sábado, 26 de junho de 2010

365 dias de propósito! Dia 340/365

TEMA: Jamais Duvide da Bondade de Deus 4 – Mt 19:17


Continuando a ver os propósitos do sofrimento entre os cristãos, nós veremos que além de servir para trazer o crente de volta, ou mantê-lo, no caminho correto e servir para desenvolver em nós uma capacidade de compaixão pelos outros, pois quem sofre é capaz de socorrer os que sofrem, encontraremos mais os seguintes propósitos:


a)     Confirmar o Valor da Fé

 

Pe 1.6-7 – "Nisso exultais, embora, no presente, por breve tempo, se necessário, sejais contristados por várias provações, para que o valor da vossa fé, uma vez confirmado, muito mais precioso do que o ouro perecível, mesmo apurado por fogo, redunde em louvor, glória e honra na revelação de Jesus Cristo...¨

 

·         

·         Não é agradável

·         Vem quando necessário

·         Não é longo

 
Pedro diz que o Sofrimento é comparado à ação do fogo

·          Pedro diz que a Confirmação da fé vem através de sofrimento

·          Pedro diz que o Confirmação da fé vem por uma gama de sofrimentos

 

"Para que haja o fogo e este cumpra o seu papel é necessário termos o calor, o combustível, o comburente (ex: oxigênio) e a reação em cadeia. Se ele é o elemento purificador, entendemos que poderíamos aplicar a ilustração da seguinte maneira: no lugar do calor, a prova ou a provação; no lugar do combustível, algo que nos faça sofrer, por exemplo, uma enfermidade, no lugar do comburente, o eu que tem o fôlego de vida e no lugar da reação em cadeia, o amor de Deus.

 

O fogo tem a função de ser purificador, mas não pode ser intenso demais, nem prolongado, mas dosado na medida certa, pelo amor de Deus. Quando estão todos juntos (calor, combustível, comburente e reação em cadeia) há fogo e este cumpre seu papel. Semelhantemente, quando estão todos juntos (provação, enfermidade, por exemplo, o eu e o amor de Deus) o fogo,  a purificação ocorre. (qualquer dia desses, criarei um gráfico ilustrativo –aguardem!)." (Jamais Desista de 24/06/2010). Confira o texto de I Pedro 1:6-7, acima.

 

b)     Aperfeiçoar o Caráter do Cristão

 

d.1) Rm 5.3-5 – "E não somente isto, mas também nos gloriemos nas próprias tribulações, sabendo que a tribulação produz perseverança; e a perseverança, experiência; e a experiência, esperança. E a esperança não traz confusão, porquanto o amor de Deus está derramado em nossos corações pelo Espírito Santo que nos foi dado."

 

·         Paulo diz que as aflições produzem a perseverança

·         Paulo diz que a Perseverança produz experiência

·         Paulo diz que a Experiência produz esperança.

 

De maneira muito feliz, Phillips parafraseou os versos de Romanos, da seguinte maneira:

 

Rm 5.3-4 – "Isto não significa naturalmente que temos somente uma esperança de alegrias futuras — podemos ser plenos de alegria aqui e agora mesmo em nossas provações e problemas. Entendidas no espírito correto estas coisas nos darão uma constância paciente; isto, por sua vez, desenvolverá um caráter maduro, e um caráter de tal sorte que produz uma esperança constante, uma esperança que nunca nos desapontará."

 

Graficamente, teríamos algo como um quadrado que ao ser fechado pela esperança (cada lado do quadrado representaria algo: a tribulação, um lado, a perseverança, outro lado, a experiência, outro e finalmente a esperança, fechando e completando o quadrado) estaria fechado e pronto para receber não a confusão, mas o amor de Deus derramado em nossos corações. Eu entendo então que somente quando estes quatro se completam é que eu tenho crescimento no amor de Deus!

 

d.2) 2 Co 12.7 – "E, para que eu não me ensoberbecesse com a grandeza das revelações, foi-me posto um espinho na carne, mensageiro de Satanás, para me esbofetear, a fim de que não me exalte"

 

O caráter cristão aperfeiçoado não pode, devido a natureza das revelações que recebe, se exaltar. Deus para nos preservar desse grande erro permite tais espinhos na nossa carne. Eles não são agradáveis, por isso que Paulo orou tanto, mas não conseguir êxito. Deus em seu eterno propósito nos diz "a minha graça te basta, meu filho!".

 

c)     Manifestar a Graça Divina

 

Fp 1.29-30 – Porque vos foi concedida a graça de padecerdes por Cristo, e não somente de crerdes nele, pois tendes o mesmo combate que vistes em mim e ainda agora ouvis que é o meu."

 

d)    Crescer no Conhecimento de Deus

 

Jó 42.5 – "Eu te conhecia só de ouvir, mas agora os meus olhos te vêem."

 

Portanto, se Deus dá a você, cristão, sofrimentos, é parte de sua obra providencial, para que você conheça cada vez mais e melhor quem ele é!

 

A Deus toda a glória!

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Fique à vontade para tecer seus comentários.
No entanto, lembre-se de juntar Cl 3:17 com 1 Co 10:31 :
devemos tudo fazer para a glória de Deus e em nome de Jesus! Deus o abençoe.