segunda-feira, 27 de janeiro de 2014

Deuteronômio 21: 1-35 – ALGUMAS RESPONSABILIDADES E FUNÇÕES SACERDOTAIS.

Conforme já falamos nos outros capítulos estamos prosseguindo com o tema, bem extenso, do detalhamento das condições da aliança – são 15 capítulos que vai do 12:1 até o capítulo 26:15, o qual faz parte do segundo discurso de Moisés em Deuteronômio à segunda geração.
Ressaltamos que em cada capítulo, estamos vendo algum aspecto que Moisés queria enfatizar àquela segunda geração preparando eles para a ocupação da Terra Prometida.
No presente capítulo, 21, veremos orientações acerca das expiações por morte quando o autor é desconhecido – vs. 1-9; acerca da mulher prisioneira – vs. 10-14; acerca do direito do primogênito – vs. 15-17; acerca dos filhos desobedientes e rebeldes contumazes – vs. 18-21; e, finalmente, acerca dos cadáveres pendurados em madeiro, como foi o Senhor – vs. 22 e 23.
Reparem que os sacerdotes, filhos de Levi – vs. 15 – foram aqueles escolhidos pelo Senhor para:
·        O servirem.
·        Abençoarem em nome do SENHOR.
·        Pela sua palavra se decidir toda a demanda       e todo o ferimento.
Então era da responsabilidade e função dos sacerdotes, filhos de Levi, tratarem de todo caso relacionado aos assassinatos que deveriam também seguir a lei, os mandamentos e os estatutos do Senhor.
No livro “A ORAÇÃO MUDA AS COISAS?”, de R. C. Sproul, ed. Fiel, o autor fala, no capítulo sobre o poder do intercessor, que a oração é função sacerdotal de levar um pedido a Deus. O mediador tinha duas funções: a de sacerdote e a de profeta.
Como sacerdote, ele deveria falar a Deus em favor do povo; como profeta, ele deveria falar ao povo em favor de Deus. O Senhor Jesus Cristo, por exemplo, tem três funções: ele era, foi e é: profeta, sacerdote e rei.
Como eles iriam avançar sobre a terra e conquistarem os povos, naturalmente estaria diante de mulheres que seus corações poderiam cobiçar e Moisés já lhes dava instruções claras a respeito delas de forma que pudessem com elas se relacionarem e não apenas usá-las como objeto. Eles poderiam se casar com elas, mas deveriam respeitar algumas regras.
A questão da bigamia ou da poligamia ali era uma questão de tolerância devido à dureza de seus corações impenitentes, não regra, nem lei de Deus.
Jesus deixou isso claro ao interpretar a lei conforme à verdade e explicar aos que lhe interrogavam sobre o divórcio o qual podemos apanhar por analogia com relação a relacionamentos bígamos.
NO EVANGELHO DE MATEUS
Mateus 19:1 E aconteceu que, concluindo Jesus estes discursos, saiu da Galiléia, e dirigiu-se aos confins da Judéia, além do Jordão;
Mateus 19:2 E seguiram-no grandes multidões, e curou-as ali.
Mateus 19:3 Então chegaram ao pé dele os fariseus, tentando-o, e dizendo-lhe: É lícito ao homem repudiar sua mulher por qualquer motivo?
Mateus 19:4 Ele, porém, respondendo, disse-lhes: Não tendes lido que aquele que os fez no princípio macho e fêmea os fez,
Mateus 19:5 E disse: Portanto, deixará o homem pai e mãe, e se unirá a sua mulher, e serão dois numa só carne?
Mateus 19:6 Assim não são mais dois, mas uma só carne. Portanto, o que Deus ajuntou não o separe o homem.
Mateus 19:7 Disseram-lhe eles: Então, por que mandou Moisés dar-lhe carta de divórcio, e repudiá-la?
Mateus 19:8 Disse-lhes ele: Moisés, por causa da dureza dos vossos corações, vos permitiu repudiar vossas mulheres; mas ao princípio não foi assim.
Mateus 19:9 Eu vos digo, porém, que qualquer que repudiar sua mulher, não sendo por causa de fornicação, e casar com outra, comete adultério; e o que casar com a repudiada também comete adultério.
Mateus 19:10 Disseram-lhe seus discípulos: Se assim é a condição do homem relativamente à mulher, não convém casar.
Mateus 19:11 Ele, porém, lhes disse: Nem todos podem receber esta palavra, mas só aqueles a quem foi concedido.
Mateus 19:12 Porque há eunucos que assim nasceram do ventre da mãe; e há eunucos que foram castrados pelos homens; e há eunucos que se castraram a si mesmos, por causa do reino dos céus. Quem pode receber isto, receba-o.
NO EVANGELHO DE MARCOS
Marcos 10:2 E, aproximando-se dele os fariseus, perguntaram-lhe, tentando-o: É lícito ao homem repudiar sua mulher?
Marcos 10:3 Mas ele, respondendo, disse-lhes: Que vos mandou Moisés?
Marcos 10:4 E eles disseram: Moisés permitiu escrever carta de divórcio e repudiar.
Marcos 10:5 E Jesus, respondendo, disse-lhes: Pela dureza dos vossos corações vos deixou ele escrito esse mandamento;
Marcos 10:6 Porém, desde o princípio da criação, Deus os fez macho e fêmea.
Marcos 10:7 Por isso deixará o homem a seu pai e a sua mãe, e unir-se-á a sua mulher,
Marcos 10:8 E serão os dois uma só carne; e assim já não serão dois, mas uma só carne.
Marcos 10:9 Portanto, o que Deus ajuntou não o separe o homem.
Marcos 10:10 E em casa tornaram os discípulos a interrogá-lo acerca disto mesmo.
Marcos 10:11 E ele lhes disse: Qualquer que deixar a sua mulher e casar com outra, adultera contra ela.
Marcos 10:12 E, se a mulher deixar a seu marido, e casar com outro, adultera.
O direito do primogênito não poderia ser desprezado, no entanto vemos que este foi diferente em determinadas épocas como foi no caso de Esaú e Jacó que poderia ser vendido ou negociado. Abraão mesmo, com relação ao seu primogênito Ismael, o deserdou e Isaque tomou o seu lugar.
Já a questão dos filhos desobedientes e contumazes, dissolutos e beberrões a punição parecia muito severa uma vez que eles poderiam ser apedrejados e mortos. Hoje em dia eles são tratados como doentes e poderiam ir para a cadeia se cometessem algum crime.
Dt 21:1 Quando na terra que te der o SENHOR teu Deus, para possuí-la,
                se achar um morto, caído no campo, sem que se saiba quem o matou,
                               Dt 21:2 Então sairão os teus anciãos e os teus juízes,
                                               e medirão a distância até as cidades que estiverem
                                                               em redor do morto;
                Dt 21:3 E, na cidade mais próxima ao morto, os anciãos da mesma
                               cidade tomarão uma novilha da manada,
                               que não tenha trabalhado nem tenha puxado com o jugo;
                Dt 21:4 E os anciãos daquela cidade trarão a novilha
                               a um vale áspero, que nunca foi lavrado nem semeado;
                                               e ali, naquele vale, degolarão a novilha;
                Dt 21:5 Então se achegarão os sacerdotes, filhos de Levi;
                               pois o SENHOR teu Deus os escolheu para o servirem,
                                               e para abençoarem em nome do SENHOR;
                               e pela sua palavra se decidirá toda a demanda
                                               e todo o ferimento;
                Dt 21:6 E todos os anciãos da mesma cidade, mais próxima ao morto,
                               lavarão as suas mãos sobre a novilha degolada no vale;
                Dt 21:7 E protestarão, e dirão: As nossas mãos não derramaram este
                               sangue, e os nossos olhos o não viram.
                Dt 21:8 Sê propício ao teu povo Israel, que tu, ó SENHOR, resgataste,
                               e não ponhas o sangue inocente no meio do teu povo Israel.
                                               E aquele sangue lhes será expiado.
                Dt 21:9 Assim tirarás o sangue inocente do meio de ti; pois farás o
                               que é reto aos olhos do SENHOR.
Dt 21:10 Quando saíres à peleja contra os teus inimigos, e o SENHOR teu
                Deus os entregar nas tuas mãos, e tu deles levares prisioneiros,
                               Dt 21:11 E tu entre os presos vires uma mulher formosa
                                               à vista, e a cobiçares, e a tomares por mulher,
                               Dt 21:12 Então a trarás para a tua casa;
                                               e ela rapará a cabeça e cortará as suas unhas.
                               Dt 21:13 E despirá o vestido do seu cativeiro,
                                               e se assentará na tua casa, e chorará a seu pai e a
                                                               sua mãe um mês inteiro;
                                               e depois chegarás a ela, e tu serás seu marido
                                                               e ela tua mulher.
                Dt 21:14 E será que, se te não contentares dela,
                               a deixarás ir à sua vontade; mas de modo algum a venderás
                                               por dinheiro, nem a tratarás como escrava,
                                                               pois a tens humilhado.
                Dt 21:15 Quando um homem tiver duas mulheres, uma a quem ama
                               e outra a quem despreza, e a amada e a desprezada lhe derem
                                               filhos, e o filho primogênito for da desprezada,
                               Dt 21:16 Será que, no dia em que fizer herdar a seus filhos
                                               o que tiver, não poderá dar a primogenitura ao filho
                                               da amada, preferindo-o ao filho da desprezada,
                                                               que é o primogênito.
                               Dt 21:17 Mas ao filho da desprezada reconhecerá por
                                               primogênito, dando-lhe dobrada porção de tudo
                                                               quanto tiver; porquanto aquele é o princípio
                                               da sua força, o direito da primogenitura é dele.
                Dt 21:18 Quando alguém tiver um filho contumaz e rebelde,
                               que não obedecer à voz de seu pai e à voz de sua mãe,
                                               e, castigando-o eles, lhes não der ouvidos,
                               Dt 21:19 Então seu pai e sua mãe pegarão nele,
                                               e o levarão aos anciãos da sua cidade,
                                                               e à porta do seu lugar;
                Dt 21:20 E dirão aos anciãos da cidade:
                               Este nosso filho é rebelde e contumaz, não dá ouvidos à nossa
                                               voz; é um comilão e um beberrão.
                               Dt 21:21 Então todos os homens da sua cidade
                                               o apedrejarão, até que morra; e tirarás o mal do
                                                               meio de ti, e todo o Israel ouvirá e temerá.
Dt 21:22 Quando também em alguém houver pecado,
                digno do juízo de morte,
                               e for morto, e o pendurares num madeiro,
                Dt 21:23 O seu cadáver não permanecerá no madeiro,
                      mas certamente o enterrarás no mesmo dia;                                                                              
                                   porquanto o pendurado é maldito de Deus;
                      assim não contaminarás a tua terra,                                                                                           
                                  que o SENHOR teu Deus te dá em herança.
Foi isso que fizeram com Jesus e o sepultaram no mesmo dia porquanto ao ser pendurado se aplicou o que estava escrito com relação aos que tinham pecado e eram dignos do juízo de morte e o penduraram num madeiro, na cruz do calvário.
A Deus toda glória! p/ Daniel Deusdete – 
http://www.jamaisdesista.com.br
...


Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Fique à vontade para tecer seus comentários.
No entanto, lembre-se de juntar Cl 3:17 com 1 Co 10:31 :
devemos tudo fazer para a glória de Deus e em nome de Jesus! Deus o abençoe.