Vamos conhecer o Caminho do Senhor?

Saiba que "O caminho do SENHOR é fortaleza para os íntegros, mas ruína aos que praticam a iniqüidade." (Pv 10:29). Saiba também que aqui no 'JAMAIS DESISTA do Caminho do Senhor' você encontrará, todos os dias uma mensagem baseada na Bíblia que representa o pensamento do autor na sua contínua busca das coisas pertencentes ao reino de Deus e a sua justiça.

sábado, 31 de outubro de 2009

365 dias de propósito! Dia 102/365 (sábado, 31 de outubro de 2009)

Minh LBH até I Re 13:31. Salomão, Salomão, Salomão, ... se não fossem as mulheres estrangeiras em tua vida qual teria sido o destino da nação de Israel? Diz a palavra de Deus 3 vezes, nos versículos 2, 3 e 4, do capítulo 11, de I Reis que "... as suas mulheres lhe perveteram o coração ...". qual era o foco, o objetivo de Salomão?

 

Por duas vezes o Senhor tinha aparecido a Salomão e ainda assim, apesar disso, Salomão desviara o seu coração do Senhor (I Re 11:9). No versículo 10, desse mesmo capítulo, a Bíblia relata que tinha ordenado que não seguisse a outros deuses, mas Salomão desobedeceu. Por quê? Por causa de suas mulheres, suas 1000 mulheres, as mulheres estrangeiras, das nações de que havia o Senhor dito aos filhos de Israel: "Não caseis com elas, nem casem elas convosco, pois vos perverteriam o coração para seguirdes os seus deuses" (I Re 11:2).

 

Salomão, ao desviar o seu foco do Senhor para as suas mulheres, caiu e se perverteu, se corrompeu. Terrível coisa é desobedecer ou querer confrontar o Senhor. Se Deus diz algo, é melhor ficarmos atentos sobre o que disse e não o provocarmos. Na certa, Salomão, com toda a sua sabedoria tinha se achado, talvez, imune ao mal. Logo nas primeiras quedas achava que conseguiria sair na hora que quizesse, mas a palavra de Deus não falha e ele fracassou.

 

Agora vem as consequências (eu brinco - ou melhor, choro - chamando elas de ANEXO). Se Salomão tivesse sabido ou conhecido o seu anexo será que teria cedido e se envolvido com essas mulheres estrangeiras? Davi seu pai também fez escolhas ruins e não olhou para o anexo que acompanhava a sua escolha de prazer sexual com Bate-Sebá.

 

As personagens dessa história terrível da queda de Davi: Urias: herói, homem de princípios, valoroso; Bate-Seba: infiel, ambiciosa; Rei Davi: imoral, traidor, covarde, egoísta; Joabe: general inescrupuloso, que compactua com o mal. Russel Shedd foi muito preciso e perspicaz ao fazer seus comentários em II Sm 11: 6-25 e em 12:1, sobre as conseqüências.

 

Deus lhe enviou:

Para lhe (conseqüências – 2 Sm 12: 9-12):

Natã = "dádiva" 2 Sm 12: 1-7

Revelar o seu pecado

A morte da criança – 2 Sm 12:18

Para lhe mostrar o salário do pecado – Rm 6:23

A vergonha do incesto na pessoa de seus filhos, Tamar e Amnom – 13:1-23

Para lhe lembrar a podridão moral que ele mesmo semeou – 11:4

A morte de Amnom – 13:28-29

Para lhe lembrar a morte de Urias – 2 Sm 12:9 e 2 Sm 11:15

O usurpador do trono, na pessoa de seu filho Absalão – 2 Sm 15:1-18

Para lhe lembrar que usurpou o lugar de Urias – 2 Sm 11:3

A vergonha e a afronta quando Absalão coabitou com as suas concubinas – 2 Sm 16:21-22

Para lhe lembrar o que ele fez à mulher de Urias – 2 Sm 11:2-4

A morte traiçoeira de Absalão – 2 Sm 18:12-15

Para lhe lembrar a traição na morte de Urias – 2 Sm 12:9; 11:14-17

A praga 2 Sm 24:10-17

Para lhe lembrar o seu orgulho e torná-lo humilde – Rm 8:28

            Obs.: Quadro elaborado com base nos comentários de 2 Sm 12:1, de Russel Shedd, em sua Bíblia Shedd. Ele, curiosamente (é um homem de Deus) chama isso tudo de "AS DÁDIVAS DE DEUS A DAVI"

 

O que assusta são as conseqüências. Meu amigo, não olhe somente para o pecado, veja também o seu anexo! Espero em Deus que você saia da leitura desse blog assustado, apavorado, desesperado a ponto de jamais se deixar levar pela oferta enganosa do pecado. Se Davi tivesse visto que junto com o pecado ele iria levar o que levou, eu duvido que teria se quer ousado desejar a Bate-Seba. (Eu não sou melhor do que Davi. Quem de nós é melhor do que ele? Somos todos pecadores, malignos. Só a graça de Deus é que pode nos suster). A Deus toda a glória!

sexta-feira, 30 de outubro de 2009

365 dias de propósito! Dia 101/365

A minha LBH foi até I Re 10. Ainda estamos na época do auge do rei Salomão. Tempos de prosperidade e de bênçãos. A oração que Salomão fez dedicando o templo ao Senhor e a resposta do Senhor, merecem um estudo muito profundo. Com certeza, os significados serão extraordinários.
 
Você já reparou que Deus controla todas as coisas? Porque então o desespero? Deus colocou Salomão no lugar certo e vai colocar você também. Porque então o desespero? Você está onde Deus quer que você esteja! Tenha paciência e espero o livramento de Deus, pois ele tem prometido que jamais nos deixará, jamais nos abandonará (Hb 13:5). Porque então o desespero?
 
Ontem tivemos a nossa reunião na ARCA DA ALIANÇA e hoje traremos uma palavra de Deus que foi ministrada ontem pelo irmão e pastor Deusmanil sobre a volta de Jesus. Nós que não somos deste mundo cruel (há tantas injustiças...) ansiamos por uma pátria melhor e esta somente será disponível com o Senhor.
 
Propósito da prédica de ontem na Arca: despertar no povo de Deus a fé na volta de Jesus, conforme sua promessa e o compromisso no uso dos talentos que Deus nos deu.
 
Baseando-se em João 14, nos primeiros versículos que fala de Jesus confortando os seus discípulos de que iria embora, mas voltaria. Que iria preparar-lhes lugares e voltar para nunca mais os deixar, o Pr. Deusmanil enfatizou que a temática da volta de Jesus não é comumente tratada nem ministrada nos cultos modernos.
 
EU VOU SUBIR,
MAS VOU VOLTAR.
 
O prazer de Jesus era estar para sempre com os seus discípulos e com todos os que Deus lhe deu (inclui-se ai, passado, presente e futuro, pois a limitação temporal é coisa nossa e não de Deus), mas os discípulos, naquela ocasião, ainda não tinham compreendido a mensagem de Jesus que por diversas vezes lhes advertira. Estavam com a mente turbada e confusa.
 
Jesus os amava muito e seu prazer era com eles ter comunhão e tudo esclarecer, mas não podia violar a própria natureza deles, assim foi pacientemente ministrando sobre a sua volta. Ainda depois de sua morte, ficou com os seus discípulos e por 40 dias continuou a falar-lhes sobre muitas coisas do Reino de Deus e de Sua Justiça, incluindo ai sua necessidade de ir e de voltar.
 
O que deve ter passado na mente daqueles discípulos sobre tudo o que estava acontecendo? Jesus, então, se despede e sobe aos céus. No mesmo instante, dois anjos se mostram a eles e lhes dizem que da mesma forma que estavam vendo a Jesus subir, da mesma forma haveria de voltar. Jesus vai voltar?
 
Em Mateus 24, Jesus disse sobre os sinais que antecederiam a sua vinda e que ficássemos vigilantes. Contou-nos diversas parábolas relativas a sua volta e a necessidade de estarmos vigilantes, preparados e atentos. Uma dessas parábolas, a dos talentos, é aquela em que Jesus deu talentos a cada um para negociarem com eles e que o que recebera apenas um talento, não negociou, mas enterrou o seu talento.
 
Deus a cada um de nós tem concedido dons para uso em sua obra. Você tem usado os seus talentos ou tem enterrado os teus dons? Precisamos dar frutos para não sermos cortados da videira. No mundo somos 700 milhões contra mais de 6 bilhões que não seguem ao Senhor. No Brasil, alertou-nos, o pastor Deusmanil, somos 40 milhões contra mais de 210 milhões que não seguem ao Senhor.
 
O jovem Gabriel em seu testemunho em sua sala de aula nos contou como debateu e procurou com amor e sabedoria do Espírito Santo convidar o maçon para ir a sua igreja e que ele (depende de nós, ressaltou! – trata-se da questão da soberania de Deus e da responsabilidade do homem) estava usando o seu talento.
 
Embora Jesus vá voltar em data não sabida, mas vai voltar, isso pode acontecer com cada um de nós dentro dos próximos 5 minutos, pois quem sabe de seu dia de partida desta vida? Por isso é importante que nos dediquemos a Deus. As grandes igrejas que fazem grandes obras começaram assim pequenas, em reuniões como essa na Arca da Aliança. Você está esperando pela volta de Jesus? A Deus toda a glória! Amém.
 

quinta-feira, 29 de outubro de 2009

365 dias de propósito! Dia 100/365

Eu cheguei ao 100° dia da minha campanha! Aleluias! Como Deus é bom! Realmente, Pr. Marcelo da Presbiteriana de Sorocaba/SP, o azeite e o óleo da botija não têm faltado e quanto mais eu tiro mais Deus põe; o inverso é também verdadeiro, se eu retenho, o derramar do óleo também para de fluir. Assim é o segredo desse Deus maravilhoso. Ele nos abençoa para que sejamos abençoadores. Quanto mais damos, mas recebemos.
 
A minha LBH foi até I Re 7:51 e Salomão começou a edificar tanto o templo como o palácio real. O tempo é de prosperidade, de amizades, de paz e de alianças. Tudo vai tão bem. É nesse momento que não devemos vacilar, cochilar, dormir, mas vigiar. Se você está passando por uma boa faze e de prosperidade, parabéns, curta isso com muito prazer, mas também com muito temor a Deus para que você não caia em tentação.
 
Ontem tive o prazer de pela primeira vez pregar na minha igreja, na “Primeirona” (nome carinhosa à Primeira Igreja Presbiteriana de Taguatinga), e o tema foi AS ESCOLHAS DE PAULO E SILAS (para ver a minha pregação escrita, um pouco mais completa que a falada, veja: http://www.scribd.com/doc/21794066/Pregacao-na-Primeirona-30-10). A referência bíblica foi em cima do texto que se encontra em At 16:19-34. Graças a Deus pude liberar a palavra de Deus ao povo de Deus sendo eu um instrumento de Deus.
 
Coincidentemente foi o primeiro dia de uma campanha que o Rev. Sabino sentiu de Deus de liberar na igreja desafiando o povo para causas impossíveis. A partir de ontem, primeiro dia, começou a campanha e eu tive a honra e o privilégio de ser o primeiro pregador dessa campanha. Se você tem alguma causa impossível, perdida, já esquecida e que você desistiu por não crer mais que seja possível uma reviravolta, eu te convido a estar conosco na próxima quarta-feira.
 
A benção foi tão grande que o Rev. Sabino me convidou para pregar novamente na próxima quarta-feira! Aleluias! Eu mesmo entrei na campanha e a minha se encerrará no dia 9 de dezembro de 2009, portanto todas as quartas-feiras, das 20hs às 21hs (é uma hora de culto: 20 minutos de joelho, orando e buscando a Deus + 20 minutos de louvor a Deus + 20 minutos de pregação) eu estarei lá te esperando para juntarmos nossa fé e recebermos as bênçãos de Deus.
 
Meus queridos, como homem de Deus e sábio nos caminhos do Senhor, o Rev. Sabino não lançou a campanha no sentido de faça a campanha de 7 semanas e receba a tua bênção. Deus não pode nem é coagido por campanha alguma. Não podemos com nossos rituais forçar a divindade a realizar os nossos desejos, isso seria feitiçaria. Eu entrei na campanha para buscar a Deus e para orar pelo meu pedido de oração por uma causa considerada impossível.
 
A causa que estou apresentando diante de Deus, de fato, é impossível de se realizar pelos meios terrestres. Trata-se de um sobrinho meu, Romário, que já tem seus 18 anos e não anda, não fala, não se comunica, vive totalmente na dependência e cuidados especiais. Eu não quero nem saber o que você pensa, eu irei orar até o fim, sempre crendo que Deus irá atender a minha oração. A minha fé somente se curvará e aceitará a palavra de Deus, caso contrário, é guerra!
 
Você também tem causas impossíveis? JAMAIS DESISTA! Faça a campanha de 7 semanas conosco, nas quartas-feiras (ressalto, não estamos prometendo: faça e receba, não é isso). Juntem-se a nós em oração. Se não é “faça e receba!” porque fazer essa campanha? Para te lembrar que Deus é o Deus do impossível, que está atento as tuas orações e que você precisa buscá-lo de todo o teu CAFÉ (Mc 12:30). A Deus toda a glória! Amém!
 

quarta-feira, 28 de outubro de 2009

365 dias de propósito! Dia 99/365

A minha LBH foi até I Re 4:34. Começa o reinado, efetivamente, de Salomão. Saul reinou 40 anos. Davi reinou 40 anos. Salomão começa seus 40 anos de reinado. Um grande desafio estava posto diante dele e seu desejo era executar a justiça e o juízo, sem que seus atos pudessem punir o inocente ou livrar o culpado.
 
Deus aparece a Salomão em sonhos e lhe diz: “Pede-me o que queres que eu te dê”. (I Re 3:5). Salomão não parou para pensar o que ia pedir. A sua boca falou do que estava cheio o seu coração. Não é disso que nossa boca fala? Ele estava cheio de preocupações com a justiça e gostaria de governar o povo com sabedoria. Salomão não pediu a sabedoria em si mesmo: Senhor, eu quero ser sábio ou quero ser o homem mais sábio.
 
O foco e a ênfase de Salomão não foi a sabedoria em si mesmo, ou riquezas, ou a morte de seus inimigos, ou a vida longa em seu reinado, ou qualquer outra coisa. Salomão mostrou-se verdadeiramente humilde e a palavra de Deus diz que os humildes serão exaltados. A resposta de Salomão a Deus, após dizer-lhe que não passava de criança e que estava diante do povo de Deus mui numeroso, foi:
 
Dá, pois, ao teu servo coração compreensivo para julgar a teu povo, para que prudentemente discirna entre o bem e o mal; pois quem poderia julgar a este grande povo?” (I Re 3:9). Deus, diz a palavra, se agradou do pedido de Salomão e não somente lhe deu o que pedira como também muito mais: riquezas, fama, sabedoria.
 
Precisamos aprender a pedir as coisas de que necessitamos a Deus em nossas orações. O desafio de Salomão era enorme. Diz as Escrituras que Salomão amava ao Senhor e gostava de andar nos seus preceitos de Davi, mas tinha um grave defeito, gostava também de sacrificar nos altos e queimar incenso. (I Re3:3). Posteriormente, veremos que Salomão teve uma queda feia apesar de o Senhor por duas vezes ter se manifestado de forma extraordinária a ele.
 
Ainda no que toca ao pedir a Deus eu tenho meu palpite sobre a oração e as situações que enfrentamos que parece totalmente perdida. Eu costumo brincar com meus filhos dizendo a eles que eu sou do tipo que pode cair, mas eu vou cair sempre de pé! Enquanto Deus conceder o fôlego de vida a qualquer ser humano, esteja ele na situação desesperadora e desenganada que for dentro da medicina e mesmo visivelmente, eu jamais abrirei mão da oração por cura.
 
Eu vou orar pela cura da criança ou de quem quer que for até quando o fôlego de vida já não mais estiver presente e, se duvidarem, sou capaz de buscar o ressuscitamento. Eu não abro mão da minha fé em que Deus cura. Se eu tiver que ser frustrado por causa de minha fé. Deus é quem me frustrou e se me frustrou, não foi porque é mal. Deus é sábio e também disso não abro mão.
 
Jamais desista, meu irmão, da tua fé em Deus! Eu ainda irei explorar mais esse assunto, em outra oportunidade. Hoje, estarei pregando na “Primeirona”, na Sandu Norte. Será uma honra encontra-lo lá. A Deus toda a glória. Amém.
 

terça-feira, 27 de outubro de 2009

365 dias de propósito! Dia 98/365

LBH: avancei até I Re 1:53. Hoje estou comemorando 4 anos da morte de meu querido papai terrestre. Ele faleceu no exato dia de aniversário de seu casamento, vítima de tumor cerebral: gliobastoma multiforme... eta nome feio... Feio mesmo é o estado em que a vítima desse câncer maligno fica.
 
Meu pai era forte, saudável e creio que se não fosse isso, sua jornada nesta terra teria sido mais longa. Em seis meses a doença o afetou de tal maneira que até banho, comida e outras coisas tive que fazer por ele. Agradeço a Deus a oportunidade que me deu de cuidar de quem sempre cuidou de mim. Quando me lembro de meu pai, a palavra que me vem à tona é a honestidade, a sinceridade.
 
Se estivesse vivo, hoje comemoraríamos 51 anos de matrimônio. Minha mãe apesar da idade, 70 anos, está ainda muito vigorosa e esperta. Eu a vivo incomodando, brincando com ela para arranjar um namorado. Minha mãe é uma bênção. Pretendo, o mais breve quanto possível, gravar seus testemunhos e publicá-los no http://www.jamaisdesista.com.br para servir de incentivo aos que estão no Caminho.
 
Houve momentos difíceis em nossa vida de família e o mais grave deles envolveu meu pai (agressor), minha mãe e meu outro irmão (vítimas) que hoje é o Dirigente Local, Pastor Teotinio - http://www.ieadsjoao.com.br/. Eu não irei contar a história aqui, mas a relatarei e a publicarei porque o testemunho é forte, mas o final surpreendente. Tinha tudo para ser o fim, mas Deus não o permitiu. Somente direi que meu pai estava doente.
 
Toda a história se desenvolveu com 15 dias que minha mãe tinha confessado Jesus Cristo como seu único e suficiente salvador. Meu pai ainda não era crente e estava vivendo momentos muito difíceis em sua vida. Chegou a emagrecer em uma semana mais de 20 kilos por conta de depressão e associação de seus sintomas ao quadro de suspeita de AIDS.
 
Na cabeça dele tudo estava perdido. O seu problema era psicose maníaco-depressiva (hoje, a classificação dessa doença mudou para Transtorno Afetivo Bipolar – TAB ou Distúrbio Afetivo Bipolar – DAB, chamada de Mania ou Hipomania). O susto foi grande! Um terror! Mas Deus nos sustentou e nos deu sabedoria para enfrentar o mal e prevalecer. Se o terror foi grande, maior foi o livramento. Espero, em breve, publicar a história.
 
Eu tenho experiências de grandes lutas e grandes vitórias. Deus jamais nos abandonou, pelo contrário nos deu força e amor para permanecermos unidos e mais firmes no Senhor. Desistir? JAMAIS! É por isso que estamos escrevendo todos os dias uma mensagem de incentivo e estímulo que durará enquanto Deus nos conceder o fôlego de vida.
 
Aqui neste blog você encontrará SEMPRE uma palavra de ânimo para que você JAMAIS DESISTA, jamais desista, principalmente da tua fé em Deus. Eu tenho muitas saudades de meu pai e sei que hoje ele está nos braços do Senhor e portanto vivo, pois Deus não é Deus de mortos, mas de vivos, pois para ele todos vivem. (Mc 12:27; Lc 20:38). Sou grato a Deus por ter sido testemunha tanto de sua pública confissão de fé quanto de seu batismo. A Deus toda a glória. Amém!
 

segunda-feira, 26 de outubro de 2009

365 dias de propósito! Dia 97/365

LBH: II Samuel 22:51. Ontem, no culto da SAF, na Primeira Igreja Presbiteriana de Taguatinga “Primeirona”, tivemos o prazer de ouvir uma palavra de Deus abençoadora para as nossas vidas por meio da amada serva do Senhor, Dona Eunice de SP. A palavra foi objetiva, simples, curta mas afiada como espada de dois gumes. Seu tema foi “...dá-me um presente!” e a referência bíblica se encontra em Js 15:13-19.
 
As personagens eram: uma noiva, Acsa, filha de Calebe, sim aquele valentão que junto com Josué trouxe um relato diferente dos outros 10 espias covardes; Calebe, o pai da noiva; Otniel, o noivo, que conquistou Acsa por derrotar Quiriate-Sefer (Debir).
 
Calebe tinha prometido sua filha, Acsa, a quem derrotasse Debir e foi seu sobrinho, Otniel o qual veio a se tornar o primeiro juiz em Israel que venceu o desafio e assim conquistou a jovem donzela. Acsa insistiu com Calebe (primeiro ela insistiu com seu marido para que pedisse um campo ao pai dela) tendo inclusive apeado de seu jumento, chamando a atenção para si, disse ao seu pai que lhe desse um presente além do que recebera (ela tinha recebido uma porção de terra seca), as fontes de água. Quando ela se direcionou a Calebe, ela lhe disse: “Dá-me um presente; deste-me terra seca, dá-me também fontes de água”. No hebraico, literalmente, beraca, significa “bênção”.
 
Calebe, seu pai, nada questiona, apenas dá.
 
E se ela nada tivesse pedido, teria recebido as fontes superiores e inferiores? Acsa conhecia o pai, o seu pai. Ela ousou, pediu, ganhou, conquistou, foi abençoada. Acsa não temeu, pediu a bênção... “dá-me também fontes de água”. E você, amado leitor? E você, que está escrevendo este post, conhece ao seu pai? Tem tido experiências com ele de que é soberano, sábio e bom?
 
Lembro-me neste momento de um missionário que tinha economizado todos os seus recursos e empreendeu uma viagem longa em um navio cujas passagens também tinha sido adquiridas com muito esforço. A sua viagem duraria 30 dias e já nos últimos dias não resistindo mais a comer os pães, biscoitos e enlatados que trouxera, resolve juntar tudo o que tinha para oferecer a si e a sua família um verdadeiro banquete. Na hora de pagar as contas, chama o garçon e, para sua surpresa, todo aquele banquete fazia parte do pacote da viagem que tinha adquirido.
 
Nós somos peregrinos aqui nesta terra e caminhamos rumo à celestial. Nosso foco não é o ter, nem o ser, nem o estar, mas descobrir ao final de nossa viagem que fizemos sacrifícios de tolo, realmente, é de se lamentar. Neste momento, vale lembrar a admoestação de Tiago: “... nada tendes, porque não pedis” (Tg 4:2).
 
O que pedir? Eis que agora vem uma questão que, muitas das vezes, não sabemos responder. Acsa pediu ao pai, além do que tinha recebido, um presente, uma bênção, e foi muito objetiva: “...dá-me também fontes de água”. E você, já saber o que pedir e quando pedir?
 
Aos meus filhos, um dia destes, lancei-lhes em rosto uma palavra cruel, mas verdadeira: nós não temos um Deus todo-poderoso! A discussão foi grande, o levante ia já tomando proporções, mas antes que acontecesse algo, expliquei. Não somos nós que temos Deus para realizar os nossos propósitos, conforme nossos desejos, mas é Deus quem nos tem, para realizar os seus propósitos, conforme os seus desejos. Reparem que é diferente. A Deus toda a glória. Amém!
 

domingo, 25 de outubro de 2009

365 dias de propósito! Dia 96/365

LBH: 2 Sm 19:43. Ontem, na Igreja Presbiteriana da 906 Sul, tivemos um culto de ações de graça pelos 150 anos da Igreja Presbiteriana no Brasil. O apelo do Rev. Roberto Brasileiro foi por um avivamento no Brasil. Disse que nós somos frutos de um reavivamento ocorrido nos Estados Unidos que levou o jovem Rev. Ashbel G. Simonton a desembarcar no Rio de Janeiro em 12 de agosto de 1859. De lá para cá já são decorridos 150 anos exatos e nenhum avivamento tivemos desde então.

 

Conclamou o povo presbiteriano, amante da Palavra de Deus a dobrarem seus joelhos e a clamarem a Deus por um derramar do Espírito Santo em nossos dias, mas alertou que quem assim ora, também deve esperar por perseguições, mas consolou-nos dizendo que somos, nesta terra, peregrinos a caminho de sua pátria, não aqui, mas celestial. Disse que não devemos temer as perseguições, mas olharmos para Jesus.

 

Antes do culto, eu tive o privilégio de assistir uma palestra do ilustre Rev. Alderi Souza de Matos,  professor de História da Igreja e coordenador da área de Teologia Histórica do Centro Presbiteriano de Pós-Graduação Andrew Jumper, em São Paulo. É mestre em Novo Testamento pela Andover Newton Theological School, Massachusetts, EUA, e doutor em História da Igreja pela Boston University School of Theology. Alderi é ministro da Igreja Presbiteriana do Brasil e historiador oficial dessa denominação.

 

A palestra, organizada pelo Prof. Airton Willians, Coordenador do Curso de teologia do Instituto Educacional Multidisciplinar de Brasília - IMPAR (http://www.imparonline.com.br/ ), do Prof. Enoque, teve o tema: O Misticismo e seus Desafios Históricos e Contemporâneos à Teologia Cristã que ocorreu na Igreja Verdade e Vida, na Comercial Norte. Foi um momento muito edificante e proveitoso.

 

Como podem ver, meu dia de ontem foi muito agitado e depois do culto de ações de graça a caminho de volta para casa (tive que passar em Águas Claras) para deixar meu amigo e irmão em Cristo, pequei um engarrafamento... um não dois... misericórdias! Ali foi um verdadeiro teste: será que sou ou não crente em Jesus Cristo e reconheço a soberania, a sabedoria e o amor de Deus em todos os momentos?

 

Voltanto ao desejo do coração dos presbiterianos expresso em oração pelo Rev. Roberto Brasileiro de um derramamento do Espírito Santo. Eu farei algumas perguntas? Porderia usar todas as personagens bíblicas, mas somente usarei 3 delas, representando todos eles. Moisés, Elias e Paulo. A primeira pergunta: eles estão entre os vivos (não perguntei se estão vivos) hoje? Não! Eles foram cheios do Espírito Santo enquanto vivos e fizeram a obra do Senhor? Sim! Quantos Espírito Santo existem?

 

A pergunta parece tão bobinha, não é? E ai qual a resposta? Segurem a resposta e responda mais algumas perguntas: Se Moisés, Elias e Paulo não estão entre os vivos quem Deus irá usar nesses últimos tempos? A resposta é essa: eu e você! Deus não irá ressuscitar dos mortos alguém para fazer o papel que temos de fazer. Ele irá usar a nós! Nós somos a geração que Deus irá usar no dia de hoje!

 

Somente há um Espírito Santo! É! Isso mesmo, você já sabia a resposta, não é? Então porque tem ainda dúvidas? O Espírito Santo que agiu na vida de Moisés, de Elias e de Paulo não é o mesmo que está em tua vida, ó homem de pequena fé? Um só é o Espírito! Deus irá usá-lo da mesma forma! Levanta daí, saia dessa derrota e ore a Deus que tem pressa em usá-lo. Deus abençoe a todos no dia de hoje. Rev. Roberto Brasileiro, a tua oração já está sendo respondida! A Deus toda a glória! Amém!

sábado, 24 de outubro de 2009

365 dias de propósito! Dia 95/365

Minha LBH: 2 Sm 16:23. Ontem, à noite, fui ver uma apresentação de uma peça de teatro intitulada OS DOIS TRONOS, produzida e dirigida pelo meu filho Gabriel, na Igreja Batista Ebenézer, http://www.ebenezer.com.br/, que está comemorando 16 anos. Meu filho Miguel que também frequenta junto com o Gabriel a Ebenézer nasceu 18 dias depois de nascida a Ebenézer.

 

Lembro-me do dia em que o Pr. Jeová de Aquino e sua esposa estiveram nos visitando no hospital da Asa Norte onde nasceu o Miguel. O parto do Miguel foi especial, pois sua mãe ao entrar em trabalho de parto, um pouco antes da anestesia, sentindo forte a presença de Deus que estava com ela, começou a transbordar em línguas estranhas e até a profetizar ao médico que, assustado com medo de que isso tivesse acontecendo por causa de reações à anestesia, começou a lhe fazer perguntas: - "filha, você está rezando?". Ela comente parou de lfalar em línguas quando o médico lhe trouxe o Miguel e lhe apoiou em seu ventre.

 

Que parto abençoado, não é verdade? Miguel também tem 16 anos e como a Ebenézer, cresce dia após dia, em graça, conhecimento e verdade. É um jovem talentoso, estudioso e muito dedicado. Um exemplo de filho! Nessa idade tem tantos jovens que estão se perdendo e se metendo em cada confusão achando que são capazes de tudo...

 

Na peça de ontem, Miguel auxiliou o irmão na sonoplastia e no vídeo e áudio que prepararam dando início à peça. Dois tronos representam duas vozes, dois reinos, dois mundos. Embora seja único o reino, o domínio e o trono do nosso Deus e Senhor e não dois, a peça procurou mostrar os bastidores da ação demoníaca que não cessa e que está à caça de vidas preciosas para mantê-las escravizadas ao pecado e, portanto, dominadas. Esse é o trono de Satanás onde o seu poder, domínio e reino, limitados, tem influência nas vidas que estão entregues ao pecado.

 

No entanto, basta uma vida abençoada e santa para adentrar no reino inimigo e mediante a palavra de Deus ministrar a salvação e a libertação. A Bíblia, em I Jo 3:8b fala que Jesus veio para destruir as obras do Diabo. O papel do crente, na peça, foi destacado como o de resgatar almas que estão no reino de Satanás e mediante a pregação da palavra resgatá-las para Deus e assim saquear o inferno.

 

Aproveito a oportunidade para dizer que Deus é soberano e não tem ninguém que possa se lhe opor em questão de domínio, reino e trono. Nós não cremos no equilíbrio ou na disputa entre o bem e o mal, como forças opostas, mas de sentido contrário que necessitam se equilibrar. Satanás não oferece resistência a Deus, antes, em tudo que planeja, pensa e executa, precisa de ter autorização. Ao dizermos e afirmarmos que não cai uma folha de uma árvore sem que Deus consinta, estamos dizendo que ele é soberano e único.

 

Ninguém, nem força alguma, nem mal algum, nem diabo, nem satanás, nem reinos, nem potestades, nem principados, nem domínios, nem alturas, nem profundiades, nem coisa alguma desse ou de outro mundo, podem se opor a Deus em pé de igualdade para disputar com ele forças. Deus é soberano e único.


O reino, o domínio e o trono de Satanás, como na peça, não é essa força oposta a Deus como o nome da peça parece sugerir, antes um agente de Deus que opera na vida dos que estão sob o domínio do pecado. A solidão, a carne, a FF – falta de fé, na peça sinalizada como demônios na figura de lindas mulheres sedutoras têm seu dominío nas vidas que estão afastadas de Deus ou que não estão vigilantes. Todos nós podemos ser suas vítimas se a ela dermos ouvidos, mas isso não ocorrerá se ouvirmos e dermos atençao a voz do Bom Pastor: "O Senhor é o meu Pastor, nada me faltará...".

 

Garotos, corrijo, homens de Deus, vocês estão de parabéns! Gostei muito da peça! Ela falou muito comigo e, creio, com todos os que a viram. Inclusive o pregador, Pr. Otávio, da Assembléia de Deus, falou muito da peça durante a sua abençoadíssima prédica sobre o nosso quarto. Vocês já entraram em seu quarto hoje? Não digo para dormir e descansar, mas para orarem? "Tu, porém, quando orares, entra no teu quarto e, fechada a porta, orarás a teu Pai, que está em secreto; e teu Pai, que vê em secreto, te recompensará." Mt 6:6. foi muito boa a palavra dele, não acham? Eu ia até resumi-la hoje, mas resolvi falar da peça. A Deus toda a glória! Amém!

sexta-feira, 23 de outubro de 2009

365 dias de propósito! Dia 94/365

Minha LBH: II Sm 13:38. E agora? A queda de Davi! Não se trata de uma simples quedinha, foi feia, terrível, tenebrosa. Davi tinha já uns 50 anos e estava no auge de suas conquistas. Tudo lhe ia tão bem. Sucesso, fama, prestígio, riquezas, mulheres (esse foi o seu problema!). Eu penso: e se Davi não tivesse caído? Não dá para brincar com o pecado! Quem consente com ele também leva junto as conseqüências. São inseparáveis!
 
As personagens dessa história terrível: Urias: herói, homem de princípios, valoroso; Bete-Seba: infiel, ambiciosa; Rei Davi: imoral, traidor, covarde, egoísta; Joabe: general inescrupoloso, que compactua com o mal. Russel Shedd foi muito preciso e perspicaz ao fazer seus comentários em II Sm 11: 6-25 e em 12:1, sobre as conseqüências.
 
O que assusta são as conseqüências. Se Davi tivesse visto que junto com o pecado ele iria levar o que levou, eu duvido que teria se quer ousado desejar a Bete-Seba. No entanto, eu não sou melhor do que Davi. Quem de nós é melhor do que ele? Somos todos pecadores, malignos. Só a graça de Deus é que pode nos suster.
 
Irmãos, ontem teve reunião do Grupo Familiar Arca da Aliança. Quem pregou foi meu filho de 19 anos! Aleluias! Vejam a síntese, logo abaixo:
 
Tema e Ref. Bíblica: O ESPÍRITO SANTO. (At 2: 1 – 13). Propósito da prédica: levar os ouvintes a acreditar e a esperar o revestimento do Senhor que nos capacitará a vencer desafios.
 
Os discípulos de Jesus estavam todos reunidos em um mesmo lugar e apesar de terem visto ao Senhor e com ele convivido por mais de 40 dias com ele ressuscitado, ainda não tinha coragem nem ousadia de irem pelo mundo afora anunciar a Palavra de Deus. Eram testemunhas da ressurreição e da gloriosa vitória de Cristo sobre a morte. Foram ministrados pelo próprio Senhor ressurrecto, mas estavam esperando o que Jesus prometera.
 
A espera não seria longa demais. Por 40 dias o Senhor ficou com eles e foi visto por mais de 500 irmãos. Subiu aos céus e os anjos afirmaram que da forma como o viram subir, ele haveria de descer, futuramente. O momento era de oração e muita tenção. Havia no ar uma expectativa. Foram apenas 10 dias! No 50° dia de sua ressurreição, o Senhor enviou o Espírito Santo no dia do Pentecostes que sobre os primeiros 120 discípulos de Jesus estavam reunidos no cenáculo e todos foram cheios do Espírito Santo e começaram a falar em outras línguas conforme o Espírito lhes concedia. As pessoas que estavam por ali, ficaram atônitas e maravilhadas, pois lhes falavam em suas línguas nativas as maravilhas de Deus.
 
Foi ai que aconteceu a promessa de Jesus do revestimento dos discípulos e a partir dali, para sempre, jamais foram os mesmos homens tímidos, covardes e que ficavam orando em secreto. Passaram a falar, a pregar, e o Espírito ia confirmando as suas palavras com sinais, milagres e maravilhas. Não houve, no entanto, este revestimento, sem que houvesse primeiro o arrependimento. Devemos nos arrepender de nossa vida vivida longe do Senhor e atendendo aos desejos da carne e à vontade do pecado.
 
Para ilustrar o que significa o revestimento, disse que seria como pegar alguém que está já vestido, por exemplo, o Patrick e sua linda camisa azul. Ele está vestido, mas não é capaz de sair do cenáculo e sair a testemunhar. Está protegido do frio, salvo, mas teme os ventos, o frio, o tempo e as intempéries e não ousa sair. No entanto, quando pega seu Palito, aquele segundo traje é como o revestimento que o irá dar mais proteção e conforto a ponto de não temer mais o tempo e sair em direção ao propósito que Deus a ele estabeleceu.
 
Contou-nos, para ilustrar, diversos testemunhos vividos em ambiente de sala de aula, na rua, nos ônibus e todos de ousadia e pregação da palavra em situações as mais adversas e estranhas, mas de resultados impactantes.
 
Por exemplo, um dia desses ele e o Johnatas saíram por ai, com sua espada (a Bíblia) a evangelizar e resolveram sentar em uma mesa onde um cidadão qualquer estava tomando umas e outras. Pediu licença, sentou, afastou as bebidas, abriu a Bíblia e começou, com respeito e carinho, a trazer-lhe uma palavra de Deus. O homem, não resistiu e em prantos agradeceu aqueles jovens ousados, atrevidos, mas REVESTIDOS do amor de Deus.
 
Finalizou, dizendo que é o Espírito santo que nos convence, testifica dentro de nós, convence outros e nos usa para isso, mostra o caminho e nos REVESTE!
 
Você quer ser revestido? A Deus toda a glória! Amém.
 

quinta-feira, 22 de outubro de 2009

365 dias de propósito! Dia 93/365 (quinta-feira, 22 de outubro de 2009)

LBH: II Sm 10:19. Até o capítulo 10 de II Samuel, Davi somente vai prosperando, vencendo e crescendo. Na homepage de nossa igreja, encontrei uma pequenina mensagem que me agradou e faço questão de publicá-la e sobre ela divagar um pouco mais. Ela foi escrita em 31 de dezembro de 2008, eis o texto:
 
Disseram-me uma vez que o homem não se livra de duas situações durante a vida: a morte e a  contínua necessidade de fazer escolhas.
 
Certamente não foi por acaso que o Salmo número 1 fala de escolha, uma escolha que leva à vida ou à morte. Aquele que escolhe a vida escolhe  todos os dias, amizades que o edifiquem no seu convívio... Aquele que escolhe a vida acha espaço no seu dia-a-dia para ler a Palavra de Deus... Aquele que escolhe a vida adquire um ritmo de vida produtivo porque tudo acontece no seu devido tempo... Ou melhor,  aquele que escolhe estar com Deus todos os dias, só quer estar com pessoas que o edifiquem  e assim se torna uma pessoa constante, confiável.
 
Mas há também aqueles que escolhem o conselho dos ímpios e, então, experimentam a separação de Deus, a conseqüente derrota e são vistos como pessoas inconstantes, desequilibradas e não confiáveis...
 
Iniciamos o ano de 2009. Oportunidade única e renovada que Deus nos dá pra fazer novas escolhas. Bom demais... Que tal  escolher passar todo o próximo ano conhecendo mais e mais a vontade de Deus para a nossa vida? Tantos falam de ter sucesso na vida mas não sabem que a verdadeira prosperidade vem do conhecimento de Deus. Escolha bem. Escolha a vida. Brasília, 31 de dezembro de 2008. Lenise Maria Spadoni Pacheco - Costuma sentar-se na 7ª fileira da 4ª coluna, disposta a conversar sobre as escolhas que fazemos.”
 
No culto de ontem a noite, onde atuei como diákono recepcionando as pessoas, dois fatos me chamaram demasiadamente a atenção. Primeiro, antes da ministração da palavra, tive a oportunidade de recepcionar um casal, com uma filhinha de 1,5 anos, que estavam pedindo ajuda, uma cesta básica. Diziam que iam para Águas Lindas e não tinham também o dinheiro da passagem. Chamei o presbítero que estava ali e este conversou com o casal, concedendo-lhes, ao final, o que pleiteavam. Enquanto isso, eu fiquei tentando conversar com a criança e logo a conquistei ou ela se deixou ser conquistada.
 
A história deles parecia real e a menina, de 1,5 ano, era muito afeiçoada a eles. Inteligente, bonita, de olhos brilhantes e sorriso fantástico. O traje de todos era muito humilde, mas não imundo. No tempo em que brinquei com aquela criança, o tempo para mim parou. Pareciam famintos e cansados e um pouco desanimados. Pegamos os seus nomes, endereço; oramos por eles, abençoamos e os despedimos. Esse casal, certamente, entrará na lista das visitas da igreja, por parte dos diákonos, para acompanhamento.
 
Mas afinal o que me atraiu nessa história? A criança em si com seu sorriso e simpatia angelical, seu apego e carinho recíprocos com pai e mãe, o conhecimento que tinham da palavra (a mãe se dizia desviada; o pai, confuso, segundo ele, por culpa de seu pai) e a condição humilde da família. Vivemos num mundo de tão acirradas disputas e concorrências que estamos esquecendo de amar o nosso próximo. Estamos tão cruéis e insensíveis que qualquer história semelhante faz nascer em nós a desconfiança e a frieza em nossos corações limitando nossa ação de ajudar o nosso próximo.
 
Graças a Deus, escolhemos a atenção, o carinho, a palavra amiga, a ajuda da cesta básica, a ajuda na passagem até Águas Lindas e a posterior visita e acompanhamento do casal. A todo tempo, é verdade, Drª Lenise, estamos fazendo escolhas. São essas escolhas que podem fazer um diferencial na nossa vida que irá impactá-la para sempre, seja para o bem, seja para o mal. Não tenha medo de fazer as tuas escolhas, desde que Deus esteja no seu foco principal e com a tua consciência tenha feito pacto de não-traição.
 
A outra bênção foi a pregação do Pr. Sabino. Baseando-se em Paulo e Silas na prisão, desafiou-nos a fazer a escolha – ação da livre vontade do homem – de cantar, de louvar, de adorar a Deus, não quando tudo está “às mil maravilhas”, mas quando a carne está ferida pelas chicotadas dos outros e, além disso, recebemos a prisão e, por isso, estamos também em cadeias. Qual foi o resultado da escolha de Paulo e Silas? Vou apenas resumir: anjos, terremotos, quebra de cadeias, libertação, salvação, grande gozo e alegria e por ai vai...
 
Quem faz escolhas, leva junto as conseqüências! Cuidado, você, com tuas escolhas e procure ver se vale a pena levar também as conseqüências que ela produz, pois escolhas e conseqüências são inseparáveis. A Deus toda a glória. Amém!
 

quarta-feira, 21 de outubro de 2009

365 dias de propósito! Dia 92/365

Glórias A Deus! Bom dia na paz do Senhor! Que seja hoje o dia mais feliz da tua vida! Minha LBH foi até II Samuel 7:29. Em minha meditação de hoje, observem bem o versículo que me atraiu: “Ia Davi crescendo em poder cada vez mais, porque o SENHOR, Deus dos Exércitos, era com ele.” (II Sm 5:10).
 
O que ia acontecendo com Davi? Crescendo, não somente isso, mas crescendo em poder, ainda não somente isso, mas crescendo em poder, cada vez mais. Isso mesmo, cada vez mais. Aos poucos, mas sempre crescendo! Qual a razão desse crescimento? A resposta divina é clara: por que o Senhor, Deus dos Exércitos, era com ele.
 
Meu querido, Deus é contigo! Você sabia disso? Assim como Deus foi com Davi por causa de algum propósito seu, assim, Deus é contigo. Você tem de acreditar nisso e tomar possa da tua vitória e crescer cada vez mais. A Bíblia fala que se quando éramos inimigos de Deus, Deus se animou e deu a sua vida por nós, quanto mais agora que estamos salvos, não nos dará todas as coisas? Não sou eu quem afirma isso. Seja um crente bereiano e vá verificar o que estou te dizendo. Propositadamente, não colocarei essa referência bíblica: procure-a e estude!
 
Não confunda, no entanto, a graça de Deus com a liberdade do homem (calma: não falei nada de livre-arbítrio). Queridinho, não somos livres para nada que seja contra à vontade de Deus, mas verdadeiramente livres para Deus. Não é você que tem a Deus como o realizador dos teus sonhos, mas é Deus que o tem como realizador dos seus (dele!) sonhos. Entendeu?
 
Eu quero um carro do ano, importado; uma casa com piscina olímpica e um campo de futebol; um helicóptero para eu não enfrentar o trânsito de Los Angeles; um alto cargo no governo, com um salário 10x mais; muito dinheiro no bolso e saúde para dar e vender... Querido! Acorda! Deus não é esse gênio da lâmpada que te concederá 3 ou mais desejos. Isso, filho, não é liberdade. Você não é o dono de Deus e da sua vontade. Não seja, jamais, o alvo de tua vida tais coisas, pois te serão por laço. Confia em Deus e teus propósitos serão estabelecidos.
 
Nós somente seremos livres de verdade quando nos tornarmos escravos de Deus e de sua vontade. Fazer o que queremos, quando queremos, não é liberdade, mas escravidão! Fazer a vontade de Deus é realmente ser livre.
 
Antes, eu vivia regaladamente e não estava nem ai para nada, agia ou não conforme as conveniências e oportunidades não me importando com nada, nem com ninguém. Aprontava e achava que a vida era assim mesmo, mal sabia que eu que apressadamente caminhava para um precipício e como louco ia deixando as coisas acontecerem.
 
Hoje entendo que quem faz a sua própria vontade não é livre, mas escravo do pecado. Graças a Deus fomos resgatados por Cristo. Temos uma vida eterna pela frente (você já pensou nisso?) e a promessa de Deus é que cresceremos, que cresceremos em poder, que cresceremos em poder cada vez mais! Aleluias! Não esqueça, hoje será o dia mais feliz da tua vida! Amém! A Deus toda a glória!
 

terça-feira, 20 de outubro de 2009

365 dias de propósito! Dia 91/365

Minha leitura bíblica de hoje, LBH, foi até II Samuel capítulo 4. Agora se terá início às aventuras de Davi. Pensando bem a vida de Davi foi bem agitada. Cheia de perseguições, problemas, pecados, mas Deus o escolheu para nos dar os mais belos salmos bíblicos, inspirados e proféticos. De Davi, Deus testemunhou “... homem segundo o meu coração ...” (At 13:22).
 
Ontem, que bênção, 19 de outubro de 2009, registre-se, fui indicado pelo Pb. Abimael para ser, juntamente com minha esposa, GIDEÃO! Assim ocorreu um coquetel com candidatos, no Campo Taguatinga Norte, onde preenchemos uma proposta e fomos recepcionados e convocados a trabalharmos para o Senhor nos GIDEÕES INTERNACIONAIS NO BRASIL – uma associação cristã de homens de negócios e profissionais.
 
Infelizmente, apesar desses GIDEÕES já terem mais de um século de existência, outros têm se apropriado do nome Gideões. Por favor, não confundam esse trabalho que nada tem a ver com coleta de dinheiro e ofertas, pelo contrário, nós é que pagamos para servirmos ao Senhor, com outros de finalidades diferentes. O objetivo dos GIDEÕES INTERNACIONAIS é ganhar almas para o Senhor, independentemente de nossas denominações evangélicas, por meio da distribuição da Palavra de Deus em hotéis, hospitais, escolas.
 
Eu não tive dúvidas da objetividade e simplicidade do trabalho dos GIDEÕES INTERNACIONAIS, por isso, prontamente, ao receber o convite, aceitei-o de todo o meu coração. Minha esposa, como Auxiliar dos Gideões Internacionais, também não titubeou e respondeu: “... eis-me aqui, Senhor, envia-me a mim” (Is 6:8). Estamos aqui, ó Deus, para fazermos a sua vontade! Ajuda-nos!
 
Porque todos os dias me ajoelho na presença do Papai? Simples... para dizer ao Senhor e a mim mesmo, em alto e bom som, que não sou nada sem o Senhor, que dependo dele em tudo e que se não for a sua misericórdia me sustentando e me agraciando, DIARIAMENTE, com suas ternas e ricas misericórdias, eu não vou conseguir chegar e, se conseguir chegar em algum lugar pelo meu esforço próprio, eu não atingirei o alvo. Eu dependo de Deus!
 
Como eu não confio em mim mesmo, nem mesmo em minha sinceridade, eu sei que não tenho de me gloriar em nada a não ser em conhecer ao Senhor e saber que ele é bom. Desculpem, se de alguma forma estou querendo me aparecer diante de algum feito ou realização, realmente eu não descarto essa possibilidade. Senhor, julgue-me e veja se há em mim algum caminho mal e guia-me pelo caminho certo.
 
Ajuda-me, Senhor, a permanecer firme em meu propósito sem tirar os olhos de ti. É para ti, Senhor, é para ti toda a glória. Seja a minha consciência a minha recompensa maior de que o que estou fazendo é para tua glória. A glória toda pertence ao Senhor e somente a ele.
 

segunda-feira, 19 de outubro de 2009

365 dias de propósito! Dia 90/365

É o meu 90° dia da campanha. Aleluias! Terminei hoje I Samuel e já li o primeiro capítulo de II Samuel. Tanto Saul como Jônatas estão mortos. Russel Shedd comenta sobre o suicídio de Saul e seu escudeiro dizendo que em toda a Bíblia há somente o registro de 5 suicídios, sendo 4 do AT e um no NT, o de Judas.
 
A vida é um dom de Deus! Ninguém que se suicida quer tirar a sua vida, mas resolver um problema do qual não vê saída alguma e, no desespero, parte para a saída mais fácil e também a mais covarde e a que não ficará de graça, pois a Deus prestaremos conta de todas as coisas, inclusive desse banal gesto de auto-violência.
 
Na mídia também estão comentando de um assassinato de um jovem de 20 anos, estudante de direito, Fernando Coelho Fleury Filho, por seu pai, Paulo Fernando Coelho Fleury, 47 anos, irmão do ex-governador de São Paulo Luiz Antônio Fleury Filho, devido a uma forte discussão familiar envolvendo questões de acidente de trânsito pelo filho em sua própria casa em Sorocaba/SP. (notícia ouvida na Jovem Pan – 750AM - hoje em meu UNO quando vinha para meu serviço). Em seguida, houve o suicídio do pai.
 
Tragédia! Ninguém quer se ver livre da vida, mas resolver o problema. Aliás, nem o problema é o problema (quem pode viver sem problemas? Eles sempre existirão e isso para nosso próprio bem), mas sim a ansiedade que dele resulta. Essa ansiedade, às vezes, é tão forte que não enxergamos a saída e num gesto tresloucado, desesperado, atiramos na vida pensando estar resolvendo o problema, mas, pelo contrário, apenas o aumentamos.
 
E porque andamos tão ansiosos? O que faz com que andemos à flor da pele e coisas pequenas nos tiram do sério e do tino? Estamos esquecendo de Deus em nossas vidas e isso não é bom.
 
Ponha isso na sua cabeça de uma vez por todas e para sempre: NINGUÉM QUER MORRER, MAS RESOLVER O PROBLEMA. Quando pensamentos malignos vierem te atormentar para você desistir da vida, não creia neles. Eles são mentirosos. Creia na vida! Diga para você mesmo: é mentira! Eu não quero morrer, mas resolver o problema. Busque ajuda se você está nessa situação. Desabafe, converse com alguém, ore a Deus em sinceridade de coração, diga-lhe o quanto você está aflito e desesperado a ponto de ter pensamentos errados.
 
Se você acaba de cometer uma loucura, outra loucura não irá resolver a primeira loucura. Pare! Há momentos em nossas vidas que gostaríamos de deletar e em seguida esvaziar a lixeira e até destruir o HD, mas isso não é possível. Somente Deus pode transformar nossos corações nos dando nova vida e novo coração capaz de perdoar e de ser perdoado. Amar é sempre a melhor opção. Você acaba de fazer uma loucura, um ato tresloucado, insano e quer se punir, não tire, COVARDEMENTE, sua vida. Ofereça-a por alguma causa nobre. Ao invés de amarrar uma bomba em seu cinto e detoná-la querendo ainda levar mais almas contigo, aproveite sua vida para dar a sua vida pelo seu próximo. Doe tudo o que tens. Faça um grande serviço voluntário. Viva para fazer outros felizes, mas não tire a sua vida, pois ela não te pertence.
 
Com isso, você estaria pagando o teu perdão? Você estaria com isso comprando a tua salvação? Não. Não é isso. Deus nos deu gratuitamente. Tudo temos pela graça de Deus e não devemos fazer para alcançar, mas porque já alcançamos, sim, porque já recebemos tudo de graça, é que devemos fazer. Por favor, não confunda as coisas. A Deus toda a glória. Amém!
 
 
 

domingo, 18 de outubro de 2009

365 dias de propósito! Dia 89/365

Já terminei minha LBH que foi até I Sm 29:11. Saul, Saul, totalmente perdido. Consultou ao Senhor, mas Deus não lhe falou nem por Urim e Tumim – revelação sacerdotal; nem por sonhos – revelação pessoal; nem por profetas – revelação inspiracional por parte de Deus. Desesperado, procurou orientação e queria uma direção divina, mas Deus já o tinha rejeitado, então o que fez? Foi consultar uma necromante! Ora se Deus já o havia rejeitado e não lhe falara, seria loucura procurar outras falas mas, insano, fez o que fez.

 

Como a ruína de Saul foi se avolumando a cada dia. Há muitos que aproveitando essa história gostam de ficarem discutindo as questões envolvidas na necromância, espiritismo, fala com os mortos, mas para que perdermos esse tempo e energia discutindo futilidades? Afinal de contas, Deus rejeitou ou não a Saul? Se rejeitou, e rejeitou, o restante da história é a própria insanidade. Vamos, pois, fugir de tais coisas e seguirmos ao Senhor. Como dizem as Escrituras, "conheçamos e prossigamos em conhecer ao Senhor" (Os 6:3a).

 

Todos os dias dessa campanha aqui estou buscando uma palavra diferente e inspiradora da parte de Deus e já amanhã farei 90 dias de campanha. Até o presente, não tive nenhum problema em cumprir meu propósito. Pelo contrário, brevemente estarei mudando o design do JAMAIS DESISTA para lhe dar melhor visual, facilitar a comunicação e a interabilidade com os leitores, possibilitar aos que estiverem online uma rápida troca de saudações, abrir um canal de assistência psicológica com uma psicóloga. Estou cheio de idéias e propósitos e Deus está me dando a graça de buscar melhorias.

 

Apesar de meus 50, estou buscando aperfeiçoamento (formação e aprimoramento) em WebDesigner, PHP, Java, pois quero ir adiante, sempre avante apostando na idéia de deixar uma mensagem aos que iniciaram sua carreira ou aos que irão iniciar, para jamais desistirem.

 

Meus sonhos e propósitos não param por ai. Meu desejo, depois de muitas reflexões, não é a prosperidade (retorno financeiro), nem a fama (sucesso, status, números e mais números), tudo isso (não sou hipócrita) é desejável, mas não é nem deve ser o foco principal, mas sim gastar-me e me deixar gastar, queimar-me e me deixar ser queimado, como uma luz no meio das trevas, de forma intensa, plena e total aonde Deus quiser, sendo eu o que Deus quiser e tendo eu o que Deus quiser que eu tenha.

 

Quando Salomão pediu sabedoria ao Senhor e não pediu riquezas, nem fama, nem a morte de seus adversários, qual era o seu foco? A sabedoria, em si? Eu digo a vocês que não! Ele tinha uma missão difícil e uma preocupação: administrar o povo de Deus de forma eficaz e justa, por isso pediu sabedoria. Deus gostou e aprovou o seu pedido e ainda mais, Deus lhe deu sabedoria, riquezas, fama e sucesso.

 

No que você está focando meu amado irmão? Cuidado para não perder o rumo das coisas e tropeçar nas pedras no caminho. Com Deus, você sempre dará o passo certo; sem ele, lamentavelmente, estará desfocado indo atrás de coisas que não convêm, que não foram aprovadas por Deus. Saul é o nosso exemplo do que não devemos fazer. A Deus toda a glória!

sábado, 17 de outubro de 2009

365 dias de propósito! Dia 88/365

Minha LBH foi até I Sm 26:25. Continua a saga da perseguição de Saul, a cada dia mais desequilibrado, a Davi. Por duas vezes Davi teve a vida de Saul em suas mãos e com ele poderia ter feito o que quizesse, inclusive matá-lo, eliminá-lo, mas não o fez, pois entendia que se assim procedesse estaria tomando o lugar de Deus que é o autor e o consumador de toda a vida. Saul foi ungido por Deus pelas mãos de Samuel para ser rei em Israel e Davi entendia que somente Deus poderia fazer algo. Saul não prestava, mas Davi não se aproveitou disso.

 

E a história de Nabal, filho de Belial, esposo de Abigail, mulher formosa, prudente e sábia? Nabal recepcionou os homens de Davi de forma ignorante e despresiva tanto que Davi se irou muito e se determinou eliminar todos os machos da sua família. Dessa vez não foi Davi que se conteve, mas foi uma mulher que sabiamente se colocou em seu caminho e dizendo-lhe palavras sábias o convenceu a esperar no Senhor. Com Saul, Davi soube esperar a hora do Senhor, com Nabal, estava pronto a se vingar. No entanto, ouviu atentamente a Abigail e acalmou-se.

 

Resultado: passados exatos 11 dias (tão pouco tempo...), Nabal é ferido pelo Senhor e cai morto, provavelmente com um infarto fulminante. Pronto, sem estender a sua mão e derramar sangue, Davi teve a sua vingança. Nabal estava morto. É bom entregarmos a vingança sempre para Deus, pois somente ele sabe das coisas. Nosso papel é confiar nele, louvá-lo e seguir adiante rumo ao prêmio da nossa soberana vocação. "Não vos vingueis a vós mesmos, amados, mas dai lugar à ira, porque está escrito: Minha é a vingança; eu recompensarei, diz o Senhor." (Rm 12:19) - "Irmãos, quanto a mim, não julgo que o haja alcançado; mas uma coisa faço, e é que, esquecendo-me das coisas que atrás ficam, e avançando para as que estão diante de mim, Prossigo para o alvo, pelo prêmio da soberana vocação de Deus em Cristo Jesus." (Fp 3:13-14).

 

Um dia desses, há uns 5 anos ou mais, estava eu de viagem de serviço em Belo Horizonte e meus colegas sempre me convidavam para sair e eu nunca saia com eles, preferindo ficar em meus aposentos. Nesse dia, em especial, resolvi sair com eles. Estava tudo bem e realmente nos divertíamos, mas queriam continuar e programaram ir para um apartamento de uma das colegas que ali estavam para ouvirem um som, dançarem, baterem papo, tomarem uns drinquezinhos, etc... Eu lhes disse que para mim já estava bom e gostaria que me deixassem, no caminho, no hotel.

 

Para minha surpresa, não gostaram de meu comportamento e uma das colegas ali soltou: "passarinho que anda com morcego, anda nas trevas e dorme de cabeça para baixo". Aquela frase, dita daquela maneira, naquela hora, por quem eu menos esperava, atingiu-me em cheio e quase me nocalteou. Fiquei pasmo, assustado e arrependido (confesso que tive vontade de correr dali, em desespero). Entramos no carro de nosso amigo e em um dado momento paramos e o motorista me disse: desça, ali tem um ponto de táxi, apanhe um e vá para o hotel. Eu desci meio sem graça, com cara de bobão, meio meninão quase que chorando, pois aquilo foi de uma tamanha grosseria e descaso, desrespeito e afronta. Dei adeus para eles e arrancaram, virando uma esquina.

 

Eu, lembrei-me daquela canção: "eu te louvarei Senhor de todo o meu coração; na presença dos anjos a ti cantarei louvores". E fui cantando. Aproveite e orei por todos eles pedindo que a graça e o amor de Deus os acomapnhasse para que nenhum mal lhes sobreviessem. Ao invés de táxi, pequei um ônibus e de boca em boca fui perguntado a um e outro até que consegui chegar em paz no hotel. Fui para meu AP e continuei a orar, louvar e fui dormir.

 

No dia seguinte, aquele motorista vem correndo em minha direção e me disse: - rapaz, qual é o teu Deus? Meu amigo, estou assustado, quem é que te dá proteção? Quero te pedir perdão!. Eu, sem entender nada, disse-lhe; - o que foi que aconteceu? Juro que nada fiz!. Ai, ele me explicou que mal andara uns 300m e o seu carro parou de repente, do nada. Carro novo, retirado de Conssecionária, potente e com tudo em ordem. Tentaram de tudo para fazerem o carro andar e nada. Teve que ser rebocado e a promessa é de que somente dentro de uma semana poderia ser liberado. A festinha particular naquele AP? teve de ser cancelada e cada um foi para sua casa de táxi....

 

Eu entendi tudo. Em silêncio e sem dizer nadinha, curti aquilo com um sabor de vitória. Senhor, disse, tomaste as minhas dores e lhes aplicastes um corretivo? É assim que Deus age. Ele toma as nossas dores e ai daqueles que ousarem a nos molestar. Deus nos proteje e ainda zela por nós com ciúmes. Senti a proteção de Deus, seu cuidado. Não me senti nada digno, mas protegido. Aleluias!

 

Hoje, essa minha amiga que falou-me aquela frase dura do passarinho e do morcego é uma das leitoras mais assíduas desse meu blog. Ela hoje é muito usada por Deus e já lhe disse que se buscar mais, mais ainda será usada. O motorista, um amigão meu. Aprendemos a nos respeitar e a orarmos uns pelos outros. Deus é muito bom. A Deus toda a glória!

sexta-feira, 16 de outubro de 2009

365 dias de propósito! Dia 87/365

Minha LBH foi até I Sm 23:29. Davi continua fugindo de Saul e Saul continua se deteriorando. A cada dia sua insanidade se faz notória a ponto de matar mais de 80 sacerdotes do Senhor em sua busca desesperada e infundada por Davi. Diz Josefo que o número de mortos, incluindo as famílias e crianças, foi para mais de 300 almas. Saul esteve tão perto da glória e agora tão afundado na miséria.
 
Davi sofre com isso tudo, mas resiste firme em suas convicções. Deus vai fortalecendo a Davi e lhe dando escape de Saul. Se estiverem te perseguindo como este maluco do Saul, saiba que Deus o está livrando. Ontem tivemos nossa reunião em nosso grupo familiar da ARCA DA ALIANÇA e a meditação de lá foi: Como Vencer a Ansiedade – Fp 4:6 e Mt 6: 25 – 34. veja, a seguir, como foi (no blog da Arca também há essa prédica - http://grupofamiliararcadaalianca.blogspot.com/):
 
O grande problema: a ansiedade! Engraçado, não estou focando no problema (ora, não é o problema que é o problema?), mas na ansiedade gerada que passa então a ser o problema a ser estudado e combatido.
 
Ansiedade. Preocupação. Pensamentos fora de controle e insistentemente inclinados para algo que não queremos ou esperamos. Andar ansioso. O que é andar ansioso? Porque andamos ansiosos? Essa é uma grande questão que precisa ser melhor explorada. Quando é que mais ficamos ansiosos e o que agrava a ansiedade? É quando não vislumbrarmos a saída, a solução do problema. Por exemplo:
 
  • Meu filho está preso às drogas e não consegue se libertar. Pior, não aceita ajuda. E agora, o que fazer?
  • Meu parente está enfermo. Já oramos, jejuamos, buscamos saída, fizemos campanha e seu estado é terrível. O que fazer?
  • Estou procurando emprego e ainda não achei. Pior: nem sei que emprego procurar? O que fazer?
  • Não me reconhecem em meu trabalho e pior estão me perseguindo. Já pensei em buscar ajuda de amigos, políticos, ou desistir de tudo e entregar minha função. O que fazer?
  • Meu cônjuge não tem jeito, não parece mudar nunca. Até quando terei de suportar isso? O que fazer?
  • Minha situação financeira não está boa. Tenho muitas dívidas e elas estão se amontoando. Meus sonhos estão ficando para trás. O que fazer?
 
Todos nós queremos a solução do problema. A resposta. A saída e não qualquer solução, resposta ou saída, mas a melhor possível. Se meu filho está preso às drogas, o que desejo? Sua libertação! O quanto antes, melhor. Eu quero que meu filho seja liberto das drogas HOJE!
 
Há um Deus nos céus, criador de todas as coisas, que pode fazer isso.
 
Eu posso obrigá-lo a agir? Posso dar-lhe ordens sobre o meu filho? Como é que vou alcançar o meu propósito e ver meu filho livre das drogas? (o exemplo, é o filho nas drogas, mas poderia ser qualquer outro. Particularmente, graças a Deus, não tenho este problema, mas tenho outros).
 
Se não consigo HOJE a solução do problema, começam os questionamentos e o principal deles é o porquê? Por que Deus permite isso? Por que não o liberta? Deus, meu Deus, liberta HOJE o meu filho das drogas! Passa o dia e lá vai meu filho, parece até pior e mais viciado. O que fazer?
 
Já que Deus não ta agindo... (primeira mentira) nem parece se importar com meu desespero (segunda mentira), então começo, por mim mesmo, desesperadamente, a procurar soluções (o desespero): médicos, clínicas, centros de recuperação, campanhas, igrejas, pastores, orações, profetas, vigílias, jejuns, psicólogos, clínicas, diálogo, censura, discussões, exortações, cortes disso, daquilo, etc.
 
A busca das soluções apontadas não é errada quando Deus está no controle, mas é ato de desespero que não nos levará a lugar algum quando nossa mente está focada, não em Deus, mas na ajuda (em qualquer ajuda), na solução (em qualquer solução).
 
A solução proposta:
 
Confiar em Deus de todo CAFÉ – Mc 12:30 “Amarás, pois, ao Senhor teu Deus de todo o teu coração, e de toda a tua alma, e de todo o teu entendimento, e de todas as tuas forças; este é o primeiro mandamento”. É somente confiando em Deus, de verdade, é que conseguiremos vencer a ansiedade em nossos corações.
 
Porém, o que é confiar em Deus e como praticar essa confiança.
 
Primeiro: Se confiamos em Deus, devemos, em primeiro lugar, buscar BRDJ e lhe dirigir nossas petições por meio de orações e súplicas com ações de graça. - Petições. O que são petições? Porque devemos deixar Deus conhecer nossas petições? Porque falar delas claramente? - Oração. Porque devemos orar? Como apresentaremos as nossas petições a Deus por meio de nossas orações? - Súplica. - Ações de graça. Porque ações de graça?
 
Segundo: Quem confia entende que é necessário saber esperar, pois Deus tem tempo certo para tudo. Eclesiastes 3:1 Tudo tem o seu tempo determinado, e há tempo para todo o propósito debaixo do céu. I Samuel 13 – a história de Saul que teve seu reino QUASE confirmado para todo sempre, mas no último instante, vacilou e perdeu seu reino.
 
Terceiro: Quem confia, descansa no Senhor. “Descansa no SENHOR e espera nele, não te irrites por causa do homem que prospera em seu caminho, por causa do que leva a cabo os seus maus desígnios”. (Sl 37:7). Descanse a sua mente dos pensamentos que antes te atormentavam e te roubavam a paz e te faziam escravo de um ciclo vicioso de derrota.
 
A ansiedade não vem sozinha. Ela tem companheiros e sem eles, ela não prevalece. São eles os maus pensamentos. Não existe ansiedade sem maus pensamentos. Há em cada ansioso uma expectativa de um comportamento ou de um sinal ou de algo que se não ocorre gera uma verdadeira guerra interna. Os maus pensamentos têm companhia e sem ela não pode prevalecer. Sua companheira se chama imaginação. Como andam as tuas imaginações em teu coração? A imaginação também não anda sozinha tem companhia e seu nome é o medo. E o que é o medo senão maus pensamentos? É tudo cíclico, vicioso, maligno. Para você sair do laço é necessário você confiar em Deus e de todo o teu CAFÉ.
 
Quarto: Confiar em Deus não significa, no entanto, isolamento, antes procurar alguém de nossa confiança para com ele desabafarmos e encontrarmos apoio em nossas lutas. Uma pessoa externa, uma boa ouvinte, poderá nos ajudar. Ela poderá estar vendo coisas que a ansiedade cegou nossos olhos e entendimento. O sábio sempre buscará ajuda e não isolamento.”.
 
A Deus toda a glória. Amém!
 

quinta-feira, 15 de outubro de 2009

365 dias de propósito! Dia 86/365

Acabei de ler o capítulo 20 de I Samuel e a perseguição implacável de Saul contra Davi é notória, assim, também, como o sucesso de Davi em tudo o que fazia. Saul o invejava e sabia que seria Davi rei em seu lugar e lutou com todas as suas forças para impedir os desígnios de Deus. A que ponto terrível chegou Saul se opondo a Deus e querendo matar o seu escolhido. Saul colocava a Davi em cada situação difícil e complicada, mas, diz a Palavra, Deus era com Davi e as tentativas de prejudicar a Davi, Deus convertia em sucesso.
 
Enquanto Saul perseguia e intentava o mal, Davi prosperava e ganhava notoriedade entre o povo. Era o Deus de propósitos preparando Davi para ser rei da nação de Israel. A escola de Deus são as circunstâncias da vida e elas iam formando e moldando o caráter de Davi. Davi também colaborava com Deus e não era rebelde aos fatos. Não usou de suas promessas para justificar seus comportamentos e sair por ai executando a sua justiça, mas esperou em Deus, pacientemente. Poderia, facilmente, ter matado o seu rival, mas humilhou-se e esperou em Deus.
 
Quando foi começar as reuniões do Grupo Familiar Arca da Aliança (http://grupofamiliararcadaalianca.blogspot.com/) em minha casa, o pastor Sabino no ato de consagração dos novos líderes (eu e minha esposa), falou-me algo interessante sobre o tempo de Deus: “Deto, Deus não chega atrasado, nem adiantado, mas na hora certa.” Tudo tem o tempo de Deus, por isso, que Davi não se precipitou, mas esperou. “Tudo tem o seu tempo determinado, e há tempo para todo o propósito debaixo do céu”. (Ec 3:1).
 
Você não é Davi, nem vai assumir um reino, mas o Deus de Davi é o mesmo Deus que está contigo e que está em tua vida. Não se desespere ou queira apressar as coisas. Não se precipite ainda que possas fazer algo para matar o teu Saul que na tua vida está te prejudicando, causando-te mal. Deixe-o com Deus e siga o teu caminho. Onde Saul te colocar, prospere. Faça o teu melhor, o teu melhor para Deus.
 
Hoje haverá reunião na ARCA DA ALIANÇA e o tema da nossa meditação, Deus já nos deu: “COMO VENCER A ANSIEDADE”, REFERÊNCIA BÍBLICA: Fp 4:6. Eu quero convidar você a estar conosco hoje, lá em casa. Deus tem uma palavra de vitória para você! Creia!
 
Ontem, à noite, meu irmão passou por um estreito... vindo de Guarulhos passar uns dias conosco, enquanto via revistas em uma banca de jornal próximo ao Anchieta, próximo de casa, um meliante anunciou assalto e levou dele alguns documentos, um relógio e o movimento do caixa da Banca de Revista. Ao chegar em casa, o acolhemos, oramos, registramos a ocorrência e agradecemos a Deus por ter-lhe poupado a vida.
 
Nossa vida não nos pertence assim como também nada temos, nem possuímos, mas tudo é de Deus que a qualquer tempo pode nos chamar para si, ou tirar (permitir que se tire), ou nos dar (bens, valores). Eu não gosto de ser submetido à violência, mas não devemos perder a nossa confiança no Senhor, nem na sua soberania, sabedoria e bondade para conosco em tudo o que faz e permite que se faça. Embora desagradável a situação, isso nos aproximou da dona da banca (evangélica, da Igreja Batista) e do agente policial que nos atendeu (irmão da Igreja Metodista) que, de repente, estarão conosco hoje na ARCA adorando ao Senhor.
 
Ter um Saul no seu encalce, passar por um estreito, faz parte de nossa vida aqui nesta terra, mas não desista, nem interrompa sua jornada: JAMAIS DESISTA! A Deus toda a glória. Amém.