quarta-feira, 5 de agosto de 2009

365 dias de propósito! Dia 15/365

Eu creio num Deus administrador de todas as coisas, que governa e que controla todos os eventos, inclusive aquele de difíceis interpretações e conclusões. A minha LB de hoje foi até Gn 42:38. Como é interessante vermos a obra de Deus na vida de Jacó, José, Judá. Como Deus prosperou a vida deles e como agia na vida deles e dos que estavam por perto.
 
Deus tanto é um ser imanente, como transcedente, mas isso, não exime a responsabilidade do homem. Como salienta Louis Berkhoff, Deus é um ser imanente e transcedente: “O céu e aterra não podem contê-lo, 1 Rs 8.27; Is 66.1; At 7.48, 49; e ao mesmo tempo Ele preenche ambos e é Deus acessível, Sl 139.7-10; Jr 23.23, 24; At 17.27, 28”.
 
Hoje em meu período de oração, minha esposa me surpreendeu: “Querido, pare de roncar. Não durma de joelhos, pois isso faz mal”. Ai que raiva! Vencido pelo sono e pelo cansaço, mas ali orando... Terei de mudar a estratégia da oração para aproveitar melhor o tempo que já é tão curto. Senhor, ensina-me a orar, e eu aprenderei. Não me deixe ser vencido pelo sono, mas fortalecei-me para que eu não venha a fazer de meu devocional algo sem sentido. Se eu me levantei para orar, eu orarei; se não, melhor ir dormir.
 
Eu já fui surpreendido pelo Senhor certa vez quando ele me questionou em meio a uma tempestade (eu estava totalmente seguro, abrigado, mas a chuva, os relâmpagos e trovões eram intensos) se eu confiava nele de todo o meu Coração, Alma, Forças e Entendimento (olha ai um acróstico: CAFÉ) e eu lhe respondi que não, mas que gostaria muito. Porque nos parece tão difícil depositarmos em Deus toda a nossa esperança até o fim?
 
José, antes de tornar-se o segundo no Egito, abaixo somente de Faraó, passou uns 17 anos na prisão! E se José não confiasse em Deus e tivesse se entregado à depressão, à murmuração e ao desespero? Os anos da sua juventude, praticamente, foram vividos em uma masmorra! E nós que temos a liberdade e vivemos regaladamente por ai? Quantas não são as vezes que maldizemos tudo e todas as coisas ao nosso redor porque algo não saiu como esperado ou porque não conseguimos satisfazer a inveja em nosso ser?
 
Senhor me Deus e Pai, Papaizinho, ajuda-me a por na porta de meus lábios, sentinelas atentos que vigiem para que nenhum monstro venha a sair de minha boca, oriundo de meu coração, para causar danos ao nosso próximo e, conseqüentemente, a mim mesmo. Amém! A Deus toda a glória!
 

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Fique à vontade para tecer seus comentários.
No entanto, lembre-se de juntar Cl 3:17 com 1 Co 10:31 :
devemos tudo fazer para a glória de Deus e em nome de Jesus! Deus o abençoe.