quarta-feira, 22 de julho de 2015

Zacarias 5 1-11- AS VISÕES DO ROLO VOANDO E DA MULHER E O EFA.

Estamos estudando, com a ajuda preciosa da BEG, o livro de Zacarias cujo pano de fundo histórico é o mesmo de Ageu, sendo que a ênfase de Zacarias não era somente a reconstrução do templo, como vimos em Ageu, mas ele também encorajava o povo quanto a Jerusalém ser o local, num futuro de médio prazo, para o reino de Deus. Estamos na primeira parte e no quarto capítulo.
I. AS PROFECIAS COM APLICAÇÃO IMEDIATA (1.1 -8.23) – continuação.
Como já dissemos, desde o primeiro versículo até o capítulo oito, estamos vendo as profecias que foram entregues aos primeiros a retomarem do exílio, enquanto lutavam com o desafio de reconstruir o templo.
Assim, foi dividida essa parte em cinco seções: A. Título (1.1) – já vimos; B. Mensagem Inicial (1.2-6) – já vimos; C. Ai oito visões noturnas (1.7-6.8) – estamos vendo; D. A coroação de Josué (6.9-15); e, E. A transformação de Jerusalém (7.1-8.23).
C. Ai oito visões noturnas (1.7-6.8) – continuação.
Como já falamos, essas são as oito visões noturnas que Zacarias recebeu a respeito do que Deus faria com relação às dificuldades que os que retornaram enfrentariam.
Destarte, dividimos a seção “C” em 8 também: 1. O homem entre as murteiras (1.7-17) – já vimos; 2. Os quatro chifres e os quatro ferreiros (1.18-21) – já vimos; 3. Um homem com um cordel de medir (2.1-13) – já vimos; 4. As vestes limpas para o sumo sacerdote (3.1-10) – já vimos; 5. O candelabro de ouro e as duas oliveiras (4.1-14) – já vimos; 6. O rolo voante (5.1-4) – veremos agora; 7. A mulher dentro do efa (5.5-11) – veremos agora; 8. Os quatro carros e o sumo sacerdote (6.1-8).
6. O rolo voante (5.1-4).
Essa é a sua sexta visão a do rolo voante. A sexta visão trata de um rolo voante. Sua mensagem é de que o Senhor, que ama e restaura o seu povo, também é justo e ainda punirá a iniquidade.
Essa visão, bem como a que se segue, adverte aos que retornaram do exílio a não negligenciar a responsabilidade deles por medo do julgamento.
Eles deveriam compreender que Deus trataria do problema do pecado na Terra Prometida.
Zacarias continua a ter as suas visões e dessa vez passa por ele um pergaminho ou rolo que voava e o anjo lhe pergunta o que via e ele responde o óbvio que via um pergaminho que voava e deu as exatas dimensões dele vinte côvados de comprimento por dez de largura. Era realmente um grande rolo que estava aberto para que todos pudessem ler suas palavras.
Como está implícito no contexto, o rolo continha palavras da lei. Sua grande proporção era apropriada para a tarefa de cobrir toda a Terra Prometida, ou seja, de lidar com cada pecado (vs. 3).
O anjo então lhe diz o que estava escrito no rolo. Eram as maldições que estavam sendo derramadas sobre a terra, pois que tanto o ladrão como o que jura falsamente agora estavam sendo expulsos, conforme era a maldição, aquela contida na lei (Dt 28.15-68).
Como em Ag 1.1-11, o profeta enfatizou que a obediência traria bênçãos e que a desobediência traria maldições de Deus sobre a comunidade restaurada.
Como nos Dez Mandamentos (Ex 32.15) e em outros tratados do mundo antigo, o rolo contemplava os dois lados do acordo. Provavelmente, a maldição não era dirigida apenas a esses dois pecados citados do ladrão e do que jurava falsamente, pois esses eram apenas pecados representativos.
A palavra de Deus sempre cumpre seus propósitos (Is 55.11). Aqueles que descumprem a lei de Deus certamente sofrerão as consequências que sua palavra de maldição traz.
Os que retornaram do exílio haviam permanecido em rebelião contra Deus e voltariam a pecar depois do término do ministério de Zacarias. A ameaça das maldições ainda permanecia sobre eles.
7. A mulher dentro do efa (5.5-11).
Essa é a sua sétima visão a da mulher dentro do efa. A sétima visão enfatiza a eliminação da impureza da terra que aconteceria durante os dias Zorobabel e Josué. Essa visão reforça que Deus trataria do problema da impiedade.
Depois da sexta visão, o anjo que falava com ele chamou a atenção dele para a nova visão que vinha surgindo e Zacarias lhe perguntou o que era e ele respondeu que era um cesto, um efa.
Conforme a BEG, o recipiente era do tamanho de uma efa, cujas dimensões exatas são desconhecidas, mas está claro que era grande o bastante para conter uma mulher.
Nele, disse o anjo, estava o pecado de todo o povo daquela terra. Algumas versões traduzem por “aparência", “pecado” (NVI), mas “iniquidade" parece se encaixar melhor no contexto da visão e recebe considerável apoio de versões antigas.
Ao retirar a tampa de chumbo, dentro do cesto havia uma mulher sentada. Aqui, uma mulher é usada para personificar a iniquidade; porém, veja a mulher como justiça, no vs. 9.
O anjo diz para Zacarias que ela era a perversidade e imediatamente a empurrou para dentro do cesto e a tapou com a tampa de chumbo. Porque exatamente o chumbo e não qualquer outro material? Hoje, modernamente, sabemos que nenhuma radiação consegue penetrar por ele por causa de sua consistência.
Zacarias então torna a erguer os seus olhos e torna a ver chegarem diante dele duas mulheres com asas de cegonha; havia vento em suas asas que foi capaz de fazê-las erguerem o cesto entre o céu e a terra. Essas mulheres eram agentes de Deus para retirar a iniquidade da terra, Deus determinou eliminar o pecado do seu povo após o retomo do exílio (SI 103.11-12; Mq 7.19).
»ZACARIAS [5]
Zc 5:1 Tornei a levantar os meus olhos,
e olhei,
e eis um rolo voante.
Zc 5:2 Perguntou-me o anjo:
Que vês?
Eu respondi:
Vejo um rolo voante,
que tem vinte côvados de comprido
e dez côvados de largo.
Zc 5:3 Então disse-me ele:
Esta é a maldição que sairá pela face de toda a terra:
porque daqui, conforme a maldição,
será desarraigado todo o que furtar;
assim como daqui será desarraigado
conforme a maldição todo o que jurar falsamente.
Zc 5:4 Mandá-la-ei, diz o Senhor dos exércitos,
e a farei entrar na casa do ladrão,
e na casa do que jurar falsamente pelo meu nome;
e permanecerá no meio da sua casa,
e a consumirá juntamente com a sua madeira
e com as suas pedras.
Zc 5:5 Então saiu o anjo, que falava comigo, e me disse:
levanta agora os teus olhos,
e vê que é isto que sai.
Zc 5:6 Eu perguntei:
Que é isto?
Respondeu ele:
Isto é uma efa que sai. E disse mais:
Esta é a iniqüidade em toda a terra.
Zc 5:7 E eis que foi levantada a tampa de chumbo,
e uma mulher estava sentada no meio da efa.
Zc 5:8 Prosseguiu o anjo:
Esta é a impiedade.
E ele a lançou dentro da efa,
e pôs sobre a boca desta o peso de chumbo.
Zc 5:9 Então levantei os meus olhos e olhei,
e eis que vinham avançando duas mulheres
com o vento nas suas asas,
pois tinham asas como as da cegonha;
e levantaram a efa entre a terra e o céu.
Zc 5:10 Perguntei ao anjo que falava comigo:
Para onde levam elas a efa?
Zc 5:11 Respondeu-me ele:
Para lhe edificarem uma casa na terra de Sinar;
e, quando a casa for preparada,
a efa será colocada ali no seu lugar.
O profeta de Deus ficou curioso para saber para aonde estariam levando aquelas mulheres aquele cesto com a iniquidade dentro. E o anjo respondeu que estariam levando para a Babilônia (NVI) ou Sinar (ARA). Sinar era uma antiga palavra hebraica (shinar) usada como urna possível alusão à torre de Babel, um símbolo da oposição a Deus.
A Babilônia, não Jerusalém, o local da habitação do Santo de Israel (2.10-13; 8.3), era um símbolo apropriado para a iniquidade.
De fato, Zacarias ensinou a seus ouvintes que eles deveriam ter deixado os seus maus caminhos na Babilônia, porque essa pecaminosidade não tinha lugar na Terra Prometida.
p.s.: link da imagem original:
Contagem regressiva: Faltam 14 dias para 04/08/2015, quando eu irei concluir a Segmentação de toda a Bíblia.

A Deus toda glória! p/ Daniel Deusdetehttp://www.jamaisdesista.com.br
...


Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Fique à vontade para tecer seus comentários.
No entanto, lembre-se de juntar Cl 3:17 com 1 Co 10:31 :
devemos tudo fazer para a glória de Deus e em nome de Jesus! Deus o abençoe.