sábado, 14 de agosto de 2010

1000 dias de propósito! Faltam 986 dias!

 

TEMA:  Gênesis! – MARANATA!

A morte não é nada!

 

Meu amigo Reinaldo que trabalha nos Correios morreu ontem de enfarte fulminante. Ele tinha entre 45 e 50 anos de idade, gostava de jogar tênis e, aparentemente, não tinha problemas de saúde, mas o Senhor o levou. Um dia desses estaremos nós indo também para o encontro com o Senhor, por isso devemos estar preparados.

 

Ontem, circulou nos emails, juntamente com a sua foto, uma oração extraída do livro de Santo Agostinho, A CIDADE DE DEUS, muito interessante: A MORTE NÃO É NADA. Eu já ouvi AS CONFISSÕES de Santo Agostinho e fiquei encantado com a profundidade de seus pensamentos, raciocínio e lógica.

 

Reproduzo o texto da oração a seguir: "A morte não é nada. Eu somente passei para o outro lado do Caminho. Eu sou eu, vocês são vocês. O que eu era para vocês, eu continuarei sendo. Me dêem o nome que vocês sempre me deram, falem comigo como vocês sempre fizeram. Vocês continuam vivendo no mundo das criaturas, eu estou vivendo no mundo do Criador. Não utilizem um tom solene ou triste, continuem a rir daquilo que nos fazia rir juntos. Rezem, sorriam, pensem em mim. Rezem por mim . Que o meu nome seja pronunciado como sempre foi, sem ênfase de nenhum tipo. Sem nenhum traço de sombra ou tristeza. A vida significa tudo o que ela sempre significou, o fio não foi cortado. Porque eu estaria fora de seus pensamentos, agora que estou apenas fora de suas vistas? Eu não estou longe, apenas estou do outro lado do Caminho... Você que aí ficou, siga em frente, a vida continua, linda e bela como sempre foi."

 

Tem o Altíssimo chamado meu amigo "para o outro lado do Caminho" – como disse Santo Agostinho nessa bela oração de A Cidade de Deus. É como também já disse e insisto com meus amigos: eu somente morro para os que ficam, mas para mim mesmo não existe a morte, o fim, mas uma nova fase. Não escolhemos o momento da troca de fase nem os critérios, mas estamos nas mãos de um Deus Todo-Poderoso, sábio e extremamente bondoso.

 

Eu jamais morrerei porque jamais saberei que morri, mas se um dia vier a saber, então não estou morto, mas vivo. Não há como termos consciência da morte e estarmos mortos. Deus colocou nos corações dos homens a eternidade, por isso jamais imaginam que morrem. A morte foi tragada pela vitória. A morte foi consumida pela vida. Glórias a Jesus!

 

Acompanhamento de minhas leituras/áudios:

Ø       Estou na página 30/1835 da leitura bíblica da Bíblia de Estudo de Genebra – segunda edição revisada e ampliada, The Spirit os the Reformation Study Bible, ed. Cultura Cristã, Sociedade Bíblica do Brasil, 2009 - texto bíblico: Almeida Revista e Atualizada.

Ø       Estou na pág. 157/302, do livro No Crepúsculo do Pensamento – Estudos sobre a pretensa autonomia do pensamento filosófico (In the twilight os western though: studies in the pretended autonomy of philosophical thought), de Herman Dooyeweerd, ed. Hagnos, 2010.

 

A Deus toda a glória!

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Fique à vontade para tecer seus comentários.
No entanto, lembre-se de juntar Cl 3:17 com 1 Co 10:31 :
devemos tudo fazer para a glória de Deus e em nome de Jesus! Deus o abençoe.