregar:
 
Primeiro: a minha mensagem tem, sempre, por objetivo despertar no ouvinte da palavra de Deus a fé em Deus. Os diversos temas que escolho, ou que Deus me dá, procuram explorar esse aspecto. Eu não sou daqueles que querem corrigir o comportamento de ninguém. Se alguém rouba, mata e adultera, meu objetivo na pregação não é jogar na cara do ouvinte que ele rouba, mata e adultera.
 
Segundo: eu creio que todos têm o conhecimento de Deus e se conhecem a Deus, inclusive os que se dizem ateus ou seguidores de outros deuses, filosofias e credos, todos sabem que roubar, matar e adulterar, por exemplo, é um ato não permitido por Deus. Logo, creio que quem rouba, mata e adultera, por exemplo, está ciente de que está errado e em pecado.
 
Terceiro: eu creio que todos os que têm conhecimento de Deus, crêem na justiça de Deus e que portanto haverá um julgamento, com juízo e condenação ou absolvição. Creio que, no momento, podem até ignorarem as suas crenças em Deus e na justiça de Deus e fazerem justiça com suas próprias mãos, mas que crêem na justiça de Deus, isso para mim é um fato.
 
Quarto: eu creio que quem está roubando, matando e se adulterando, por exemplo, não quer estar roubando, nem matando, nem adulterando. Ele está sendo vítima de seu próprio pecado que o escraviza cada vez mais e o aprisiona num inferno que ele almeja libertar-se. Ele até pode achar que ele está bem, mas no fundo, por causa do temos a Deus e da justiça de Deus, ele não tem paz.
 
Quinto: eu creio que a cura está em cada um, está dentro de cada um, por isso que o Senhor dizia constantemente: a tua fé te salvou e depois dizia, vá em paz e não peques mais. Não adianta eu jogar na cara de ninguém que ele está roubando, matando e adulterando. Ele já sabe disso. Ele quer sair dessa, mas não consegue. Não adianta eu mandá-lo para o inferno e condená-lo, antes devo esticar a minha mão e ajudá-lo.
 
Sexto: a minha ajuda que eu posso oferecer a este homem é o evangelho. O evangelho é Jesus Cristo! Ao pregar o evangelho, Jesus Cristo, eu estarei apontando para ele a cura de sua alma. Tudo o que ele precisa para se livrar do pecado, do roubo, do assassinato e do adultério, por exemplo, está na pessoa de Jesus Cristo.
 
Sétimo: a cura brotará em todos os que se entregarem a Jesus. Ele somente vencerá o pecado quando aquele que venceu o pecado fizer parte da sua vida. A tua fé te salvou! A cura está dentro de cada um de nós. A minha cura é Jesus. A minha pregação é Jesus.
 
A Deus toda a glória!
 

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Fique à vontade para tecer seus comentários.
No entanto, lembre-se de juntar Cl 3:17 com 1 Co 10:31 :
devemos tudo fazer para a glória de Deus e em nome de Jesus! Deus o abençoe.