sexta-feira, 9 de abril de 2010

365 dias de propósito! Dia 262/365

 
TEMA: O Reinado do Ungido de Deus 4 – Sl 2
 
Estamos caminhando para o final do salmo 2 que fala do reinado do Ungido de Deus, Cristo. Os versículos que agora iremos meditar são os seguintes:
 
10 Agora, pois, ó reis, sede prudentes; deixai-vos instruir, juízes da terra.
11 Servi ao SENHOR com temor, e alegrai-vos com tremor.
12 Beijai o Filho, para que se não ire, e pereçais no caminho, quando em breve se acender a sua ira; bem-aventurados todos aqueles que nele confiam.
 
Diante da revelação de Deus Pai do Deus Filho vem a exortação do Senhor aos reis e aos juízes. Aos reis para que os sejam prudentes. Os reis representam as autoridades máximas das nações como se a exortação a eles produzisse efeito em todo o reino. Um rei e um reino. O alcance é total envolve todo o reino ou melhor todos os reinos da terra. O que não é prudente é insensato e corre o risco das conseqüências de sua insensatez.
 
Aos juízes, a exortação para que se deixem instruir. Dos juízes, esperamos a justiça, o cumprimento das leis de forma justa, sem parcialidade. Os juízes são autoridades dentro de um reino que tem o poder de examinando as leis aplicar as penalidades distribuindo a justiça. Não podem ser pessoas corruptas nem corruptíveis, não devem ter dois pesos e duas medidas. “A justiça, somente a justiça seguirás; para que vivas, e possuas em herança a terra que te dará o SENHOR teu Deus.” (Dt 16:20).
 
Se os juízes estão precisando serem instruídos é que algo estão precisando de aprender para serem juízes que seguem a justiça. “Assim diz o SENHOR: Guardai o juízo, e fazei justiça, porque a minha salvação está prestes a vir, e a minha justiça, para se manifestar.” (Is 56:1). Que é a nossa justiça hoje que o salmista anunciava que estava prestes a vir? “Naqueles dias e naquele tempo farei brotar a Davi um Renovo de justiça, e ele fará juízo e justiça na terra.” (Jr 33:15). ´e Jesus Cristo, o Filho de Deus a nossa justiça! “Mas vós sois dele, em Jesus Cristo, o qual para nós foi feito por Deus sabedoria, e justiça, e santificação, e redenção;” (I Co 1:30).
 
As palavras finais deste salmo messiânico nos falam, nos exortam a servirmos ao Senhor com temor e não somente o temor, mas o alegrar-se com tremor. O que vem a ser alegrar-se com tremor? São três palavras interessantes: temor, alegria e tremor. O temor está relacionado a autoridade de quem fala.
 
Se desprezarmos o que fala seremos como o louco ou o insensato que atravessaria uma autopista de olhos fechados ou o que daria o próximo passo estando na beira de um precipício. O temor, já nos ensina as escrituras, é o princípio da sabedoria. A alegria entre o temor e o tremor eu entendo como se fosse um mandamento: “sou eu Deus quem está falando com você! Sou eu quem controlo todas as coisas e tudo tenho sobre o meu domínio. Não tenha medo! Afasta tuas preocupações e teus maus pensamentos não os carregue contigo. Alegra-te com tremor de estardes em minha presença!”.
 
Eu já falei isso em algumas pregações que tive a grata oportunidade de ministrar por ai que todos nós cristãos deveríamos ter agregado em nosso nome dois nomes, um para representar que somos da família de Deus e outro relativo à alegria. Meu nome então poderia ser Daniel Deusdete de Jesus Alegria! A todos um bom final de semana!
 
A Deus toda a glória! - Acompanhamento de Minhas Leituras Diárias
 
  • Já estou no capítulo 18 do livro de Ezequiel - Bíblia Shedd (Shedd Bible), ARA – 2ª ed. – Ed. Vida Nova, Russell P. Shedd.
  • Estou na pág. 549/660, do livro Criação e Consumação (From Creation To Consummation), Vol. 1 – O Reino, a Aliança e o Mediador – ed. Cultura Cristã. Gerard Van Groningen.
  • Terminei a primeira parte de 09h00m35s da parte 1/2 de áudio de VERDADE ABSOLUTA - Libertando o Cristianismo de seu Cativeiro Cultural, Nancy Pearcey, 1ª edição/2006, ed. CPAD.
  • Já ouvi [em breve, relacionarei tudo que já li e ouvi nesses 365 dias de propósitos]:
  • 08h06m54s de 13h26m47s de áudio do livro UMA HISTÓRIA DO PENSAMENTO CRISTÃO - Dos Primórdios ao Concílio de Calcedônia - Justo L. González
  • 9h15m40s de áudio de CALVINISMO – o canal em que se moveu a Reforma do século 16, enriquecendo a vida cultural e espiritual dos povos que o adotaram. O sistema que hoje a igreja cristã deve reconhecer como bíblico – de Abraham Kuyper (1837 – 1920).

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Fique à vontade para tecer seus comentários.
No entanto, lembre-se de juntar Cl 3:17 com 1 Co 10:31 :
devemos tudo fazer para a glória de Deus e em nome de Jesus! Deus o abençoe.