sábado, 17 de abril de 2010

365 dias de propósito! Dia 270/365

 

TEMA: Ser evangélico não é o suficiente.

 

Aleluias! Hoje é mais um dia que o Senhor nos fez e que nos concedeu para vivermos de forma plena e abundante! Porventura, lhes falta alguma coisa? Essa mesma pergunta foi dirigida aos discípulos pelo Nosso Senhor e ele está falando contigo agora mesmo perguntando a mesma coisa: "A seguir, Jesus lhes perguntou: Quando vos mandei sem bolsa, sem alforje e sem sandálias, faltou-vos, porventura, alguma coisa? Nada, disseram eles." (Lc 22:35).

 

A resposta dos discípulos foi clama e precisa: "Nada, disseram eles." E olha que Jesus os tinha enviado sem bolsa, sem alforge e sem sandálias. Isto significa que o Senhor quando nos envia, nos sustenta, cuida de nós não deixando que nada nos falte. Eu até creio, embora o texto não me autorize a isso, que se a pergunta fosse "porventura lhes sobrou algo?" a resposta teria sido, "sim, Senhor, sobrou.".

 

Jesus os enviou sem nada para cumprirem uma missão e voltaram dizendo que nada lhes tinha faltado. Você agora é filho de Deus e tem em si uma missão:

 

"18  E, chegando-se Jesus, falou-lhes, dizendo: É-me dado todo o poder no céu e na terra. 19  Portanto ide, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo; 20  Ensinando-os a guardar todas as coisas que eu vos tenho mandado; e eis que eu estou convosco todos os dias, até a consumação dos séculos. Amém." (Mt 28: 18-20)

 

Ele também prometeu que estaria conosco todos os dias: "ensinando-os a guardar todas as coisas que vos tenho ordenado. E eis que estou convosco todos os dias até à consumação do século" (Mt 28:20). Nos deu uma missão. Está conosco todos os dias. E a pergunta volta novamente: "porventura lhes faltou alguma coisa?".

 

Reflita nisso nesse dia, pois, permitindo Deus ainda exploraremos mais do assunto. Por enquanto fique com uma meditação relacionada ao tema proposto acima de autoria de meu amigo pator Joseilson:

 

"Trinta e cinco milhões de evangélicos. Esse é o dado do último censo realizado no Brasil. A pergunta, no entanto, é: Quantos desses trinta e cinco milhões, de fato, já compreenderam o Evangelho de Jesus?

 

Compreender o Evangelho me leva a viver de um modo diferente. E quando digo diferente, não estou me referindo ao "diferente", normalmente, utilizado para dizer que a pessoa não fuma, não frequenta alguns lugares, não assiste determinados filmes, não fala palavrões ou que passou a frequentar os cultos de uma igreja cristã, algumas vezes por semana. Não é sobre esse diferente que estou falando. Porque se esse fosse o diferente, seria superficial demais.


Eu conheço várias pessoas que não se consideram cristãs e que não fumam, não falam palavrões, não gostam de alguns filmes, não vão a certos lugares, não por uma questão de fé, mas, simplesmente, porque não gostam, não concordam ou porque sabem que não vai fazer bem à saúde e coisas assim.

 

Só que o diferente que eu estou falando é aquele onde o coração se torna mais compassivo, mais misericordioso, mais bondoso, mais limpo, mais verdadeiro, mais tolerante, mais caridoso, mais sensato, mais sábio, mais consciente, mais em paz, mais humilde, mais servo, mais voluntário, mais parecido com Jesus.


Se eu acho que compreendi o Evangelho, mas continuo preconceituoso, orgulhoso e insensível à dor do meu próximo; eu estou, completamente, enganado. Se eu acho que creio no Evangelho, mas eu não me compadeço, nem mesmo, de um familiar que está sofrendo com depressão ou ansiedade, eu estou, completamente, iludido. Se eu acho que eu conheci o Evangelho, e eu, nem mesmo, trato com misericórdia quem está sofrendo por causa de uma enfermidade; nem humano eu estou sendo, quanto mais cristão.

 

Amor não é o que sentimos, mas o que fazemos. Deus amou o mundo e deu o Seu Filho. Daí que quando amamos, fazemos algo. É aí que eu entendo que o amor é o único que autentica a vida com Deus. Ou seja, não há Deus, não há amor. Porque Deus é amor. E porque, sem amor, nada é feito em Deus e muito menos para Ele. Quando falo de amor, falo dessa escolha de se doar pelo bem do outro. Esse olhar para a vida com os olhos do bem. Não um sentimento arrebatador que mistura química com hormônios. Mas aquela escolha da vontade de fazer o bem em nome de Jesus. O amor lança fora todo o medo, mas, também lança fora o sentimento de vítima, o desejo de ser reconhecido, a luta por posições, o orgulho que nos faz olhar para as pessoas de cima para baixo, a arrogância religiosa, as disputas sem sentido e a falta de misericórdia.

 

O fato é que conhecer o Evangelho de Jesus é mergulhar na graça de Deus. Sem esse mergulho não existe Evangelho e nem compreensão dele. Pode haver cultura bíblica, conhecimento teológico, aparência de piedade, mas não há vida de Deus. Se precisamos de um mundo melhor temos que para de achar que somos crentes, cristãos, evangélicos, etc. e verdadeiramente vestirmos a camisa de Deus e nos enchermos do Espírito Santo, e tomarmos a atitude de que Paulo tomou, e buscarmos o exemplo de Cristo. Viver Cristo é viver o amor que Ele viveu por nós, Ele deu o melhor que tinha por nós, vivemos unicamente para adorar e louvar, que tenhamos sempre esse objetivo em nossa vida "viver o amor de Cristo em todas as suas dimensões".

 

Que o Espírito Santo se derrame sobre nós e nos faça ver que não só sem fé é impossível agradar a Deus; mas que quem não ama não conhece a Deus, porque Deus é amor. O que interessa não é ser evangélico, é viver o Evangelho. O que interessa é ser de Jesus. Que Deus nos Abençoe.  Joseilson"

 

A Deus toda a glória! - Acompanhamento de Minhas Leituras Diárias

 

Ø       Já estou no capítulo 42 do livro de Ezequiel - Bíblia Shedd (Shedd Bible), ARA – 2ª ed. – Ed. Vida Nova, Russell P. Shedd.

Ø       Aleluias! Terminei as 660 páginas, do livro Criação e Consumação (From Creation To Consummation), Vol. 1 – O Reino, a Aliança e o Mediador – ed. Cultura Cristã. Gerard Van Groningen. Ainda não decidi qual livro irei ler.

Ø       Estou com 06h26m06s da segunda parte com 10h24m22s depois de terminar a primeira parte de 09h00m35s da parte 1/2 de áudio de VERDADE ABSOLUTA - Libertando o Cristianismo de seu Cativeiro Cultural, Nancy Pearcey, 1ª edição/2006, ed. CPAD.

Ø       Já ouvi [em breve, relacionarei tudo que já li e ouvi nesses 365 dias de propósitos]:

§         08h06m54s de 13h26m47s de áudio do livro UMA HISTÓRIA DO PENSAMENTO CRISTÃO - Dos Primórdios ao Concílio de Calcedônia - Justo L. González

§         9h15m40s de áudio de CALVINISMO – o canal em que se moveu a Reforma do século 16, enriquecendo a vida cultural e espiritual dos povos que o adotaram. O sistema que hoje a igreja cristã deve reconhecer como bíblico – de Abraham Kuyper (1837 – 1920).

 

Observações:

·         Eu tenho ciência da necessidade de me cuidar na alimentação correta e da necessidade de fazer exercícios físicos regulares por causa de minha vida altamente sedentária. Fica aqui o registro da necessidade, veremos quanto tempo levará para eu tomar uma atitude. (registrado em 02/04/2010).

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Fique à vontade para tecer seus comentários.
No entanto, lembre-se de juntar Cl 3:17 com 1 Co 10:31 :
devemos tudo fazer para a glória de Deus e em nome de Jesus! Deus o abençoe.