segunda-feira, 21 de fevereiro de 2011

Faltam 795 dias para 26/04/13 (Inicio: 31/07/10).

Tema: Sobre a Intercessão do CMI da PIPT - 8
 
E busquei dentre eles um homem que estivesse tapando o muro, e estivesse na brecha perante mim por esta terra, para que eu não a destruísse; porém a ninguém achei.” (Ezequiel 22:30)
 
A procura foi por um homem! O resultado foi nenhum homem! Se você está sentindo que a palavra de Deus está falando com você, então não duvide. Deus está te chamando para a missão de estar tapando o muro, de estar na brecha perante o Senhor para que a terra não seja destruída.
 
E vendo que ninguém havia, maravilhou-se de que não houvesse um intercessor; por isso o seu próprio braço lhe trouxe a salvação, e a sua própria justiça o susteve. (Isaias 59:16 – g.n.)
 
Maravilhou-se Deus! Ninguém havia! Foi o próprio Deus que proveu desta forma o nosso intercessor que vive e reina para todo o sempre. Por intermédio de Jesus Cristo, hoje somos chamados a interceder. Portanto se a Palavra de Deus está falando com você, não endureça o seu coração. Vá interceder pelo povo!
 
Voltando ao raciocínio de ontem, o Pai é glorificado quando damos a ele muitos frutos e assim seremos seus discípulos. São pelos frutos! Pelos muitos frutos! Os frutos não poderão servir para a nossa glória, mas para a glória de Deus. Sabem por quê? Por que são produzidos pelo próprio Deus por nosso intermédio.
 
Não há em nós qualquer glória. Por isso que nosso alvo não pode ser nem a glória (é óbvio) nem os frutos que geram as glórias. Tem gente que imagina que as suas obras, são de fato as suas obras e querem, de alguma forma, dividirem os prêmios. Uma parte para mim (eu mereço, foi meu esforço, fui eu quem fiz, eu produzi, fui eu quem se preparou, etc.) e outra parte para Deus.
 
As glórias são decorrentes por causa dos frutos. Tanto as glórias quanto os frutos pertencem a Deus. Eu somente fui capaz de produzi-las por que estou enxertado na videira. Independentemente da videira, jamais produziria qualquer fruto que gerasse glórias.
 
Portanto, não seja o teu alvo, o teu objetivo os frutos! Eles virão naturalmente porque estamos naturalmente na videira. Quando eu quero ser justo, santo e bom, eu tropeço, mas quando eu aumento o meu reconhecimento de que Deus é justo, santo e bom, eu avanço.
 
Eu não posso ser nem justo, nem santo nem bom. Sempre que eu tentar, eu tropeçarei e minha justiça, minha santidade e minha bondade não passarão de trapos de imundície. Se eu imagino que estou vencendo a injustiça, o pecado e a maldade, eu terei do que me orgulhar e o que me seria uma bênção, tornar-se-ia o meu tropeço.
 
No meu homem interior há uma lei que por causa do Espírito Santo me faz querer ser santo, justo e bom. Isso não é ruim, pelo contrário, é lícito. No entanto, em minha carne não habita bem algum. E eu ao tentar me coadunar com a lei de meu entendimento, sofro a pressão da lei da minha carne e cometo pecado. A minha carne, desse jeito, prevalecerá sempre.
 
Qual então a minha esperança, se não consigo e por mais que eu me esforce, eu tropeço? Como produzirei frutos que dêem glórias a Deus? Como aplacar a lei de meu entendimento sem cair na lei da carne? Como então produzir justiça, santidade e bondade genuínas que glorifiquem a Deus?
 
Não é pela prática, não é pelas obras, não é por esforço, não é por violência, não é por dedicação, não é de modo natural. Para eu produzir frutos que dêem glórias a Deus, eu simplesmente preciso ser um ramo e estar na videira. A justiça, a santidade e a bondade brotarão no ramo e pelos muitos frutos, Deus será glorificado.
 
1. Eu sou a videira verdadeira, e meu Pai é o lavrador.
2. Toda a vara em mim, que não dá fruto, a tira; e limpa toda aquela que dá fruto, para que dê mais fruto.
3. Vós já estais limpos, pela palavra que vos tenho falado.
4. Estai em mim, e eu em vós; como a vara de si mesma não pode dar fruto, se não estiver na videira, assim também vós, se não estiverdes em mim.
5. Eu sou a videira, vós as varas; quem está em mim, e eu nele, esse dá muito fruto; porque sem mim nada podeis fazer.
6. Se alguém não estiver em mim, será lançado fora, como a vara, e secará; e os colhem e lançam no fogo, e ardem.
7. Se vós estiverdes em mim, e as minhas palavras estiverem em vós, pedireis tudo o que quiserdes, e vos será feito.
8. Nisto é glorificado meu Pai, que deis muito fruto; e assim sereis meus discípulos.” (Jo 15:1-8).
 
Ainda meditarei nisso mais e mais vezes.... Não se precipitem querendo me julgar ou a querer difundir heresias. Meu pensamento está em formação nessas linhas (não em minha mente). Ainda poderiam me perguntarem: o que isso tem a ver com a intercessão? Aguardem.... Uma boa semana a todos. No próximo domingo, terei a honra de estar pregando no culto da EBD na PIPT, a partir das 9hs.
 
A Deus toda a glória!
 

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Fique à vontade para tecer seus comentários.
No entanto, lembre-se de juntar Cl 3:17 com 1 Co 10:31 :
devemos tudo fazer para a glória de Deus e em nome de Jesus! Deus o abençoe.