sábado, 3 de julho de 2010

365 dias de propósito! Dia 347/365 – faltam 18 dias!


Reflexões sobre a derrota do Brasil para Holanda.

Eu havia palpitado que no jogo Brasil x Holanda, o placar seria vitória do Brasil por 3x1. Ainda bem que comentei que eu não era bom nisso, logo acertei algo, não o placar do jogo, mas que eu não sou bom nisso, em palpite de jogos.  Ah! Que decepção! Nenhum de nós quer perder, mas no jogo de futebol não são os dois que vencem, apenas um.

O ambiente em meu trabalho estava todo enfeitado, ornamentado e as pessoas animadíssimas. Após o jogo, não ficou em seu lugar uma única ornamentação, tudo foi retirado, os balões estourados e, os que podiam, tiravam sua camiseta verde-amarelo e a substituiam por roupas comuns. Fiquei admirado com a nossa capacidade de transferência de 150 milhões de brasileiros para 11 que nos representavam.

Se tivessem vencido, nós os 150 milhões teríamos vencido, mas como perderam, nós, os 150 milhões perdemos a graça. Que capacidade temos de projetar ou transferir sentimentos e emoções para algum representante por nós escolhidos. Eles ficaram tristes, nós também. Eles para continuarem sua caminhada deverão buscar novas forças e motivos, nós também. Isso deveria nos ensinar, quando voltarmos a ganhar, a sermos mais solidários com os que perdem, pois sabemos o que é isso.

O que eu percebo disso tudo?

Primeiro, que não gostamos de perder, nem de errar o alvo, nem de errar o caminho, nem estar entre os atrasados, por isso estamos sempre nos esforçando, lutando e combatendo para estarmos do lado vencedor, campeão. Eu, por exemplo, faço parte de um time campeão que não perderá a guerra contra o pecado de modo algum. Jesus mesmo disse que os que o seguem receberão a vida eterna e ninguém os poderá arrebatar de suas mãos e das mãos do Pai. "As minhas ovelhas ouvem a minha voz, e eu conheço-as, e elas me seguem; E dou-lhes a vida eterna, e nunca hão de perecer, e ninguém as arrebatará da minha mão. Meu Pai, que mas deu, é maior do que todos; e ninguém pode arrebatá-las da mão de meu Pai." (Jo 10:27-29).

Segundo, que no afã de querer vencer e acertar, eu irei, muitas vezes, perder e errar, mas isso não pode me derrotar. É preciso levantar a cabeça, soergue-la e continuar a luta, o combate. Isso eu entendo como o nosso processo atual de santificação. A cada dia, progressivamente, eu estou lutando e combatendo para me tornar mais dígno de minha vocação, isto é, eu estou em contínuo processo de santificação. "Irmãos, quanto a mim, não julgo que o haja alcançado; mas uma coisa faço, e é que, esquecendo-me das coisas que atrás ficam, e avançando para as que estão diante de mim, Prossigo para o alvo, pelo prêmio da soberana vocação de Deus em Cristo Jesus." (Fp 3:13-14).

Terceiro, que eu devo, sim, me importar com os que em sua caminhada estão enfrentando a derrota para o pecado e entristecidos por estarem fora dos propósitos de Deus. Devo me solidarizar e ajudar meu irmão, pois o amargo da derrota poderá fazê-lo buscar consolo naquilo que não satisfaz. "Um ao outro ajudou, e ao seu irmão disse: Esforça-te." (Is 41:6). "Fiz-me como fraco para os fracos, para ganhar os fracos. Fiz-me tudo para todos, para por todos os meios chegar a salvar alguns." (I Co 9:22).

É isso ai gente, 2014 está chegando e ai seremos campeões em casa: esse é meu palpite, dessa vez, certo! Enquanto a copa não chega, entregue sua vida nas mãos de Jeus, pois ele tem uma grande obra a realizar na tua vida.


A Deus toda a glória!

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Fique à vontade para tecer seus comentários.
No entanto, lembre-se de juntar Cl 3:17 com 1 Co 10:31 :
devemos tudo fazer para a glória de Deus e em nome de Jesus! Deus o abençoe.