terça-feira, 29 de dezembro de 2009

365 dias de propósito! Dia 161/365

Minha LBH: estou no Salmos 8 (o Salmos que dizem ter sido lido na lua!). Quanto ao livro CRIAÇÃO E CONSUMAÇÃO - Volume 1 – O Reino, a Aliança e o Mediador, de Gerard Van Groningen (título do original em inglês: FROM CREATION TO CONSUMMATION). Editora Cultura Cristã – estou na página 103/656. Quanto às Institutas de João Calvino, parte III, que estou ouvindo (utilizo o TextAloud 2.303, da www.nextup.com, com voz Loquendo Felipe – Brasilian  Portuguese) em meu Nokia - N95, geralmente em meu UNO: estou em 18h19m55s/25h56m37s.

 

Vida de Oração!

 

Algo está mudando na minha vida e ela é a vida de oração. Eu estou praticando a oração em todas as coisas e em todos os momentos. Qualquer probleminha, o mais simples deles, em casa agora é grande motivo de oração. Alguém está resfriado, com dor de cabeça, com dor nas costas, a casa está com algum vazamento, alguma infriltação, algo fora do normal, lá estou eu a orar e a apresentar o caso a Deus em oração.

 

E já tenho testemunho. Em casa meu microondas estava ruim e não esquentava mais. A luz de minha casa, principalmente, na cozinha oscilava muito nem podíamos ligar nosso filtro. Estava mesmo chateado e comecei a procurar um eletricista. Então resolvi colocar as mãos onde eu achava que era o problema e orei e abençoei. Orei mesmo com fé e esqueci.

 

Marquei um encontro com o eletricista para hoje para resolver o problema, mas pasmem... em casa ligaram a campainha e era alguém da Compania Elétrica de Brasília – CEB. O rapaz me pediu para desligar meu relógio que ele iria trocar uma peça que estava em curto. Trocou a peça e não durou nem 5 minutos. O fato é que depois dessa troca, acabaram as oscilações, o microondas voltou a funcionar e meu filtro pode gerar águas geladinhas... aleluias!

 

Domingo ouvi uma pregação em que o preletor nos dizia para sermos chatos... chatos mesmo, importunos, insistentes e persistentes em oração. Foi Jesus, nosso Senhor que nos ensinou a sermos assim. Vocês se lembram do juíz iníquo e da viúva pobre? E do amigo importuno? E ai Jesus conclui, se estes, sendo maus e ingratos vão e fazem justiça por causa da importunação quanto mais o Pai Celestial não vos fará maiores coisas? Vejam abaixo as parábolas:

 

Querendo Jesus ensinar a seus discípulos que deviam orar sempre e nunca desanimar, propôs-lhes a seguinte parábola: - "Havia em certa cidade um juiz, que não temia a Deus nem respeitava os homens. Havia também naquela mesma cidade uma viúva que vinha constantemente ter com ele, dizendo: Faze-me justiça contra o meu adversário. Ele, por algum tempo, não a queria atender, mas depois disse consigo: Se bem que eu não tema a Deus, nem respeite os homens, mas, como esta viúva me incomoda, julgarei a sua causa, para que ela não continue a molestar-me com suas visitas. Ouvi, acrescentou o Mestre, o que disse esse juiz injusto; e não fará Deus justiça aos seus escolhidos, que a ele clamam dia e noite, embora seja demorado a atendê-los? Digo-vos que bem depressa lhes fará justiça". (Lucas, 18:1-8)

 

Disse-lhes ainda Jesus: Qual dentre vós, tendo um amigo, e este for procurá-lo à meia-noite e lhe disser: Amigo, empresta-me três pães, pois um meu amigo, chegando de viagem, procurou-me, e eu nada tenho que lhe oferecer. E o outro lhe responda lá de dentro, dizendo: Não me importunes; a porta já está fechada, e os meus filhos comigo também já estão deitados. Não posso levantar-me para tos dar;  digo-vos que, se não se levantar para dar-lhos por ser seu amigo, todavia, o fará por causa da importunação e lhe dará tudo o de que tiver necessidade.” (Lc 11:5-8)

 

Irmãos, o ensino acima é para sermos persistentes, perseverantes e isso está muito claro. Não confundam por favor as coisas pensando que Deus é como o ímpio ou que ele atende por causa do aborrecimento decorrente de uma importunação chata. Não é isso. A parábola não ensina isso. A comparação não é por semelhança, mas por contraste. Se até o impío que é mal atende por causa da pertubação, Deus que é bom atenderá por causa da perseverança.

 

Outra coisa que tem de ficar bem clara é que Deus não é como a histórinha do gênio da lâmpada que atende aos nossos pedidos, geralmente 3, seja o que for que peçamos. Nosso pedido tem de estar dentro da vontade e dos propósitos de Deus. Não somos nós que temos a Deus para a realização de nossos desejos, mas Deus é quem nos criou para um propósito específico. Cabe a você descobrir mediante o estudo das Escrituras e do estabelecimento de um relacionamento sadio na fé com o Senhor Jesus a sua vontade para a sua vida. A Deus toda a glória!

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Fique à vontade para tecer seus comentários.
No entanto, lembre-se de juntar Cl 3:17 com 1 Co 10:31 :
devemos tudo fazer para a glória de Deus e em nome de Jesus! Deus o abençoe.