quinta-feira, 23 de janeiro de 2014

Deuteronômio 17: 1-20 – O CASTIGO DA IDOLATRIA. JULGAMENTOS. A MONARQUIA.

Continuando com o detalhamento das condições da aliança – são 15 capítulos que vai do 12:1 até o capítulo 26:15. Estamos vendo, em cada capítulo, algum aspecto que Moisés queria enfatizar àquela segunda geração preparando eles para a ocupação da Terra Prometida.
No presente capítulo, 17, veremos o castigo da idolatria – vs. 1 ao 7; o julgamento de casos difíceis – vs. 8 ao 13; e a eleição e os deveres de um rei, caso o povo optasse por um – vs. 14 ao 20.
O sistema sacrifical do Antigo Testamento, no qual se exigia um sacrifício perfeito, sem defeito, simbolizava a vinda do Salvador perfeito, sem mancha ou defeito e seu sacrifício eficaz.
A aliança foi feita entre Deus e o povo e ela não poderia ser transgredida sem consequências para a parte de Israel, pois Deus jamais a transgrediria. Se houvesse alguém com coração assim maligno e desviado do Senhor deveria ser punido e para isso deveria haver duas ou três testemunhas.
O apóstolo Paulo e o escritor de Hebreus – Paulo? – também fazem uso dessa passagem de Dt 17:6, conforme se vê abaixo.
II Coríntios 13:1 Esta é a terceira vez que vou ter convosco. Por boca de duas ou três testemunhas, toda questão será decidida.
I Timóteo 5:19 Não aceites denúncia contra presbítero, senão exclusivamente sob o depoimento de duas ou três testemunhas.
Hebreus 10:28 Sem misericórdia morre pelo depoimento de duas ou três testemunhas quem tiver rejeitado a lei de Moisés.
Quanto aos casos difíceis, existiam tribunais diferentes para tratar dos casos mais difíceis – Ex 18:21-26. Naturalmente existiam sacerdotes e outros juízes para julgar, mas não há informações sobre os parâmetros para o envio de um caso a esse ou àquele tribunal.
O fato é que eles deveriam julgar debaixo do temor de Deus, em amor à verdade, exercendo o juízo e executando a justiça. Todos estariam obrigados a aceitarem esses julgamentos e os que rejeitavam, estariam sujeitos à morte – vs. 12.
A seguir, começam orientações específicas relacionadas à instituição de um reinado em Israel. Era como se já isso fosse assunto em Israel e veremos que ganhará corpo e assim, como outras nações, Israel também teria o seu próprio rei – Gn 49:10.
Moisés orienta aquela geração e os instrui dizendo detalhes de como seria isso.
O antigo Israel era uma monarquia constitucional e Deus era o autor da constituição. A lei de Deus, inclusive este livro com os discursos de Moisés, o Deuteronômio, deveria ser colocada pelos sacerdotes ao lado da arca da Aliança – 31:26 – e usada por eles para a instrução pública – 31:11. O rei deveria fazer uma cópia da mesma, lê-la e segui-la.
A recomendação para o novo rei era:
·       Não multiplicar para si cavalos.
·       Nem fazer voltar o povo ao Egito para multiplicar cavalos.
·       Nem multiplicar para si mulheres.
·       Nem prata nem ouro deveria multiplicar muito para si.
Assim, vemos que a tentação do rei estava no sexo, nas riquezas, na fama, no orgulho, no status e na posição social que poderia tomar o lugar de Deus fazendo com que se esquecesse das leis de Deus e se tornasse orgulhoso e vaidoso a ponto de desprezar o povo de Deus.
Dt 17:1 Não sacrificarás ao SENHOR teu Deus, boi ou gado miúdo
               em que haja defeito ou alguma coisa má; pois abominação é
                              ao SENHOR teu Deus.
Dt 17:2 Quando no meio de ti, em alguma das tuas portas que te dá o SENHOR
               teu Deus, se achar algum homem ou mulher que fizer mal aos olhos
                              do SENHOR teu Deus, transgredindo a sua aliança,
               Dt 17:3 Que se for, e servir a outros deuses, e se encurvar a eles
                              ou ao sol, ou à lua, ou a todo o exército do céu,
                                            o que eu não ordenei,
               Dt 17:4 E te for denunciado, e o ouvires; então bem o inquirirás;
                              e eis que, sendo verdade, e certo que se fez
                                            tal abominação em Israel, Dt 17:5 Então tirarás
                              o homem ou a mulher que fez este malefício, às tuas portas,
                              e apedrejarás o tal homem ou mulher, até que morra.
               Dt 17:6 Por boca de duas testemunhas, ou três testemunhas,
                              será morto o que houver de morrer;
                                            por boca de uma só testemunha não morrerá.
               Dt 17:7 As mãos das testemunhas serão primeiro contra ele,
                              para matá-lo; e depois as mãos de todo o povo;
                                            assim tirarás o mal do meio de ti.
Dt 17:8 Quando alguma coisa te for difícil demais em juízo,
               entre sangue e sangue, entre demanda e demanda,
               entre ferida e ferida, em questões de litígios nas tuas portas,
                              então te levantarás, e subirás ao lugar que escolher
                                            o SENHOR teu Deus;
               Dt 17:9 E virás aos sacerdotes levitas, e ao juiz que houver
                              naqueles dias, e inquirirás, e te anunciarão
                                            a sentença do juízo.
               Dt 17:10 E farás conforme ao mandado da palavra que te anunciarem
                              no lugar que escolher o SENHOR; e terás cuidado de fazer
                                            conforme a tudo o que te ensinarem.
               Dt 17:11 Conforme ao mandado da lei que te ensinarem,
                              e conforme ao juízo que te disserem, farás;
                                            da palavra que te anunciarem te não desviarás,
                                                           nem para a direita nem para a esquerda.
               Dt 17:12 O homem, pois, que se houver soberbamente,
                              não dando ouvidos ao sacerdote,
                                            que está ali para servir ao SENHOR
                              teu Deus, nem ao juiz, esse homem morrerá;
                                            e tirarás o mal de Israel;
               Dt 17:13 Para que todo o povo o ouça, e tema,
                              e nunca mais se ensoberbeça.
Dt 17:14 Quando entrares na terra que te dá o SENHOR teu Deus,
               e a possuíres, e nela habitares, e disseres:
                              Porei sobre mim um rei, assim como têm todas as nações
                                            que estão em redor de mim;
               Dt 17:15 Porás certamente sobre ti como rei aquele que escolher
                              o SENHOR teu Deus; dentre teus irmãos porás rei sobre ti;
                                            não poderás pôr homem estranho sobre ti,
                                                           que não seja de teus irmãos.
               Dt 17:16 Porém ele não multiplicará para si cavalos,
                              nem fará voltar o povo ao Egito para multiplicar cavalos;
                                            pois o SENHOR vos tem dito:
                                                           Nunca mais voltareis por este caminho.
               Dt 17:17 Tampouco para si multiplicará mulheres,
                              para que o seu coração não se desvie;
               nem prata nem ouro multiplicará muito para si.
Dt 17:18 Será também que, quando se assentar sobre o trono do seu reino,
               então escreverá para si num livro, um traslado desta lei,
                              do original que está diante dos sacerdotes levitas.
               Dt 17:19 E o terá consigo, e nele lerá todos os dias da sua vida,
                              para que aprenda a temer ao SENHOR seu Deus,
                              para guardar todas as palavras desta lei, e estes estatutos,
                              para cumpri-los;
                              Dt 17:20 Para que o seu coração não se levante sobre
                                            os seus irmãos,
                              e não se aparte do mandamento,
                                            nem para a direita nem para a esquerda;
                              para que prolongue os seus dias no seu reino,
                                            ele e seus filhos no meio de Israel.
Ainda a advertência ao novo rei era para ele ler e meditar e estudar a lei todos os dias! Isso nos lembra de Josué quando Deus disse para ele ler e meditar na lei também todos os dias para que tudo fosse bem com ele e não se desviasse do Senhor.[1]
Por que deveriam ler e meditar todos os dias na lei?
§  Para que aprendessem a temer ao SENHOR seu Deus.
§  Para que guardassem todas as palavras da lei, e dos estatutos.
§  Para que pudessem cumprir.
·        Para que o coração deles não se levantassem sobre os seus irmãos.
·        Para que eles não se apartassem do mandamento, nem para a direita nem para a esquerda.
§  E, finalmente, para que se prolongassem os seus dias no seu reino.



[1] Isso juntamente com o comentário imediatamente anterior daria um belo, bom e prático sermão – quem sabe um dia desses..
link da imagem: http://2.bp.blogspot.com/-HyDLSYUVSTE/VoD6R2g0o-I/AAAAAAAA6KA/PjiU5hhZg9U/s1600/trasfondo-biblia.jpg 

A Deus toda glória! p/ Daniel Deusdete – 
...


Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Fique à vontade para tecer seus comentários.
No entanto, lembre-se de juntar Cl 3:17 com 1 Co 10:31 :
devemos tudo fazer para a glória de Deus e em nome de Jesus! Deus o abençoe.