segunda-feira, 10 de agosto de 2009

Fogo no óleo (leia antes de ver o vídeo) - Utilidade Pública.

Recebido por email e repassado devido sua utilidade:

 

Importante antes de ver o filme, leia.

 

Sou brigadista treinado, fundador da brigada em minha companhia, time em que atuei por 5 anos.

Já passei pelo exercício de apagar fogo em óleo quente e confesso que é um dos fogos mais difíceis de serem apagados.

A dica do filme é a mais prática e simples, além do forte aviso de não se utilizar de água para apagar este tipo de fogo.

 

Mas a principal dica é: caso você não saiba exatamente o que fazer, evacue a área de incêndio e chame ou a brigada ou os Bombeiros para tratarem do tema. Não se meta a fazer o que você não sabe, sob pena de risco de morte.

 

Como apagar fogo em óleo quente: É bom saber como agir.

Caso você esqueça no fogo a panela ou frigideira com óleo, e esse pegue fogo, NÃO ENTRE EM PÂNICO.

Siga as instruções abaixo. Repasse aos seus amigos, ensine seus empregados, mostre aos seus filhos.

 

1. DESLIGUE O FOGO

2. MOLHE um pano, torça-o, retirando o excesso de água, para que este NÃO PINGUE.

3. Coloque o pano sobre a panela/frigideira e espere até que esfrie (não saia mais vapor).

4. NUNCA TENTE MOVER A PANELA ou a FRIGIDEIRA

5. NUNCA JOGUE ÁGUA - NUNCA JOGUE ÁGUA - NUNCA JOGUE ÁGUA - NUNCA JOGUE ÁGUA, pois os respingos carregarão fogo junto e os efeitos são devastadores.

 

Veja o filme! Não guarde essa informação só para você.”

365 dias de propósito! Dia 20/365

A LB de hoje foi até Ex 9:35. Nessa leitura, já estamos no estudo das 10 pragas que assolaram o Egito.
 
Nas palavras de Russel Shedd:
 
  • “Cada praga era anunciada de antemão;
  • Posta em prática pela rebelião do homem; e,
  • Retirada ao primeiro sinal da conversão do mesmo.
 
Sinceramente falando, estou inclinado a rever esse propósito por causa dos finais de semana, feriados, viagens (a serviço, encontro de casais, férias). A idéia seria continuar com os 365 dias, mas não fazê-los corresponderem, obrigatoriamente, com os dias do ano. Por enquanto, estou fazendo o possível para manter essa correspondência. A minha intenção não é transformar esse período num pesadelo ou numa obrigação tão rígida que venha a passar por cima de tantas outras coisas muito importantes. Não quero fazer sacrifícios de tolos, mas buscar a Deus, seu Reino e a sua Justiça. Embora o propósito, para fins de registro e testemunho futuro, seja de 365 dias, minha intenção, secreta, é de torná-lo perpétuo e ainda mais abrangente para ter mais tempo para orar, para a LB e para a meditação, estudo e escrita.
 
Um propósito desses não pode ser peso para nossa alma carregar, nem tão pouco ser uma espécie de talismã que vai aumentar nosso poder e nos desviar do mal, nem se constituir num amuleto que apresentamos à divindade querendo aplacar a sua ira contra nossas astúcias, nem um apaziguador de consciências, mas tem de ser um momento especial de renovação de vida, de forças espirituais, de comunhão e de adoração ao Criador, bendito para todo o sempre, e, portanto, desejado, sonhado, esperado.
 
As nossas tarefas cotidianas e a pressa desse mundo moderno, globalizado e de resultados imediatos, não podem sufocar nosso momento de intimidade e de aproximação com o Senhor. Também não devemos levar essas coisas em nossa cabeças quando vamos praticar o nosso devocional diário. Se desprezamos esses momentos, seremos, certamente, desprezados. Senhor, ensina-me a te adorar e a te buscar sempre! Revela-te a mim e me instrui. Faze-me sábio nas coisas celestiais e que em meus lábios jamais falte uma palavra de alento e de exortação ao meu próximo a fim de que nossa fé aumente dia a dia.
 
A Deus toda a glória!
 

domingo, 9 de agosto de 2009

365 dias de propósito! Dia 19/365

Lb de hoje até Ex 6:30. Eu estou tentando desenvolver um estudo sobre a contemporaneidade das principais personagens bíblicas e neste capítulo encontrei as idades de morte de Levi, 137 anos, Coate, 133 anos e Anrão, 137 anos. No tempo oportuno, permitindo Deus, trarei à tona.

Olhem só o que Faraó disse em Ex 5:2 a cerca de Deus: “... não o conheço...”. No livro de Romanos, do apóstolo Paulo, no capítulo 1º, encontramos uma passagem que diz Deus sobre esse conhecimento: “... por haverem rejeitado o conhecimento de Deus...” (Rm 1:21). Ora, como alguém poderia rejeitar o que não possuía? É óbvio que o homem rejeitou aquilo que já possuía, isto é, o conhecimento de Deus! E como, Faraó diz que não o conhecia? Agiu Faraó com orgulho, vaidade e pretensão. O resultado foi que acabou sendo entregue aos seus próprios pensamentos e isso provocou nele o endurecimento de seu coração.

Não importa, para mim, a crença de qualquer homem ou sua educação ou qualquer outra teoria comportamental. Eu creio que o homem é dotado do conhecimento de Deus e isso é mais do que o suficiente para impulsioná-lo na busca de Deus, de seu Reino e Justiça. Eu não creio em ateus, simplesmente não creio pelo óbvio argumento de que Deus existe. Ora se Deus existe, lógico, que não existem ateus, mas aqueles que rejeitam o conhecimento de Deus e que por conseqüência são entregues a si mesmos para fazerem o que quiserem.

Sabem o que ainda freia, um pouco, o homem vil, maligno e cruel? O conhecimento em seu interior de Deus! Cada vez que este conhecimento sobre um abalo, ele se sente mais livre para mergulhar nas suas práticas ilícitas e criminosas. Cada vez que ele se encontra ou vê o testemunho de crentes fiéis, ele se recolhe, por causa do temor a Deus! Está escrito que onde não há profecia, o povo se corrompe (PV 29:18) e é verdade! Nosso dever, portanto, é não nos calarmos nem nos intimidarmos, mas abrirmos a nossa boca e falar a palavra profética, isto é, a palavra de Deus!

A Deus toda a glória! Amém!

sábado, 8 de agosto de 2009

365 dias de propósito! Dia 18/365

Comecei o livro de Exôdus e minha LB de hoje foi até Ex 4:31. Hoje eu quero falar um pouco sobre a incredulidade e seus terríveis males ao espírito. Porque, Senhor, a dúvida entra em nossos corações?


Tudo estava tão bem no Jardim do Éden, mas ai surge a serpente que com sua astúcia lança a dúvida no coração de Eva. Sem adentrar no como e no porque relacionado à serpente, uma coisa é certa: a dúvida foi lançada! Mas ela, como uma semente, não germinará sem antes encontrar um terreno fértil e propício.


Eva poderia não ter dado ouvidos à sugestão da serpente. Adão também, mas ambos, deram.


Havia uma ordem, um mandamento do Senhor relacionado à árvore do conhecimento do bem e do mal: “E ordenou o SENHOR Deus ao homem, dizendo: De toda árvore do jardim comerás livremente, "mas da árvore da ciência do bem e do mal, dela não comerás; porque, no dia em que dela comeres, certamente morrerás." (Gn 2:16 e 17).


Tanto Eva quanto Adão eram dotados de livre-arbítrio (isso no sentido de poderem fazer escolhas contrárias às suas naturezas). Eram seres especiais, humanos, mas com livre-arbítrio, capazes de escolherem tanto o bem quanto o mal. Deus, em sua infinita sabedoria, os fez assim dotados dessa capacidade singular. O próprio Senhor não tem livre-arbítrio, isto é, Deus não peca, jamais pecará, nem é capaz de agir contrário à sua própria natureza, nunca!


Em Gênesis 2:9, está escrito: “E o SENHOR Deus fez brotar da terra toda árvore agradável à vista e boa para comida, e a árvore da vida no meio do jardim, e a árvore da ciência do bem e do mal.” Parece-me, assim se depreende do versículo em questão, que ambas as árvores, Deus fez brotar da terra! E qual o significado disso? Também disso, falaremos mais tarde, permitindo e querendo Deus nos instruir.


Eva recepcionou a dúvida! Mas e se ela não a tivesse recepcionado e antes continuado em obediência ao Criador? Ela e Adão estariam vivos até ao dia de hoje! O exercício do livre-arbítrio de ambos pôs fim ao livre-arbítrio e com ele houve o fim dessa raça de humanos dotados de livre-arbítrio. O assunto é muito extenso, mas iremos prosseguir, pois ainda faltam muitos dias para o fim desse propósito. A Deus toda a glória, para sempre, amém!

sexta-feira, 7 de agosto de 2009

365 dias de propósito! Dia 17/365

Terminei o livro de Gênesis! A data de hoje é interessante: 6ª, 7/8/9... quem gosta de datas “cabalísticas” taí uma muito especial. Para mim, é uma data como qualquer outra e Deus é o meu Deus soberano, sábio, bom!
 
As questões cronológicas e os estudos de contemporaneidade dos principais personagens bíblicos despertam-me curiosidades. Por exemplo, José foi contemporâneo a Abraão? O estudo aprofundado e bem fundamentado desse assunto pode nos levar a entender melhor a disseminação da palavra de Deus. Outro exemplo: Abraão conheceu, conviveu, com o neto de Noé, Arfaxade? E o pai de Abraão, conheceu o filho de Noé, Sem? A resposta pode ser muitíssimo interessante.
 
Ontem, em meu período de oração, quando ia orar por meus filhos e esposa sobre a gripe “A”, o Senhor falou comigo dizendo que não era para orar por eles e ainda me disse: eles não são teus, mas meus e deles cuido eu, pois tenho obras para realizar em suas vidas. Amém! Graças a Deus! Aleluias! Se assim é, Senhor, então permita-me agradecer-te pelo teu cuidado. E, assim, orei agradecendo e louvando a Deus.
 
Em minha leitura atual do livro de Peter Jones, A AMEAÇA PAGÃ, estou realmente perplexo de saber das estratégias do Diabo para se opor a Deus e assim zombar do Criador e de seu plano de salvação, por meio de Jesus Cristo. Não é que os movimentos atuais filosóficos da nova era partiram para uma teologia de exegese reversa onde os papéis estão se invertendo e o vilão passa a ser o Senhor e o mocinho, a antiga serpente, o Diabo? Não se trata de uma simples construção gramatical sem sentido, mas teológica, bem elaborada e construída que, fatalmente, levará muitos para os caminhos místicos.
 
As portas estão sendo fechadas e os que ainda estão para entrar devem se apressar, se não, serão tragados vivos pela sedução do engano, pois Deus lhes enviou o espírito do erro para darem crédito a mentira e servirem a criatura ao invés do criador (II Ts 2:11). Corra para Jesus, meu irmão, pois o tempo é muitíssimo curto. Os ataques à Bíblia, a Jesus Cristo, ao Reino de Deus atual estão sendo inteligentemente construídos e arquitetados de forma que até os próprios crentes, se não fosse o próprio Espírito Santo, seriam enganados (Mt 24:24).
 
Soli Deo Gloria!
 

quinta-feira, 6 de agosto de 2009

365 dias de propósito! Dia 16/365

LB: até Gn 46:27. Estou já chegando ao final da leitura de Gênesis e creio que será possível eu concluir a leitura da bíblia toda. Jacó, Jacó, estou aprendendo com ele o que Salomão também ensinou sobre os presentes:
 
1. Provérbios 6:35: Nenhum resgate aceitará, nem consentirá, ainda que multipliques os presentes.
2. Provérbios 17:8: "Pedra preciosa é o presente aos olhos dos que o recebem; para onde quer que se volte, servirá de proveito."
3. Provérbios 17:23: O ímpio tira o presente do seio para perverter as veredas da justiça.
4. Provérbios 18:16: O presente do homem alarga-lhe o caminho e leva-o à presença dos grandes.
5. Provérbios 19:6: Muitos suplicam a face do príncipe, e cada um é amigo daquele que dá presentes.
6. Provérbios 21:14: O presente que se dá em segredo abate a ira, e a dádiva no seio, uma forte indignação.
 
Falando em presentes, meu aniversário está próximo, muito próximo! Aleluias! Receber presentes é muito bom, mas melhor é dar do que receber, assim nos ensinou o Senhor: “Lucas 6:38: "Dai, e ser-vos-á dado; boa medida, recalcada, sacudida e transbordando vos darão; porque com a mesma medida com que medirdes também vos medirão de novo.". Fique à vontade, eu também gosto de receber presentes! Quem não gosta? Jacó foi sábio e disse usou sem medidas.
 
Será que somente eu que escrevo, sou o que leio o que escrevo? Não importa, estou com a minha consciência focada na busca de Deus, de seu Reino e de sua justiça e o mais me será, certamente, acrescentado. Não estou buscando leitores nem focado em audiências, mas em derramar por este meio meu espírito e deixar que Deus me use. Se a palavra de Deus meditada por mim tiver proveito para uma única alma, ainda que esta única alma seja somente eu mesmo, ainda assim, terá valido a pena eu me deixar ser usado pelo Espírito de Deus.
 
Você já observou que Jacó era apaixonado por Raquel e que de sua união houve a geração de José e de Benjamim, mas que foi a Lia quem lhe deu Judá que foi contado como ancestral de Jesus, do Messias? Essas gerações, esses ancestrais de Jesus, provam para mim o quanto a bíblia é correta e não inventada por mente e propósitos humanos, pois se assim fosse não haveriam registros de tantas falhas.
 
Será, Senhor, que estais me chamando para o pastoreio de almas? Eu como homem de Deus gostaria de deixar àqueles que habitam confiadamente comigo uma mensagem de amor, de respeito por meu semelhante, de esperança e de muita fé em Deus, tipo CAFE. A mensagem que tenho recebido de Deus para anunciar ao meu próximo é bíblica, cristocêntrica e crítica-construtiva. Fico muito triste quando alguém despreza o seu próximo, porque pensa diferentemente da gente ou pratica coisas abomináveis aos nossos olhos. Tais pessoas precisam de Deus em sua vida para se libertarem do mal que as acomete e não de pessoas que as lancem ao inferno.
 
A Deus, somente a ele, toda a glória!
 

quarta-feira, 5 de agosto de 2009

365 dias de propósito! Dia 15/365

Eu creio num Deus administrador de todas as coisas, que governa e que controla todos os eventos, inclusive aquele de difíceis interpretações e conclusões. A minha LB de hoje foi até Gn 42:38. Como é interessante vermos a obra de Deus na vida de Jacó, José, Judá. Como Deus prosperou a vida deles e como agia na vida deles e dos que estavam por perto.
 
Deus tanto é um ser imanente, como transcedente, mas isso, não exime a responsabilidade do homem. Como salienta Louis Berkhoff, Deus é um ser imanente e transcedente: “O céu e aterra não podem contê-lo, 1 Rs 8.27; Is 66.1; At 7.48, 49; e ao mesmo tempo Ele preenche ambos e é Deus acessível, Sl 139.7-10; Jr 23.23, 24; At 17.27, 28”.
 
Hoje em meu período de oração, minha esposa me surpreendeu: “Querido, pare de roncar. Não durma de joelhos, pois isso faz mal”. Ai que raiva! Vencido pelo sono e pelo cansaço, mas ali orando... Terei de mudar a estratégia da oração para aproveitar melhor o tempo que já é tão curto. Senhor, ensina-me a orar, e eu aprenderei. Não me deixe ser vencido pelo sono, mas fortalecei-me para que eu não venha a fazer de meu devocional algo sem sentido. Se eu me levantei para orar, eu orarei; se não, melhor ir dormir.
 
Eu já fui surpreendido pelo Senhor certa vez quando ele me questionou em meio a uma tempestade (eu estava totalmente seguro, abrigado, mas a chuva, os relâmpagos e trovões eram intensos) se eu confiava nele de todo o meu Coração, Alma, Forças e Entendimento (olha ai um acróstico: CAFÉ) e eu lhe respondi que não, mas que gostaria muito. Porque nos parece tão difícil depositarmos em Deus toda a nossa esperança até o fim?
 
José, antes de tornar-se o segundo no Egito, abaixo somente de Faraó, passou uns 17 anos na prisão! E se José não confiasse em Deus e tivesse se entregado à depressão, à murmuração e ao desespero? Os anos da sua juventude, praticamente, foram vividos em uma masmorra! E nós que temos a liberdade e vivemos regaladamente por ai? Quantas não são as vezes que maldizemos tudo e todas as coisas ao nosso redor porque algo não saiu como esperado ou porque não conseguimos satisfazer a inveja em nosso ser?
 
Senhor me Deus e Pai, Papaizinho, ajuda-me a por na porta de meus lábios, sentinelas atentos que vigiem para que nenhum monstro venha a sair de minha boca, oriundo de meu coração, para causar danos ao nosso próximo e, conseqüentemente, a mim mesmo. Amém! A Deus toda a glória!
 

terça-feira, 4 de agosto de 2009

365 dias de propósito! Dia 14/365

Minha LB de hoje foi até Gn 38:22. O principal destaque ficou para o fato de Judá e Tamar serem os ancestrais diretos do Messias. Se não fosse um livro digno de respeito, certamente teriam omitido essa história, mas ela não foi omitida e para nós ficou como exemplo. Judá procurou uma prostituta e achando Tamar que se disfarçara manteve relações com ela e desse encontro nasceu-lhe dois filhos: Péres e Zerá (Gn 38:29,30). Na linha genealógica de Nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo, encontraremos Judá e Peres. Aleluias!
 
Ontem, iniciaram-se as aulas de teologia e confesso que não gostei das novidades, principalmente porque haveria a promessa de concluirmos o curso ainda neste quinto semestre (a proposta seria juntar o 5º e o 6º semestre, em um só), também porque muitos professores que reputávamos verdadeiros conhecedores da bíblia e do Reino de Deus foram demitidos. Há uma onda de rumores dizendo que isso aconteceu porque a faculdade esta admitindo apenas em seu quadro teólogos liberais e outros dizendo que não se trata disso, mas tão-somente que aqueles professores não tinham certificação reconhecida pelo MEC e isso impediu a faculdade de mantê-los, apesar de seus conhecimentos e graduações não reconhecidas.
Estamos num mundo onde a política e a economia tem grande impacto nas coisas que são decididas. Ninguém parece muito interessado na verdade (ela hoje está relativizada – acabaram com a verdade!), na lei, na ordem e na decência (tudo parece questão de conveniência e oportunidade – se interessar aos dominantes, a lei é válida, se não, ela pode ser reinterpretada), na carreira, nos méritos e capacidades (mais vale o amigo – influente - que indica e o amigo que sustenta). 
 
Esta ordem das coisas cria em nós desestímulos ao progresso e à própria vida profissional, acadêmica. Como prosperar? Fazendo e desenvolvendo amizades interesseiras? O curso que estou fazendo de teologia é para o quê? O objetivo é obter um diploma (RECONHECIDO PELO MEC!) a qualquer custo? SERÁ QUE NOSSA VIDA É UMA TREMENDA ENROLAÇÃO? Será que eu sou uma farça em crescimento? Vamos fazer de contas que eu estou aprendendo e vamos fazer de contas que há ensino? E no meu trabalho? Como prosperarei? Eu me recuso a me envolver politicamente... eu até tentei, não por vontade própria, mas isso é terrível!
 
Hoje, estou desabafando, perdoem-me! Até meu momento de oração foi pesado e os céus acima de minha cabeça pareceram de bronze. Se quiserem saber, eu, sinceramente, não confio em minha própria sinceridade! Por isso, não me dou por seguro.
 
E viu o SENHOR que a maldade do homem se multiplicara sobre a terra e que toda imaginação dos pensamentos de seu coração era só má continuamente. 
Então, arrependeu-se o SENHOR de haver feito o homem sobre a terra, e pesou-lhe em seu coração. 
"E disse o SENHOR: Destruirei, de sobre a face da terra, o homem que criei, desde o homem até ao animal, até ao réptil e até à ave dos céus; porque me arrependo de os haver feito." 
Noé, porém, achou graça aos olhos do SENHOR. – grifo nosso - (Gn 6:5-8).
 
Deus fez o homem reto, mas este se meteu em muitas astúcias” (Ec 7:29).
 
Papai dos Céus e da terra, não permitas que eu venha a rejeitar o teu conhecimento, mas sustenta-me por tua graça a fim de que como Noé, por meio de Jesus Cristo, eu também ache graça diante de teus olhos. Amém!
 
A Deus toda a glória!
 

segunda-feira, 3 de agosto de 2009

365 dias de propósito! Dia 13/365

Minha LB de hoje avançou até Gn 35:15. Agora é Jacó que continua a levantar altares ao Senhor por onde vai passando. As teofanias também são freqüentes na narrativa de Jacó.
Os mistérios de Deus são tantos. Embora Jesus tenha advertido a Tomé que bem aventurados são os que não viram e creram (Jô 20:29) e Anselmo tenha dito “Realmente desejo compreender um pouco da tua verdade, que meu coração ama e na qual crê. Não busco compreender, a fim de poder crer; mas creio, para que possa compreender; e o que é mais, creio que a menos que eu acredite, não compreenderei (Pg. 24, ORAR COM DEUS, de James Houston. Ed. Abba Press.), parece que em cada um de nós existe um anseio e uma expectativa ardente de que a qualquer horas destas nos depararemos com o sobrenatural de Deus.
Eu falo comigo mesmo dizendo para me convencer que é melhor que eu nada veja, mas creia, mas não posso negar o anseio dentro de mim de ver as coisas de Deus. Aleluias!
Voltando à questão do mal incurável pela medicina da minha cunhada que já sofre uns 10 anos ou mais. O seu estado é lastimável e nada faz sem a ajuda de alguém. Já não fala, não anda, não se comunica. Quem olha para ela, imagina que o fim se aproxima rapidamente. Há uns 10 anos, ela era tão ativa. Trabalhava na CEF e tinha concluído um curso de Direito. Era atuante, dinâmica e cuidava de todos na família. Foi ela, inclusive, a principal pessoa responsável por cuidar da mãe que teve o mesmo problema.
A minha fé me diz que enquanto o fôlego de vida estiver presente, ali haverá esperanças! Eu creio em milagres! Eu creio em cura divina! E vou lutar até o fim, crendo e pedindo a Deus uma cura, mas sem jamais deixar de confiar em Deus e em seus propósitos, sua sabedoria e inteligência.
Pode ser que eu não seja atendido, mas confio em Deus! Oramos a Deus para iluminar os médicos, cientistas para acharem uma solução como já foi achado para tantos outros males. Nós não desistimos de um milagre de Deus por isso mais o buscamos. Isso também me lembra a história do filho de Davi com Bate-Seba, filha de Eliã e mulher de urias, o heteu, aquele gerado em adultério. Davi orou, instou, lutou e clamou pela vida do menino enquanto nele havia vida, mas assim que Deus o levou para si, levantou-se Davi, ungiu-se e foi comer (II Sm 12:20).
Semelhantemente, nós lutaremos, oraremos, instaremos, até o fim! Aleluias! A Deus toda a glória!

domingo, 2 de agosto de 2009

365 dias de propósito! Dia 12/365

A minha LB do 12º dia avançou até Gn 31:21. A leitura do Gênesis é muito interessante e tantos assuntos surgem para querermos pesquisar, por exemplo, eu fiquei curioso com os seguintes termos: - arameu – Betuel – Padã Arã. Sobre este último, Russel Shedd nos diz que hoje esta cidade é conhecida como Harran e fica uns 450 km de Damasco, na Síria. Outro assunto que me facina é a cronologia bíblica e as questões de contemporaneidade. Por exemplo, você sabia que quando Abrão morreu, Jacó tinha uns 15 anos?

Chamou-me novamente a atenção a prosperidade de Jacó mencionada em Gn 30:43 “E o homem se tornou mais e mais rico; teve muitos rebanhos, e servas, e servos, e camelos, e jumentos.” e Gn 31:9 “Assim, Deus tomou o gado de vosso pai e mo deu a mim”. Como estava meditando ontem, Deus é o administrador de todas as coisas. Foi Deus quem deu a riqueza a Abrão, depois a Isaque, Ismael e Jacó e não foi pela força e capacidade de cada um deles. Eu, por exemplo, querendo Deus posso me tornar riquíssimo de uma hora para outra, como também posso perder o pouco que tenho, de hoje para amanhã, ou continuar como estou até o dia de minha partida desta vida.

Nós temos que estar em sintonia com Deus para sabermos discernir a sua vontade e não entrarmos em crise achando que estamos desamparados ou abandonados. Há uma oração atribuída a Francisco de Assis que diz algo assim:

"Concedei-me Senhor, a serenidade necessária para aceitar as coisas que eu não posso modificar, coragem para modificar aquelas que eu posso, e sabedoria para distinguir uma das outras."

Ela é também conhecida como oração da serenidade. Somente quem conhece o seu Deus é capaz de orar assim, pois jamais quero deixar o ensino da resignação absoluta ou mesmo parcial. Eu sou lutador e crente! Enquanto eu não ver o fim de determinada coisa, eu orarei pela sua restauração. Por exemplo, minha querida cunhada, 50 anos, Tânia, tem um mal terrível, incurável pela medicina, chamada de Doença de Huntington. Enquanto nela houver o fôlego de vida, eu estarei orando por ela para que Deus a cure. Aleluias!

Vamos continuar o assunto posteriormente. Por ora é só. A Deus toda a glória. Amém!

sábado, 1 de agosto de 2009

365 dias de propósito! Dia 11/365

Aleluias! Minha LB de hoje foi até Gn 27:46 e Deus falou muito comigo sobre a prosperidade, conforme está em Gn 26:12 e 13 “Semeou Isaque naquela terra e, no mesmo ano, recolheu cento por um, porque o Senhor o abençoava. Enriqueceu-se o homem, prosperou, ficou riquíssimo; ...”. Oh glórias!

Eu tenho dito e insistido, aqui mesmo neste blog, diversas vezes:

• EU TENHO O QUE DEUS QUER QUE EU TENHA;
• EU SOU O QUE DEUS QUER QUE EU SEJA;
• EU ESTOU ONDE DEUS QUER QUE EU ESTEJA.

Por eu dizer estas coisas, eu estou, também, dizendo que creio num Deus Administrador de todas as coisas. A uns, abate, a outros, exalta, a uns enriquece, a outros, empobrece, ... Ele é Deus! Deus para mim é Deus! Deus é quem controla todas as coisas. Nem um fio de cabelo ou uma folha de árvore cai seu o seu consentimento. Eu creio num Deus que conhece a história e que é soberano, mas também creio, igualmente, na responsabilidade do homem! Logo, Deus é 100% soberano e o homem 100% responsável.

Eu antes vivia inquieto e angustiado querendo ter mais, ou ser mais ou estar em outro lugar (morar em outra região, casa, ou trabalhar em outro lugar, em outra sessão) e teve um dia que fiquei muitíssimo triste e até procurei ajudas (políticos, amigos influentes). Graças a Deus, nada deu certo e eu tive que “engolir alguns sapos”. Deus falou comigo: “filho, porque andas triste e abatido? Eu sou o teu Deus e não quero te ver assim como se estivesse entregue ao acaso?” Eu refleti muito naquelas palavras e acordei! Eu tenho um Deus grande, soberano e que controla todas as coisas! (mais? Espere, tenha paciência, pois Deus ainda tem muito a falar!) Glórias a Deus!

sexta-feira, 31 de julho de 2009

365 dias de propósito! Dia 10/365

Não há nada melhor nesta vida do que estar na direção de Deus, servindo-o com alegria na esperança da ressurreição. Aleluias! Minha LB foi até: Gn 25:6 e meu destaque ficou em Gn 24:63 “saira Isaque a meditar (pode ser traduzido também por orar – Martinho Lutero) no campo, ao cair da tarde; erguendo os olhos, viu, e eis que vinham camelos.”. Era Rebeca quem estava vindo! E o que fazia Isaque? Orava a Deus! Papai do céu e da terra estava preparando tudo para ele e Rebeca e assim faz com todos os que o esperam em oração. Eu ainda irei desenvolver uma pregação para solteiros baseada nesse versículo.
 
Orar é mais do que fazer pedidos, é separar um ou mais tempos de qualidade para estar com o Senhor. No livro que estou lendo “ORAR COM DEUS”, de James Houston, o autor comenta sobre o tempo e a prioridade: “Nenhum de nós está ocupado demais para as coisas que consideramos prioritárias. Só estamos ocupados demais para aquelas que damos menos importância.”. Será que é assim que você tem tratado da oração em sua vida? Que tempo você dispensa para a prática da oração? Voltando ao autor: “Viver sem orar é, em última análise, deixar de crer em Deus.”. O que é prioritário para você, em sua vida? Se a oração não for prioridade para você, sinto muito, sua fé está enferma.
 
Em cada lugar que passarmos devemos erguer altares, como fazia Abraão, e ali adorarmos ao Senhor. Você tem erguido altares ao Senhor? Ou tem erguido altares e queimado incenso a deuses que não são deuses? Tudo o que substitui o Senhor é idolatria. Há, na verdade, muitos crentes mais idólatras que os próprios artesãos que fabricam deuses de pedra, de barro. A TV, por exemplo, a novela, ou mesmo uma erva daninha, danadinha, que o Espírito Santo já te disse para cortá-la, mas que você insisti em deixá-la no seu jardim.
 
Na semana que vem irá reiniciar as aulas na Faculdade Evangélica – FE de Taguatinga e será meu último semestre no curso que estou fazendo de teologia. Como será meu último semestre, deverei fazer estágio supervisionado e também preciso de um tema para eu desenvolver meu TCC – Trabalho de Conclusão de Curso (eu bem preferiria uma monografia!). Meu Senhor, ilumina minha mente e me dê um tema! Amém!
 
A Deus toda a glória!
 

quinta-feira, 30 de julho de 2009

365 dias de propósito! Dia 9/365

Aleluias! Nono dia da campanha: não se preocupem, estou firme e forte no propósito. Esta de fato é minha intenção, jamais recuar até que o propósito se cumpra. Há muito tempo eu vinha desejando reservar uma parte de meu tempo, especialmente, na primeira hora do dia, para ter meu momento a sós com meu Deus e assim refletir em minha vida, orar, ler sistematicamente a Bíblia e ainda reproduzir o resultado de minhas reflexões por meio da escrita. 1 hora/dia é muito pouco! Na fase 2, os próximos 365 dias da campanha, quem sabe, serão com 2 horas/dia.
 
Vivemos em um mundo globalizado com internet fácil, veloz e distante de Deus. Embora a espiritualidade esteja em voga na chamada era de aquários, o perigo mora ao lado. Peter Jones nos adverte disso em Ameaça Pagã, livro que estou lendo-ouvindo (a primeira parte dele, com mais de 200 páginas, dão mais de 7 horas de áudio). As pessoas estão buscando mais o místico, o sobrenatural e passando e narrando experiências espirituais que podem induzir o verdadeiro crente por viagens estranhas que ao invés de o aprimorarem, irão mergulhá-lo em caminhos tortuosos.
 
A LB de hoje foi até Gn 23:20. Abraão continua a peregrinar e por onde vai passando se vê os registros de que edificou altares e invocou o Senhor. Essa minha campanha, para mim, é como um altar que edifiquei para invocar o Senhor todos os dias.
 
Comecei a ler o livro “ORAR COM DEUS”, de James Houston que procura nos ensinar que orar é cultivar uma amizade com Deus. É muito mais do que ter uma necessidade, fazer um pedido e agradecer, posteriormente. É estreitar e desenvolver um relacionamento de amizade com Deus, independentemente dos pedidos/agradecimentos.
 
Hoje teremos culto no Grupo Familiar Arca da Aliança que, juntamente com minha amada esposa, temos a honra de liderá-lo para a glória de Deus. Meu filho Miguel irá pregar e oro para que Deus o use com poder e autoridade. O fato de eu ser o líder desse grupo tem influenciado grandemente na minha decisão de fazer este propósito, pois não quero brincar com o pecado. Por falar em não brincar com o pecado, isso me faz lembrar de A. W. Tozer, e nos 5 (cinco) votos para mudar sua vida, (“Cumprirei os votos que te fiz, ó Deus.” – Sl. 56:12), sendo o primeiro dos votos: trate seriamente com o pecado! Há muitas pessoas necessitando de uma palavra de Deus e que se encontram desesperadas da vida, frustradas, iludidas e brincando com o pecado. Deus está nos chamando com atalais para advertir o povo e conduzi-los para longe do perigo.
 
Que o Senhor te abençoe! Até amanhã, permitindo Deus. E somente a Ele, seja toda a glória, para sempre. Amém!
 

quarta-feira, 29 de julho de 2009

365 dias de propósito! Dia 8/365

Irmãos e irmãs, Deus é bom e a sua misericórdia dura para sempre (Sl 100:5). Aleluias! Amanheci um pouco chateado e isso por causa de meu PF: você tem PFs, quais? O que fazeerif;font-size:85%;">Irmãos e irmãs, Deus é bom e a sua misericórdia dura para sempre (Sl 100:5). Aleluias! Amanheci um pouco chateado e isso por causa de meu PF: você tem PFs, quais? O que fazeentão é assaltada por pássaros terríveis que voam nos céus sendo que alguns insistem em querer fazer os seus ninhos (não se contentam em somente voar). Vai passar, eu sei, quanto menos eu falar, melhor. Já orei e já pedi perdão, agora é somente esperar.
Ninguém deseja a morte ou quer morrer, você sabia? Deus nos fez para a vida e não para a morte. Deus é o autor da vida e Jesus nos prometeu vida: “VIDA E VIDA COM ABUNDÂNCIA” (Jo 10:10).
Portanto, se teus pensamentos te inclinam para o desejo da morte, então saibas que isso é uma MENTIRA! Você não quer morrer, pelo contrário, quer viver e muito, mas tem ou está passando por um problema que, aos teus olhos, não tem solução, saída, e, portanto, por não veres a saída, passas a desejar a morte (na verdade, você não está desejando a morte e sim a solução do teu problema).
A minha LB de hoje avançou até Gn 20:18 e meu principal destaque está em Gn 20:6, onde Deus diz a Abimeleque que foi ele, Deus, que o impediu de pecar. Eu não quero pecar, mas peco... eu quero me santificar, mas não me santifico... Senhor, ajuda-me a andar em tua presença, sempre; e eu, serei ajudado!
Ontem conversando com minha esposa sobre alguns problemas que estamos enfrentando e que poucos recursos o resolveriam, eu lhe disse que a nossa vida é isso mesmo, com problemas. Deus é um Deus soberano e que tem tudo e num segundo pode nos tornar ricos e no outro pobres, isso não é relevante. Ter ou não ter, isso não importa. O que importa é estarmos de bem com o Senhor, isso sim, é importante. Eu jamais deixarei de crer que EU TENHO O QUE DEUS QUER QUE EU TENHA; EU SOU O QUE DEUS QUER QUE EU SEJA; EU ESTOU ONDE DEUS QUER QUE EU ESTEJA. Aleluias!
Para mim, quem administra todas as coisas é Deus (eu creio que Deus está no controle de tudo, se não, não seria soberano) e assim como ele controla as estrelas nos céus e os recursos na terra, eu também faço parte do mundo dele e, portanto, ele cuida de mim, sempre. Depois, continuaremos neste assunto, interessante.
A Deus, e somente a Ele, seja toda a glória, para sempre. Amém.

terça-feira, 28 de julho de 2009

365 dias de propósito! Dia 7/365

Hoje é o sétimo dia da campanha! Sinceramente, embora a campanha tenha duração prevista de 365 dias, acho que a tornarei perpétua! Ela durará o tempo que eu durar e não somente isso, pretendo aumentar os tempos de 1h/dia para 2h/dia, mas nesta campanha, dos 365 dias, eu a deixarei do mesmo modo que no primeiro dia, pois nisso há um propósito específico.
 
Agora sou mais santo porque estou numa campanha? Sou melhor que meu irmão que não faz campanha alguma? De modo algum! Quem me sustenta é a graça de Deus e ela não será menor, mas a cada dia maior, para a glória de Deus! No entanto, quero dizer que, realmente, me sinto bem melhor, mais próximo de Deus e mais desejoso de estar envolvido com sua obra, palavra, dons e serviço. Eu não estou comprando a graça de Deus ou o seu favor; eu não estou negociando com minha consciência para aplacar a ira de Deus devido aos meus pecados.
 
Martinho Lutero disse: “ou este livro (a bíblia) te afasta do pecado ou o pecado te afasta deste livro.”. Miguel, meu filho e Johnatas, seu amigo da mesma idade (entre 15 e 16 anos) disseram algo semelhante e muito profundo sobre o pecado e o seu domínio: “Ou você se aproxima de Deus e o pecado se afasta de ti ou você rejeita o conhecimento de Deus e o pecado se assenhora de ti” (adaptado).
 
A LB de hoje foi até Gn 18:21 e o meu destaque ficou para Gn 18:14: “Acaso, para o Senhor, há coisa demasiadamente difícil?...”. Ontem, eu estava vendo um portfólio de minha filha, 5 aninhos e já na 1ª série e logo no início, uma frase atribuída a Paulo Freire sobre a educação: “Ensinar exige a convicção que a mudança é possível” e parafraseando Paulo Freire, eu acredito que pregar também exige a convicção de que a mudança é possível. Todos nós somos potenciais alvos da graça de Deus que pode converter, mudar nossos corações e transformá-los de vaso, às vezes, inúteis e desprezíveis pela sociedade em vasos de honra e úteis para toda boa obra. Que coisa há difícil para o Senhor? Ele é poderoso para transformar seu filho, sua esposa, marido, vizinho... aleluias!
 
É edificante vermos o relacionamento entre o Senhor e Abraão. Sendo Deus e, portanto, infinitamente superior, Deus era amigo de Abraão e na sua vida interveio diversas vezes com suas aparições teofânicas, revelações e profecias. Ainda assim o pai de nossa fé, seguindo os costumes da época, ouviu o conselho de Sara e coabitou com Agar e esta engravidou e gerou a Ismael, uns 15 anos antes da realização da promessa. Russel Shedd, comenta de Gn 16:2: “a substância da fé possuída por Abraão e por Sara era deficiente, não em relação à promessa, mas em relação ao método pelo qual ela se cumpriria (Calvino). O comportamento de Sara estava errado, mas tinha precedente no código de Amurabe e nos tabletes de argila descobertos em Nuzi. Em ambas estas fontes, vemos que os contratos de casamento estabeleciam a obrigação de prover-se uma serva para o marido, caso a mulher não chegasse a dar-lhe filhos...”.
 
O fato é que Abraão errou em possuir Agar e de seu erro, nasceu Ismael e de Ismael, os árabes! Ah, como é difícil uma análise disso... já pensou você estar evangelizando um Ismael da vida e você lhe dizer que ele é fruto do erro de algum Abraão e Agar? Eu sinto muito, mas não entrarei neste assunto, pelo menos agora, mas de antemão eu creio num Deus Soberano, Sábio, Bom e na Responsabilidade 100% do homem. Em meu ponto de vista, bem superficial, nenhum fio de cabelo cai de nossas cabeças sem o consentimento do Criador. Aleluias!
 
A Deus, somente a ele, seja toda a glória!
 
 

segunda-feira, 27 de julho de 2009

365 dias de propósito! Dia 6/365

A LB do sai de hoje avançou até Gn 15:21 e destaco aquilo que me chamou a atenção: começo com "edificou Altar ao Senhor" (Gn 13:4 e 18). Novamente Abrão continua nos lugares em que vai passando edificando altares ao Senhor. Aleluias! Notei também o primeiro "NÃO TEMAS", pelo menos foi o primeiro que percebi, e ele está em Gn 15:1: "... NÃO TEMAS, Abrão, eu sou o teu escudo, e o teu galardão será sobremodo grande.". Que palavra bonita e poderosa! Outros destaques: Gn 15:6: "ele CREU no Senhor, e isso foi lhe IMPUTADO para JUSTIÇA.". Três palavrinhas interessantes: creu, imputado e justiça. O apóstolo Paulo irá fazer referências a essas palavras em Rm 4:3 e Gl 3:6. Ainda destaco a aliança do Senhor com Abrão (Gn 15:12 – 21).
Pois bem, já estamos no sexto dia de nosso propósito. Aleluias!
Voltando à questão do pecado, principalmente dos hábitos pecaminosos. Quanto mais lutamos, nos esforçamos e combatemos contra ele, o hábito pecaminoso, mais ele ficará atraente, tentador e irresistível. Se prevalecermos contra ele, usando de nossa força de vontade férrea, o máximo que conseguiremos será um retardamento e um aprofundamento de nossa queda. Retardamento, porque haverá um momento que não resistiremos devido à pressão ser muito forte e aprofundamento porque o fato de termos resistido tanto provocará em nós uma volúpia ainda maior o que tornará a experiência com o pecado mais marcante e profunda.
Sinto muito, não se vence um hábito pecaminoso deixando (tomando-se a decisão e exercendo controle dela pela força de vontade humana) de praticá-la, mas, curioso, o sinal de que vencemos o hábito pecaminoso é justamente deixar de praticá-lo. Estranho, não é mesmo? Não se vence deixando de praticar, mas o sinal que vencemos, é, justamente, não mais praticarmos. Como seria isso?
Se eu luto e me oponho, mais forte e atraente ele se torna e eu sou dominado. Se eu não luto e não me oponho, eu sou dominado. Deus meu, Deus meu, quem me livrará deste mal?
Estou lendo-ouvindo (se quiser saber o que isso significa, veja: http://eucreioanimaamin.blogspot.com/2009/03/irmaos-eu-li-isto-e-ouvi-e-recomendo-o.html ) um livreto de 24 páginas (44 minutos e 50 segundos) chamado: CRISTO, SABEDORIA, JUSTIÇA, SANTIFICAÇÃO E REDENÇÃO, de George Whitefield Nota: George Whitefield - "Pregava para as multidões ao ar livre, porque as igrejas na Inglaterra do século 18 não o recebiam" - A partir de 1737, com apenas 23 anos, George Whitefield (1714-1770) assustou a Inglaterra com uma série de sermões que transformaram a sociedade britânica. Ref.: http://www.renovado.kit.net/george_whitefield.htm e, nele, o autor faz alguns comentários sobre o poder do pecado em nós:
Na melhor das hipóteses, a nossa santificação não está completa nesta vida. Embora estejamos libertos do poder do pecado, não estamos libertos da sua existência dentro de nós. No entanto, não somente o domínio do pecado, como também sua existência em nós, é proibida pela lei perfeita de Deus, pois não está escrito: tu não cederás à cobiça, e sim, "não cobiçarás". Por conseguinte, enquanto o princípio da cobiça permanecer em nosso coração no mínimo grau (embora doutra forma sejamos considerados santos) não poderemos esperar a aceitação diante de Deus. Devemos primeiramente procurar uma justiça fora de nós, a saber, a justiça de nosso Senhor Jesus Cristo. É por essa razão que o apóstolo a menciona e a coloca antes da santificação nas palavras do texto. Pág. 12. WHITEFIELD, George. Cristo, sabedoria, justiça, santificação e redenção.
Foi muito bom tê-lo por aqui. Permitindo Deus, até amanhã! Soli Deo Gloria!
Nota: George Whitefield - "Pregava para as multidões ao ar livre, porque as igrejas na Inglaterra do século 18 não o recebiam" - A partir de 1737, com apenas 23 anos, George Whitefield (1714-1770) assustou a Inglaterra com uma série de sermões que transformaram a sociedade britânica. Ref.: http://www.renovado.kit.net/george_whitefield.htm
2 Pág. 12. WHITEFIELD, George. Cristo, sabedoria, justiça, santificação e redenção.

domingo, 26 de julho de 2009

365 dias de propósito! Dia 5/365.


Certamente Deus é bom e as suas misericórdias são a causa de não sermos consumidos... elas não tem fim! Duram para sempre (Lm 3:22). Aleluias! No 5º dia de meu propósito, a minha LB avançou até Gn 12:9. Eu poderia ter concluído o capítulo 12, mas preferi ser fiel ao propósito, seguindo-o à risca para, futuramente, poder testemunhar e desafiar pessoas a buscar a Deus com mais diligência.

“A luta continua, companheiro”. Esse é um jargão comum, muito falado pelos sindicalistas que propuseram em seus corações de jamais desanimarem de lutar contra a opressão e o domínio da classe dominante. Se a situação dos operários e empregados não está boa e se não conseguem se fazerem ouvidos para serem atendidos em suas reivindicações, a luta prossegue até o ponto da deflagração da greve onde todos os esforços da categoria são concentrados para a obtenção do que entendem ser os seus direitos.

Em nossa luta com o pecado, eu também vejo algo semelhante.

Ontem, enquanto nos dirigíamos ao aniversário de um aninho (que gracinha!) da Brenda, na Cidade Ocidental, dois jovens (meus filhos...homens de Deus!) discutiam calorosamente o assunto do pecado, do domínio do pecado, e de como o venceríamos. Eu apenas ouvia e prestava atenção nas argumentações de um e de outro (que discussão abençoada! Sou feliz por ter meus filhos nos caminhos do Senhor e preocupados com o pecado numa geração que anda desprezando o conhecimento de Deus) e depois de um longo tempo, interferi.

Eu creio que não iremos jamais vencer o pecado e enquanto estivermos nesse corpo, estaremos sempre sujeitos às quedas. Se é assim, haveremos de viver no pecado sempre cedendo a ele uma vez que não o venceremos mesmo? Não! De modo algum! Longe disso! Então, por exemplo, como iremos vencer os hábitos pecaminosos? O que isso tem de semelhante com os sindicalistas?

Na leitura de hoje, chamou-me a atenção Gn 12:7 e depois o 8: “ali edificou Abrão um altar ao Senhor”. Enquanto Abrão caminhava ia edificando altares ao Senhor!

A nossa luta... continuarei amanhã...Deus abençoe a todos! A Deus, somente a ele, toda a glória!

sábado, 25 de julho de 2009

365 dias de propósito! Dia 4/365

Aleluias! Estou já no 4º dia de meu propósito. Deus é muito bom, bom mesmo. Eu não quero transformar esta campanha em algo forçado, pesado, duro de carregar e executar. Eu não quero isso! Detesto ter uma religião falsa e uma vida piedosa mentirosa. Deus para mim é vida e vida com abundância e não um conjunto de regras, de obrigações e de faça ou deixe de fazer, de obras e de esforços para nos tornar alguém “melhor” que nosso próximo. Somos todos pecadores e carentes das misericórdias de Deus.

Deus mandou Noé construir uma Arca e lhe disse tudo acerca dela: as suas dimensões, o tipo da madeira, as suas divisões, o tipo de vedamento, também lhe orientou acerca dos animais que deveriam ir para a Arca, pois era seu propósito destruir todo ser vivente da terra e do ar (pássaros, aves), ou seja, os que tem fôlego de vida em suas narinas.

Uma curiosidade: porque os seres aquáticos foram poupados? Porque não se relata a respeito da criação da água? E quanto às águas... dos céus...?

Ora, Deus poderia destruir a terra (os que tem fôlego de vida em suas narinas) por qualquer modo que quisesse, mas preferiu dar a Noé uma missão: a tarefa de construir a Arca. Noé não planejou a Arca, nem fez cálculos, mas seguiu as orientações do Projetista e Arquiteto de todas as coisas: o Senhor!

A parcela de trabalho de Noé, no caso, é, relativamente, bem simplória e apenas de execução, conforme instruções. É óbvio que houve alguma complexidade e certos cálculos para a execução, mas nada se compara ao projeto como um todo.

Depois de seguir fielmente o plano e cumprir o que lhe fora instruído, nem mesmo a tarefa de fechar a porta coube a ele (ver Gn 7:16). Em Isaias 64:4 está escrito: “Porque desde a antiguidade não se ouviu, nem com ouvidos se percebeu, nem com os olhos se viu um Deus além de ti, que trabalhe para aquele que nele espera.”. Aleluias!

Embora Noé tivesse feito seus cálculos e testes com corvo e com a pomba, até mesmo a hora de entrar e a hora de sair da Arca foi dita a Noé por Deus.

Após tudo isso, Deus estabeleceu com Noé e com todos os seres viventes que tem fôlego de vida em suas narinas uma aliança que envolveu os mandatos: espiritual, cultural e social (quem sabe falaremos mais sobre este empolgante assunto mais adiante).

Mas o que quero ressaltar aqui, agora, é que em Gênesis 8:21, Deus comenta sobre a natureza humana: “... a imaginação do coração do homem é má desde a sua meninice...”. A pergunta permanece: poderemos vencer o pecado? Poderemos tomar a decisão de que não pecaremos mais e seremos bem sucedidos?

"não dá para você fugir do pecado, mas se você buscar a Deus,
o pecado é que vai fugir de você
". (Miguel e Johnatas)

sexta-feira, 24 de julho de 2009

365 dias de propósito! Dia 3/365

Aleluias! Estou no 3º dia... a meditação de hoje terá como tema “Como vencer o pecado”. Seria possível vencê-lo?
 
Na narrativa de Gênesis, vemos que o mal foi prevalecendo sobre toda a carne a ponto de todos estarem contaminados (cf. Gn 6:11-12). O Senhor mesmo tinha declarado “o meu Espírito não agirá para sempre no homem, pois este é carnal...”.
 
Os estudiosos, teólogos em geral, são praticamente unânimes em dizerem que havia duas descendências em Adão, uma do maligno, não comprometida com Deus, Caim e outra, de Sete, de onde veio, aproximadamente, 4.000 anos depois (eu gostaria de saber com exatidão ou o mais próximo da exatidão, tais datas, mas não sei, preciso pesquisar, estudar mais sobre o assunto), o Filho de Deus, Jesus Cristo, 100% Deus, 100% homem. Também dizem e atribuem o termo “filhos de Deus”, mencionado em Gn 6:4 à linhagem de Sete. O fato é que em Noé, ou na época dele, deveria haver no planeta inteiro, uma população, aproximada de 1 bilhão de pessoas (você achou muito? Eu tive a oportunidade de fazer esta pergunta ao Presbítero Drº Adauto Lourenço, físico renomado, com doutorado na área, cristão fervoroso e apaixonado por cálculos. Você sabia que sua tese de mestrado ou doutorado, não me lembro, apresentava cálculos demonstrando a quantidade de gás hélio presente no universo? Impressionante, não é mesmo? Bem, sem entrar em detalhes demonstrativos, mas apenas especulativos, ele me disse que este número é bem maior do que o que eu estou estimando?). Desse total, apenas Noé achou graça diante de Deus! (1:1.000.000.000)! E a geração dos filhos de Deus? Tanto a geração de Caim (do maligno) quanto a geração de Abel (dos filhos de Deus), à exceção de Noé, sua esposa, filhos e noras, foram destruídas pelo dilúvio.
 
O pecado corrompeu toda a raça humana! Seria possível, então vencê-lo? A força de vontade férrea do ser humano é capaz de criar homens que não pecam? E quanto a nossa geração atual? Somos, hoje, melhores do que os 1.000.000.000 de seres humanos que habitavam o planeta terra, na época de Noé? Não creio!
 
Ontem em nossa reunião da Arca da Aliança (http://grupofamiliararcadaalianca.blogspot.com/ ) dois jovens buscadores do Reino de Deus e de sua Justiça, Miguel, 15a, e Johnatas, 16a, ao meditarem em sua condição espiritual, desabafaram, creio que pelo Espírito: “não dá para você fugir do pecado, mas se você buscar a Deus, o pecado é que vai fugir de você”.
 
Amanhã, teremos mais. Por hoje é só! A minha leitura bíblica de hoje foi até Gn 6:22. A Deus, e somente a Ele, seja toda a glória!
 

quinta-feira, 23 de julho de 2009

365 dias de propósito! Dia 2/365

Aleluias! Jamais chegaremos a qualquer destino sem os primeiros passos. São nos primeiros passos que vamos ajustando o rítimo da caminhada e conforme eles, saberemos se prosseguiremos ou não. Eu creio num Deus SSB e na responsabilidade 100% do homem. (S de soberania, creio portando neste Deus, pessoal, e soberano que não deve explicações de nada que faz e permite e que, como soberano, que rege, administra, conduz todas as coisas; o outro S é de sabedoria, um Deus sábio, inteligente, de propósitos, nada do que faz ou permite é sem uma inteligência, até na queda de um fio de cabelo de nossas cabeças, Deus tem algo a nos mostrar; o B é de bom, Deus é bom e nada faz ou permite para castigar ou violentar qualquer direito nosso, pelo contrário, todos os seus atos são atos de bondade e de amor puro sempre buscando o benefício, o bem, para sua criação, pois pela criação também é o nosso Pai Criador).
 
A LB (Leitura Bíblica) de hoje avançou até Gn 4:16. Russel Shedd, em seus comentários, disse sobre Gn 4:7 “eis que o pecado jaz à porta, mas a ti cumpre dominá-lo” que a expressão “jaz à porta” se trata de um figura de uma fera a ser domada, domesticada. O pecado desejoso de atcar a sua vítima (o homem) é que deve ser conquistado (cf. Rm 7:18-25) e mostra a única maneira pelo qual o pecado pode ser conquistado.
 
O texto de Rm 7:18-25, fala, em síntese, do “mal que habita em mim” (ainda não li o livro “O Mal Que Habita Em Mim” de Kris Lundgaard, mas pretendo fazê-lo em breve), isto é na minha carne que me faz escravo da lei do pecado. Eu diria que esta lei é invencível, isto é, o pecado é indomesticável, embora eu deva, jamais conseguirei vencê-lo...ele (o pecado) sempre triunfará. Por isso que o apóstolo Paulo, em Romanos 7, conclui dizendo “Maldito homem que sou...”. Ao falar isso, uma pergunta emerge: “quem me livrará do corpo desta morte?”. Paulo, então, como que desabafando, expressa sua gratidão a Deus, dizendo: “Graças a Deus por Jesus Cristo...”. A minha conclusão é que não somos nós que vencemos ou que temos de vencer o pecado... (jamais o venceremos) ele já foi vencido! Aleluias!
 
Russel Shedd nos diz que o crente vive em 2 mundos e que a luta é mesmo terrível, entre a carne e o espírito e nos fala, enfatiza, que a vitória é certa, mas com muita luta. Seria essa luta, a luta do esforço, das obras do “eu faço”, do “eu posso”. Não creio! (mais?... quer saber então no que creio? Entre em contato!)
 
 

quarta-feira, 22 de julho de 2009

365 dias de propósito! Dia 1/365

Ainda não sei se vai dar certo, mas oro ao Senhor para que eu seja bem sucedido e isso venha, para o meu próprio bem, a prosperar!
Há muito venho sendo inquietado pelo Espírito Santo sobre a necessidade de eu me dedicar um pouco mais a uma vida piedosa (oração, jejum, leitura bíblica, meditação na palavra de Deus, ...) principalmente porque estou no último semestre de Teologia na Faculdade Evangélica de Taguatinga, também porque fui consagrado (eu e minha esposa) pelo pastor de minha igreja (Primeira Igreja Presbiteriana de Taguatinga – Pastor Titular: Rev. Sabino Cordeiro Dourado – site: http://www.primeiraipt.org.br/ ) para liderar um Grupo Familiar (se quiserem saber mais, acessem: http://grupofamiliararcadaalianca.blogspot.com/ ) e, ainda, porque, se eu não me cuidar e, no mínimo, fazer a minha parte, "os cuidados desta vida, as seduções das riquezas e outras ambições" (Mc 4:19) poderão facilmente me desviar do Caminho e eu vir a ser exemplo de um "tristemunho".
Na verdade, eu, filho de Deus (Jo 1:12 e 13), estou muito insatisfeito com minha condição espiritual e demasiadamente vulnerável às tentações e, dentre outras coisas, para evitar um mal terrível (por exemplo, o de fazer a minha própria vontade ou estar sujeito aos meus próprios pensamentos) é que resolvi fazer este propósito que visa Buscar o Reino de Deus e a sua Justiça (MT 6:33).
Tentando responder à clássica equação "3Q, CO, PQ" (Quê, Quem, Quando, Como Por quê?), irei, abaixo, e nas próximas 365 postagens do propósito, tentando clarear as idéias.
Nome do Propósito: 365 dias de propósito!
Início: hoje, 22 de julho de 2009 e final previsto para 21 de julho de 2010.
Finalidade: buscar + de Deus! (eu quero mais, muito mais de Deus e para ter mais de Deus é mister que eu dê mais de mim mesmo a Deus).
Metodologia: dedicar a primeira hora do dia, pelos próximos 365 dias, à oração (30 minutos), à leitura bíblica sistemática e organizada de Gênesis à Apocalipse – Bíblia Russel Shedd, inclusive leitura dos comentários (15 minutos) e à meditação das coisas concernentes ao Reino de Deus e a sua Justiça – os resultados da meditação serão escritas e publicadas no meu blog diariamente (15 minutos).
A leitura bíblica do primeiro dia foi até Gn 2:4 (nesta leitura, estarei anotando todas as referências que digam direta ou indiretamente a expressão "não temais").
Hoje, 22/07/2009, foi o primeiro dia. Despertei-me às 5h da manhã. Doravante, essa será minha rotina nos dias úteis. Reparei que uma hora dia é muito pouco para o que pretendo, mas irei manter o propósito. Posteriormente, revisarei e aumentarei o meu período devocional.
Agradeço a Deus esta oportunidade de estar enfrentando este desafio que visa minha edificação. Como disse meu irmão Pedro e muito sabiamente, certamente direcionado pelo Espírito de Deus: "Para onde iremos nós, Senhor, se somente tu tens a palavra da vida eterna?" (Jo 6:68), eu também não tenho para onde ir: eu preciso do Senhor! Somente ele tem as palavras de vida eterna! Obrigado meu Senhor e meu Deus por este tão grande livramento de mim mesmo. Obrigado por não me deixares à vontade comigo mesmo! Eis-me aqui, tua casa! "Minha casa será chamada de casa de oração para todos os povos" (Is 56:7, MT 21:13)

Sou Grato a Deus pela vida do amado Pr. Raimundo da Primeirona de Taguatinga pela pregação sobre a oração e o desafio de dedicarmos, no mínimo, nesta semana, uma hora por dia à oração por uma semana. Pr. Raimundo, a sua pregação gerou frutos e eu sou resultado dela, mas resolvi fazer 365 dias de propósito e não somente esta semana. Deus o abençoe grandemente.


Somos casa de Deus, tabernáculo santo, templos do Altíssimo, morada de Deus... aleluias!
Fica aqui registrado para quem acompanha, ou passará a acompanhar este blog, o apelo, o desafio: venha comigo trilhar este propósito! Comece hoje mesmo! Nós somente teremos a ganhar com isso. Do contrário, vamos então "comamos e bebamos, pois amanhã morreremos" (Is 22:13 e I Co 15:32).

Para reflexão dos amados: "vós também, como pedras vivas, sois edificados casa espiritual e sacerdócio santo, para oferecerdes sacrifícios espirituais, agradáveis a Deus, por Jesus Cristo." I Pedro 2:5.
A Deus, somente a ele, a glória para todo o sempre. Amém!
===============

sábado, 27 de junho de 2009

Testemunho de experiência cristã

Eram 3 horas da tarde daquele abençoado domingo de 29 de novembro de 1987. Curiosamente, 29/11, foi o 333º dia daquele ano (é óbvio que 29/11 será também o 333º dia de todos os anos não bissextos) e para o primeiro dia do próximo ano, ou seja, até 01/01/1988, faltavam exatos 33 dias!

Eu e minha esposa estávamos casados a menos de um ano, em dia, 316 dias de casados. Na época eu estava com 10.33? dias de vida (é somente fazer as contas: 11/08/1959 a 29/11/1987).

Foi repentinamente que aconteceu, foi incrível, jamais imaginei que isso pudesse ocorrer comigo e, pasmem, aconteceu o mesmo para nós dois ao mesmo tempo. É muita, muita coincidência para não falar outra coisa.

Para mim o que ocorreu, foi sobrenatural!

Donde já se viu a língua ficar, literalmente, fora de controle? Imagine você, por exemplo, que sua mão ou seu pé, ou outro de seu órgão, começasse a se movimentar sozinho, como se houvesse alguém dentro de você fazendo dele uso, pois foi assim que aconteceu com minha língua! Ela não parava de falar, falava, falava, uma língua num idioma para mim totalmente desconhecido. Eu me senti assim como se estivesse num cantinho, apenas vendo aquele mistério se desenrolando, mas isso não é tudo.

Foi me dada também em meu coração, em minha mente o entendimento (não me pergunte o como, pois eu não sei) de tudo o que minha língua falava. A voz audível, pronunciada pela minha língua, que minha esposa estava ali escutando era desconhecida para ela, mas em meu interior, tudo era revelado. E as palavras eram palavras de exaltação, glorificação e agradecimentos a Deus. Incrível!

Você já pássou por isso, mas sem perder a consciência e podendo, a qualquer hora, pelo seu exercício de sua vontade, interromper esse mistério que estava se desenrolando?

Afinal de contas, como começou isso tudo e o que se seguiu? E minha esposa, ficou ali observando ou algo a envolveu também em grande mistério?

Aquele domingo de 29 de novembro de 1987 era o sétimo dia da campanha (mais uma curiosidade interessante: eu completei 10.333 dias de vida no 3º dia dessa campanha!) que nós dois resolvemos fazer buscando o que se chamava de batismo no Espírito Santo, conforme relatado na Bíblia, mais precisamente no Novo Testamento, em diversas passagens. Eu bem poderia, neste momento, enveredar-me por um caminho de demonstração bíblica exegética desse fenômeno, mas prefiro não fazê-lo, não agora.

Como eu estava falando, no sexto dia da campanha, brigamos por conta de um espírito de ciúmes e eu ainda fumava (pouca vergonha...). A briga ficou muito séria e minha amada ameaçou jogar fora a aliança, mas na hora do culto, conforme nossa programação de busca do batismo no Espírito Santo, resolvemos ceder e fazer o nosso culto doméstico de busca. Foi muito complicado, sem clima, nossos rostos e expressões faciais estavam carrancudas, mesmo assim, cantamos, louvamos, oramos. Ao término de nosso culto, ela foi dormir e eu fui para cozinha lavar louça e eu não parava de cantar uma canção cuja letra dizia:

1ª parte: " Eu te louvarei, Senhor, de todo meu coração. " (2x)

2ª parte: " Na presença dos anjos, a ti cantarei louvo-o-res " (2x)

Fui dormir na sala, enquanto minha esposa dormiu no quarto e a noite inteira louvei ao Senhor e isso se prolongou durante o dia daquele domingo até por volta das 3hs da tarde quando me aproximei dela, peguei o maço de cigarros que eu ainda usava, amassei-o juntamente com os cigarros, atirei-os longe e lhe disse que não fumaria mais a partir daquele momento. Em seguida, meio ajoelhado, meio debruçado em seu colo, pedi-lhe perdão por tudo e comecei um ato simples de oração de agradecimento a Deus pela vida dela, pela minha vida, por aquele momento e foi nesse instante que, repentinamente (eu não estava sentindo nada, nada, nada mesmo, a não ser aquela manifestação de oração simples, despretenciosa de graças a Deus), fui tomado em línguas estranhas.

Minha esposa ao ver aquela cena e ouir o que ouvia, abriu a sua boca e eu pude perceber que dos seus lábios somente sairam: “Meu Deus, ele está falando....” pronto, ela também entrou no mistério e ficamos ali naquele clima pentecostal por mais de 2 horas, ininterruptas. Aleluias, glórias a Deus!

Tem gente que diz que precisamos ficar repetindo palavras como “glória”, “glória”, “glória”, “glória” ... que logo haverá uma enrolação da língua e... pronto, passaremos a falar em línguas! Bem, conosco não foi assim.

Tudo foi muito natural...sobrenatural...

... mais? (quer saber mais, contate-nos! Deus abençoe a todos!)

sexta-feira, 19 de junho de 2009

Cantata do Coral Mensageiros do Rei

Aleluias! Glórias a Deus!

Nada há mais glorioso do que nos dedicarmos ao louvor a Deus que nos criou! "Além do Universo, Tu és Deus". Por isso, te convido a estar conosco, neste próximo domingo, dia 21, na Primeira Igreja Presbiteriana de Taguatinga.

"Os céus manifestam a glória de Deus e o firmamento anuncia a obra das suas mãos." Salmos 19:1

Também encontramos no Salmos 8, aliás, salmo lido na lua pelo astronauta americano Neil Armostrong:

Ó SENHOR, Senhor nosso, quão admirável {é} o teu nome em toda a terra, pois puseste a tua glória sobre os céus!
Da boca das crianças e dos que mamam tu suscitaste força, por causa dos teus adversários, para fazeres calar o inimigo e vingativo.
Quando vejo os teus céus, obra dos teus dedos, a lua e as estrelas que preparaste;
Que {é} o homem mortal para que te lembres dele? e o filho do homem, para que o visites?
Contudo, pouco menor o fizeste do que os anjos, e de glória e de honra o coroaste.
Fazes com que ele tenha domínio sobre as obras das tuas mãos; tudo puseste debaixo de seus pés: Todas as ovelhas e bois, assim como os animais do campo.
As aves dos céus, e os peixes do mar, {e tudo o que} passa pelas veredas dos mares.
Ó Senhor, Senhor nosso, quão admirável {é} o teu nome sobre toda a terra!