segunda-feira, 3 de agosto de 2009

365 dias de propósito! Dia 13/365

Minha LB de hoje avançou até Gn 35:15. Agora é Jacó que continua a levantar altares ao Senhor por onde vai passando. As teofanias também são freqüentes na narrativa de Jacó.
Os mistérios de Deus são tantos. Embora Jesus tenha advertido a Tomé que bem aventurados são os que não viram e creram (Jô 20:29) e Anselmo tenha dito “Realmente desejo compreender um pouco da tua verdade, que meu coração ama e na qual crê. Não busco compreender, a fim de poder crer; mas creio, para que possa compreender; e o que é mais, creio que a menos que eu acredite, não compreenderei (Pg. 24, ORAR COM DEUS, de James Houston. Ed. Abba Press.), parece que em cada um de nós existe um anseio e uma expectativa ardente de que a qualquer horas destas nos depararemos com o sobrenatural de Deus.
Eu falo comigo mesmo dizendo para me convencer que é melhor que eu nada veja, mas creia, mas não posso negar o anseio dentro de mim de ver as coisas de Deus. Aleluias!
Voltando à questão do mal incurável pela medicina da minha cunhada que já sofre uns 10 anos ou mais. O seu estado é lastimável e nada faz sem a ajuda de alguém. Já não fala, não anda, não se comunica. Quem olha para ela, imagina que o fim se aproxima rapidamente. Há uns 10 anos, ela era tão ativa. Trabalhava na CEF e tinha concluído um curso de Direito. Era atuante, dinâmica e cuidava de todos na família. Foi ela, inclusive, a principal pessoa responsável por cuidar da mãe que teve o mesmo problema.
A minha fé me diz que enquanto o fôlego de vida estiver presente, ali haverá esperanças! Eu creio em milagres! Eu creio em cura divina! E vou lutar até o fim, crendo e pedindo a Deus uma cura, mas sem jamais deixar de confiar em Deus e em seus propósitos, sua sabedoria e inteligência.
Pode ser que eu não seja atendido, mas confio em Deus! Oramos a Deus para iluminar os médicos, cientistas para acharem uma solução como já foi achado para tantos outros males. Nós não desistimos de um milagre de Deus por isso mais o buscamos. Isso também me lembra a história do filho de Davi com Bate-Seba, filha de Eliã e mulher de urias, o heteu, aquele gerado em adultério. Davi orou, instou, lutou e clamou pela vida do menino enquanto nele havia vida, mas assim que Deus o levou para si, levantou-se Davi, ungiu-se e foi comer (II Sm 12:20).
Semelhantemente, nós lutaremos, oraremos, instaremos, até o fim! Aleluias! A Deus toda a glória!

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Fique à vontade para tecer seus comentários.
No entanto, lembre-se de juntar Cl 3:17 com 1 Co 10:31 :
devemos tudo fazer para a glória de Deus e em nome de Jesus! Deus o abençoe.