sexta-feira, 16 de dezembro de 2011

TEMA: Criação, Queda, Redenção e Consumação! - 71 - Faltam 498 dias para 26/04/13 e 909 dias para a Copa

Samuel nasceu e agora foi desmamado. Sua mamãe vai adorar ao Senhor e o entrega, como imaginou em sua alma, a criança na Casa do Senhor, nas mãos de Eli.

A oração de Ana é algo que merece um cuidadoso meditar:

I Samuel 2:1 Então, orou Ana e disse: O meu coração se regozija no SENHOR, a minha força está exaltada no SENHOR; a minha boca se ri dos meus inimigos, porquanto me alegro na tua salvação.

I Samuel 2:2 Não há santo como o SENHOR; porque não há outro além de ti; e Rocha não há, nenhuma, como o nosso Deus.

I Samuel 2:3 Não multipliqueis palavras de orgulho, nem saiam coisas arrogantes da vossa boca; porque o SENHOR é o Deus da sabedoria e pesa todos os feitos na balança.

I Samuel 2:4 O arco dos fortes é quebrado, porém os débeis, cingidos de força.

I Samuel 2:5 Os que antes eram fartos hoje se alugam por pão, mas os que andavam famintos não sofrem mais fome; até a estéril tem sete filhos, e a que tinha muitos filhos perde o vigor.

I Samuel 2:6 O SENHOR é o que tira a vida e a dá; faz descer à sepultura e faz subir.

I Samuel 2:7 O SENHOR empobrece e enriquece; abaixa e também exalta.

I Samuel 2:8 Levanta o pobre do pó e, desde o monturo, exalta o necessitado, para o fazer assentar entre os príncipes, para o fazer herdar o trono de glória; porque do SENHOR são as colunas da terra, e assentou sobre elas o mundo.

I Samuel 2:9 Ele guarda os pés dos seus santos, porém os perversos emudecem nas trevas da morte; porque o homem não prevalece pela força.

I Samuel 2:10 Os que contendem com o SENHOR são quebrantados; dos céus troveja contra eles. O SENHOR julga as extremidades da terra, dá força ao seu rei e exalta o poder do seu ungido.

Amanhã ou depois, falaremos mais dessa oração abençoada.

Por hora, quero aqui, apenas fazer uma pausa para citar duas fontes relacionadas ao minisério pastoral. A primeira é da Revista CREIO e a segunda de John Piper.

REVISTA CREIO:

LIDERANÇA - 70% DOS PASTORES ESTÃO ESTRESSADOS - 1,5 mil abandonam ministério por esgotamento - Por: Redação Creio

       Mesmo sendo a profissão mais satisfatória, este chamado ainda é muito estressante é o que aponta uma pesquisa. Com carga horária exaustiva e muitas responsabilidades - para quem vive a realidade das grandes templos a tensão de criar um minisério sólido, sem escândalos e fiel ás sagradas escrituras. Para quem vive o pequeno ministério, o desafio de ser lider espiritual, gestor, motivar pessoas e ainda ter tempo para cuidar da familia.

        O resultado são líderes cada vez mais estressados. O Instituto Francis Schaeffer de Desenvolvimento de Liderança Eclesiástica (FASICLD – Francis A. Schaeffer Institute of Church Leadership Development) juntamente com o Instituto Fuller, inciaram em 1989 uma pesquisa com pastores americanos e o resultado foi preocupante. Veja mais abaixo:

2) Mil e quinhentos pastores abandonam o ministério todo mês por conta de desvios morais; esgotamento espiritual ou contendas na igreja.

3) 80% dos pastores sentem-se desqualificados para o exercício do ministério.

4) 50% deles afirmaram que se pudessem deixariam o ministério.

5) 70% dos pastores americanos lutam com a depressão.

6) Quase 40% deles afirmaram ter tido algum tipo de relacionamento extraconjugal desde que iniciaram seu ministério.

7) E 70% afirmaram que só lêem a Bíblia quando preparam seus sermões

JOHN PIPER:

"Alguns pastores me dizem: - minha igreja não está me tratando bem. Mereço ser tratado melhor! – É mesmo?

Lembre-se que a sua salvação é uma misericórdia. O fato de que você não está no inferno é uma misericórdia. O próprio ministério é uma misericórdia.

As pessoas falam frequentemente de esgotamento no ministério, mas há muito tempo compreendi que o esgotamento não acontece porque a obra é estenuante. Você não ouve os cavadores de trincheiras falarem que estão fatigados de cavarem trincheiras.

O que faz as pessoas se esgotarem é o desânimo que está ligado às esperanças irrealistas. Todavia, se você compreender que não merece nada e que todas as coisas boas em sua vida são misericórdias da parte de Deus, saberá em que precisa ser bem sucedido" (John Piper e Justin Taylor - Firmes - Um Chamado a Perseverança dos Santos. 174 páginas | 14 x 21 cm; ed. Fiel – também disponível em áudio no site da Editora Fiel: http://www.editorafiel.com.br/videoteca_ab.php ).

Há mais material de John Pìper no site: http://pt.desiringgod.org/ ... este autor tem me impressionado e prega o evangelho que eu creio que deve ser pregado. Gosto de sua postura e pregação. Ele parece crer no que fala, melhor, ele parece viver a vida que prega. Tão diferente na vida de tanta gente que prega por ai...

Prosseguiremos amanhã... com meu comentário sobre as duas citações.

A Deus toda glória! p/ Daniel Deusdete – http://www.jamaisdesista.com.br

quinta-feira, 15 de dezembro de 2011

TEMA: Criação, Queda, Redenção e Consumação! - 70 - Faltam 499 dias para 26/04/13 e 910 dias para a Copa

Tendo sido renovada depois de lançar sobre o Senhor toda a sua ansiedade e recebido a bênção do sacerdote Eli, o seu semblante já não era mais o mesmo. Havia comido, estava disposta, alegre e cheia de vida, pronta para gerar uma nova vida. Como é bom buscarmos ao Senhor. A sua palavra nos garante que se o buscarmos de todo o nosso coração, o encontraremos.

Diz, também, a palavra de Deus que eles se levantaram de madrugada para adorarem perante o Senhor e após voltar, coabitaram e o Senhor lembrou-se dela e a visitou fazendo com que ela concebesse e no devido tempo desse a luz uma varão ao qual chamou Samuel, pois do Senhor dizia: Do Senhor o pedi.

I Samuel 1:19 Levantaram-se de madrugada, e adoraram perante o SENHOR, e voltaram, e chegaram a sua casa, a Ramá. Elcana coabitou com Ana, sua mulher, e, lembrando-se dela o SENHOR, I Samuel 1:20 ela concebeu e, passado o devido tempo, teve um filho, a que chamou Samuel, pois dizia: Do SENHOR o pedi.

A lição de Ana para nós é muito interessante e vale a pena refletir, meditar e buscar ao Senhor como ela fez. Em resumo:

1.    Ela tinha um forte desejo de ter um filho. (uma necessidade).

2.    Ela se sentia humilhada e desprezada, por causa da outra mulher de Elcana.

3.    Ela foi para os pés do Senhor apresentar a sua dor lançando sobre ele toda a sua ansiedade:

a.    buscou o Senhor em orações,

b.    foi à Casa do Senhor orar, buscar o Senhor,

c.    orou com toda a intensidade de sua alma na Casa do Senhor,

d.    não se importou com ninguém durante a sua busca e orações,

e.    foi confundida com uma bêbada quando mais se derramava diante do seu Senhor,

4.    Desabafou a sua dor ao sacerdote Eli que se compadeceu dela.

5.    Recebeu do sacerdote Eli a sua bênção

6.    Renovou-se após isso, tanto que se levantou, comeu e se alegrou (era a sua fé que já via o invisível).

7.    Juntou-se com seu esposo e juntos levantaram-se de madrugada para buscarem e adorarem ao Senhor.

8.    Coabitou com seu marido e ficou grávida de seu filho que tanto desejava.

9.    Na época certa de seu nascimento deu-lhe o nome em honra ao Senhor para lembrá-la em memorial de que tinha conseguido aquele varão com a ajuda do Senhor.

10. Quando o menino se desmamou, sendo ainda muito criança, ela devolveu o menino ao Senhor, entregando-o na Casa do Senhor. O sacerdote Eli se lembrou de tudo e juntos, todos, glorificaram ao Senhor e ela ofereceu ao Senhor sacrifícios junto com o menino que ali consagrava ao Senhor.

Assim, nasceu Samuel! Samuel era o sonho daquela mulher que fora desprezada e que ano, após ano, sofria afrontas por não ter seu filho. Samuel era o sonho de Deus que Deus tinha colocado no coração de Ana que o buscou com todo o seu coração. Não deixe morrer o Samuel que Deus colocou em seu coração. Do Senhor ela o recebeu e ao Senhor ela o devolveu.

Será que o Samuel em ti gerado pelo Senhor que está em tua alma querendo nascer não é o ministério que Deus, em sua misericórdia, está te dando? Por que então não fazes como Ana?

Curioso: nesta noite amanheci com alguém que se aproximando de mim, me dizia, em sonhos: - ei... o Senhor está me dizendo que está de dando 4 igrejas... ah! Também me lembrei de John Piper e quero reproduzir suas palavras que ele comenta em um de seus livros que tem tudo a ver com tudo que está sendo dito... Prosseguiremos amanhã...

A Deus toda glória! p/ Daniel Deusdete – http://www.jamaisdesista.com.br

quarta-feira, 14 de dezembro de 2011

TEMA: Criação, Queda, Redenção e Consumação! - 69 - Faltam 500 dias para 26/04/13 e 911 dias para a Copa



Antes de qualquer coisa, não posso deixar de lembrar que hoje é uma data especial na nossa vida, digo minha e da minha amada. Faz 25 anos, ou 9.131 dias, que naquele 14/12/1986, um domingo, ela me disse “sim” a minha proposta de casamento! Glórias a Deus que nos dá vitórias pela sua grande misericórdia! Meu bem, você é uma grande mulher valorosa, uma MCD!

Também, curiosamente, hoje é um dia especial em meu propósito, pois cheguei à metade de meu propósito... faltam, agora, apenas mais 500 dias... glórias a Deus! Será que devo abandonar o Jamais Desista agora que cheguei na sua metade?

Ontem, por exemplo, cheguei na igreja calado, morto, desanimado, triste, mas o culto estava uma bênção ainda que eu não reagia a nada. Quando houve a pregação da Palavra de Deus, fui renovado e sai de lá dando glórias a Deus e agora estava falante, vivo, avivado, animado, alegre e querendo compartilhar com todos tudo o que se passou no culto.
Ana buscava de todo o seu coração ao Senhor e lhe fazia suas súplicas e se derramava diante dele o seu coração ali na Casa do Senhor onde o sacerdote Eli se encontrava. Eli passou a observá-la e ver a sua agonia, mas entendeu pela sua demora e balbucia dos lábios que ela estivesse bêbada e não em grande aflição de alma. No entanto, ela não estava bêbada, mas diante do Senhor colocava toda a sua ansiedade, como está escrito em I Pedro para nós fazermos: “I Pedro 5:7 lançando sobre ele toda a vossa ansiedade, porque ele tem cuidado de vós.
Ana queria um filho e se sentia incomodada pela sua rival que também era esposa de Elcana e a ele tinha gerado filhos. Elcana amava muito a Ana, mas ela não tinha filhos, nem poderia tê-los, mas não se desanimou, antes foi apresentar-se àquele que tudo pode. E nós quando não podemos gerar os nossos filhos por algum motivo, como deveremos proceder? Ela ia à Casa do Senhor e ali falava com seu Deus.
Ele, então a repreende e ordena que deixe o vinho, mas ela lhe explica o real motivo de sua dor: I Samuel 1:16 Não tenhas, pois, a tua serva por filha de Belial; porque pelo excesso da minha ansiedade e da minha aflição é que tenho falado até agora. Eli a compreendendo lhe despede abençoando-a.
Aquela bênção de Eli era o que ela precisava e seu semblante já não era mais o mesmo. Algo acontecerá ali com ela e ela se renovou e obteve pela fé em sua oração e na bênção do sacerdote o seu filho. I Samuel 1:17 Então, lhe respondeu Eli: Vai-te em paz, e o Deus de Israel te conceda a petição que lhe fizeste. I Samuel 1:18 E disse ela: Ache a tua serva mercê diante de ti. Assim, a mulher se foi seu caminho e comeu, e o seu semblante já não era triste.
O que aprendemos dessa lição até aqui exposta?
  1. Que devemos apresentar ao Senhor todas as nossas ansiedades porque o Senhor tem cuidado de nós.
  2. Que devemos ir, estar, orar na Casa do Senhor. Não sou defensor de que devemos ter um local específico, antes que devemos adorar ao Senhor em espírito e em verdade, em qualquer lugar, principalmente em secreto, mas também devemos estar na Casa do Senhor buscando-o, participando dos cultos, das orações.
  3. O sacerdote a abençoou ao conhecer a sua agonia e concordar com a sua oração. A bênção de nosso pastor, daquele que tem cuidado de nós, em nossas igrejas, é desejável. Às vezes, sofremos calados e não alcançamos nossa vitória ou prolongamos demasiadamente a sua conquista por guardarmos nossa aflição apenas em nosso próprio coração. Compartilhar a nossa dor com alguém, de confiança, pode ser um bom caminho para a nossa cura.
Prosseguiremos amanhã...
A Deus toda glória! p/ Daniel Deusdete – http://www.jamaisdesista.com.br

terça-feira, 13 de dezembro de 2011

TEMA: Criação, Queda, Redenção e Consumação! - 68 - Faltam 501 dias para 26/04/13 e 912 dias para a Copa


De que forma o problema da concubina morta pelos filhos de Belial que habitavam ali junto com Benjamim poderia ser resolvida sem que houvesse uma guerra civil que quase levou ao extermínio toda uma tribo e que rendeu ai, mais ou menos, umas 65.100 mortes (soma dos mortos de ambos os lados) por causa desse episódio?
Juízes 20:13 Dai-nos, agora, os homens, filhos de Belial, que estão em Gibeá, para que os matemos e tiremos de Israel o mal; porém Benjamim não quis ouvir a voz de seus irmãos, os filhos de Israel.
A resistência de Benjamim em entregar aqueles homens malígnos culminou num confronto terrível de todas as tribos contra a tribo de Benjamim. Por que será que protegeram esses homens? Afinal de contas eles pereceram ou escaparam incólumes disso tudo? Eu não sei a resposta, mas sei que o mal se espalhou entre os israelitas e a morte e a destruição rondaram Israel.
Acho eu que este grande mal poderia ter sido evitado se as outras tribos tivessem ido negociar pacificamente com Benjamim de forma que este viesse a entender a gravidade do mal feito. Quantas não são também as ações que desencadeamos que culminam com o extermínio de povos? Embora Deus seja soberano, a responsabilidade humana existe.
O livro de juízes termina com “Juízes 21:25 Naqueles dias, não havia rei em Israel; cada um fazia o que achava mais reto.
E a semente messiânica? Terminado a época dos juízes, tem início a monarquia em Israel e quem fez a transição disso foi Samuel que futuramente irá ungir um rei em Israel chamado Davi, tipo de Cristo e carregador dessa semente messiânica. Reparem que toda a história da Bíblia é a história da preservação da semente messiânica.
Todo o restante é apenas pano de fundo dentro da história e para nosso ensino estão registrados os fatos. A Bíblia, no AT, é a história da semente messiânica indo do primeiro Adão até o Ultimo Adão, Cristo Jesus. As histórias paralelas e outras histórias são o pano de fundo dessa história maior. Quando estudamos o AT com todo o seu conteúdo histórico não podemos perder de vista essa semente que vem sendo perseguida por Satanás desde Eva para destruição.
Eu gosto de lembrar o chamado de Samuel.  A história deste profeta tem início com a sua mãe e seu pai que queriam um filho, mas não podiam porque Ana não podia dar filhos a Elcana, efraimita, que muito sofria com o seu sofrimento.
Reparem que a história de Samuel, embora muito interessante, somente tem valor porque ela irá repercutir naquele que ungirá o rei Davi, num futuro mais distante.
Prosseguiremos amanhã...
A Deus toda glória! p/ Daniel Deusdete – http://www.jamaisdesista.com.br

segunda-feira, 12 de dezembro de 2011

TEMA: Criação, Queda, Redenção e Consumação! - 67- Faltam 502 dias para 26/04/13 e 913 dias para a Copa


O livro de Juízes é concluído com a terrível história da concubina de um levita, de Belém de Judá, que fora violentada por toda a noite pelos filhos de Belial, da cidade de Gibeá, dos Benjamitas. Na verdade aqueles incircuncisos queriam mesmo é abusar dos homens, do levita e do seu servo, mas o senhor efraimita, um velho, que os hospedara, insistentemente rogou para que não fizessem assim com seus hóspedes e ai ofereceram a filha do velho e a concubina para eles.
Eles ficaram com a concubina e ali na porta mesmo da casa do efraimita abusaram da concubina até que ela morreu. Eles largaram o corpo ali mesmo e continuaram as suas perversões. Pela manhã, seu marido notara que ela estava morta e a dividiu em 12 pedaços e distribuiu às 12 tribos contando o que ocorrera e todas as tribos se reuniram para irem a Benjamim exigirem que fossem entregues a eles os homens responsáveis pela aquela atrocidade.
Juntaram-se 400.000 homens para executarem a justiça e o juízo e a disputa fora bem acirrada e espinhosa. “Juízes 20:13 Dai-nos, agora, os homens, filhos de Belial, que estão em Gibeá, para que os matemos e tiremos de Israel o mal; porém Benjamim não quis ouvir a voz de seus irmãos, os filhos de Israel.
Benjamim não atendeu e enfrentou seus irmãos. Eram eles 26.700 homens contra 400.000 valentes de guerra. Dentro dos benjamitas havia 700 que, canhotos, atiravam a funda de forma que não erravam, pois eram muito hábeis.
Inicialmente, por duas vezes, apesar de a arca da aliança estar com eles e não com Benjamim, e tendo eles consultado ao Senhor se iriam pelejar e quem iria, eles derrotaram e mataram 40.000 deles, sendo 22.000 só da tribo de Judá.
No entanto, voltaram a consultar ao Senhor por Finéias, filho de Eleazar, filho de Arão, que ministrava perante a arca naqueles dias. O Senhor prometera que eles teriam vitória e começou o massacre a ponto de somente sobrarem 600 homens benjamitas. Foi ali que quase uma das tribos de Israel quase fora extinta pelos seus próprios irmãos.
Ao perceberem o grande estrago em um de seus próprios irmãos, começaram uma estratégia com 400 moças virgens do povo de Jabes-Gileade que não participaram do juramento para que não desaparecesse aquela tribo, pois também tinham jurado os homens de Israel em Mispa, dizendo: Nenhum de nós dará sua filha por mulher aos benjamitas.
Sendo as 400 virgens pouco para os benjamitas restantes, ainda arrumaram as outras mulheres das filhas de Siló que eram roubadas pelos benjamitas por ocasião das festas e assim não haveria quebra do juramento feito, nem rigor em irem contra os benjamitas. O livro de juízes termina com “Juízes 21:25 Naqueles dias, não havia rei em Israel; cada um fazia o que achava mais reto.
Prosseguiremos amanhã...
A Deus toda glória! p/ Daniel Deusdete – http://www.jamaisdesista.com.br

domingo, 11 de dezembro de 2011

TEMA: Criação, Queda, Redenção e Consumação! - 66 - Faltam 503 dias para 26/04/13 e 914 dias para a Copa

Outro juíz de destaque, sem dúvidas, foi Sansão, que pelo Espírito de Deus tinha uma força descomunal, com a qual derrotava os filisteus.

Israel seguia aquele ciclo de obediência – paz – desobediência (fazer o mal perante o Senhor) – escravidão - invocação ao Senhor – levantamento de um juiz – libertação – obediência – paz.

Naquele momento, Israel estava nas mãos dos filisteus que já os oprimiam há 40 anos. Clamavam os israelitas por Deus para os livrar do jugo filisteu e Deus visita uma família dentre eles cuja esposa era estéril.

Aparece-lhe à sua esposa, diz que nasceria dela um varão que seria do Senhor e que não poderia beber vinho nem sobre a sua cabeça passar navalha por que este seria nazireu, consagrado ao Senhor.

Sansão nasce e, no devido tempo, usando de sua força extraordinária vence os filisteus libertando assim o povo de israel daquele jugo.

Antes dessa vitória, houve alguns problemas e lutas... O problema de Sansão foi ele ter se  envolvido com mulheres. Foi logo depois de ele ter se deitado com uma prostituta em Gaza, que ele se apaixonou por uma mulher estrangeira, do vale de Soreque, a qual se chamava Dalila, que a todo custo tentou Sansão para obter dele o segredo de sua força. Aquela mulher fazia aquilo por conta de vantagens financeiras a mando dos filisteus e Sansão estava cego pela paixão.

Ela insistia de dia e de noite, até que o seduziu e sua força tinha saído dele, momento em que os filisteus o apanham e o expõe em seu templo entre duas colunas principais do templo, como um troféu conquistado. Aqueles filisteus tinham cegado os dois olhos de Sansão e zombavam dele agora que parecia um cão aprisionado e servindo de diversão a todo o povo.

Há um grande perigo em nos envolvermos com o inimigo, principalmente com suas mulheres. Sansão abusou demais e a mulher fora muito sagaz. Ela usou a técnica da importunação que o próprio Senhor nos ensinou, com respeito à oração. Ela importunou tanto, tanto, que chegou ao seu objetivo. A mulher de Potifar também aplicou em José essa técnica, mas com ele não triunfou.

Eu mesmo já ensinei meus filhos que quando quisessem algo, deveriam insistir até a obterem. Arrependi-me depois, pois realmente a importunação é chata e logo queremos ficar livres da importunação. Quando usada para orarmos, ela é boa. Quando usada para conquistas lícitas, também é boa.

Jesus nos deu duas palavras sobre a importunação e o dever de orar sempre, sem jamais esmorecermos. A parábola da viúva pobre e a palavra do amigo importuno.

Depois de Dalila conseguir o segredo de Sansão e este foi capturado,  no momento das comemorações dos filisteus, estando todos no templo, Sansão orou a Deus, pedindo perdão e lhe rogou que renovasse ali as suas forças.

Foi ali, então, que derrubando aquelas duas colunas, derrubou o templo do deus dagon que caindo sobre todos que ali estavam, os matou. Foram mais os mortos por Sansão ali do que os que matou em vida. Foi ali também que Sansão morreu.

Prosseguiremos amanhã...

A Deus toda glória! p/ Daniel Deusdete – http://www.jamaisdesista.com.br

sábado, 10 de dezembro de 2011

TEMA: Criação, Queda, Redenção e Consumação! - 65 - Faltam 504 dias para 26/04/13 e 915 dias para a Copa

Poderíamos falar de tantos desses juízes que foram levantados pelo Senhor quando o povo de Israel ficava oprimido pelo inimigo e clamava arrependido ao Senhor que os livrassem da escravidão, ma s nosso alvo é a semente que já está prestes a chegar em Davi.

É verdade, e eu creio, que Deus tudo faz por nós e se estamos onde estamos é por causa de sua misericórdia e amor, mas que nossas ações cooperam ou não para isso, também é verdade. Quando rejeitamos ao Senhor, a opressão vem sobre nós e sofremos. Quando obedecemos e perseveramos em andar com o Senhor, as bênçãos fazem fila querendo uma oportunidade.

Nós estamos acompanhando a Bíblia desde Gênesis e passamos por diversos homens de Deus e situações que mostram claramente que Deus age na história e conduz seu povo extraordinariamente. Desde Adão e Sete, passando por Noé, Sem e depois Abraão, Isaque e Jacó, depois Judá até chegarmos em Davi a história de Israel é sempre a mesma.

Deus escolhe, chama, capacita e envia os seus a cumprirem sua obra. Eles cumprem, obedecem, muitas vezes caem, mas tornam a se levantar. Deus jamais abandonou a qualquer um que ele tenha escolhido, nem os desamparou. Se assim foi, antes de Cristo quanto mais agora, Deus não nos dará todas as coisas.

Entre os juízes, gostaria de falar um pouco de Gideão, varão valoroso que foi escolhido quando malhava o trigo no lagar para por a salvo dos midianitas. Gideão, embora pequeno dentro de sua família, que era a mais pobre em Manassés, e ele, o menor na casa de seu pai, estava ali correndo riscos ao malhar o trigo para o por a salvo dos midianitas e foi nessa ocasião que o Anjo do Senhor lhe apareceu e lhe disse para ir e livrar Israel das mãos dos midianitas.

A princípio, ele recusou e falou desculpas, mas seu coração valente corria riscos para garantir o mantimento aos de seu povo. Gideão ouviu a palavra do Senhor de que iria ferir os midianitas como se fossem um só homem, mas pediu um sinal ao Senhor que lhe atendeu. Essa não foi a única vez que ele pedira sinal. Em todas as vezes, o Senhor lhe atendeu e lhe fez como pedira.

Baseado na palavra do Senhor, sendo ousado e corajoso, homem valente, tendo ainda as evidências dos sinais de Deus para ele, foi à luta e triunfou sobremaneira. Assim, creio que Deus faz conosco hoje, se tivermos a mesma disposição e ousadia e coragem.

No livro de Atos podemos ver que os discípulos pediam ousadia ao Senhor para poderem anunciar com intrepidez a palavra do Senhor e ainda pedira que Deus estendesse as suas mãos por meio do nome do seu santo servo Jesus Cristo. (At 4:30).

Prosseguiremos amanhã...

A Deus toda glória! p/ Daniel Deusdete – http://www.jamaisdesista.com.br

sexta-feira, 9 de dezembro de 2011

TEMA: Criação, Queda, Redenção e Consumação! - 64 - Faltam 505 dias para 26/04/13 e 916 dias para a Copa

Josué morreu em paz e ajudou a Israel, desde a morte de Moisés, até a sua morte, por um tempo aproximado de 48 anos. O povo de Israel pelo qual Josué falava e dirigia era a segunda geração, pois a primeira que viu e ouviu a Deus, pereceram no deserto por causa da dureza de seus corações.

A época dos Juízes durou, aproximadamente, uns 307 anos. A história de Rute, que nos interessa um pouco mais por causa do Messias, se desenvolve entre a dinastia do 3º juíz, Sangar, que julgou Israel 1 ano apenas, e o 4º e 5º juízes, Débora e Baraque que juntos tiveram uma gestão de 40 anos.

Rute, moabita, veio a se casar com Boaz que gerou a Obede, que gerou a Jessé, que gerou a Davi. Logo, eles foram trisavós de Davi. Antes de Boaz, conforme Lucas nós tivemos, Salá ou Salmon, que era filho de Naasson, que era filho de Aminadabe, que era filho de Admin, que era filho de Arni, que era filho de Esron, que era filho de Perez, que era filho de Judá, que era filho de Jacó, que era filho de Isaque, que era filho de Abraão, até Abraão basta por enquanto.

Por ocasião de Juízes, nos tivemos as seguintes gerações da semente messiânica, Salá ou Salmão, pai de Boaz, pai de Obede, pai de Jessé, pai de Davi. Eu não sei se o pai de Salá ou Salmão eram vivos quando Boaz nasceu. Se estavam vivos, então, este era Naasson, que foi filho de Aminadabe.

"Os juízes forneceram liderança parcial a Israel, mas não conseguiram conduzir a nação a um compromisso duradouro com a aliança" (BEG). Foram 12 os juízes em Israel: Otniel; Eúde; Sangar; Débora; Gideão; Tola; Jair; Jefté; Ibsã; Elom; Abdom e Sansão.

"Otniel, o primeiro juíz, era da geração seguinte à de Josué, e Sansão, o último juiz, era contemporâneo de Samuel. Durante este período, os israelitas foram oprimidos por inimigos internos – Cananeus – e externos – arameus, moabitas, midianitas, amonitas, amalequitas, amorreus e filisteus -." (BEG).

A história de juízes aponta para a necessidade de um rei justo entre o povo. Essa necessidade é uma espécie de indicação profética relativa a Cristo, o messias justo: rei, sacerdote e profeta.

Prosseguiremos amanhã...

A Deus toda glória! p/ Daniel Deusdete – http://www.jamaisdesista.com.br

quinta-feira, 8 de dezembro de 2011

TEMA: Criação, Queda, Redenção e Consumação! - 63 - Faltam 506 dias para 26/04/13 e 917 dias para a Copa

Moisés tinha falado anteriormente ao povo de Israel que era necessário desapossar de diante deles os moradores da terra para que eles não se tornassem como espinhos nos seus olhos e como aguilhões nas suas ilhargas trazendo assim grande perturbação a Israel, mas Israel não conseguiu cumprir a palavra e teve de morar junto com alguns dos povos que não puderam ser expulsos.
Ainda também sobre eles pesava a palavra de Moisés que como o Senhor pensou em fazer com o povo também iria fazer com eles por causa da desobediência e da falta de empenho e zelo.
Números 33:55 Porém, se não desapossardes de diante de vós os moradores da terra, então, os que deixardes ficar ser-vos-ão como espinhos nos vossos olhos e como aguilhões nas vossas ilhargas e vos perturbarão na terra em que habitardes. Números 33:56 E será que farei a vós outros como pensei fazer-lhes a eles.
Josué, filho de Num, tinha morrido com a idade de 110 anos e Israel prosseguia a sua jornada e lutas contra os cananeus.
Na época de juízes, não havia rei em Israel; cada um fazia o que achava mais reto – Jz 21:25. Também nessa época iremos encontrar a história de Rute que veio a tornar-se um livro da Bíblia. A história dos juízes se passa ao longo de muitos anos e envolve 12 juízes que o Senhor levantou para ajudar a Israel quando este estava em grandes apuros e cativos dos povos vizinhos.
Deus levantava o juiz em tempos de grandes aflições depois de clamarem por socorro a Deus. Deus os livrava por meio deles e vinha a paz por um tempo. No entanto, logo se desviavam de seus caminhos e passavam a seguir as abominações de seus vizinhos e ai vinha a angústia e a perseguição e novamente clamavam ao Senhor e o Senhor os livrava por meio de um juiz que ele levantava.
Também nessa época houve muitos conflitos internos que trouxeram desgastes ao povo de Israel, por exemplo a tribo de Benjamim quase foi de toda extinta.
Mas e a semente... onde ela está? Vamos seguir a linhagem messiânica? Fica para amanhã.
Aniversário da Bebel...
Tem uma gatinha muito lindinha hoje fazendo aniversário! Ela faz hoje 2922 dias de vida abençoada. Bebel é um presente de Deus para nossa família. Ela é a cor que faltava em nosso colorido. Ela é a doçura que tanto ansiávamos que chegasse. Vou dedicar-lhe aqui o seu Salmo, Salmo 20:
Salmos - cap. 20 p/ Isabel Cristina
Salmos 20:1 O SENHOR te responda no dia da tribulação; o nome do Deus de Jacó te eleve em segurança.
Salmos 20:2 Do seu santuário te envie socorro e desde Sião te sustenha.
Salmos 20:3 Lembre-se de todas as tuas ofertas de manjares e aceite os teus holocaustos.
Salmos 20:4 Conceda-te segundo o teu coração e realize todos os teus desígnios.
Salmos 20:5 Celebraremos com júbilo a tua vitória e em nome do nosso Deus hastearemos pendões; satisfaça o SENHOR a todos os teus votos.
Salmos 20:6 Agora, sei que o SENHOR salva o seu ungido; ele lhe responderá do seu santo céu com a vitoriosa força de sua destra.
Salmos 20:7 Uns confiam em carros, outros, em cavalos; nós, porém, nos gloriaremos em o nome do SENHOR, nosso Deus.
Salmos 20:8 Eles se encurvam e caem; nós, porém, nos levantamos e nos mantemos de pé.
Salmos 20:9 Ó SENHOR, dá vitória ao rei; responde-nos, quando clamarmos.
Isabel Cristina... Deus te abençoe nesta sua data especial. Eu te amo muito. Quero vê-la sorrindo e feliz e sempre orando pelo papai e mamãe e seus irmãozinhos... você já ganhou o seu presente? Se não, espere eu chegar...combinado? te amo... parabéns!
A Deus toda glória! p/ Daniel Deusdete – http://www.jamaisdesista.com.br
 

quarta-feira, 7 de dezembro de 2011

TEMA: Criação, Queda, Redenção e Consumação! - 62 - Faltam 507 dias para 26/04/13 e 918 dias para a Copa

Josué está morto, mas o povo escolhido continua a viver e a linhagem messiânica está ali sendo preservada e escondida de satanás. Agora entraremos no livro de Juízes que foi uma época pequena, mas bem intensa e que antecedeu a monarquia em Israel.
Quero fazer uma pequena pausa nessa reflexão para expor a minha forma de tomada de decisões, principalmente por que estou prestes a dar uma resposta a um convite feito por uma meu amigão e irmão em Cristo:
Como eu tomo minhas decisões?
Pela fé! Sim, pela fé... em meio há muitas dúvidas... Se não existem dúvidas, não existe a fé.
Fé sem dúvidas não é fé, mas certeza; no entanto, a fé é a certeza, mas não do fato (se não não seria fé), mas das coisas que se esperam.
Fé sem dúvidas não é fé, mas convicção; no entanto, a fé é a convicção, mas não do fato (se não não seria fé), mas de fatos que se não vêem.
Vejam o que diz Hebreus: Hebreus 11:1 Ora, a fé é a certeza de coisas que se esperam, a convicção de fatos que se não vêem.
Seria ilusão minha tomar uma decisão de fé tendo a certeza e a convicção dos fatos... eu repito, isso não é fé! A fé opera em meio as dúvidas. O ambiente da fé é cheio de dúvidas.
Vozes quem me ajudam nas minhas decisões de fé:
  1. Do Espírito Santo. Óbvio que é aquilo que entendo que é o Espírito Santo que está falando. Eu não tenho a experiência, nem o costume de ouvir o Espírito Santo de forma extra-corpórea, como uma experiência fora de meu corpo. E se eu tivesse, isso seria fé? Ou, por outro lado, ... muita fé? Jesus nos diz que bem-aventurados são os que não viram e creram - Jo 20:29.
  2. Da palavra de Deus que está na Bíblia. No entanto, a Bíblia não fala por si, antes eu a interpreto, logo, este item 2, ficaria melhor da seguinte maneira: “A palavra de Deus que está na Bíblia, conforme meu entendimento”.
  3. Oriundas das minhas orações, jejuns, campanhas pessoais, vida piedosa...
  4. Da minha consciência. Ela é sempre consultada, antes de qualquer coisa. Sendo reprovada pela consciência, nem me atrevo a avaliá-la em outros níveis.
  5. Oriundas das pregações, testemunhos e outros fatores presentes nos cultos, inclusive daquelas em que sou o respectivo autor.
  6. Dos homens de Deus (minha mãe, esposa, meus filhos, irmãos, amigos, colegas, líderes, pastores, aqueles que tem comprometimento e servem ao Senhor de coração) que me aconselham e dão suas opiniões quer me aprovando, quer me reprovando.
  7. Dos profetas com suas profecias, sonhos, visões e revelações. Pode ser que o profeta seja o próprio recebedor das profecias, sonhos, visões, revelações ou outras experiências com os dons do Espírito Santo.
  8. Dos testemunhos e experiências de diversos homens de Deus em todos os tempos, inclusive aqueles que são bíblicos, os da história e os da contemporaneidade....
  9. Os meus sonhos normais e aqueles que entendo significativos ou proféticos.
  10. Da minha própria experiência e vivência de fé.
  11. Do próprio diabo, ou aquilo que entendo que seja ele falando, pois aqui também não tenha experiência de ouvi-lo de forma extra-corpórea.
  12. De outros fatos que não me lembro agora, mas que ajudam a formar minha opinião.
A minha decisão é tomada observando essas vozes, aliás, as minhas decisões são assim tomadas sempre. Ando por fé e não pelo que vejo: II Coríntios 5:7 visto que andamos por fé e não pelo que vemos.
Josué foi homem de fé! Moisés foi homem de fé! Ambos tiveram o encargo de conduzirem o povo de Israel do Egito para o deserto e do deserto para a terra que mana leite e mel. No entanto, ambos tiveram a experiência da fala de Deus de forma extra-corpórea... Deus lhes falou, eles creram. Deus não lhes enviou profetas, falou com eles pessoalmente. Deus também fala comigo, mas somente pela fé... Quem me dera, diante dessa decisão, o Senhor me aparecesse e me dissesse:
- Filho, sou eu quem estou a falar contigo. Vá e trabahe na ..., pois estou contigo e te ajudarei e não te abandonarei. Não to mandei eu? Vá! Ou me dissesse: - não vá, espera ainda mais um pouco.
Quem me dera... mas não é assim comigo. Terei de tomar decisões pela fé e assim tenho aprendido em meu relacionamento com Deus a agir pela fé. Deus há de me ajudar a me desenvolver e andar sempre pela fé e não por vista.
A Deus toda glória! p/ Daniel Deusdete – http://www.jamaisdesista.com.br
 

terça-feira, 6 de dezembro de 2011

TEMA: Criação, Queda, Redenção e Consumação! - 61 - Faltam 508 dias para 26/04/13 e 919 dias para a Copa

Agora todo o povo estava reunido em Siquem onde Josué faz lembranças dos feitos do Senhor desde Tera, pai de Abraão. Josué estava já próximo de seu fim, conforme o Senhor já tinha lhe avisado e preparava o povo para a continuação de sua jornada na terra prometida.
O Senhor já tinha providenciado tudo para eles: terra em que não trabalharam e cidades que não edificaram. Nelas eles habitariam. Comeriam das vinhas e dos olivais que também não plantaram.
É curioso observar que Deus sempre trabalhou por aqueles que nele esperam. O Senhor escolheu aquele povo e o preservou e o acompanhou e lhe cumulou de bens e de cuidados. Desde Abraão, ou melhor, desde Adão, o Senhor vem trabalhando e preservando a linhagem messiânica. Foi ele quem separou a Abraão e cuidou para que as suas sementes fossem abençoadas.
Josué exorta o povo a fazer uma escolha e proclama a sua escolha dizendo  que ele e a sua casa serviriam ao Senhor. Josué escolheu ao Senhor diante do povo que poderia titubear entre os deus de seus pais, do Egito e dos cananeus.
Josué 24:15 Porém, se vos parece mal servir ao SENHOR, escolhei, hoje, a quem sirvais: se aos deuses a quem serviram vossos pais que estavam dalém do Eufrates ou aos deuses dos amorreus em cuja terra habitais. Eu e a minha casa serviremos ao SENHOR.
Eu e a minha casa serviremos ao SENHOR! Eu também faço esta escolha. Há muitos deuses, muitos senhores, muitas religiões apontando diversos caminhos nos tempos atuais, como haviam naqueles tempos e a nossa realidade hoje não é diferente. Temos de fazer a nossa escolha e vivermos para o nosso Deus.
O povo também escolhe ao Senhor, mas Josué adverte o povo que o Senhor é Deus zeloso e que a sua glória não iria compartilhar com ninguém. Se eles, depois de escolherem ao Senhor, irem após outros deuses o Senhor iria consumi-los. Eles ainda assim escolheram ao Senhor e Josué faz com eles aliança.
Josué 24:25 Assim, naquele dia, fez Josué aliança com o povo e lha pôs por estatuto e direito em Siquém.
Ali, naquele lugar, Josué apanha uma grande pedra que seria a testemunha daquela aliança. É estranho o que fala Josué a respeito da grande pedra.
Josué 24:27 Disse Josué a todo o povo: Eis que esta pedra nos será testemunha, pois ouviu todas as palavras que o SENHOR nos tem dito; portanto, será testemunha contra vós outros para que não mintais a vosso Deus.
Ora, ora, como pode a pedra ser testemunha? Onde estão os seus ouvidos? Como pode ela testemunhar em juízo? Será que existe alguma propriedade física na pedra, rocha, terra, que tem a capacidade de armazenar em memória áudio e voz? Eis ai um desafio para os cientistas! Espiritualmente falando, não estaria esta pedra apontando para Cristo?
Depois disto, faleceu Josué com 110 anos de idade. E o povo começou a sua nova jornada na nova terra que ainda não tinha sido de toda conquistada e até os dias de hoje, mais de 3500 anos, ainda não foi, mas há de ser.
Tudo isso aconteceu ali em Siquém um lugar muito interessante que vale a pena estudar. Veja http://www.jamaisdesista.com.br/2011/11/tema-criacao-queda-redencao-e_30.html
A Deus toda glória! p/ Daniel Deusdete – http://www.jamaisdesista.com.br
 

segunda-feira, 5 de dezembro de 2011

TEMA: Criação, Queda, Redenção e Consumação! - 60 - Faltam 509 dias para 26/04/13 e 920 dias para a Copa

Feita as distribuições, começando por Judá, escolheram depois também as cidades de refúgio que foram solicitadas pelo Senhor que assim se separassem essas terras. O Senhor estava e está presente em tudo. Podem ler e reler e observarem que coisas fizeram esses grandes líderes que Deus antes não os instruisse? O que fizeram eles que o Senhor antes não o tivesse dito para fazerem?

E todas as vezes que tentaram fazer de si mesmos, sem consultarem ao Senhor, rebentaram a cara ou trouxeram com as suas atitudes mais problemas e complicações do que soluções.

Em Josué 21:43-45, veja abaixo, o Senhor deu descanso ao redor.

Josué 21:43 Desta maneira, deu o SENHOR a Israel toda a terra que jurara dar a seus pais; e a possuíram e habitaram nela. Josué 21:44 O SENHOR lhes deu repouso em redor, segundo tudo quanto jurara a seus pais; nenhum de todos os seus inimigos resistiu diante deles; a todos eles o SENHOR lhes entregou nas mãos. Josué 21:45 Nenhuma promessa falhou de todas as boas palavras que o SENHOR falara à casa de Israel; tudo se cumpriu.

Passados muito tempo desse descanso, Josué no capítulo 23, fala ao povo e o exorta como um pastor às suas ovelhas. Em sua fala anuncia também a sua morte em breve e pede ao povo que seja obediente ao Senhor e que sigam a aliança com Deus sem irem após outros deuses naquelas terras estranhas.

No verso 13, ele diz: sabei, certamente, que o SENHOR, vosso Deus, não expulsará mais estas nações de vossa presença, mas vos serão por laço e rede, e açoite às vossas ilhargas, e espinhos aos vossos olhos, até que pereçais nesta boa terra que vos deu o SENHOR, vosso Deus. Na BEG, tanto este verso, quanto o 12, falam e antevem a situação desastrosa que Israel estará envolvido de Juízes até 2 Reis.

No verso 5, deste mesmo capitulo está a promessa de que Deus afastará deles e expulsará de diante deles as nações que ainda restam para serem conquistadas e ainda que eles as possuirão, como o SENHOR Deus tinha a eles prometido.

Não parece uma contradição uma vez que o verso 13 diz, claramente, que Deus não expulsará mais estas nações? Mas não temos contradições. A promessa de Deus é válida aos obedientes e aos que acompanharam pela fé aquele que prometeu; quanto aos desobedientes e aos incrédulos não existe promessas a serem cumpridas, nem nunca existiram....

O escritor de Hebreus ao analisar a situação de Israel não duvida das promessas de Deus, pois nelas sempre teremos o sim de Deus, mas diz que os incrédulos não entrarão no repouso ou no seu descanso...

Hebreus 4:1 Temamos, portanto, que, sendo-nos deixada a promessa de entrar no descanso de Deus, suceda parecer que algum de vós tenha falhado. Hebreus 4:2 Porque também a nós foram anunciadas as boas-novas, como se deu com eles; mas a palavra que ouviram não lhes aproveitou, visto não ter sido acompanhada pela fé naqueles que a ouviram. Hebreus 4:3 Nós, porém, que cremos, entramos no descanso, conforme Deus tem dito: Assim, jurei na minha ira: Não entrarão no meu descanso. Embora, certamente, as obras estivessem concluídas desde a fundação do mundo. Hebreus 4:4 Porque, em certo lugar, assim disse, no tocante ao sétimo dia: E descansou Deus, no sétimo dia, de todas as obras que fizera. Hebreus 4:5 E novamente, no mesmo lugar: Não entrarão no meu descanso. Hebreus 4:6 Visto, portanto, que resta entrarem alguns nele e que, por causa da desobediência, não entraram aqueles aos quais anteriormente foram anunciadas as boas-novas, Hebreus 4:7 de novo, determina certo dia, Hoje, falando por Davi, muito tempo depois, segundo antes fora declarado: Hoje, se ouvirdes a sua voz, não endureçais o vosso coração. Hebreus 4:8 Ora, se Josué lhes houvesse dado descanso, não falaria, posteriormente, a respeito de outro dia. Hebreus 4:9 Portanto, resta um repouso para o povo de Deus. Hebreus 4:10 Porque aquele que entrou no descanso de Deus, também ele mesmo descansou de suas obras, como Deus das suas. Hebreus 4:11 Esforcemo-nos, pois, por entrar naquele descanso, a fim de que ninguém caia, segundo o mesmo exemplo de desobediência.

A palavra de advertência é "temamos"... quem tem ouvidos, ouça!

A Deus toda glória! p/ Daniel Deusdete – http://www.jamaisdesista.com.br

domingo, 4 de dezembro de 2011

TEMA: Criação, Queda, Redenção e Consumação! - 59 - Faltam 510 dias para 26/04/13 e 921 dias para a Copa

O Senhor diz a Josué que ele está já velho, que ainda havia muita terra a conquistar, mas que era ainda para ele distribuir a terra por herança.

O processo da distribuição das terras não foi traumático e os problemas que surgiram não trouxeram desgastes, nem confusões que não pudessem ser resolvidas. Quero enfatizar a situação de Calebe que já tinha 85 anos e se dizia forte como nos tempos em que fora expiar a terra 45 anos antes...

Calebe ainda expulsou os filhos de Anaque, que eram filhos de Arba, donde vinha o nome da cidade deles de Quiriate-Arba que depois foi chamada de Hebrom. De posse de Hebrom, veio contra ele a cidade de Debir, mas Calebe fez um desafio de entregar a sua filha Acsa a quem derrotasse Debir e Otoniel a conquistou.

Calebe tinha essa disposição que nos serve de reflexão. Ele era um entusiasta, disposto e para ele não parecia haver tempos ruins. A sua disposição e garra nos impressionam e nos contagiam. Fora ele e Calebe que enfrentaram 45 anos antes todo o Israel a ponto daqueles opositores pegarem em pedras para apedrejá-los.

Com certeza eles seriam mortos por causa da fúria da multidão que fora severamente repreendida por eles que, cheios do Espírito Santo, lançou-lhes em rosto a vergonha de seu acovardamento diante dos moradores das terras que eles iriam conquistar. O povo não tinha confiado no Senhor, apenas eles e, obviamente, a liderança composta de Moisés, Arão e os 70.

O Senhor, no entanto, interferiu no processo teofanicamente com a aparição de sua glória impedindo o apedrejamento, mas o juízo de Deus ali foi grande sobre todo o Israel.

Estou me lembrando aqui de um jogo pela Copa Sulamerica, recente, onde o Flamengo foi humilhado no Engenhão pelo Universidad de Chile que venceu o jogo por 4 a 0. Aquele time do Universidad quando entrou em campo, nos dois momentos, no início do jogo e depois do intervalo, entrou como se os jogadores estivessem entrando ligados em uma tomada elétrica, todos correndo, animados, valentes e dispostos; já o time adversário, entrou mucho, olhando para um lado e outro, meio assim apático.

Não deu outra, o rítimo que o Universidad impôs ao jogo e a sua disposição foram coroadas com jogadas e disputas de bola feitas com garra e vontade e isso fez a diferença e logo ganharam aquele jogo.

Calebe, assim me lembra essa garra, disposição, vontade e energia. Quando estamos com Deus nossa disposição não pode ser apática e indiferente, antes elétrica, confiante e determinada. Para Calebe não importava o inimigo, mas Deus que estava com ele.

A Deus toda glória! p/ Daniel Deusdete – http://www.jamaisdesista.com.br

sábado, 3 de dezembro de 2011

TEMA: Criação, Queda, Redenção e Consumação! - 58 - Faltam 511 dias para 26/04/13 e 922 dias para a Copa

Ainda assim, apesar das vitórias sobre os povos cananeus, veremos no capítulo 11 que novos grupos se reúnem para pelejarem contra Israel e, óbvio, serem por eles derrotados.

Agora são povos de Hazor, de Madom, o rei Sinrom, o rei Acsafe, os reis que estavam ao norte, na região montanhosa, na Arabá, ao sul de Quinerete, nas planícies e nos planaltos de Dor, do lado do mar, os cananeus do oriente e do ocidente: aos amorreus, aos heteus, aos ferezeus, aos jebuseus nas montanhas e aos heveus ao pé do Hermom, na terra de Mispa que formando uma multidão como a areia que está na praia do mar e, diz as :Escrituras, muitíssimos cavalos e carros saem a pelejar contra Josué para serem, repito o que disse, derrotados.

Josué não precisava temê-los, antes firmar-se em Deus que lhe estava dando vitórias. A própria palavra de Deus diz que era o próprio Senhor quem estava endurecendo o coração daquele povo para virem enfrentarem e confrontarem os Israelitas porque Deus tinha posto em seu coração exterminá-los. A instrução do Senhor era clara para Josué:

Não temas diante deles, porque amanhã, a esta mesma hora, já os terás traspassado diante dos filhos de Israel; os seus cavalos jarretarás e queimarás os seus carros. (Js 11:6)

Josué fez exatamente o que o Senhor lhe pedira e assim foi obediente. O Senhor cumpriu a sua palavra e executou o seu juízo e justiça sobre aqueles povos.

A soberania de Deus e o governo dos povos! Deus é soberano mesmo. Não há como fugir desse tema tão interessante, mas ao mesmo tempo em que ele é soberano, fico fascinado com a sua justiça e o seu juízo, pois ninguém é tido por inocente. Isso significa que apesar da sua soberania, incontestável, Deus exige do homem prestação de contas por todos os seus atos, pensamentos e palavras.

No verso 15 está dito que Josué fizera tudo como ordenara o SENHOR a Moisés, que ordenou a Josué. Diz a palavra que assim Josué o fez; nem uma só palavra deixou de cumprir de tudo o que o SENHOR ordenara a Moisés. Vejo aqui obediência e coragem, bom ânimo e disposição para fazer as coisas certas.

Josué é exemplo de coragem, abnegação, zelo, empenho, obediência e muita ousadia. A única exceção de destruição dos povos foi com relação aos heveus, moradores de Gibeão, que usando de ardis, conseguiram, num momento de vacilo de Josué, se aliançarem com os israelitas.

Depois disso ainda combateram com os anaquins, os gigantes, e os derrotaram e acabaram com sua raça. Ainda sobreviveram alguns anaquins, mas  em Gaze, Gate e em Asdode.

Finalmente a terra fora conquistada. Tudo feito conforme o Senhor tinha dito a Moisés. Assim, Josué deu em herança a terra aos filhos de Israel, conforme suas divisões e tribos e, finalmente, a terra descansou da guerra! Bendita paz!

No capitulo 12 teremos a descrição dos reis e povos vencidos por Moisés e por Josué. No capítulo 13 algumas terras que não foram conquistadas. Amanhã, meditaremos mais. um bom dia a todos.

A Deus toda glória! p/ Daniel Deusdete – http://www.jamaisdesista.com.br

sexta-feira, 2 de dezembro de 2011

TEMA: Criação, Queda, Redenção e Consumação! - 57 - Faltam 512 dias para 26/04/13 e 923 dias para a Copa

O sol e a lua se detiveram por quase um dia inteiro porque Josué clamou ao Senhor e ele o atendeu.
Tudo começou com o rei de Jerusalém que apavorado com Israel e chateado com o acordo que fizeram os gibeonitas juntou, com ele, cinco reis dos amorreus (os reis de Jerusalém, de Hebrom, de Jarmute, de Laquis e de Eglom) e partiram em luta contra Gibeão. Eles estavam mesmo apavorados, pois entendiam que Gibeão era terra de homens valentes e muito maior que Ai e mesmo assim se renderam e se aliançaram com Israel.
Gibeão avisou Israel e Josué, depois de consultar ao Senhor partiu para a luta. Homem de guerra e valente junto com o povo escolhido e confiante em Deus, depois de ouvir do Senhor palavras de ânimo partiu sem medo e com muita ousadia. Deus havia lhe dito no vs 8:
Não os temas, porque nas tuas mãos os entreguei; nenhum deles te poderá resistir.
Ele creu piamente e foi com tudo para cima do inimigo. Oxalá, nós tivéssemos a mesma ousadia de Josué e fôssemos sem medo depois da palavra lançada pelo Senhor. O Senhor era mesmo por eles na peleja e mesmo quando quiseram fugir dos combates, Deus os castigou com uma saraivada de pedras e matou mais gente com a saraivada do que os próprios soldados fazendo uso das espadas.
A ousadia, garra e zelo de Josué era tão tremenda que no calor da batalha onde o inimigo iria conseguir fugir por causa da escuridão que se aproximava orou aquela oração que – se possível fosse – teria surpreendido ao próprio Senhor: Sol, detém-te em Gibeão, e tu, lua, no vale de Aijalom!
Eu creio que Deus gosta disso, de que seus filhos sejam ousados, corajosos e confiantes – cheios de fé -. Deus jamais seu auxílio negou aos seus filhos que dele se aproximam com determinação e sabendo em quem tem crido de que é poderoso para fazer infinitamente mais do que sonhamos, pedimos, pensamos ou imaginamos. Glórias a Deus! Aleluias!
Josué, incansável, perseguiu aqueles povos todos e não permitiu que escapassem nisso empenhando com toda a garra e cooperando com eles o Senhor. Tendo sua oração atendida, conseguiram apanhar os 5 reis e os trancafiaram em uma caverna onde tinham se refugiado e depois de ter dado cabo do restante executou os 5 reis.
Já era o por do sol quando acabaram aquele combate e ainda assim, no mesmo dia, ainda pelejaram e derrotaram a Maquedá e Libna e no dia seguinte, como um furacão ou terremoto que vai destruindo tudo ao seu redor, derrotaram e acabaram com Laquis, Gezer, Eglom, Hebrom e Debir.
Josué 10:40 Assim, feriu Josué toda aquela terra, a região montanhosa, o Neguebe, as campinas, as descidas das águas e todos os seus reis; destruiu tudo o que tinha fôlego, sem deixar nem sequer um, como ordenara o SENHOR, Deus de Israel. Josué 10:41 Feriu-os Josué desde Cades-Barnéia até Gaza, como também toda a terra de Gósen até Gibeão. Josué 10:42 E, de uma vez, tomou Josué todos estes reis e as suas terras, porquanto o SENHOR, Deus de Israel, pelejava por Israel. Josué 10:43 Então, Josué, e todo o Israel com ele, voltou ao arraial em Gilgal.
Essa batalha já estava vencida e tudo foi feito como ordenara o Senhor, Deus de Israel (vs. 40). Quando vamos à batalha seguindo a direção de Deus tudo prosperará e o inimigo é derrotado. Amanhã, a luta continuará, mas o Senhor é nosso escudo, o que temeremos?
A Deus toda glória! p/ Daniel Deusdete – http://www.jamaisdesista.com.br
 

quinta-feira, 1 de dezembro de 2011

TEMA: Criação, Queda, Redenção e Consumação! - 56 - Faltam 513 dias para 26/04/13 e 924 dias para a Copa

Depois de tão grande vitória entregue de mãos-beijadas por Deus a Israel os povos ao redor de Israel começaram a temer e a tremer. A fama de Israel ia crescendo e nenhum obstáculo havia natural ou não que os impedisse de irem conquistando. Dessa forma os Gibeonitas usaram de estratagema com Israel e prevaleceram.
Era para Josué ter consultado ao Senhor, mas não consultou e isso lhe custou uma aliança que não estava prevista nem foi orientação de Deus, pelo contrário Deus tinha pedido ao povo de Israel que não se aliançasse com ninguém da terra que iam conquistar e lá estavam eles em aliança!
Sobre o assunto, antes da postagem atual que já está no número 56, eu tinha feito uma meditação com o tema” ... e não pediram CONSELHO ao Senhor - Js 1:14” o qual está postada nas séries de 598 a 593: http://www.jamaisdesista.com.br/2011/09/tema-e-nao-pediram-conselho-ao-senhor.html
Destarte, não irei repetir a postagem nem tornar a meditar no assunto, mas o fato é que Josué não pediu conselhos ao Senhor. Por que não pediu conselhos ao Senhor? Josué era experiente, homem temente a Deus, que buscava e meditava na lei do Senhor de dia e de noite. Quem é que vai entender algo assim?
Qual é a garantia de que seremos melhores de que nossos líderes mais respeitados e que fazem parte da galeria da fé? Erraremos também com certeza, mas isso não nos deve preocupar-nos a ponto de matar em nós toda iniciativa e vontade de trazer a glória devida ao nome do Senhor.
Vejo então que ser um grande homem de Deus, cheio do Espírito Santo é mais do que não errar, antes ter a coragem de ousar, acreditar que vamos vencer, entender que Deus está no controle de tudo, aceitar nossa condição atual falível e ter a humildade, sempre, de que ao errarmos nos voltarmos para Deus que é rico em misericórdia, tardio em irar-se e grande em benevolência.
Não temos a garantia de que não erraremos, mas temos a garantia de que Deus será conosco e nos ajudará em tudo.
Depois de ter feito essa aliança, os moradores dos arredores se assustaram muito porque os Gibeonitas eram grandes e agora eram escravos de Israel ao qual tinham se aliançado e juntaram-se para irem contra os gibeonitas para os ferirem, mas o Senhor interveio e disse a Josué: Disse o SENHOR a Josué: Não os temas, porque nas tuas mãos os entreguei; nenhum deles te poderá resistir. (Josué 10:8).
Meu Deus glorioso! Nas tuas mãos os entreguei... que promessa maravilhosa, que palavra poderosa. Mais uma vez Josué derrota seus inimigos e o nome do Senhor é glorificado. Foi aqui que o sol se deteve....deixemos para amanhã. A todos um excelente dia.
A Deus toda glória! p/ Daniel Deusdete – http://www.jamaisdesista.com.br