sábado, 5 de novembro de 2011

TEMA: Criação, Queda, Redenção e Consumação! - 30 - Faltam 539 dias para 26/04/13 e 950 dias para a Copa

Moisés sobe o monte, eu havia dito ontem, para receber as tábuas da lei e o que acontece embaixo, com o povo? Misericórdias! O que estamos fazendo com a igreja de Jesus Cristo? Eu estou fazendo um paralelo daquela situação com a nossa situação atual, pois Jesus também subiu e parece demorar... eles ficaram impacientes por causa de apenas 40 dias e já fazem mais de 721.000 dias que Jesus prometeu para nós que voltaria.

Imaginem que há pouco o povo estava diante de um fenômeno que presenciaram que foi terrível, pois Deus tinha aparecido a todos de forma colossal e lhes tinha dado a sua lei por meio de sua voz que foi ouvida por todos. As repreensões que tinham sido feitas advertiam o povo contra a idolatria e agora o povo estava cansado de esperar Moisés por 40 dias! Falando em dias, permitam-me, mais alguns cálculos: - alguém muito especial, hoje, está fazendo 6574 dias de vida... quem será? Neste texto, simples, há uma mensagem subliminar a esta pessoa maravilhosa: decifre!

Gritos e barulhos são ouvidos por Josué e por moisés. "Êxodo 32:17 Ouvindo Josué a voz do povo que gritava, disse a Moisés: Há alarido de guerra no arraial. Êxodo 32:18 Respondeu-lhe Moisés: Não é alarido dos vencedores nem alarido dos vencidos, mas alarido dos que cantam é o que ouço"

Uma coisa terrível estava acontecendo o povo tinha pedido a Arão que fizesse um deus para eles adorarem e, não sei por que, Arão até explicou, mas não me convenceu, disse que apanhou o ouro do povo e jogou no fogo e o que saiu foi o bezerro que ali adoravam no lugar do Senhor.

Ele, o Senhor, quis até destruir o povo e fazer uma nova nação por Moisés, mas este intercedeu pelo povo e o Senhor se arrependeu do mal que tinha dito que faria e não fez.

Lembremos que depois daquela aparição teofânica do Senhor e antes dessa cena de idolatria, ocorreram algumas outras coisas interessantes que mereceriam comentários, mas que não entrarei nos detalhes, como por exemplo, o chamado de Deus a Moisés e Arão, e Nadabe, e Abiú, e setenta dos anciãos de Israel para adorarem de longe enquanto moisés deveria se aproximar. O altar levantado por Moisés ao pé do monte com 12 colunas. A glória de Deus que ali aparece e envolve a Moisés, onde lá, no Monte, sozinho com Deus (Êxodo 24:17 O aspecto da glória do SENHOR era como um fogo consumidor no cimo do monte, aos olhos dos filhos de Israel. Êxodo 24:18 E Moisés, entrando pelo meio da nuvem, subiu ao monte; e lá permaneceu quarenta dias e quarenta noites.). Também  recebe as instruções para se fazer o tabernáculo.

Todos deveriam dar ofertas para se fazer os tabernáculos, assim instruia o Senhor a Moisés que também dizia a ele que tudo deveria ser feito conforme o modelo mostrado por Deus a Moisés. Êxodo 25:9 Segundo tudo o que eu te mostrar para modelo do tabernáculo e para modelo de todos os seus móveis, assim mesmo o fareis.

Eu fico pensando como Deus é e como ele age nas nossas vidas. Ele entregou tudo a Moisés... tudo! Todos os detalhes

A descrição do tabernáculo e de todos os seus utensílios, forma, cores, tamanho, padrões, medidas, direção, sentido e ordem das coisas. Tudo foi entregue a Moisés para fazer de acordo com o modelo que lá havia.

Moisés é aquele que coloca em prática todas as instruções e que repassa as ordens para que tudo seja feito de acordo com o modelo mostrado. Deus tem cuidado de nós e de todos os detalhes de nossas vidas e nos tem dado as direções e rumos que devemos tomar. Até com relação ao futuro, por meio de seus profetas e profecias e revelações, ele, Deus, vai antecipando e nos mostrando o que irá acontecer e como.

O fato de eu saber de ventos futuros e de detalhes os quais estão registrados na Bíblia, fazem da Bíblia um livro, mais que um livro, uma palavra especial que traz de Deus a mensagem de Deus para o povo de Deus.

Profetas que falam em nome de Deus, mas que não falam as palavras reveladas da parte de Deus constantes de seu livro, falam mentiras e não devemos teme-los. Toda profecia e fala que estiver em contradição ou negando as Escrituras não provêm de Deus, mas de outro lugar que poderá gerar confusões em nossas mentes.

A data de hoje é especial, como foi aquela data em que Moisés começou a subir o monte sendo envolvido pelas nuvens para ter lá com Deus momentos inesquecíveis de revelações para serem transmitidas ao povo de Deus.

Revelações que certamente apontariam para Cristo o Messias que viria e veio. O tabernáculo e todos os seus utensílios, medidas e formas, se buscarmos em Deus, encontraremos muitos paralelos com o Messias e com sua manifestação futura, cerca de uns 1400 ou 1500 anos depois da entrega da lei e dessas instruções.

A data especial de hoje que falo é do aniversário de meu filho querido Miguel que traz em seu nome a marca de registro de seu Deus cujo significado é "QUEM É SEMELHANTE A DEUS?'". Quem será? Não há ninguém que se assemelhe a ele, no entanto todos nós fomos feitos às suas imagem e à sua semelhança.

Bons e fortes motivos temos nesta data de comemorarmos e cantarmos o hino da vitória a Jeová, pois ele tem cuidado de nós e da nossa família e de nossos filhos. Vamos todos celebrar conosco que estamos em festas. Aquele povo não poderia estar em festas como iriam logo fazer construindo um bezerro de ouro que se formou do nada. A nossa festa é de Deus, mas aquela festa era uma afronta a Deus.

Ele tinha se revelado a eles a tão pouco tempo e agora já estavam se desviando indo após outros deuses. A ira do Senhor sobre eles foi tão grande que seriam destruídos imediatamente, mas a intercessão do servo de Deus, Moisés, por eles foi de tão forte expressão que foram poupados, mas os causadores principais daquela cena de desrespeito e afrontas ao Senhor foram exterminados. A nossa comemoração de hoje é lícita e não afronta, antes exalta ao Senhor.

Não poderiam eles estarem preparando uma grande festa para a recepção de Moisés em seu retorno? O recado e a lição do passado e de tudo que se sucedeu naquele deserto serve para nosso aprendizado aqui hoje em 2011. miguel, te amamos muito. Feliz aniversário!

Somente não se esqueça, meu filho, de meditar no livro desta lei, de noite e de dia. Filho, tão-somente sê forte e mui corajoso para teres o cuidado de fazer segundo toda a lei que meu servo Moisés te ordenou; dela não te desvies, nem para a direita nem para a esquerda, para que sejas bem-sucedido por onde quer que andares. Não cesses de falar deste Livro da Lei; antes, medita nele dia e noite, para que tenhas cuidado de fazer segundo tudo quanto nele está escrito; então, farás prosperar o teu caminho e serás bem-sucedido. Não to mandei eu? Sê forte e corajoso; não temas, nem te espantes, porque o SENHOR, teu Deus, é contigo por onde quer que andares. (Js 1:6-8). Feliz Aniversário!

A Deus toda glória! p/ Daniel Deusdete – http://www.jamaisdesista.com.br

sexta-feira, 4 de novembro de 2011

TEMA: Criação, Queda, Redenção e Consumação! - 29 - Faltam 540 dias para 26/04/13 e 951 dias para a Copa

Tem muitos crentes que não sabem que a entrega da lei se deu primeiramente de forma audível sendo anunciada pelo próprio Senhor dos Exércitos a cerca de uns 2 milhões de pessoas! Você sabia disso? Aquele foi um evento teofânico sem iguais em toda a história da humanidade até aos dias de hoje.
Em seguida à entrega da lei dessa forma teofânica, diversas leis são faladas e registradas por Moisés acerca de muitas coisas até que Moisés é chamado por Deus a subir ao monte Sinai. Começa, então, uma jornada sua de 40 dias e 40 noites para, dessa vez receber a lei escrita nas tábuas de pedras. Eram duas tábuas, provavelmente, uma era cópia da outra. Eram duas e foram entregues a Moisés que mostraria ao povo e as colocaria em breve na Arca da Aliança.
Somente três homens na Bíblia, está registrado, jejuaram 40 dias e 40 noites, além de Moisés, na ordem, vem Elias e por fim Jesus. Estes três foram os que se encontraram com o Senhor Jesus no monte da transfiguração, quando Pedro sem saber o que dizia pedia permissão para a construção de três tendas.
Dos céus é ouvida novamente a potente voz de Deus e este diz a Pedro, Tiago e a João: ESTE É MEU FILHO AMADO, A ELE OUVI!
Mateus 17:1 Seis dias depois, tomou Jesus consigo a Pedro e aos irmãos Tiago e João e os levou, em particular, a um alto monte. Mateus 17:2 E foi transfigurado diante deles; o seu rosto resplandecia como o sol, e as suas vestes tornaram-se brancas como a luz. Mateus 17:3 E eis que lhes apareceram Moisés e Elias, falando com ele. Mateus 17:4 Então, disse Pedro a Jesus: Senhor, bom é estarmos aqui; se queres, farei aqui três tendas; uma será tua, outra para Moisés, outra para Elias. Mateus 17:5 Falava ele ainda, quando uma nuvem luminosa os envolveu; e eis, vindo da nuvem, uma voz que dizia: Este é o meu Filho amado, em quem me comprazo; a ele ouvi. Mateus 17:6 Ouvindo-a os discípulos, caíram de bruços, tomados de grande medo. Mateus 17:7 Aproximando-se deles, tocou-lhes Jesus, dizendo: Erguei-vos e não temais! Mateus 17:8 Então, eles, levantando os olhos, a ninguém viram, senão Jesus. Mateus 17:9 E, descendo eles do monte, ordenou-lhes Jesus: A ninguém conteis a visão, até que o Filho do Homem ressuscite dentre os mortos.
O pequeno trecho citado acima termina dizendo que a ninguém viram mais, se não Jesus! Isto significa que tanto a lei quanto os profetas agora, doravante, também nada veriam a não ser a Jesus Cristo. A lei apontava para Jesus Cristo e bem assim os profetas e agora ali estava ele junto com seus apóstolos que testemunharam este acontecido.
Podemos reparar nas histórias narradas que Deus sempre se manifestou ao homem ou deixou rastros de suas pegadas para que este o seguisse. Na primeira vez da entrega da lei, de forma teofânica e na segunda, também num monte, assentou-se sobre a relva e passou a ensiná-los e nos deu muitas lições, entre elas as bem-aventuranças.
Deus ainda continua a se manifestar ao seu povo. Deus ainda continua a aparecer ao seu povo. Nós é que estamos um bocado dispersos e cada um de nós anda seguindo os seus próprios caminhos e inventando novos outros caminhos e assim, vamos nos dividindo e formando mais novos caminhos, sendo que um só caminho existe e este é o Senhor Jesus Cristo, o qual também é a verdade e a vida.
Quando Jesus se foi definitivamente (pelo menos até a sua nova vinda) ele nos deixou o Espírito Santo, pois disse que não nos deixaria órfãos. Agora, estamos aqui, com o Espírito Santo, o qual é ele mesmo, o qual é Deus, o qual é a terceira pessoa da Trindade, o qual não se confunde com as pessoas do Pai, nem do Filho e portanto, não é o Pai, nem é o Filho, mas o Espírito Santo de Deus. Quem se atreve a explicar e a entender?
Não estamos órfãos amados do Senhor. Não estamos abandonados a nossa própria sorte. Jesus está conosco, como prometera, até o fim.
Moisés sobe o monte para receber as tábuas da lei e o que acontece embaixo, com o povo? Misericórdias! O que estamos fazendo com a igreja de Jesus Cristo?
A Deus toda glória! p/ Daniel Deusdete – http://www.jamaisdesista.com.br
 

quinta-feira, 3 de novembro de 2011

TRANSFORMANDO INDIVÍDUOS EM PESSOAS

Missionária Capelã Elisabete   A Serviço do Reino ><)))º> www.twitter.com/elisabete86 - Skype: elisabetepereira86

www.capelania.org.br - www.globalmediaoutreach.com.br (A Ministry of Campus Crusade for Christ) 

         www.haggai.com.br  HAGGAI BRASIL  - <º(((><   Ouça a Rádio Trans Mundial     www.transmundial.com.br   (((> Comunicando com a força da Palavra <)))

TEMA: Criação, Queda, Redenção e Consumação! - 28 - Faltam 541 dias para 26/04/13 e 952 dias para a Copa

OS 10 MANDAMENTOS!  Salmos 19:7 A lei do SENHOR é perfeita e restaura a alma; ... Romanos 7:12 Por conseguinte, a lei é santa; e o mandamento, santo, e justo, e bom. Romanos 7:13, Romanos 7:14 Porque bem sabemos que a lei é espiritual; ... Romanos 7:16 ... consinto com a lei, que é boa.
  1. Êxodo 20:1 Então, falou Deus todas estas palavras: Êxodo 20:2 Eu sou o SENHOR, teu Deus, que te tirei da terra do Egito, da casa da servidão. Êxodo 20:3 Não terás outros deuses diante de mim.
  2. Êxodo 20:4 Não farás para ti imagem de escultura, nem semelhança alguma do que há em cima nos céus, nem embaixo na terra, nem nas águas debaixo da terra. Êxodo 20:5 Não as adorarás, nem lhes darás culto; porque eu sou o SENHOR, teu Deus, Deus zeloso, que visito a iniqüidade dos pais nos filhos até à terceira e quarta geração daqueles que me aborrecem Êxodo 20:6 e faço misericórdia até mil gerações daqueles que me amam e guardam os meus mandamentos.
  3. Êxodo 20:7 Não tomarás o nome do SENHOR, teu Deus, em vão, porque o SENHOR não terá por inocente o que tomar o seu nome em vão.
  4. Êxodo 20:8 Lembra-te do dia de sábado, para o santificar. Êxodo 20:9 Seis dias trabalharás e farás toda a tua obra. Êxodo 20:10 Mas o sétimo dia é o sábado do SENHOR, teu Deus; não farás nenhum trabalho, nem tu, nem o teu filho, nem a tua filha, nem o teu servo, nem a tua serva, nem o teu animal, nem o forasteiro das tuas portas para dentro; Êxodo 20:11 porque, em seis dias, fez o SENHOR os céus e a terra, o mar e tudo o que neles há e, ao sétimo dia, descansou; por isso, o SENHOR abençoou o dia de sábado e o santificou.
  5. Êxodo 20:12 Honra teu pai e tua mãe, para que se prolonguem os teus dias na terra que o SENHOR, teu Deus, te dá.
  6. Êxodo 20:13 Não matarás.
  7. Êxodo 20:14 Não adulterarás.
  8. Êxodo 20:15 Não furtarás.
  9. Êxodo 20:16 Não dirás falso testemunho contra o teu próximo.
  10. Êxodo 20:17 Não cobiçarás a casa do teu próximo. Não cobiçarás a mulher do teu próximo, nem o seu servo, nem a sua serva, nem o seu boi, nem o seu jumento, nem coisa alguma que pertença ao teu próximo.
O livro de Êxodo nos afirma que todo o povo presenciou aquela cena que somente vemos em filmes onde havia trovões, relâmpagos, clangor de trombeta, monte fumegante, nuvem escura, que todos que viam e ouviam o que dos céus Deus falava ao povo ali reunido. Quantos haviam ali reunidos que ouviram a potente voz de Deus falando dos 10 mandamentos?
Eu estou falando sem pesquisar, mas creio que deveria haver mais de 2 milhões de pessoas ali reunidas. Que cena incrível e que momento especial na vida de todos que viam e ouviam tudo aquilo.
Êxodo 20:18 Todo o povo presenciou os trovões, e os relâmpagos, e o clangor da trombeta, e o monte fumegante; e o povo, observando, se estremeceu e ficou de longe. Êxodo 20:19 Disseram a Moisés: Fala-nos tu, e te ouviremos; porém não fale Deus conosco, para que não morramos. Êxodo 20:20 Respondeu Moisés ao povo: Não temais; Deus veio para vos provar e para que o seu temor esteja diante de vós, a fim de que não pequeis. Êxodo 20:21 O povo estava de longe, em pé; Moisés, porém, se chegou à nuvem escura onde Deus estava. Êxodo 20:22 Então, disse o SENHOR a Moisés: Assim dirás aos filhos de Israel: Vistes que dos céus eu vos falei.
A gente fica curioso de saber como se dá algo assim tão maravilhoso como o fato de nosso Criador falar conosco assim dessa forma. Algumas outras vezes assim falou (principalmente com Jesus), mas já não mais para tanta gente. A oração daquele povo foi a de que Deus não mais falasse com eles daquela forma e sim por intermédio de Moisés, servo de Deus.
O escritor de Hebreus diz que foi terrível e assustador, sendo que inclusive o próprio Moisés se sentiu temeroso (Hebreus 12:21 Na verdade, de tal modo era horrível o espetáculo, que Moisés disse: Sinto-me aterrado e trêmulo!)mas que agora poderíamos chegar a mesma divindade, não mais necessitando disso, antes temos acesso ao Pai, por meio de Jesus.
Hebreus 12:22 Mas tendes chegado ao monte Sião e à cidade do Deus vivo, a Jerusalém celestial, e a incontáveis hostes de anjos, e à universal assembléia Hebreus 12:23 e igreja dos primogênitos arrolados nos céus, e a Deus, o Juiz de todos, e aos espíritos dos justos aperfeiçoados, Hebreus 12:24 e a Jesus, o Mediador da nova aliança, e ao sangue da aspersão que fala coisas superiores ao que fala o próprio Abel.
Agora, diante do Filho de Deus, temos livre acesso ao Pai e não mais devemos ter aquele medo e aquela sensação que teve Moisés e todo o povo de Israel. Amados, somos privilegiados! No entanto, o nosso privilégio não pode ser assim desprezado, pois se aqueles desprezando eram punidos de forma terrível, quanto mais nós que temos o sangue do Justo?
Hebreus 12:25 Tende cuidado, não recuseis ao que fala. Pois, se não escaparam aqueles que recusaram ouvir quem, divinamente, os advertia sobre a terra, muito menos nós, os que nos desviamos daquele que dos céus nos adverte, Hebreus 12:26 aquele, cuja voz abalou, então, a terra; agora, porém, ele promete, dizendo: Ainda uma vez por todas, farei abalar não só a terra, mas também o céu.
Deus é fogo consumador! Todo cuidado e reverência é pouco diante de nosso Deus. Amados, estamos na presença de Deus e sua voz hoje é ouvida em nossos corações por meio de seu Espírito Santo que em nós habita! Temamos, pois. Glórias a Jesus!
Hebreus 12:27 Ora, esta palavra: Ainda uma vez por todas significa a remoção dessas coisas abaladas, como tinham sido feitas, para que as coisas que não são abaladas permaneçam.Hebreus 12:28 Por isso, recebendo nós um reino inabalável, retenhamos a graça, pela qual sirvamos a Deus de modo agradável, com reverência e santo temor; Hebreus 12:29 porque o nosso Deus é fogo consumidor.
Uma pequena pausa para um registro de nascimento celestial! Aleluias! Quero registra aqui, agora, que ontem, 02/11/2011, visitando a Tânia e orando por ela, pela instrumentalidade do amado Pr. Jailson, Deus nos concedeu a bênção da salvação de sua filha Tatiana e da enfermeira que ali estavam presentes. Cumpre-se, pois, a palavra fiel do Senhor Jesus: Crê no Senhor Jesus e serás salvo tu e a tua casa! (At 16:31).
A Deus toda glória! p/ Daniel Deusdete – http://www.jamaisdesista.com.br
 

quarta-feira, 2 de novembro de 2011

TEMA: Criação, Queda, Redenção e Consumação! - 27 - Faltam 542 dias para 26/04/13 e 953 dias para a Copa

Seria tão bom se crêssemos de fato em Deus! 
Mas nem mesmo os crentes, parece, crêem em Deus. 
Temos nos tornado tudo, menos crentes. 
A nossa vida e as disputas atuais de nossos líderes são provas de que o que menos somos é crentes em Jesus Cristo e na mensagem de Deus. 
É triste vermos declarações de que o que os cristãos e Cristo tem em comum é só o nome e mais nada.
Ali na entrega da lei a advertência principal era contra a idolatria. O primeiro mandamento era "NÃO TERÁS OUTROS DEUSES DIANTE DE MIM". Outros senhores tem tido domínio sobre nós e a quem servimos esse é o nosso senhor e mestre. A quem estamos servindo? Basta vermos no que estamos gastando nossos tempos, esforços, dedicação e vida. Dizemos que amamos a Deus, mas o traímos com a primeira prostituta que sai em nosso caminho.
Mas qual é essa prostituta? Uma delas é o dinheiro. Quem é que não adora esse deus que realiza sonhos instantaneamente? No afã de conquistá-lo, somos capazes de vendermos a nossa própria alma ou ainda a alma de nossos entes queridos. Crente não precisa de dinheiro para nada, mas do Senhor.
Nos esquecemos de que recebemos os bens do Senhor e não das mãos do dinheiro. Por que trabalho? Se trabalho para ganhar dinheiro, o dinheiro é o meu Deus. Se o dinheiro é o meu Deus, então não sou adorador de Deus, mas de mamom. O dinheiro não pode possuir a nossa alma nem nos dominar, se não, nossos corações serão enganados e nos afastaremos de Deus.
Quer ter muito dinheiro para fazer a obra de Deus? Não queira! Queira o Senhor que ele é quem nos levará a fazer a sua obra. As instruções para os 12 foram de que não levassem no caminho bolsas, alforjes, dinheiro...
Marcos 6:7 Chamou Jesus os doze e passou a enviá-los de dois a dois, dando-lhes autoridade sobre os espíritos imundos. Marcos 6:8 Ordenou-lhes que nada levassem para o caminho, exceto um bordão; nem pão, nem alforje, NEM DINHEIRO; Marcos 6:9 que fossem calçados de sandálias e não usassem duas túnicas. Marcos 6:10 E recomendou-lhes: Quando entrardes nalguma casa, permanecei aí até vos retirardes do lugar. Marcos 6:11 Se nalgum lugar não vos receberem nem vos ouvirem, ao sairdes dali, sacudi o pó dos pés, em testemunho contra eles. Marcos 6:12 Então, saindo eles, pregavam ao povo que se arrependesse; Marcos 6:13 expeliam muitos demônios e curavam numerosos enfermos, ungindo-os com óleo. (g.n.).
Estamos nos enganando a nós mesmos com nossos discursos lógicos de que precisamos de dinheiro para fazermos as obras de Deus, mas não pecisamos de nada disso. Eu não trabalho para ganhar dinheiro, mas trabalho para a glória de Deus. É de Deus que recebo tudo o que tenho e que glorifica o seu nome. É por isso que devemos sempre sermos gratos por tudo.
Se Deus quiser colocar em nossas mãos (esse deveria ser o nosso discurso) milhões ou bilhões e quiser nos cumular de riquezas e honras é porque ele quis assim e não porque Deus precisa disso. Deus não precisa de dinheiro, pois é ele o dono de todos os bancos do mundo.
Desculpem se me pareço hoje com vontade de desabafar... um bom dia a todos.
A Deus toda glória! p/ Daniel Deusdete – http://www.jamaisdesista.com.br

terça-feira, 1 de novembro de 2011

TEMA: Criação, Queda, Redenção e Consumação! - 26 - Faltam 543 dias para 26/04/13 e 954 dias para a Copa


Este é um grande momento na vida da nação de Israel, pois Deus está para entregar a lei ao seu povo. O escritor de Hebreus narra esse encontro:

18 Ora, não tendes chegado ao fogo palpável e ardente, e à escuridão, e às trevas, e à tempestade, 19 e ao clangor da trombeta, e ao som de palavras tais, que quantos o ouviram suplicaram que não se lhes falasse mais, 20 pois já não suportavam o que lhes era ordenado: Até um animal, se tocar o monte, será apedrejado. Na verdade, de tal modo era horrível o espetáculo, que Moisés disse: Sinto-me aterrado e trêmulo!momentos especiais de relacionamentos (Hb 12:18-21).
Percebe-se o quão especial e terrível foram esses momentos. A voz potente de Jeová é falada e aqueles, 2 ou 3 milhões de israelitas, ouvem e se atemorizam. Eu gostaria de estar lá vivendo aquele momento. Será que alguém filmou? Um dia veremos isso e muito mais. Eu ainda creio que o Senhor nos dará tecnologias que nos possibilitarão a filmagem do passado. Falei algo impossível?
Eu não creio assim, aliás, creio que este mundo está nas mãos e no governo daquele que fez os céus e a terra e tudo o que neles há. Quando o Filho de Deus, o Cristo, o Messias veio à terra e andou por sobre as águas, transpôs portas, atravessou paredes, repreendeu a fúria dos ventos e mares com comando de voz e o levantar de suas mãos, fez Pedro, sob seu comando, andar sobre as águas, deu vistas aos cegos de nascença, ressuscitou mortos e muitas outras coisas, inclusive o traslado tipo teletransporte de Felipe, etc... ele quis nos dizer que o caminho está aberto para que o impossível se torne possível.
Ou seja, ele veio nos dizer que este mundo pertence a ele e não à física moderna que não contempla milagres, nem pode explicá-los. A ilusão é a realidade, mas Deus é um só e é o Senhor! Fico com medo de escrever algo assim e ser confundido com um disseminador de novas teorias malucas, mas preciso, sinto, de falar que estamos adorando deuses errados e venerando coisas que não deveríamos.
Somos hoje tão ou mais idólatras do que os mais terríveis idólatras de antigamente que cultuavam e ainda cultuam estátuas, imagens e a magia. Em nome da ciência e da física moderna damos créditos e glórias às coisas e não a Deus que está acima de todas as coisas. Com o dinheiro compramos e vendemos e, se brincarmos, podemos com as riquezas comprarmos e vendermos até almas humanas.
Por conta disso, temos a ilusão do deus-dinheiro, do mamon, como aquele que nos concede o que quisermos, basta que o possuamos. Eu não creio assim. Não sei como explicar isso agora, mas quem nos dá as coisas não é o dinheiro, mas o Senhor. Explicarei mais em outra oportunidade.
Amados, nosso Deus é Deus! Haveria alguma coisa para ele demasiadamente difícil ou impossível?
A Deus toda glória! p/ Daniel Deusdete – http://www.jamaisdesista.com.br

segunda-feira, 31 de outubro de 2011

TEMA: Criação, Queda, Redenção e Consumação! - 25 - Faltam 544 dias para 26/04/13 e 955 dias para a Copa

O título dessas postagens atuais bem poderia ser “Deus da Aliança” ao invés da atual Criação, Queda, Redenção e Consumação!”, por que estamos seguindo na história exatamente a linhagem messiânica até chegarmos ao Messias que é a figura esperada que vencerá o mal e nos conduzirá de volta ao início de tudo, no Jardim do Éden onde reinava a paz, a prosperidade e todos éramos felizes e tínhamos comunhão com Deus em amor perpétuo, sem dor, sem choro, sem o ranger de dentes.
Assim, entendo que a nossa história que está sendo contada aqui de forma resumida e objetiva que começou com a criação e que terminará com a consumação, não existiria se não houvesse a idéia do Messias, do libertador, do grande herói, do mocinho do filme. Os judeus rejeitaram ao Senhor na sua primeira vinda pois imaginavam alguém que imediatamente os libertaria da opressão factual da opressão dos romanos e não que livrasse toda a humanidade de todos os opressores. Também criam num domínio imediato e pela força e não alguém que levasse eles a uma mensagem de amor, principalmente por seus inimigos.
O messias foi rejeitado e pelas mão de quem os rejeitou sofreu a morte e não abriu a sua boca. Sofreu calado, como ovelha muda levada ao matadouro. Sabia que isso fazia parte dos planos e propósitos de seu Pai. Foi obediente até a morte e pelo prêmio que lhe estava proposto suportou a morte. Como resultado, ganhou para Deus todos os que o Pai quis/quer salvar. Com os salvos, agora todos da família de Deus e irmãos do Messias, aliançou-se numa aliança eterna de sangue cumprindo assim sua aliança imaginada desde o início.
No seu sangue, no sangue de sua aliança o pecado foi vencido, a morte foi vencida. No entanto, antes de chegarmos aqui, onde já estamos apenas passeando muita coisa aconteceu. Moisés estava agora indo para encontrar ao Senhor no monte Sinai e lá recebeu das mãos de Deus a lei perfeita, boa e justa, pela qual cumprindo-a o homem por ela viverá. O homem não poderia cumprir a lei que era para ele cumprir, mas um homem, o messias, esse sim, veio para cumpri-la na íntegra e assim ser aceito pelo seu Pai. Alguém já disse e agora não me recordo quem foi: “Somente um homem poderia morrer por outro homem e somente um Deus poderia satisfazer as exigências de Deus.” O nosso Messias era esse homem, era esse Deus! Glórias a Jesus!
Vejamos algumas coisas que aconteceram nos capítulos 19 e 20 de Gênesis. Para isso, novamente, aproveitarei a http://bibleoutline.org/ que eu aprendi a pesquisar indo primeiramente para http://www.biblos.com. Depois que descobri este site, reforço o que já disse antes, eu costumo fazer muitas pesquisas estudando o que o site nos oferece. Embora esteja no inglês, o material é de muita qualidade. É como um software completo com muitos recursos e tudo disponível pela internet. Acessem que vocês irão gostar muito.
Exodus 19: Moses and the Lord at Mount Sinai
Exodus 20: The Ten Commandments
Amanhã, darei mais detalhes e continuarei com a minha construção textual. Espero que estejam entendendo e aproveitando. Eu, confesso, estou aprendendo tanto!
A Deus toda glória! p/ Daniel Deusdete – http://www.jamaisdesista.com.br
 

domingo, 30 de outubro de 2011

TEMA: Criação, Queda, Redenção e Consumação! - 24 - Faltam 545 dias para 26/04/13 e 956 dias para a Copa

Uma vez derrotados os amalequitas, antes de subir o monte Sinai onde Deus e Moisés irão ter momentos especiais de relacionamentos nos quais o povo será contemplado com a perfeita, justa, boa e agradável lei do Senhor, Moisés recebe a visita de seu sogro.

Moisés, temente a Deus, homem manso, o mais manso da terra, está a julgar o povo e a fila se torna enorme. Ele não consegue fazer outra coisa e o tempo todo está ocupado ensinando, instruindo, julgando, trabalhando, produzindo.

Jetro, seu sogro, estava ali contemplando tudo aquilo e viu que o que Moisés fazia embora mostrasse abnegação e vontade de ajudar, não produzia bons frutos e cansavam tanto ele quanto o povo. Jetro então se aproxima dele e lhe mostra que aquela tarefa necessária e importante poderia ser feita mais eficazmente.

Podemos reparar nessa dica de Jetro que Deus levanta homens e os capacita para juntos fazerem a sua própria obra.  Às vezes, pensamos que estamos sozinhos ou que somente nós é que sabemos ou podemos fazer uma grande obra de Deus, mas essa lição não fala dessa pessoa especial, antes de que Deus levanta vasos que estejam comprometidos com a visão que Deus deu ao líder e assim o ajudam.

Não era obra de Moisés conduzir o povo, mas era a obra do próprio Deus que levantou o seu grande líder, Moisés, para essa tarefa. Ter a consciência de que a obra é de Deus nos dá descanso nele mesmo e nos ajuda a sermos mais humildes. Foi assim com Moisés, pois quando Jetro chamou a sua atenção ele não se opôs, antes aceitou, de bom grado, seus conselhos.

Se Deus colocou em seu coração uma grande obra que na verdade não é sua, mas de Deus, creia-me que ele também levantará todo o restante que se fizer necessário para que a sua obra seja feita.

Outra coisa interessante que devemos estar atentos é que Deus se importa com as tarefas que fazemos e não somente isso, mas com a forma que as fazemos. Foi Deus quem levantou a Jetro e quem incomodou a Jetro a auxiliar seu genro. Deus estava aprovando o trabalho de Moisés e sua iniciativa, aliás, por ele mesmo incitada, mas Deus queria melhorias naquilo.

Ele poderia também ter falado diretamente com Moisés a quem tinha por hábito assim falar, mas preferiu usar outra pessoa. Deus levanta quem ele quer e usa quem ele quer da forma como ele quer. Deus levantou seu sogro e depois os líderes de 1000, de 100, de 50, de 10 e assim por diante. Nem todos podemos ser líderes, mas todos podemos servir a Deus com nossos corações dispostos a louvar-lhe, adorar e glorificar o seu nome.

Com essa dica posta em aplicação todo o povo se alegrou e ainda pode ter assistência de primeira qualidade, também o grande líder pode descansar mais, outros líderes puderam ser treinados, capacitados e levantados.

Amados, nosso Deus é tremendo!

A Deus toda glória! p/ Daniel Deusdete – http://www.jamaisdesista.com.br

sábado, 29 de outubro de 2011

TEMA: Criação, Queda, Redenção e Consumação! - 23 - Faltam 546 dias para 26/04/13 e 957 dias para a Copa

No deserto pelos próximos 40 anos é praticamente uma metade de uma vida. Jesus também teve o início de seu ministério num deserto por 3 dias nos quais não comeu nem bebeu. Na verdade, seu jejum durou 40 dias e ele foi conduzid ao deserto pelo Espírito Santo de Deus.

Lá ele sofreu aqueles ataques do malígno que outra coisa não queria se não a queda também do segundo Adão. Eu entendo que nós também estamos no deserto, na fase atual de nossas vidas de crentes, pois já saimos de uma condição que hoje nos entristecemos só de lembrar e estamos caminhando para outra condição, onde não haverá mais pranto, nem choro, nem dor.

No deserto começaram as primeiras murmurações por água. Moisés e Miriam tinha acabado de louvar ao Senhor e o povo tinha se alegrado com o livramento dos egípcios e a nuvem de dia e a coluna de fogo de noite ali também junto com eles e vem a murmuração. É triste que nossos olhares primeiramente se voltam para o que nos falta e não para o que temos recebido.

Depois de murmurarem por água, murmuraram por pão e ainda murmuraram por água mais uma vez. A água é essencial a vida? sim, é essencial. O pão também e a carne são essenciais? Sim, são vitais. Se não comermos nem bebermos, morreremos. Quem é pois nosso provedor? Estamos vivos porque queremos estar vivos ou porque Deus é quem sustem a nossa vida?

Temos poder sobre a vida para a controlar? Por que então não descansamos nela, confiando que Deus tudo proverá para a sua glória e honra e a nós cumprirá gozá-lo para sempre?

Já vejo aqui duas coisas que fazemos de errado e que são graves enquanto estamos no deserto:

  1. não valorizamos o que temos, onde estamos e o que somos que foi Deus quem nos deu, nos colocou aqui e ali e nos fez, por isso murmuramos muitas vezes desejando coisas que ele mesmo irá nos prover pois se não morreríamos e se fosse assim, não nos conservaríamos vivos.
  2. não controlamos a vida escolhendo as circunstâncias pelas quais haveremos de passar ou enfrentar, logo, devemos crer que o que recebemos vem de Deus embora seja duro e difícil aceitar algum tipo de sofrimento decorrente.

Deus atende nossos desejos, mas devemos tomar cuidado com certas coisas a fim de que os nossos próprios desejos não sejam a causa de nossa própria ruína, morte e destruição. Cuidado com os seus desejos no deserto. Não estamos longe da presença daquele que prometeu que cuidaria de nós e que nada nos faltaria. Olha o perigo ai, gente.

A murmuraçãoé um mal tão terrível para o crente que se ele soubesse de onde ela vem, ele jamais faria com ela qualquer negócio. CUIDADO!

Como se não bastassem tais coisas um inimigo externo nos ameaça em nossa jornada e assim uma guerra se levanta contra os amalequitas, mas enquanto um líder está a interceder pelo povo, de mãos erguidas aos céus, a vitória é assegurada ao povo que vence o inimigo facilmente. Quando o líder se cansa na intercessão, outros devem se levantar para o apoiar e assim seu braço sempre estará sendo mantido levantado garantindo a vitória já entregue pelo Senhor que está ali cuidando de nós em todo tempo.

Depois dessa vitória de todo povo, lá vai o grande líder Moisés que o Senhor escolheu a erguer um altar ao Jeová-Nissi naquele deserto marcando o caminho e mostrando que o Senhor nosso Deus é a nossa bandeira. Todo o povo se alegrou.

Estamos no deserto amados, mas no deserto com Cristo, com o seu Espírito Santo que hoje nos é de dia a nuvem que nos protege e de noite o fogo que nos aquece.

A Deus toda glória! p/ Daniel Deusdete – http://www.jamaisdesista.com.br

sexta-feira, 28 de outubro de 2011

A Soberania de Deus e a Responsabilidade Humana por Augusto Nicodemus

 
O que você achou da explicação do Rev. Augusto Nicodemus sobre a responsbilidade humana e a soberania de Deus? Duas verdades aparentemente contraditórias caminhando juntas, lado a lado, até a eternidade.

TEMA: Criação, Queda, Redenção e Consumação! - 22 - Faltam 547 dias para 26/04/13 e 958 dias para a Copa


Reparem que troquei o título que antes era “Deus Existe e nos deixou um livro: a Bíblia!”, por “Criação, Queda, Redenção e Consumação!”, por entender que melhor explica nosso objetivo nessas postagens que atualmente está na de número 22. Você estão lembrados como iniciei essas postagens? Com aquele discurso, resumidamente, de que a nossa história é uma história de criação, de queda, de redenção e de consumação? E que essa história era facilmente vista nos filmes em geral que fazem sucesso nos cinemas?
Eu também tinha falado que essa nossa história narrada na Bíblia está presente na mente dos homens de uma forma geral e que não é somente no cinema que se repete os períodos acima, mas na literatura, na arte, no teatro e em todos os lugares onde reproduzimos ou tentamos reproduzir a nossa vida. Reparem que também a história da nossa vida também é assim. E até histórias de fases de nossa vida também, como por exemplo o casamento, a traição, a redenção e depois o recomeço.
A razão porque tinha escolhido aquele nome para o tema era porque essa verdade natural de nossa história dividia nessa fases e que está no subconsciente de todo homem, implantada pelo próprio Criador, é uma história bíblica. Somente pudemos perceber isso, porque Deus nos despertou para isso por meio das Escrituras.
A idéia das postagens continua a mesma e estamos navegando nas Escrituras avançando nessas etapas a busca do descendente anunciado em Gn 3:15 o qual será ele o Redentor que cumprirá a fase da Redenção.
Em nossa aventura, entramos no deserto e saímos do Egito. Estamos por ali no capítulo 15 de Êxodos. Tantas coisas aconteceram nesse deserto e que nos servem hoje de lições e aprendizados que se formos explorar cada evento na ordem em que se sucederam iremos gastar todas as postagens dessa campanha e outras mais somente meditando e pregando.
Eu sei que aquele deserto é uma parábola paras a época presente, pois estamos como os hebreus, num deserto semelhante rumo a Canaã celestial. Eles saiam de uma terra a do Egito e caminhavam para outra terra a de Canaã. Nós também saímos do mundo e agora, em Cristo, estamos indo para o céu. Eu sei que aqui terei opositores que discordarão terrivelmente dizendo que não estamos caminhando para os céus. Não irei entrar no mérito nesse momento. Uma coisa é certa, quer na terra, quer nos céus, quer onde Deus quiser, seremos nova criatura e viveremos eternamente com o Senhor com uma natureza que não poderá pecar.
Estudar os eventos do deserto e o que aconteceu com o povo no deserto servirá, com certeza, para nós no tempo presente como advertência e como já anunciado pelos que escreveram os livros do Novo Testamento que hoje, para nós, são a Escritura completa de Deus. Quem faz mais advertências a esse respeito é o escritor de Hebreus. Confesso que dá até medo ler aquele livro e ver as exortações que pesam sobre nós, se vacilarmos.
Vejamos algumas coisas que aconteceram nos capítulos 15, 16 e 17 de Gênesis. Para isso, aproveitarei a http://bibleoutline.org/ que eu aprendi a pesquisar indo primeiramente para http://www.biblos.com. Depois que descobri este site, eu costumo fazer muitas pesquisas estudando o que o site nos oferece. Embora esteja no inglês, o material é de muita qualidade. É como um software completo com muitos recursos e tudo disponível pela internet.
Exodus 15: Song of Moses and Miriam; The Lord Provides Water
Exodus 16: Manna, Quail and the Sabbath
Exodus 17: Water from the Rock; the Defeat of the Amalekites
Amanhã, darei mais detalhes e continuarei com a minha construção textual. Espero que estejam entendendo e aproveitando. Eu, confesso, estou aprendendo tanto!
A Deus toda glória! p/ Daniel Deusdete – http://www.jamaisdesista.com.br

quinta-feira, 27 de outubro de 2011

TEMA: Deus Existe e nos deixou um livro: a Bíblia! - 21 - Faltam 548 dias para 26/04/13 e 959 dias para a Copa

Em breve, logo mais, estarei de volta ao meu lar, depois de uma bem sucedida viagem de serviço em São Paulo onde fiquei aqui "Perto de Nada, Longe de Tudo". Ontem, pela graça soberana de Deus, visitei minha mãe, irmãos. Foi muita bênção. Oramos juntos, nos alegramos, compartilhamos alegrias de testemunhos e a tristeza da desclassificação do São Paulo Futebol Clube – SPFC, mas que o juíz foi parcial, isso foi...rs....

Nesta noite eu tive um sonho de que minha esposa toda alegre compartilhava comigo uma notícia muito boa: meu bem, estou grávida! Eu admirado lhe respondia que como poderia acontecer este milagre se eu já sou vasectomizado e ela respondia que era de Deus. Pensei comigo, Deus nos deu um filho, mesmo eu estando operado. Que bênção! Ai, nos alegramos tanto.

Podem reparar a ausência da malícia e da desconfiança e do adultério e de outras coisas tais. Sabem porque é assim? Por que Deus está fazendo parte de nossas vidas a tal ponto de termos convicções que somente Deus poderia gerar em nossos corações. Eu entendi do sonho que se este tem algum significado profético, ele não estaria relacionado a um filho natural, mas a ovelha, sim, uma igreja!

Seria uma resposta as minhas orações que fizera pela tarde quando saia dos Correios e ia para visitar a minha mãe e que eu orava pelo caminho pedindo ao Senhor que falasse comigo sobre meu ministério? Deus sabe a resposta. O certo é que continuarei a buscá-lo e mesmo me acho muito parado.

Enquanto estamos parados, Satanás está agindo em todo tempo. Pense agora naquela criança que hoje está sendo abusada e que é filho de crente, naquele adolescente que estará experimentando hoje doses de álcool, de drogas, de sexo, de outras porcarias. Pense na mulher que estará sendo seduzida por outros homens que não seu marido, ou no marido que estará viajando na internet a busca de outros corpos que não o de sua esposa, etc, etc, e tal....

Não há trégua nesta guerra contra o pecado e almas e mais almas estão sendo desviadas de seus caminhos a Deus para irem ter relacionamentos ilícitos com o diabo. E nós que temos o conhecimento? De que nos vale se não irmos a campo? Não dá para ficar parado nem ficar esperando perpetuamente os homens nos consagrarem ou coisa e tal.

Almas são almas e seus gemidos estão sendo ouvidos pelos eirados a busca de pastores que são de Deus e que as apascentem e que as levem às águas tranquilas. Por isso, eu irei, mesmo que tenha de pagar o preço por isso. Homens são homens, Deus é Deus. Importa antes obedecer a Deus que aos homens. Depois, Deus cuidará das formalidades dos homens.

Pois é, desabafei um pouco... como estávamos falando em nosso último parágrafo de ontem: No deserto, creio, este foi o momento mais importante e que iria conduzir, guiar e orientar toda a geração dos judeus até que se levantasse o Messias esperado e anunciado como o cumpridor da lei. Jesus Cristo, filho de Maria e de José, filho de Deus, iria cumprir toda a lei e agradar ao Pai que deu a lei. Ficará para amanhã. Um excelente dia a todos.

A Deus toda glória! p/ Daniel Deusdete – http://www.jamaisdesista.com.br

quarta-feira, 26 de outubro de 2011

TEMA: Deus Existe e nos deixou um livro: a Bíblia! - 20 - Faltam 549 dias para 26/04/13 e 960 dias para a Copa

Sonhos adiados por causa dos irmãos, vamos continuar a nossa jornada que muitas coisas irão acontecer no deserto cuja jornada fora prolongada 360 vezes. É somente fazer-se os cálculos para se chegar a esse resultado, pois para cada dia, dos 40 dias que os espias levaram, um ano para cada dia. Sendo o ano de 360 dias, logo, 14.400/40 = 360 vezes.

Realmente não devemos fazer a obra de Deus relaxadamente ou desprezá-lo a ponto de negligenciarmos aquele que conosco está falando. Tomemos cuidado de nossos corações não se sobrecarregarem com tantos cuidados, seduções, enganos, mentiras, riquezas. Deus é santo e nós devemos ser santos nele também, por meio de Jesus Cristo.

Logo de cara, no deserto, enquanto Moisés sobe ao monte para receber a lei de Deus que ele escreve em duas tábuas, o povo, cansado de esperar, se deixa levar pelo engano e afrontam a Deus com um bezerro de ouro para substituir a adoração devida a Deus.

Foram novamente 40 dias. 40 dias espiaram a terra e Moisés agora fica consagrado por 40 dias para receber a lei de Deus e o povo entra em tédio. Admiro-me de Arão que resolve atender aquele povo e diz o que diz que jogou o ouro no fogo e saiu um bezerro. Que história é essa Arão? Que desculpas são essas de que o povo estava inquieto e era preciso dar-lhes diversão, idolatria e coisas tais?

Eu não entendi nada do que fez Arão, irmão de Moisés, mas não foi nada bom. Moisés então desce do monte com as duas pedras. Eu creio que uma pedra era cópia da outra. Eu creio que a tábua era em duas como testemunha. Moisés se indigna e rebenta as pedras talhadas pelas mãos do Todo-Poderoso. Que pena que as pedras sumiram. Se se achassem elas, seria um tremendo achado arqueológico.

Depois disso, novamente, Moisés sobe ao Monte por mais 40 dias e finalmente desce com as pedras da lei perfeita, boa, correta, mas reveladora e não curadora dos corações. Paulo algum tempo depois vai explicar muito bem isso em suas epístolas. A lei é boa e perfeita. Alei é agente revelador do pecado. É como um espelho que ao contemplarmos nossos corações, ficam expostos que somos pecadores.

No deserto, creio, este foi o momento mais importante e que iria conduzir, guiar e orientar toda a geração dos judeus até que se levantasse o Messias esperado e anunciado como o cumpridor da lei. Jesus Cristo, filho de Maria e de José, filho de Deus, iria cumprir toda a lei e agradar ao Pai que deu a lei.

A Deus toda glória! p/ Daniel Deusdete – http://www.jamaisdesista.com.br

terça-feira, 25 de outubro de 2011

TEMA: Deus Existe e nos deixou um livro: a Bíblia! - 19 - Faltam 550 dias para 26/04/13 e 961 dias para a Copa

Perto de nada... longe de tudo... Estou hospedado aqui em SP, no Go Inn... no Jaguaré! A novidade é o WiFi grátis! Aleluias! Vamos meditar?

Tantas coisas aconteceram naquele deserto que nos servem de exemplo para nós aqui no século XXI. Em primeiro lugar, devemos nos lembrar de que a presença do Senhor sempre os acompanhou no deserto, durante todo o tempo da sua peregrinação. Nunca faltou a nuvem durante o dia, nem a coluna de fogo a noite.

Em segundo lugar, Israel não dava um só passo sem que o Senhor os orientasse. Todas as saídas e paradas de descansos era na direção do Senhor. depois de uma queixa por comida, também jamais lhes faltou o maná, nem suas roupas envelheceram, pelo contrário, cresceram juntas com o corpo. Que mistério. Que cuidados! O Senhor sempre cuidou do seu povo e sempre cuida hoje ainda.

Que pena que estamos assim idolatrando e servindo a outros deuses que não são deuses e que não satisfazem a alma sedenta da presença de Deus. Sem dúvidas, o fato mais marcante daquele deserto foi a escolha dos 12 espias que tinha a função de espiarem a terra de Canaã e reportarem a Israel o que viram.

Não foram quaisquer 12 homens, pelo contrário, devem ter sido os melhores homens, os mais espertos, os mais jovens e vigorosos, os mais destemidos. Eu imagino a seleção que foi feita. Deve ter muita gente que gostaria de ter ido, mas não foi escolhido. Lá estavam os 12 com uma missão que era de espiar a terra e trazer um relatório de suas visitas.

Tempos depois, os relatórios chegaram e eram quase unânimes. Eles exaltavam a terra e a magnificavam, mas sobre os seus moradores, o relatório veio um tanto exaltando o povo que teriam de combaterem e a sua visão apontavam os moradores cananeus como gigantes e eles como gafanhotos que seriam facilmente derrotados.

A causa disso foi que todo o povo se desanimou e perderam a coragem de prosseguirem. Na verdade, foi um ato de desprezo e desconsideração à pessoa do Senhor que ali estava com eles. Dois deles, no entanto, tiveram um parecer diferente e enfrentaram os outros 10 e todos os demais e incitaram o povo a irem e a lutarem que o Senhor os ajudaria e sairiam vencedores.

Os dois que lutaram pelo Senhor, perderam. Os 10 que desanimaram o povo, venceram. Na verdade, na verdade, todo Israel perdeu. O Senhor não perdoou e os puniu. Levaram 40 dias para irem e voltarem com o relato negativo e agora, seriam punidos um ano por cada dia do relato negativo e desrespeitoso para com o libertador de Israel do Egito.

Deus, então resolve dar fim a toda aquela geração, mas, pela sua misericórdia, permite que vivam por 40 anos. Somente Josué e Calebe recebem a promessa do senhor que haveriam de prosseguirem e avançarem e pisarem na terra santa. Com Deus não dá para brincar!

Há situações que quando passamos dos limites, é o fim! Depois disso, somente o juízo e este sem misericórdias. Perderam a bênção. Quiseram se arrepender e forçaram a situação. Deus não aprovou e agiram em rebeldia o que lhes ocasionou mais mortes e destruição. Foram advertidos, mas não obedeceram ao comando do Senhor. Foram humilhados e derrotados pelos cananeus.

Josué e Calebe nada tiveram com isso, mas também sofreram a consequência e por conta do erro de seus irmãos, tiveram que adiar a sua promessa por 40 anos!

A Deus toda glória! p/ Daniel Deusdete – http://www.jamaisdesista.com.br

segunda-feira, 24 de outubro de 2011

TEMA: Deus Existe e nos deixou um livro: a Bíblia! - 18 - Faltam 551 dias para 26/04/13 e 962 dias para a Copa

Êxodo 14:30 Assim, o SENHOR livrou Israel, naquele dia, da mão dos egípcios; e Israel viu os egípcios mortos na praia do mar. Êxodo 14:31 E viu Israel o grande poder que o SENHOR exercitara contra os egípcios; e o povo temeu ao SENHOR e confiou no SENHOR e em Moisés, seu servo.
O Egito ficou para trás. Israel nascia como uma nação e agora buscava um território geográfico para ocupar e esse território era Deus quem estava dando a Israel. Tudo, mas tudo mesmo feito pelas mãos poderosas do Senhor. Vocês conseguem visualizar claramente as mãos de Deus conduzindo o povo em todo o tempo, desde Gênesis?
É tão clara a sua ação! Deus age na história de seu povo. Deus está no controle de tudo e de todas as coisas. Levou o povo para o Egito porque tinha uma obra ali a ser feita com seu povo. Levantou um líder para isso, Moisés e o capacitou. Abateu a Faraó e a todo o Egito com seus deuses. Abençoou o seu povo na saída do Egito e lhe cumulou de bens, pois do Senhor é a terra e tudo o que neles há. Quando Deus quis, no seu tempo (uns 430 anos tinha se passado!), ele retira seu povo humilhando o povo egípcio, destruindo seus deuses, executando a sua justiça e juízo e derrotando a Faraó e a todo o seu exército.
Com mão forte e grandes milagres retira o povo e o conduz ao deserto onde, no Mar Vermelho, sepulta Faraó e todo seu exército. Aleluias! Eu te conheço Senhor como o Deus que faz as nossas obras por nós, como está em Isaias: Isaías 26:12 SENHOR, concede-nos a paz, porque todas as nossas obras tu as fazes por nós. Isaías 64:4 Porque desde a antiguidade não se ouviu, nem com ouvidos se percebeu, nem com os olhos se viu Deus além de ti, que trabalha para aquele que nele espera.
O primeiro versículo o profeta pede a paz porque é Deus quem faz as nossas obras. No segundo versículo, o profeta se admira com Deus que trabalha por aqueles que nele esperam. O que fez Moisés? Foi Deus quem tudo fez! Deus é assim. Ele levanta os seus e lhes pede obediência. Por isso não temerei quando Deus me levantar para uma grande obra, pois ele está querendo de mim obediência.
Toda a glória pertence a Deus e ela não é negociável. Enquanto Moisés foi obediente e lhe deu glórias, Deus o exaltou e com ele mostrou-se íntimo no seu relacionamento pessoal a ponto de, como veremos, Moisés ousar a lhe dirigir uma oração para ver a sua glória.
Até aqui estávamos em Êxodos, capitulo 14, e, de agora em diante, entraremos no capítulo 15 e durante todo o tempo em que o povo estará na escola de Jeová, no deserto, por 40 anos (se bem que era para ficarem apenas uns 40 dias, mas foram punidos, um dia por cada ano, logo a sua punição duros 40 anos. Era para durar essa viagem apenas 40 dias e durou 40 anos. Considerando o mês como de 360 dias, teremos 360 dias x 40 anos = 14.400 dias, ou, 40/14.400 = 0,0028), veremos sucintamente Êxodos, Levíticus, Números, Deuteronômio e o início de Josué.
Como já salientei estamos navegando na história, seguindo a linhagem messiânica até chegarmos, óbvio, no Messias: Jesus Cristo de Nazaré. Começamos com a criação (tudo era paz), entramos na queda (tudo se tornou em caos e a idéia de um resgatador, de um Messias, de um herói nasceu para nos livrar do mal e nos levar de volta à paz da criação) e estamos procurando o Messias.
É a idéia da redenção que agora vigora. Tudo estava acontecendo na história do povo para revelar o Messias. Vamos continuar a nossa viagem amanhã.
A Deus toda glória! p/ Daniel Deusdete – http://www.jamaisdesista.com.br
 

domingo, 23 de outubro de 2011

TEMA: Deus Existe e nos deixou um livro: a Bíblia! - 17 - Faltam 552 dias para 26/04/13 e 963 dias para a Copa

A presença do Senhor ali era bem forte, embora o quadro se mostrasse de grande medo e preocupação por não visualizarem qualquer saída natural, nem lógica. Ou haveria uma intervenção de Deus, sobrenatural, ou seria o fim do povo hebreu. Eles ainda estavam numa fase de conhecimento de seu Deus. Eles tinham visto seu grande poder ao humilhar os egípcios e que os conduzia pelo deserto com a sua presença, mas ainda não o conheciam.

A presença do Senhor que os acompanhavam de dia e de noite jamais os abandonou em todo o tempo do deserto. Isso serve de parábola para nós dizendo a nós que o seu Espirito Santo está conosco todos os dias, de noite e de dia, nos protegendo e nos guiando em tudo, até a terra celestial, de Canaã.

Êxodo 13:21 O SENHOR ia adiante deles, durante o dia, numa coluna de nuvem, para os guiar pelo caminho; durante a noite, numa coluna de fogo, para os alumiar, a fim de que caminhassem de dia e de noite. Êxodo 13:22 Nunca se apartou do povo a coluna de nuvem durante o dia, nem a coluna de fogo durante a noite.

Todo o trajeto do Senhor, no deserto, indo aqui e acolá, tudo era por direção de Deus. Deus mandava seguirem, eles seguiam; parar, eles paravam; dar a volta, eles rodeavam. Deus estava no controle de tudo, mas tudo mesmo. Moisés, grande líder, apenas seguia o que Deus orientava. Não era para temerem, mas não me julgo melhor do que eles; se temeram, quem sou eu para não temer também? É uma pena que isso seja assim, que nossos corações estejam tão desgarrados. Que pena!

Depois da bronca de Deus a Moisés, Deus dá as orientações de tudo o que deveriam fazer para saírem daquela situação difícil. Primeiro, uma ajudazinha extra. O anjo que ia a frente do povo, vai para a retaguarda. Quem era este anjo? Segundo a nuvem que de dia os cobria do sol e de noite os iluminava e os aquecia, agora era luz para eles durante a noite e escuridade para os egípcios, de modo que não conseguiram se encontrar.

Neste ínterim, Deus sopra um vento oriental e o mar se divide e passam pelo meio do mar a pés enxutos. Que travessia deveria ser aquela? Que maravilha seria aquela? Que povo de dura cerviz era aquele? Como somos estúpidos e tardios em cremos no Senhor. que pena!

Você já pensou em sair duma situação sem saída fazendo o que Moisés fez? Moisés, seguindo as instruções do Senhor (sempre foi assim!) levanta o teu bordão, estende a mão sobre o mar e divide-o! glórias a Jesus! Tente sair de qualquer problema difícil ou impossível seguindo o que fez o grande líder: levanta o teu bordão, estende a mão sobre o obstáculo impossível e divide-o, vença-o, pois se abrirá uma porta "mágica" de saída inusitada!

Depois daquela bronca de Deus a Moisés, "por que clamas a mim? Diga ao povo que marcha", ele continua a dizer a Moisés: "e tu, levanta o teu bordão, estende a mão sobre o mar e divide-o". vejam o versículo:  Êxodo 14:15 Disse o SENHOR a Moisés: Por que clamas a mim? Dize aos filhos de Israel que marchem. Êxodo 14:16 E tu, levanta o teu bordão, estende a mão sobre o mar e divide-o, para que os filhos de Israel passem pelo meio do mar em seco.

1. levanta o teu bordão

2. estende a mão sobre o mar

3. e divide-o

Isso tudo para que os filhos de Israel passem pelo mio do mar em seco. Isso dá uma tremenda pregação. Como resolver problemas impossíveis?

Os egípcios vendo aquele grande milagre de livramento ao invés de temerem e fugirem, resolvem encarar o desafio. Deus, diz a palavra, endureceu o coração deles e foram para cima, para morrerem todos debaixo do mar e serem tragados pelas profundezas. Todos morreram! Deus quis fazer assim, Deus fez desse modo. Ele, de ante-mão, já tinha avisado Moisés que isso faria e fez.

No comentário da BEG de Miquéias 7:19 diz que a jornada de Israel começou com Deus lançando os egípcios ao mar vermelho. Agora sim, o Egito ficou para trás e Israel nascia como nação independente, livre.

Até Canaã muita coisa irá acontecer nesse deserto e veremos em parte algumas delas, ois nosso foco está mesmo é na linhagem messiânica que Deus vai preservando ao longo dos tempos até chegar no Messias, o redentor!

A Deus toda glória! p/ Daniel Deusdete – http://www.jamaisdesista.com.br