terça-feira, 8 de dezembro de 2009

365 dias de propósito! Dia 140/365

Minha LBH: Estou no capítulo 6 do livro de Neemias. No livro NÃO ERA PARA SER ASSIM – Um resumo da dinâmica e natureza do pecado, de Cornelius Platinga Jr, ed. Cultura Cristã, avancei para a página 183/204 (estou no último capítulo!). Quanto às Institutas de João Calvino, parte III, que estou ouvindo em meu N95, no UNO, já estou em 8h15m02s/25h56m37s.
 
Meu próximo livro já está na fila esperando e será O ESCÂNDALO DO COMPORTAMENTO EVANGÉLICO - Por que os evangélicos estão vivendo exatamente como o resto do mundo?, de Ronald J. Sider. Quem me emprestou este livro foi meu amigo e irmão Martins que conheci na Faculdade Evangélica, homem temente a Deus e de um raciocínio espetacular, bom de oratória, se quiser, creio no seu chamado, será um excelente pregador, pois também é dono de um senso crítico invejável.
 
Meus próximos livros que ouvirei serão aqueles que serão exigidos conhecimento prévio pelo Seminário Presbiteriano, pois pretendo fazer o vestibular unificado da IPB no dia 18 de janeiro de 2010. Os livros são: de Orígenes Lessa, O Feijão e o Sonho e de Machado de Assis, o Alienista.
 
Ontem, assisti a terceira apresentação do Coral Infantil das crianças da “Primeirona” comandadas pela irmã Lélia. Minha filhinha, Bebel (hoje ela faz 6 aninhos! Aleluias! – 2.192 dias de vida!) participou do Coral e eu, papaizão..., não larguei a filmadora um só minuto, sempre procurando o melhor ângulo, melhor close, a melhor cena. A temática relacionada ao natal propunha nas encenações e cânticos a seguinte questão: e se Jesus tivesse nascido no Brasil, como seriam as coisas? Foi muito bom, edificante, espiritual e profundo.
 
Contemplar o zelo daquelas crianças e seu esforço por darem de si o melhor para Deus me comoveu demasiadamente. Minha fé subiu na escala richter...rs... havia uma criança de apenas 3 anos, linda, maravilhosa, charmosa, um encanto... como não ser movido nem comovido por tão grande espetáculo? Fui, sim, um privilegiado de estar ali e por 3x assistir esse evento celestial.
 
Ontem, no entanto, por algum motivo, os pastores da igreja não estavam presentes e... (Deus realmente está me chamando para a obra) ... fui convocado a dar o fecho final, a palavra final, o encerramento, o apelo aos corações e a despedida do povo que esteve ali glorificando a Deus. Foi um grande desafio. Não recuei, mas tremi na base! Dei o recado que entendi ser de Deus. Poderia ter feito melhor (depois sempre a gente acha que poderia fazer melhor...não é? – quero ver na hora...), mas fui pego de sopetão e tive que improvisar tudinho.
 
Deus acabou falando comigo no episódio me dizendo que de mim somente quer que eu seja vaso, vaso vazio, pois é ele quem irá me usar conforme ele quer e na hora que ele quiser. Entendi que é para eu estar pronto, sempre pronto e disposto sem jamais recuar. Deus irá me usar em situações complexas que nem imagino, mas me dará tanto graça quanto sabedoria. Somente devo ficar calmo e tranqüilo e nunca cheio, pois somente ele usa vasos, vasos vazios.
 
O nosso mundo está ai diante de nós. As pessoas estão ai diante de nós, se devorando umas as outras e se não bastasse isso, são devoradas também pelas enfermidades, tragédias, violências, vícios, manias, medos e terrores. E nosso papel, nós os crentes, que dizemos que andamos com Deus e seguimos fielmente a sua doutrina? Qual o nosso papel neste mundo? Em que estamos colaborando para que vidas sejam alcançadas pelo evangelho e transformadas para um novo viver? Como será o nosso natal e ano novo se o compararmos com milhões que não têm o que comer? Deus tenha misericórdias de nós e nos desperte para cumprimos a sua missão. A Deus toda a glória!
 

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Fique à vontade para tecer seus comentários.
No entanto, lembre-se de juntar Cl 3:17 com 1 Co 10:31 :
devemos tudo fazer para a glória de Deus e em nome de Jesus! Deus o abençoe.