quarta-feira, 7 de abril de 2010

365 dias de propósito! Dia 260/365

 
TEMA: O Reinado do Ungido de Deus 2 – Sl 2
 
Quando ocorreu aquela oração ousada de Moisés ao Senhor que com ele falava de forma espetacular, o Senhor não lhe atendeu o pedido ousado “hare enima et-kebodeka” (Faça-me ver, por favor, a sua glória – Ex 33:18) porque Moisés não suportaria, mas fez passar por ele toda a sua bondade. É isso que Deus é: bom! Deus é bom! A bondade suprema ou a soberana bondade. Deus garantiu a Moisés de que sua bondade seria exibida através da demonstração da sua misericórdia e de sua compaixão de acordo com a sua vontade soberana (Ex 33.19).
 
Moisés, como falado, pediu a Deus esse pedido ousado e atrevido. Deus não atendeu plenamente, pois lhe disse que não poderia ver a sua face porque ninguém poderia vê-lo e viver. Foi-lhe então concedido vê-lo pelas costas e assim lhe deu garantias de sua presença (Moisés buscava isso!). No entanto, Yahweh, ali, naquele momento verbalizou uma série de virtudes (7+1) declarações incluídas em sua auto proclamação que deram a Moisés garantia poderosa de Deus Yahweh era, de fato, o Senhor pactual (ver CRIAÇÃO E CONSUMAÇÃO de G. V. Groningen).
 
As sete declarações do Senhor têm a ver com a sua bondade, longanimidade, amor e somente a última declaração, a oitava, é que vem falar de sua justiça. Aqui neste salmo 2 as nações embrutecidas estão se beneficiando da bondade suprema de Deus, mas em tudo e para tudo há limites que quando alcançados trazem a ira e o furor de sua justiça.
 
O verso 4 fala que aquele que habita nos céus, isto é, não é terreno, inferior, daqui de baixo, mas superior, grande, celeste, se rirá e zombará deles. A oferta de Deus é sempre o amor e a bondade, mas a teimosia precisa de correções para o próprio bem dessas nações que atrevidamente e desrespeitosamente rejeitam o conhecimento de Deus.
 
O verso 5 fala que “lhes falará”: Deus está falando e sua voz se faz ouvir de um a outro extremo da terra conclamando as nações ao arrependimento e a observarem o seu ungido, o messias, o rei que foi trazido a este mundo como um de nós, para falar a nós, usando a nossa linguagem, as verdades de Deus.
 
Jesus Cristo ressuscitou! Rompeu as cadeias da morte e retirou as chaves das mãos do diabo que tinha na morte e no inferno o seu aguilhão. Evento este que rasgou a história e a dividiu. A ressurreição de Cristo foi um carimbo na humanidade, um selo, um registro de que doravante uma nova raça, a raça dos filhos de Deus, estará à sua semelhança sendo resgatada de quem antes a detinha para agora pertencer a outro e não mais ao domínio do pecado.
 
Deus está e sempre esteve no controle deste mundo e não serão as filosofias, nem os intelectuais, ou espiritualistas ou qualquer conselho e conhecimento que ainda reinam se beneficiando da bondade sétupla de Deus que irão ter o domínio. “Destruindo os conselhos, e toda a altivez que se levanta contra o conhecimento de Deus, e levando cativo todo o entendimento à obediência de Cristo;” (2 Co 10:5).
 
Tudo o que o homem construiu ao longo de muito tempo em completa rejeição ao conhecimento de Deus ruirá perante a manifestação de sua vinda, olhem que nem falei de sua vinda, mas da simples manifestação de sua vinda porque todo o cosmos criado dará um brado que ecoará pela eternidade. Não se turbe, meu irmão, com a aparente prosperidade do mal, pois seu fim está mais perto do que supõe a nossa vã teologia.
 
A Deus toda a glória! - Acompanhamento de Minhas Leituras Diárias
 
  • Já estou no capítulo 12 do livro de Ezequiel - Bíblia Shedd (Shedd Bible), ARA – 2ª ed. – Ed. Vida Nova, Russell P. Shedd.
  • Ainda estou na pág. 539/660, do livro Criação e Consumação (From Creation To Consummation), Vol. 1 – O Reino, a Aliança e o Mediador – ed. Cultura Cristã. Gerard Van Groningen.
  • Estou com 05h54m12s de 09h00m35s da parte 1/2 de áudio de VERDADE ABSOLUTA - Libertando o Cristianismo de seu Cativeiro Cultural, Nancy Pearcey, 1ª edição/2006, ed. CPAD.
  • Já ouvi [em breve, relacionarei tudo que já li e ouvi nesses 365 dias de propósitos]:
  • 08h06m54s de 13h26m47s de áudio do livro UMA HISTÓRIA DO PENSAMENTO CRISTÃO - Dos Primórdios ao Concílio de Calcedônia - Justo L. González
  • 9h15m40s de áudio de CALVINISMO – o canal em que se moveu a Reforma do século 16, enriquecendo a vida cultural e espiritual dos povos que o adotaram. O sistema que hoje a igreja cristã deve reconhecer como bíblico – de Abraham Kuyper (1837 – 1920).
 
Observações:
  • Eu tenho ciência da necessidade de me cuidar na alimentação correta e da necessidade de fazer exercícios físicos regulares por causa de minha vida altamente sedentária. Fica aqui o registro da necessidade, veremos quanto tempo levará para eu tomar uma atitude. (registrado em 02/04/2010).

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Fique à vontade para tecer seus comentários.
No entanto, lembre-se de juntar Cl 3:17 com 1 Co 10:31 :
devemos tudo fazer para a glória de Deus e em nome de Jesus! Deus o abençoe.