sexta-feira, 4 de junho de 2010

365 dias de propósito! Dia 318/365

 

TEMA: Deus está no controle de tudo e de todas as coisas 3 – Jo 6: 15-21

 
Estamos no segundo dia da pescaria aqui em Aruanã. Aleluias! O clima continua quente, muito quente, mas é bom assim. O problema é a presença indesejável das legiões de mosquitos de toda espécie. Eu uso continuamente repelente e sempre que não uso, eles me atacam.

 

Eu continuo a sentir forte presença de Deus e muitos processos de curam tem se iniciado. Deus está agindo em muitas vidas trazendo cura, libertação e restauração da fé. Ontem eu dizia que eu poderia vir a ser um dos ministradores da palavra de Deus e já fui. Tudo aconteceu de forma inusitada. Era a hora da janta. Depois iniciaria o culto. Ao chegar no salão, o irmão Abimael me viu com minha Bíblia e meu cadernos de anotações e me perguntou se eu seria o pregador da noite. Disse-lhe que não.

 

Nisso, encontrei com o Pr. Sabino que jantou comigo e me perguntou se eu toparia o desafio de pregar na pescaria. Sim, disse-lhe. Avise-me com um pouco de antecedência para eu preparar algo. Ai veio a bomba... eu não estou chamando você para pregar amanhã, ou depois, estou te chamando para pregar agora, depois da janta. Quase não consegui engolir a comida que estava na minha boca.

 

Pastor Sabino, o senhor está falando sério? E ele brincou comigo, como que me desafiando: você irá amarelar? Nunca! Jamais! Eu pregarei. Aceito o desafio. Terminei meu jantar, começou o culto e depois do louvor lá estava eu pregando uma palavra de Deus ao povo de Deus sendo eu um instrumento de Deus. Aleluias! Que desafio!

 

Irmãos, Deus me deu a palavra da pregação! Aliás, quem está com Cristo nunca é pego distraído. O Espírito de Jesus já me tinha falado ao meu coração para estar preparado. Eu é que fui negligente, pois poderia ter estudado mais um pouco antes de ministrar essa pregação. Apesar de nossas deficiências, Deus estava comigo, conosco, e fui usado, ousado, e com autoridade e unção do Espírito Santo transmiti a palavra que Deus colocou em meu coração.

 

Fiquei feliz do desafio. Fiquei feliz de ter sido usado. Fiquei feliz de ter me sentido um instrumento nas mãos de Deus. A palavra que ministrei está baseada em Atos 12 de 1 a 19. O tema que eu chamei essa pregação foi: Deus está no controle de tudo e de todas as coisas! O mesmo tema destas meditações que ainda nem avancei por causa das novidades desta pescaria abençoadíssima.

 

Peço perdão ao Senhor por ter sido negligente e não ter me preparado ainda mais. Dessa vez, não preguei com esboço (óbvio que algumas linhas e diretrizes eu segui, mas as mesmas foram preparadas em menos de 10 minutos), nem com o sermão, como é meu hábito pregar, mas tão simplesmente na dependência total e exclusiva do Senhor.

 

Não me faltou ousadia, nem intrepidez. Não me faltou confiança. Não me faltou sinceridade. Não me faltou vivência e experiência devido os testemunhos que pude contar. Senti-me muito bem e à vontade diante dos irmãos. Havia em mim uma confiança em Deus sobrenatural de que eu estava ali como seu instrumento e para a honra e glória de seu nome. Deus está me ensinado a pregar.

 

Fui depois procuarado por muitos irmãos e não me faltou o respeito, o carinho, o amor e a atenção devida. Cada vez mais estou me convencendo de que não sou nada e que Deus é tudo. Deus já falou comigo e continua a falar que irá me usar cada vez mais e com autoridade, poder e unção. Eu creio nisso não porque sou alguém especial, mas porque Deus está me abrindo os ouvidos para ouvir e me dando disposição para obedecê-lo.

 

O Rev. Sabino está trabalhando muito na questão do tratamento que estamos dispensando à nossa igreja, isto é, às nossas esposas! Ele, homem de Deus, usado pelo Espírito Santo, nos adverte a dedicarmos mais tempo de qualidade e atenção à nossa família, mas em especial às nossas esposas. Não tem momento que ele não aproveite para nos chamar a atenção sobre isso. Eu já estou me sentindo incomodado e desejoso de olhar nos olhos de meu amor e lhe dizer, do fundo do meu coração, o quanto eu a amo. Glórias a Jesus!

Voltando ao texto de João 6: além de já ser escuro e Jesus ainda não ter ido ter com eles, o mar se levantou por causa de um grande vento que assoprava. Mar agitado. Vento soprando. Discípulos no barco e frustrados, tristes e, agora, "abandonados por Jesus". Era início de uma provação e das grandes. Também em nossas vidas passamos por tantos agitos e ventos contrários que o desespero toma conta da gente e sentimos que vamos perecer.

 

Os discípulos continuaram a navegar e já tinham avançado uns 25 ou 30 estádios.... amanhã...glórias a Deus!

 

"15  Sabendo, pois, Jesus que haviam de vir arrebatá-lo, para o fazerem rei, tornou a retirar-se, ele só, para o monte. 16 E, quando veio a tarde, os seus discípulos desceram para o mar. 17 E, entrando no barco, atravessaram o mar em direção a Cafarnaum; e era já escuro, e ainda Jesus não tinha chegado ao pé deles. 18 E o mar se levantou, porque um grande vento assoprava. 19 E, tendo navegado uns vinte e cinco ou trinta estádios, viram a Jesus, andando sobre o mar e aproximando-se do barco; e temeram. 20 Mas ele lhes disse: Sou eu, não temais. 21 Então eles de boa mente o receberam no barco; e logo o barco chegou à terra para onde iam." (Jo 6:15-21).

 

A Deus toda a glória! - Acompanhamento de Minhas Leituras Diárias – estou pensando em armazenar essas informações em algum outro lugar, enquanto isso, as atualizações somente serão feitas futuramente.

Reações:

1 comentários:

Postar um comentário

Fique à vontade para tecer seus comentários.
No entanto, lembre-se de juntar Cl 3:17 com 1 Co 10:31 :
devemos tudo fazer para a glória de Deus e em nome de Jesus! Deus o abençoe.