quarta-feira, 19 de agosto de 2009

365 dias de propósito! Dia 29/365

Hoje será o dia mais feliz da tua vida! Creia! Minha LB foi até Ex 38:31. Foi Bezalel e Aoliabe quem contruiu a Arca da Aliança (Ex 37:1), o Propiciatório (Ex 37:6) bem como todo o templo e seus utensílios. Bezalel, filho de Uri, filho de Aisamaque, da tribo de Dã, significa na sombra de Deus, cheio do Espírito de Deus, de habilidade, de inteligência e de conhecimento em todo artifício e Aoliabe, filho de Aimasaque, da tribo de Dã, significa tenda de meu pai.
 
Russel Shedd comenta sobre a Arca e sobre o propiciatório dizendo sobre a ARCA e o PROPICIATÓRIO: na ARCA podemos ver Cristo que providencia a propiciação de nossos pecados, conforme Rm 3:25 “ao qual Deus propôs para propiciação pela fé no seu sangue, para demonstrar a sua justiça pela remissão dos pecados dantes cometidos, sob a paciência de Deus;”.
 
De Ex 37:1, diz: “A ARCA é o lugar no qual Deus se encontra com o homem, uma sombra do encontro mais completo efetuado pela encarnação e paixão de Jesus Cristo; junto com o Propiciatório era o único móvel no Santo dos Santos. Os demais móveis podiam ser vistos pelos sacerdotes no decurso normal dos seus deveres.”
 
De Ex 37:6, diz: “Cristo é o propiciatório de Deus, Rm 3:25,  a habitação da plenitude da divindade, Cl 2:9. Só por intermédio dele o homem pode se aproximar da glória divina sem ser condenado (Jo 3:36); por isso é que só no propiciatório pode existir uma representação da glória de Deus, na forma de dois querubins esculpidos, que antes serviam para guardar o caminho da árvore da vida (Gn 3:24) mas que no Santo dos Santos guardam a santidade de Deus (9).
 
Dentro da ARCA era guardado o testemunho: as duas tábuas da lei, a vara de Arão que floresceu e uma porção do maná. Ainda sobre a ARCA falaremos muito neste propósito, principalmente porque nosso grupo familiar se chama ARCA DA ALIANÇA – um lugar de adoração a Deus!
 
Eu agora estou ouvindo AS INSTITUTAS de João Calvino e ela foi publicada em 1559, há uns 450 anos. Eu já tenho 50 anos e, refletindo, vemos que seus escritos, valiosos e poderosos, tiveram grande efeito entre os Reformadores e ainda hoje é capaz de causar uma revolução nas mentes que nem sabem no que crêem, no entanto, quanto aos intelectuais deste mundo a repercussão não foi algo extraordinário, pois o homem continua tolo e fazendo e crendo em cada tolice.
 
Como pode o homem continuar tão obtuso com relação ao conhecimento de Deus? Porque o homem não cede, mas insiste e fica inventando coisas, desculpas como quem está fugindo de um terrível mal? Não vê este homem que a medida que foge, mais se aproxima do mal a que procura evitar? Deus é bom! Se pudéssemos personalizar a bondade, ela se chamaria Deus! Deus é bom! São filosofias, conhecimentos, cultura e tantas invencionices ditas cultas... Deus é também tão simples... se personalizássemos a simplicidade, a simplicidade seria o próprio Deus! Deus é simples!
 
Eu me emociono em contato com uma obra destas, tão valiosa, mas entristeço-me, tremendamente, porque o homem rejeita o conhecimento de Deus e isso lhe faz tão mal! Misericórdias, Senhor!
 
A Deus toda a glória!
 

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Fique à vontade para tecer seus comentários.
No entanto, lembre-se de juntar Cl 3:17 com 1 Co 10:31 :
devemos tudo fazer para a glória de Deus e em nome de Jesus! Deus o abençoe.