sexta-feira, 2 de abril de 2010

365 dias de propósito! Dia 255/365

 

TEMA: A Tríplice Libertação do Pecado – Jo 8:32,36

 

Hoje a minha meditação tomará por base um esboço da pregação do meu amigo e querido pastor, Rev. Aluísio Laurindo da Silva (Cap Cpl BM RR - CBM/PA) Presidente da Associação Pró-Capelania Militar Evangélica do Brasil – ACMEB - http://www.acmeb.com.br/  (visite o site, dê sugestões, colabore).

 

As finalidades da ACMEB encontram-se no Art. 3o do seu Estatuto (veja o respectivos site) e, dentre elas, a primeira é: "I – representar: as denominações religiosas evangélicas junto ao Governo Federal, aos Governos Estaduais e ao Governo do Distrito Federal nos assuntos pertinentes à assistência religiosa evangélica no âmbito das Forças Armadas e Auxiliares do Brasil;". Você que é militar, procure se informar a respeito e se integre para a honra e glória do Senhor Jesus.

 

A proposta de sua palavra é a de que o Evangelho do Senhor Jesus Cristo nos propõe uma libertação completa em relação ao pecado. E eu gostei da temática porque também se comemora (não sei se é feriado nacional ou se é ponto facultativo) hoje a sexta-feira santa ou a sexta-feira da paixão que é a sexta-feira que antecede a ressurreição de Cristo. Ela é um feriado (ou ponto facultativo) móvel que serve de referência para outras datas e festividades. Calculá-se como sendo a primeira sexta-feira de lua cheia após o equinócio de outono no hemisfério sul ou o após o equinócio da primavera no hemisfério norte, podendo, assim, ocorrer entre as datas de 22 de março e de 25 de abril (fonte: wikipedia).

 

Na verdade, o que importa para nós é que se trata daquela sexta-feira que conforme os relatos dos evangelhos ocorreu a morte de Jesus Cristo. A morte de Jesus Cisto aconteceu no exato momento em que era sacrificado o cordeiro pascoal no Templo de Jerusalém simbolizando, destarde, que o verdadeiro Cordeiro Pascoal estava sendo sacrificado pelos nossos pecados. Mediante o sacrifício de Cristo é que conseguimos a nossa libertação do pecado assim como a morte do cordeiro representava para os judeus que o povo estava sendo liberto do Egito.

 

I- A LIBERTAÇÃO DA CONDENAÇÃO DO PECADO:  É A JUSTIFICAÇÃO

1) A Bíblia declara que todos os seres humanos são pecadores ( Rom. 3:23)

2) A Bíblia declara que o pecado trouxe condenação a todos os seres humanos  ( Rom. 6:23)

3) A Bíblia declara que Cristo oferece libertação da condenação do pecado –é o ato da JUSTIFICAÇÃO ( Rom. 8:1)

4) Ilustração: A Salvação do Ladrão que morreu junto com Jesus.

 

II- A LIBERTAÇÃO DO DOMÍNIO DO PECADO: É A SANTIFICAÇÃO

1) Todo pecador convertido a Jesus é chamado para uma vida santa

2) Todo pecador convertido a Jesus tem em sua velha natureza o princípio operativo e dominante do pecado

3) Todo pecador convertido a Jesus pode alcançar libertação do domínio do pecado, mediante a operação da graça santificante de Deus.                                 - ( É a Santificação)

4) Ilustração: O irmão Chinês do livro de W. Nee, A Vida Cristã Normal.

 

III- A LIBERTAÇÃO DA PRESENÇA DO  PECADO: É A GLORIFICAÇÃO

1) O pecador convertido a Jesus é liberto da presença do pecado quando morre.

2) O pecador convertido a Jesus será liberto da presença do pecado através da ressurreição dos mortos, ocasião em que receberá novo corpo, completo, perfeito e incorruptível.

3) O pecador convertido a Jesus  ficará liberto da presença do pecado em sua futura  habitação: novos céus e nova terra.

4) Ilustração: Domingos Adorati Apalay e sua experiência de libertação durante a tradução de I Coríntios 15.

 

Amanhã, a gente entra em mais detalhes. Agora estou indo para um acampamento e lá passarei 2 dias. Se lá tiver internet, meu compromisso permanece. Se não tiver, também permanece, mas a publicação sairá atrasada. Abração e boa páscoa: Jesus já morreu por ti e agora você está livre! Livre do Egito, do pecado, da morte! Aleluias!


A Deus toda a glória! - Acompanhamento de Minhas Leituras Diárias

 

Ø       Terminei o livro de Jeremias e iniciei o livro de Lamentações - Bíblia Shedd (Shedd Bible), ARA – 2ª ed. – Ed. Vida Nova, Russell P. Shedd.

Ø       Estou na pág. 522/660, do livro Criação e Consumação (From Creation To Consummation), Vol. 1 – O Reino, a Aliança e o Mediador – ed. Cultura Cristã. Gerard Van Groningen.

Ø       Estou com 02h48m30s de 09h00m35s da parte 1/2 de áudio de VERDADE ABSOLUTA - Libertando o Cristianismo de seu Cativeiro Cultural, Nancy Pearcey, 1ª edição/2006, ed. CPAD.

Ø       Já ouvi [em breve, relacionarei tudo que já li e ouvi nesses 365 dias de propósitos]:

§         08h06m54s de 13h26m47s de áudio do livro UMA HISTÓRIA DO PENSAMENTO CRISTÃO - Dos Primórdios ao Concílio de Calcedônia - Justo L. González

§         9h15m40s de áudio de CALVINISMO – o canal em que se moveu a Reforma do século 16, enriquecendo a vida cultural e espiritual dos povos que o adotaram. O sistema que hoje a igreja cristã deve reconhecer como bíblico – de Abraham Kuyper (1837 – 1920).

 

Observações:

·         Eu tenho ciência da necessidade de me cuidar na alimentação correta e da necessidade de fazer exercícios físicos regulares por causa de minha vida altamente sedentária. Fica aqui o registro da necessidade, veremos quanto tempo levará para eu tomar uma atitude. (registrado em 02/04/2010).

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Fique à vontade para tecer seus comentários.
No entanto, lembre-se de juntar Cl 3:17 com 1 Co 10:31 :
devemos tudo fazer para a glória de Deus e em nome de Jesus! Deus o abençoe.