sábado, 4 de fevereiro de 2012

TEMA: Criação, Queda, Redenção e Consumação! - 116 - Faltam 448 dias para 26/04/13 e 859 dias para a Copa


Por quem Jesus Cristo morreu? Eu sei que ele morreu pelos meus pecados. Eu ouvi a palavra de Deus e ela gerou em mim a vida. Mas porque ela gerou em mim a vida? Porque, simplesmente eu ouvi a palavra sendo a mim pregada, não que necessariamente tenha sido dirigida a mim, especificamente.

O fato é que alguém pregou a palavra de Deus e eu ouvi a palavra de Deus sendo pregada! Não é simples demais? É muito simples, mas muito simples mesmo.

Se eu fui alcançado pela pregação de alguém que se dispôs a pregar, quantas não serão as almas que também serão salvas pelas minhas pregações da palavra de Deus? Devemos pregar o evangelho!

Jesus Cristo veio e cumpriu a sua missão e ao cumpri-la, morreu, como morreu João Batista. A diferença da sua morte com a morte de João Batista está no fato de que a morte não pode deter em seu poder o Filho de Deus.

Também João Batista não morreu por ninguém, mas Jesus morreu por todos os pecadores que serão salvos. Será que todos os pecadores serão salvos? Eu não creio que todos os pecadores serão salvos, principalmente por causa do joio, dos filhos do diabo, da descendência da serpente que não será nenhum deles salvo. Logo, Jesus Cristo morreu por todos os homens?

Eu não quero dar respostas, mas gerar perguntas cujas respostas cada um dará a si mesmo. Depois de sua missão ter sido concluída e consumada pela sua morte, Jesus ressuscitou para ser o primeiro entre todos os que ressuscitarão.

Ao ressuscitar, Jesus venceu a morte. Ao vencer a morte, a morte morreu. Foi assim o fim da morte. Com a morte de Cristo, houve a morte da morte. Até há um livro foi escrito e chamado A MORTE DA MORTE NA MORTE DE CRISTO, de John Owen (John Owen (Stadhampton, 1616 - Ealing, 24 de Agosto de 1683) é, por consenso, o mais bem conceituado teólogo puritano, e muitos o classificariam, ao lado de João Calvino e de Jonathan Edwards, como um dos três maiores teólogos reformados de todos os tempos. Nascido em 1616, entrou para o Queen's College, em Oxford, aos 12 anos de idade e completou seu mestrado em 1635 aos 19 anos de idade. Em 1637 tornou-se pastor. Na década de 1640 foi capelão de Oliver Cromwell e, em 1651, veio a ser deão da Christ Church, a maior faculdade de Oxford. Em 1652, recebeu o cargo adicional de vice-reitor da universidade, a qual passou a reorganizar com sucesso notável. Depois de 1660, foi líder dos Independentes (mais tarde chamados de congregacionais, até sua morte em 1683 - http://pt.wikipedia.org/wiki/John_owen).

Continuarei depois...

A Deus toda glória! p/ Daniel Deusdete – http://www.jamaisdesista.com.br

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Fique à vontade para tecer seus comentários.
No entanto, lembre-se de juntar Cl 3:17 com 1 Co 10:31 :
devemos tudo fazer para a glória de Deus e em nome de Jesus! Deus o abençoe.