sábado, 17 de julho de 2010

365 dias de propósito! Dia 361/365 – faltam 5 dias!

 

TEMA:  Apocalípse - 3

 

João está falando em Nome da Trindade, ou seja, em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Sobre cada uma das pessoas da Trindade ele está dando uma característica reveladora de seu nome e ser. Ele, João, está se reportando às sete igrejas (idéia de totalidade das igrejas existentes) que se encontram na Ásia (destino certo, local conhecido) e as saudando com graça e paz, da parte:

 

  • daquele que é, que era e que há de vir [podemos claramente ver a figura do Pai celestial, amoroso: Deus é amor.]
  • dos sete Espíritos que se acham diante do seu trono [também não temos dificuldades em associar a figura dos sete Espíritos com a do Espírito Santo que tudo vê e conhece e que nos concede graça]
  • de Jesus Cristo [também aqui vemos claramente tratar-se do Filho de Deus, aquele que nos dá a paz, não a paz do mundo, mas de Deus, em quem João vai falar mais sobre ele nos próximos versículos.]

 

De Jesus Cristo, o Filho bendito de Deus, a quem deve ser dada a glória, honra e o domínio para sempre, João vai dizer outras características do seu ser. Primeiramente, três características marcantes de sua pessoa e depois de seu ser:

 

  • a fiel testemunha, [o que vem a ser uma testemunha fiel? É aquele que desceu do céu, que veio do céu e que testemunhou das coisas que viu e ouviu e nos apresentou o Pai e o Espírito Santo e nos descortinou as coisas que estavam encobertas. Ele é uma testemunha válida, fiel, perfeita e completa. Podemos crer nele, não somente por causa de suas palavras poderosas, mas por causa de seus feitos incríveis em sua rápida passagem entre nós.]
  • o Primogênito dos mortos e [aqui se ressalta o seu direito inequívoco. Ele é o primeiro e sobre ele repousam as bênçãos do Pai, por direito. Jesus foi o primeiro a vencer a morte e por meio de sua vitória todos nós a venceremos e ressuscitaremos pela palavra de seu poder.]
  • o Soberano dos reis da terra [como soberano Senhor se destaca a sua realeza, o seu domínio e o seu trono sobre todos os reis da terra. Nenhum governo humano está livre para fazer o que quer quando quer. Deus, Jesus, está no controle de tudo e deles será cobrada a responsabilidade de cada ato enquanto autoridade constituída pelo Senhor]

 

E ainda que:

 

  • nos ama e [sua medida de amor por nós é tão imensa que nem podemos imaginar. Naquele Jardim do Getesêmani quando orava ao seu Pai por manter a sua vontade submissa a dele, do Pai, o peso do pecado era tão terrível que orou três vezes, mas foi obediente e aceitou o preço infinito do peso eterno do pecado para gerar vida a todos nós. Ninguém tem maior amor do que este: de dar a sua vida pela de seus amigos e ele nos provou isso ao dar sua vida generosamente para podermos ter vida.]
  • com seu sangue nos libertou dos nossos pecados e [era necessário um sacrifício excelente para prover um excelente perdão. O sangue bendito de Jesus nos deu o acesso direto ao Pai celestial e a barreira que nos impedia, foi rompida de alto a baixo e agora entramos e saimos da presença do Senhor como uma criança que entra e sai da presença do Pai sem o temer, pois é amada.]
  • nos constituiu reino sacerdotes para seu Deus e Pai. [já nos era suficiente a devolução da vida e o pleno acesso à presença do Pai, mas ele nos deu mais, infinitamente mais do que sonhamos pensamos ou imaginamos, ele nos fez reino e sacerdotes para o seu Deus e Pai. Aleluias! Glórias a Deus! É lamentável que não consigamos contemplar a magnitude de tudo isso.]

 

Então, agora que esmiucei somente um pouquinho a palavra de Deus bendita, dá para se ter uma idéia do que João está falando. Foi da parte da Trindade Santa que disse: "Eis que vem com as nuvens, e todo olho o verá, até quantos o traspassaram. E todas as tribos da terra se lamentarão sobre ele. Certamente. Amém!".

 

Os homens estão vivendo como se Deus não existisse nem se importasse com nada que fazemos nem com nada que decidimos (... os argentinos se esqueceram do Senhor ...), mas não é assim. A sua volta será um dia na história como foi aquele fatídico 11 de setembro. O mundo inteiro ficou pasmo, mas aconteceu algo e virou história. Assim, não para causar a morte e a violência que citei do exemplo do 11 de setembro, a história registrará o que João registrou há muito tempo:

 

"Eis que vem com as nuvens, e todo olho o verá, até quantos o traspassaram. E todas as tribos da terra se lamentarão sobre ele. Certamente. Amém!".

 

Você, homem, autoridade que Deus levantou, tome cuidado com as tuas decisões. Esquecendo-te de teu Deus e Senhor serás servo do diabo e com ele irá governar, mas no inferno. Muito cuidado!

 

A Deus toda a glória!

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Fique à vontade para tecer seus comentários.
No entanto, lembre-se de juntar Cl 3:17 com 1 Co 10:31 :
devemos tudo fazer para a glória de Deus e em nome de Jesus! Deus o abençoe.