quinta-feira, 8 de setembro de 2011

TEMA: ... e não pediram CONSELHO ao Senhor 3 - Js 1:14 - Faltam 596 dias para 26/04/13

O povo que murmurou por causa da incredulidade e até Moisés por causa de sua ação de ira irrefletida não pode atravessar o deserto e nele pereceu. Deus foi bondoso demais e paciente demais com todos e mesmo assim, somente Josué e Calebe conseguiram passar para a fase seguinte e Deus os honrou. Uma coisa que agrada a Deus, quando estudamos e meditamos nas Escrituras, é a fé que certos homens dedicam ao Senhor.
Bem, Deus no capítulo 8:1, de Josué, fala com seu servo claramente: Disse o SENHOR a Josué: Não temas, não te atemorizes; toma contigo toda a gente de guerra, e dispõe-te, e sobe a Ai; olha que entreguei nas tuas mãos o rei de Ai, e o seu povo, e a sua cidade, e a sua terra.(G.N.). Deus falou a Josué! Talvez não tenha falado com Josué da mesma forma que falava com Moisés, mas falou com este claramente. Josué tinha por hábito estar coladinho com seu líder, Moisés, e já tinha testemunhado a sua comunhão com Deus e mesmo presenciado particulares entre ele e Deus.
Assim, no verso 2, Deus continua a sua instrução ao seu servo Josué e lhe dá detalhes do que ele deveria fazer: - Farás a Ai e a seu rei como fizeste a Jericó e a seu rei; somente que para vós outros saqueareis os seus despojos e o seu gado; põe emboscadas à cidade, por detrás dela. Josué, seguindo a orientação de Deus, já havia conquistado Jericó, considerada cidade inexpugnável, à época. A notícia de sua conquista tinha abalado as nações cananéias da época. Agora vai contra Ai, seguindo a direção de Deus.
Melhor coisa não há, para o crente, do que seguir a direção de Deus que sempre aponta para o centro de sua vontade. Josué, obediente fez o que o Senhor lhe ordenara e foi vencedor. O terror caiu sobre todos os povos e juntos, os heteus, os amorreus, os cananeus, os ferezeus, os heveus e os jebuseus, se ajuntaram de comum acordo, para pelejar contra Josué e contra Israel. No entanto, do restante dos amorreus, um povo astuto, os gibeonitas têm uma idéia brilhante que tinha tudo para dar certo se o grande líder vacilasse. Eles arriscaram, pois não tinham nada a perder.
A batalha não é perdida, nem vencida no campo de batalha, mas na vigilância e na oração, diante de Deus. O próprio Filho de Deus nos ensinou que a sua guerra contra a cruz foi vencida no Jardim do Gtsêmani, quando este lutou com Deus para que a vontade de Deus prevalecesse e não a sua. Enquanto aqueles povos cananeus se juntavam em desespero contra Josué, os gibeonitas tinham outros planos. Nem sempre o nosso inimigo vem contra a gente pela linha de frente da batalha, mas surge, do nada, como quem não quer nada, como quem precisa de ajuda, como quem vem em paz. Não existe paz contra o pecado!
A Deus toda glória! p/ Daniel Deusdete – http://www.jamaisdesista.com.br
 

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Fique à vontade para tecer seus comentários.
No entanto, lembre-se de juntar Cl 3:17 com 1 Co 10:31 :
devemos tudo fazer para a glória de Deus e em nome de Jesus! Deus o abençoe.