terça-feira, 1 de dezembro de 2009

365 dias de propósito! Dia 133/365

Minha LBH: Li até o capítulo 30 de 2 Crônicas e no livro NÃO ERA PARA SER ASSIM – Um resumo da dinâmica e natureza do pecado, de Cornelius Platinga Jr, ed. Cultura Cristã, avancei para a página 113/204. As Institutas de João Calvino, parte III, já estou em 30m56s’/25h56m37s. Como diz o ditado é de grão em grão que a galinha enche o papo. Eu também de página em página, de min em min, estou cada vez mais conhecendo, aprendendo, crescendo para a glória do Senhor.
 
Estamos enfrentando dias de calamidade evangélica ou de tragédia evangélica, pois o nome de Deus foi usado em oração para agradecimento de propinas e isso se tornou manchete e o vídeo, que, com certeza, irá rodar o mundo todo como sinal de vergonha, está disponível para qualquer um assistir. Que oração foi aquela entre essas personagens políticas de Brasília? O deputado distrital Rubens César Brunelli (PSC), o presidente da Câmara, Leonardo Prudente (DEM), e Durval Barbosa, ex-secretário de Relações Institucionais do governo de José Roberto Arruda (DEM) se abraçaram e fizeram oração em Nome de Jesus agradecendo a vida do Durval que na vida deles e da cidade de Brasília estava sendo uma bênção. Que bênção é essa?
 
Cada escândalo que vem e é lícito que venham os escândalos é mais uma porta que se fecha ao evangelho. “Ai do mundo, por causa dos escândalos; porque é mister que venham escândalos, mas ai daquele homem por quem o escândalo vem!” (Mateus 18:7). Cada porta que se fecha ao evangelho dá ao homem, que já é cheio de desculpas, mais um motivo para não entrar e para alguns, fortes motivos para abandonarem a sua fé.
 
Fiquei muito triste com o ocorrido. No livro que estou lendo NÃO ERA PARA SER ASSIM, o autor fala que para o mal triunfar ele precisa do bem, pois este lhe dará a capa, a máscara necessária para dissimular e assim poder cumprir os seus propósitos com inteligência, astúcia e eficácia. Quem vê um rosto não vê o coração. Quem vê lágrimas, não vê o interior. Quem vê a aparência exterior (roupas, sentimentos, emoções, discurso, lágrimas, rosto), não vê o íntimo do ser de cada um e, portanto, não sabe se está diante de um anjo ou do próprio Satanás. Sem o discernimento do Espírito Santo o mal triunfa diante de nós e nos conquista a confiança até que suas garras terríveis, enferrujadas e afiadas penetrem a nossa carne nos ocasionando dores e estragos terríveis.
 
Graças a Deus tudo veio à tona e não ficou encoberto. Com Deus não se brinca nem se zomba. Dinheiro, sexo e poder vão continuar a encantar os homens e os corrompendo até o final. Quem tem olhos para ver e ouvidos para ouvir é bom ficar vigilante.
 
Quando a benção de Deus chega até nós, pode ter certeza de que a antibênção de Satanás ou chega antes, ou chega junto, ou um pouco depois, com peso e proporções iguais as bênçãos para poder fazer o homem vacilar e ficar mesmo confuso entre o que aceitar ou rejeitar. Por que há tantas quedas de grandes homens de Deus? É por conta das antiofertas de Satanás! “Sede sóbrios e vigilantes. O diabo, vosso adversário, anda em derredor, como leão que ruge procurando alguém para devorar” (I Pe 5:8).
 
A Deus toda a glória!
 

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Fique à vontade para tecer seus comentários.
No entanto, lembre-se de juntar Cl 3:17 com 1 Co 10:31 :
devemos tudo fazer para a glória de Deus e em nome de Jesus! Deus o abençoe.