sábado, 8 de agosto de 2009

365 dias de propósito! Dia 18/365

Comecei o livro de Exôdus e minha LB de hoje foi até Ex 4:31. Hoje eu quero falar um pouco sobre a incredulidade e seus terríveis males ao espírito. Porque, Senhor, a dúvida entra em nossos corações?


Tudo estava tão bem no Jardim do Éden, mas ai surge a serpente que com sua astúcia lança a dúvida no coração de Eva. Sem adentrar no como e no porque relacionado à serpente, uma coisa é certa: a dúvida foi lançada! Mas ela, como uma semente, não germinará sem antes encontrar um terreno fértil e propício.


Eva poderia não ter dado ouvidos à sugestão da serpente. Adão também, mas ambos, deram.


Havia uma ordem, um mandamento do Senhor relacionado à árvore do conhecimento do bem e do mal: “E ordenou o SENHOR Deus ao homem, dizendo: De toda árvore do jardim comerás livremente, "mas da árvore da ciência do bem e do mal, dela não comerás; porque, no dia em que dela comeres, certamente morrerás." (Gn 2:16 e 17).


Tanto Eva quanto Adão eram dotados de livre-arbítrio (isso no sentido de poderem fazer escolhas contrárias às suas naturezas). Eram seres especiais, humanos, mas com livre-arbítrio, capazes de escolherem tanto o bem quanto o mal. Deus, em sua infinita sabedoria, os fez assim dotados dessa capacidade singular. O próprio Senhor não tem livre-arbítrio, isto é, Deus não peca, jamais pecará, nem é capaz de agir contrário à sua própria natureza, nunca!


Em Gênesis 2:9, está escrito: “E o SENHOR Deus fez brotar da terra toda árvore agradável à vista e boa para comida, e a árvore da vida no meio do jardim, e a árvore da ciência do bem e do mal.” Parece-me, assim se depreende do versículo em questão, que ambas as árvores, Deus fez brotar da terra! E qual o significado disso? Também disso, falaremos mais tarde, permitindo e querendo Deus nos instruir.


Eva recepcionou a dúvida! Mas e se ela não a tivesse recepcionado e antes continuado em obediência ao Criador? Ela e Adão estariam vivos até ao dia de hoje! O exercício do livre-arbítrio de ambos pôs fim ao livre-arbítrio e com ele houve o fim dessa raça de humanos dotados de livre-arbítrio. O assunto é muito extenso, mas iremos prosseguir, pois ainda faltam muitos dias para o fim desse propósito. A Deus toda a glória, para sempre, amém!

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Fique à vontade para tecer seus comentários.
No entanto, lembre-se de juntar Cl 3:17 com 1 Co 10:31 :
devemos tudo fazer para a glória de Deus e em nome de Jesus! Deus o abençoe.