segunda-feira, 20 de julho de 2015

Dia 15/40 - ELIAS E ELISEU JUNTOS - A BÊNÇÃO DOBRADA ALCANÇADA!

Nossa reflexão de hoje sobre a unidade, sobre o estar juntos nos levará dentro ainda do livro de II Reis 2.6 num interessante episódio entre Elias e Eliseu.
6 E Elias lhe disse: Fica-te aqui, porque o senhor me envia ao Jordão. Mas ele disse: Vive o Senhor, e vive a tua alma, que não te deixarei. E assim ambos foram juntos.
Aqui neste capítulo veremos a forma excepcional da partida de Elias, o tesbita, para a glória do Senhor, sem passar pela morte tão comum em todos os mortais.
Dizem que somente duas pessoas escaparam da morte em todo período bíblico e uma delas foi Enoque, durante a segunda fase da humanidade quando viviam antes do dilúvio e depois da queda do homem.
Enoque foi o sétimo depois de Adão que gerou Matusalém o qual foi o avô de Noé. Dizem as Escrituras que ele foi tomado para Deus e jamais foi visto novamente porque dera testemunho de que agradara a Deus – Gn 5:24 e Hb 11:5.
E o outro, estamos vendo sua história aqui, neste momento em que ocorre a sua partida desta vida sem passar pela morte. Elias ainda voltaria à terra tempos depois no ministério terreno do Filho de Deus, Jesus Cristo, no Monte da Transfiguração, juntamente com Moisés – Lc 9:33.
E há quem diga que ele voltaria novamente à terra na época da grande tribulação, sendo ele uma das duas testemunhas de Apocalipse, conforme se vê em Apocalipse 11. Eu sinceramente não creio dessa forma.
O fato é que Elias estava para ser tomado por Deus e todo mundo parece que sabia disso e o que mais parecia saber era Eliseu que estava muito atento para este grande momento.
Eliseu marcava Elias todo tempo e não arredava o seu pé de diante dele um segundo se quer. Elias, ainda tentou se desvencilhar dele por três vezes, alegando missões em nome de Deus, mas Eliseu, atento, não o deixava só. O andar junto aqui era uma questão vital para Eliseu, pois sabia que o seu ministério dependia do de Elias, de estar junto com ele.
Até os profetas da região sabiam o que estava prestes para acontecer e tentaram alertar Eliseu que prontamente lhes respondeu que estava já atento e que era para se calarem.
Eliseu estava assim como aquele que esperava alguma coisa da parte de Elias. Deus mesmo já tinha antecipado este momento avisando Elias para ungir Eliseu em seu lugar e isso tinha sido feito.
Portanto a escolha de Eliseu teve um precedente divino que seguindo o que está escrito em Rm 8:29 e 30, o conheceu -προέγνω - antes e depois o predestinou – προώρισεν - e tendo predestinado o chamou - ἐκάλεσεν - , e depois o justificou - ἐδικαίωσεν - e finalmente o glorificou - ἐδόξασεν.
Romanos 8:29 Porque os que dantes conheceu também os predestinou para serem conformes à imagem de seu Filho, a fim de que ele seja o primogênito entre muitos irmãos.
Romanos 8:30 E aos que predestinou a estes também chamou; e aos que chamou a estes também justificou; e aos que justificou a estes também glorificou.
Conheceu, isto é conheceu antes, previu – Proegno (προέγνω).
Predestinou – Proorisen (προώρισεν).
Chamou – Ekalesen (ἐκάλεσεν).
Justificou – Edikaiosen (ἐδικαίωσεν).
Glorificou – Edoxasen (ἐδόξασεν).
Eliseu foi conhecido por Deus desde o ventre materno e sua escolha por ele já havia sido decidida na mente de Deus. O que estava para se suceder na história, Deus já tinha tudo preparado. Os filhos de Deus são conhecidos e predestinados como fora Eliseu.
Eliseu tinha certeza de seu chamado e estava esperando o momento do seu chamado que estava prestes a se concretizar.
A hora se aproximava veloz e percebendo sua partida iminente fala para Eliseu para ele realizar um pedido: o que queres que eu te faça antes de ser tomado de ti.
Lembro-me nas Escrituras de Deus e de Jesus ter ofertado algo semelhante aos homens, um deles foi para Salomão – I Re 3:5 - e outro para um cego de Jericó – Mc 10:51 - que se achegou à presença do mestre.
Aqui, um homem semelhante a nós – Tg 5:17 -, cheio do Espírito Santo, está a oferecer a um escolhido de Deus algo que ele mesmo nem sabia o que Eliseu lhe pediria. Eliseu lhe pede, sem pestanejar, sem vacilar, que queria porção dobrada do Espírito que havia em Elias.
Elias ainda o alerta de que dura coisa tinha pedido e que não saberia se lhe seria concedido, mas que ficasse atento à sua partida, se ele o visse partir, sim, estaria a ele concedido porção dobrado de seu espírito.
Se Eliseu já tinha resolvido estar junto a Elias o tempo todo, depois dessa palavra que ainda mais marcou sua presença, andando sempre junto ao profeta que logo lhe abençoaria com a porção dobrada do Espírito que nele estava.
Chega o grande momento de sua partida e uma carruagem de fogo, com cavalos de fogo, os separa um do outro, mas Elias sobe num redemoinho. Ele vê tudo: as carruagens de fogo, os cavalos de fogo, os cavaleiros celestiais e o redemoinho levando Elias.
Ele ficou muito feliz de ter visto e as roupas de Elias caíram onde ele estava e imediatamente as rasgou em duas partes como que simbolizando que o seu poder agora estaria duplicado. Também apanha da capa que caira sobre ele e nunca mais o viu.
Não seria daqui que se tira a ideia de que o arrebatamento dos crentes será semelhante, com suas roupas ficando para trás, caindo por causa da transformação do corpo?
Apanhando a capa de Elias já enfrenta seu primeiro obstáculo que seria passar a outra margem do rio Jordão e imitando Elias, clama ao Senhor dizendo onde está o Deus de Elias? E o rio se abre em dois e ele passa o rio novamente a pés secos.
Eliseu estava confirmado como profeta no lugar de Elias, nesse primeiro seu milagre sobre as águas do Jordão. Assim se sucedeu também com Moisés que atravessou o mar, com Josué que também atravessou o rio, com Elias e agora com Eliseu. Jesus, inovou e andou por sobre as águas, como que dizendo eu sou o Senhor!
Tentaram ainda os profetas localizarem o corpo de Elias ao qual Eliseu se mostrou contra, mas como insistiram tanto, passaram três dias procurando para nada encontrarem.
É melhor não brincar com quem leva o nome do Senhor! Eliseu era um profeta e aqueles 42 meninos souberam disso depois de perderem suas vidas por causa da zombaria contra sua pessoa que o provoca com relação ao subir como Elias tinha subido aos céus e por causa de sua calva que contrastava com Elias que era cabeludo.
O ministério de Eliseu será caracterizado pela sua compaixão para com os arrependidos e severidade para com os indiferentes, obstinados e irreverentes. A morte dos rapazes de Betel foi outra manifestação pública do poder de Deus presente em Eliseu.
A bênção de Eliseu foi alcançada porque não quis arredar o seu pé da caminhada sempre junto de seu mestre. Que tal andarmos juntos?

...



Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Fique à vontade para tecer seus comentários.
No entanto, lembre-se de juntar Cl 3:17 com 1 Co 10:31 :
devemos tudo fazer para a glória de Deus e em nome de Jesus! Deus o abençoe.