terça-feira, 15 de novembro de 2011

TEMA: Criação, Queda, Redenção e Consumação! - 40 - Faltam 529 dias para 26/04/13 e 940 dias para a Copa

Ao meditarmos nessa passagem de toda a bondade de Deus diante de Moisés vemos que Deus é bom! Se pudéssemos personificar a bondade e trazê-la à existência diante de nós e fôssemos conversar com ela, iríamos estar conversando com Deus. Deus é bom!

O Salmos 118:1 nos diz para rendermos graças ao Senhor porque ele é bom e a sua misericórdia dura para sempre. Deus é bom e essa foi a experiência que Moisés teve ali naquele momento quando ele lhe pedia que Deus lhe mostrasse a sua glória. Deus então lhe mostra a sua bondade e faz 7+1 declarações onde as 7 primeiras falam todas de características dessa bondade e a última fala de juízo.

Antes do juízo, Deus pacientemente conosco é sete vezes bom. Ai de nós se não fosse a bondade de Deus em nossa vida, em nossa história, em nosso viver. Ao declararmos que Deus é bom, implicitamente estamos declarando que não existe o mal, se não o juízo de Deus que é justo. O mal como um reino que se opõe a Deus para vencê-lo somente existe nos filmes.

Eu creio em apenas um reino, um só Senhor sobre todos, um só Deus, um só trono, um só domínio, uma só majestade, um somente governante e soberano sobre todos. Não há Deus que seja co-Deus e com ele dispute almas humanas ou qualquer coisa. Não há um opositor a Deus que possa ameaçá-lo ou colocar o seu reino em perigo.

Nos filmes é muito clara a idéia de dois reinos. Um reino do bem e um reino do mal. Também é clara a idéia da disputa de forças e o triunfo ao final do bem sobre o mal. Eu não creio no dualismo de forças co-iguais, mas em somente um Deus soberano sobre todos e que está acima de todos e a quem, todos devem a vida, a existência, o fôlego de sua vida.

Como poderíamos dizer "Deus é bom" quando admitimos que existe o mal? Ou será que deveríamos corrigir a nossa teologia e dizermos "Deus é bom, apesar do mal"? Deus é bom apesar do mal? Se de fato existirem dois reinos um do bem e outro do mal, então Deus não pode ser bom porque existe o mal que ele não governa. Se ele não governa, como pode ser Deus soberano e absoluto?

Porventura, poderia acontecer algo na história que pudesse acontecer de per se ou ser provocado por um agente malígno que Deus ficasse totalmente à parte e sobre isso não tivesse qualquer domínio? Impossível! No entanto, Deus é bom, sete vezes bom. Deus tem ou não controle sobre todas as coisas? Eu afirmo peremptoriamente: DEUS ESTÁ NO CONTROLE DE TUDO E DE TODAS AS COISAS!

Como explicar, então, a entrada do pecado no mundo? Como entender a figura de Satanás? E o inferno como um lugar de sofrimento eterno? Eu nasci pecador? Se nasci pecador, como poderia não pecar? Se nasci pecador, eu fui feito pecador ou tornei-me pecador? Poderia eu não pecar, sendo pecador, nascido em pecado?

Em Adão, no primeiro Adão, nasci em pecado e fui feito pecador; mas em Cristo, no segundo Adão, eu que tinha nascido em pecado e tinha sido feito pecador pelo primeiro Adão, morri para o pecado e fui ressuscitado para a justiça, como ele, o Cristo, foi, para agora não mais viver em pecado, pois o pecado já não tem mais domínio sobre mim, mas em novidade de vida. Vivo não mais eu, mas Cristo vive em mim! Como viveremos agora no pecado se fomos, em Cristo, mortos para ele?

Eu nasci em pecado. Eu vivi em pecado e eu pequei. Eu morri por causa do pecado. O salário do pecado é a morte. A sentença de condenação de um Deus bom e justo não poderia ser outra coisa se não a morte e o inferno. Aparentemente, o triunfo aqui seria do mal, de Satanás. No entanto, surge o Resgatador, o Mediador, o Redentor, e o que parecia o fim de tudo, antes é apenas o começo.

A morte não é o fim! Cristo venceu a morte!

A Deus toda glória! p/ Daniel Deusdete – http://www.jamaisdesista.com.br

segunda-feira, 14 de novembro de 2011

TEMA: Criação, Queda, Redenção e Consumação! - 39 - Faltam 530 dias para 26/04/13 e 941 dias para a Copa

Estamos seguindo a semente da aliança, e, isso ainda irá muito longe, por meio da linhagem messiânica. Como ontem eu havia dito, Yahweh, ali, naquele momento, junto com Moisés, verbalizou uma série de virtudes (7+1) declarações incluídas em sua auto proclamação que deram a Moisés garantia poderosa de Deus Yahweh era, de fato, o Senhor pactual, o Deus da aliança.
Deus então passou toda a sua bondade diante dele “kal-tubi” (toda a minha bondade) o termo bondade revela o que ele é “Bom”. Na análise de Gerard Van Groningen “O que se segue à repetição do seu nome é a explicação de Yahweh do seu amor, que é a característica abrangente do seu próprio ser (1 Jo 4.16). O termo "amor" (âheb, verbo; 'ahabâ, substantivo) não está no texto. Sua qualidade essencial está expressa em várias declarações (Ex 34.6-7).
  1. 'el rahûm (Deus de compaixão NIV). O termo traduzido como "compaixão" não aparece na forma qal do verbo. Como um verbo denominativo, aparece no piel, e fala de um amor intenso. Yahweh ama intensamente; ele ama como uma mãe ama o filho que foi formado no seu ventre (rehem, raham). A idéia transmitida é a de suavidade, ternura e gentileza motivadas por uma afeição profunda. A palavra em português "compaixão", derivada do latin cum (com) passus (particípio passado do verbo significando suportar sofrimento) não transmite totalmente o que o termo hebraico diz; ele expressa o pensamento de que Yahweh, em sua ternura e gentileza, sente e suporta com seus filhos suas dores, sofrimentos e mágoas.
  2. wehannûn (um adjetivo derivado do termo hanan, mostrar favor ou ser gracioso). A idéia é a de que Deus Yahweh ama o culpado que é indigno de amor.
  3. 'erek 'appîm (literalmente, de fôlego longo). A idéia transmitida é a de paciência. Yahweh respira longa e profundamente quando é ofendido; quando provocado, ele não reage imediata, veemente, violentamente. Ele tem e exercita auto controle sem ser "acomodado" ou preparado para negligenciar ou desculpar.
  4. werab-hesed (e grande bondade). O termo hebraico expressa um conceito que é traduzido como benevolência, benignidade, fidelidade, misericórdia. Um pensamento básico é o de que Yahweh, sem obrigação, revela seu amor ao necessitado, ferido, sofredor.” Groningen, G. V. CRIAÇÃO E CONSUMAÇÃO – vol. 1. Ed. Cultura Cristã – vocês deveriam ler, estudar este livro!
  5. we'emet (e fidelidade). O modificador rab (grande) deve ser entendido como qualificador de ambos, hesed e 'emet. Yahweh é absolutamente confiável na manutenção e demonstração do seu amor pelo seu povo. O termo 'emet também pode conotar o pensamento de verdade; Yahweh é completa e inteiramente fiel a si mesmo, à sua palavra, e ao seu pacto com seu povo. Os primeiros cinco conceitos enfatizaram o caráter de Yahweh; isto é seguido pelo que ele faz.
  6. noser hesed la'alapîm (mantém bondade a milhares). O verbo, um qal ativo particípio, enfatiza pela sua forma assim como pelo pensamento básico que Yahweh nunca para de demonstrar sua bondade, seu amor pelo necessitado, ferido e sofredor. Yahweh não disse "a todos"; ele sempre revelará sua benignidade e misericórdia a muitas, muitas pessoas. Esta bondade e misericórdia é particularmente demonstrada através da remoção da fonte da necessidade, da dor e do sofrimento.
  7. nose' awôn wapesa'wehatta'â (remover a culpa, transgressão e o pecado). Yahweh suspende e leva para longe, isto é, ele perdoa o povo. awôn pode ser traduzido como maldade, corrupção ou culpa. O termo aponta para a condição ou natureza da pessoa que se afastou de Yahweh e se rebelou contra ele exibindo, assim, a condição enganosa, rebelde e corrupta do pecador. pesa' aponta para "ultrapassar os limites" para a vida pactual. Ele fala da rebelião contra o modo de vida que Yahweh expôs para o povo pactual. hatta nos informa que Yahweh estabeleceu uma meta mas o pecador erra o alvo intencionalmente.
  8. wenaqqeh lo'yenaqqeh (e absolver, ele não absolverá; o piel infinitivo absoluto com o piel imperfeito e a negativa adicionada apresentam uma negativa muito forte). Yahweh absolutamente não absolverá, inocentará ou deixará impune o 'awôn (culpado) devido à transgressão e pecado. A retidão e justiça de Yahweh serão demonstradas.
As oito declarações incluídas na auto proclamação de Yahweh indicam que seu amor, graça e misericórdia por seu povo, declarados nas sete primeiras, são o desejo mais profundo de Yahweh. Sua retidão e justiça, no entanto, declaradas por último, mas enfaticamente e em declarações em justaposição, nunca serão anuladas pelo seu amor.
Mas, ao declarar as positivas primeiramente, Yahweh lembrou Moisés e o povo que, assim como havia feito, iria continuar a deter a realização da sua retidão e julgamentos justos àqueles que se submetessem, fossem humilhados e renovados pelo amor de Yahweh exercido em seu favor. A auto proclamação de Yahweh descreve, em foco brilhante, o caráter do Deus elaborador e mantenedor do pacto.” (http://www.jamaisdesista.com.br/2010/11/faltam-9071000-dias-meu-proposito-de.html).
A Deus toda glória! p/ Daniel Deusdete – http://www.jamaisdesista.com.br
 

domingo, 13 de novembro de 2011

TEMA: Criação, Queda, Redenção e Consumação! - 38 - Faltam 531 dias para 26/04/13 e 942 dias para a Copa

Como Moisés falava ou como falava o Senhor com Moisés? Como foi seu ousado pedido ao Senhor para mostrar-lhe a sua glória a ele.

"11. E falava o SENHOR a Moisés face a face, como qualquer fala com o seu amigo; depois tornava-se ao arraial; mas o seu servidor, o jovem Josué, filho de Num, nunca se apartava do meio da tenda.

12. E Moisés disse ao SENHOR: Eis que tu me dizes: Faze subir a este povo, porém não me fazes saber a quem hás de enviar comigo; e tu disseste: Conheço-te por teu nome, também achaste graça aos meus olhos.

13. Agora, pois, se tenho achado graça aos teus olhos, rogo-te que me faças saber o teu caminho, e conhecer-te-ei, para que ache graça aos teus olhos; e considera que esta nação é o teu povo.

14. Disse pois: Irá a minha presença contigo para te fazer descansar.

15. Então lhe disse: Se tu mesmo não fores conosco, não nos faças subir daqui.

16. Como, pois, se saberá agora que tenho achado graça aos teus olhos, eu e o teu povo? Acaso não é por andares tu conosco, de modo a sermos separados, eu e o teu povo, de todos os povos que há sobre a face da terra?

17. Então disse o SENHOR a Moisés: Farei também isto, que tens dito; porquanto achaste graça aos meus olhos, e te conheço por nome.

18. Então ele disse: Rogo-te que me mostres a tua glória.

19. Porém ele disse: Eu farei passar toda a minha bondade por diante de ti, e proclamarei o nome do SENHOR diante de ti; e terei misericórdia de quem eu tiver misericórdia, e me compadecerei de quem eu me compadecer.

20. E disse mais: Não poderás ver a minha face, porquanto homem nenhum verá a minha face, e viverá.

21. Disse mais o SENHOR: Eis aqui um lugar junto a mim; aqui te porás sobre a penha.

22. E acontecerá que, quando a minha glória passar, pôr numa fenda da penha, e te cobrirei com a minha mão, até que eu haja passado.

23. E, havendo eu tirado a minha mão, me verás pelas costas; mas a minha face não se verá." (Ex 33:11-23)

 

Minha segmentação do texto bíblico:

 

"11. E falava o SENHOR a Moisés, como qualquer fala com o seu amigo;

            face a face                              

depois tornava-se ao arraial;                 

mas o seu servidor, o jovem Josué, filho de Num,

           nunca se apartava do meio da tenda.

12. E Moisés disse ao SENHOR:         

           Eis que tu me dizes:                 

                               Faze subir a este povo,

           porém não me fazes saber a quem hás de enviar comigo;

           e tu disseste:                           

                               Conheço-te por teu nome, também achaste graça aos meus olhos.

           13. Agora, pois, se tenho achado graça aos teus olhos,

           rogo-te que me faças saber o teu caminho,

           e conhecer-te-ei, para que ache graça aos teus olhos;

           e considera que esta nação é o teu povo.

                               14. Disse pois: Irá a minha presença contigo

                                                        para te fazer descansar.

15. Então lhe disse:                            

           Se tu mesmo não fores conosco, não nos faças subir daqui.

           16. Como, pois, se saberá agora que tenho achado graça aos teus olhos, eu e o teu povo?

           Acaso não é por andares tu conosco, de modo a sermos separados, eu e o teu povo, de todos os povos que há sobre a face da terra?

                               17. Então disse o SENHOR a Moisés:

                                                        Farei também isto, que tens dito; porquanto

                                                                       achaste graça aos meus olhos,

                                                                       e te conheço por nome.

18. Então ele disse:                                         

           Rogo-te que me mostres a tua glória.

                               19. Porém ele disse:

                                                        Eu farei passar toda a minha bondade por diante de ti,

                                                        e proclamarei o nome do SENHOR diante de ti;

                                                        e terei misericórdia de quem eu tiver misericórdia,

                                                        e me compadecerei de quem eu me compadecer.

                               20. E disse mais:

                                                        Não poderás ver a minha face, porquanto homem nenhum verá a minha face, e viverá.

                               21. Disse mais o SENHOR:

                                                        Eis aqui um lugar junto a mim; aqui te porás sobre a penha.

                                                        22. E acontecerá que, quando a minha glória passar,

                                                                       pôr numa fenda da penha,

                                                                       e te cobrirei com a minha mão, até que eu haja passado.

                                                        23. E, havendo eu tirado a minha mão,

                                                                       me verás pelas costas;

                                                                       mas a minha face não se verá." (Ex 33:11-23)

Lendo Gerard Van Groningen (altamente recomendado) vi ele narrando em suas páginas de CRIAÇÃO E CONSUMAÇÃO, o episódio em que Moisés está diante de Deus no Sinai e atrevidamente, ousadamente lhe dirige uma oração, um pedido, um clamor que só mesmo uma pessoa do caráter de Moisés poderia ter feito: "hare enima et-kebodeka" (Faça-me ver, por favor, a sua glória – Ex 33:18).

"Moisés foi assegurado por Yahweh de que ele se revelaria fazendo passar kal-tûbî (toda a minha bondade) diante dele. O termo "bondade" descreve o que Yahweh é: ele é precisamente o que diz ser. "Bom" transmite a idéia de alguém ser o que diz ser, fazer o que diz que fará no contexto de produzir a satisfação perfeita do outro. E Yahweh prosseguiu assegurando a Moisés de que sua bondade seria exibida através da demonstração da sua misericórdia e compaixão de acordo com a sua vontade soberana (Ex 33.19)."

Moisés, como falado, pediu a Deus esse pedido ousado e atrevido. Deus não atendeu plenamente, pois lhe disse que não poderia ver a sua face porque ninguém poderia vê-lo e viver. Foi-lhe então concedido vê-lo pelas costas e assim lhe deu garantias de sua presença (Moisés buscava isso!). No entanto, Yahweh, ali, naquele momento verbalizou uma série de virtudes (7+1) declarações incluídas em sua auto proclamação que deram a Moisés garantia poderosa de Deus Yahweh era, de fato, o Senhor pactual, o Deus da aliança. Aliança esta que estamos seguindo há mais de 38 posts, e, isso ainda irá muito longe, por meio da linhagem messiânica.

A Deus toda glória! p/ Daniel Deusdete – http://www.jamaisdesista.com.br

sábado, 12 de novembro de 2011

TEMA: Criação, Queda, Redenção e Consumação! - 37 - Faltam 532 dias para 26/04/13 e 943 dias para a Copa

Depois de deixaram os seus atavios aos pés do Monte Horebe, Moisés toma a tenda e a estende para si fora do Arraial e a chama de tenda da consagração. Ele tinha feito ela de acordo com as instruções claras que Deus lhe havia dado. Há uma dobradura interessante com papel que podemos fazer baseado no quadrado que nos permite entender as posições exatas de cada objeto da tenda da consagração. Fui eu que, estudando, fiz e um dia hei de compartilhá-la.

A tenda da consagração é dita que fora montada fora do arraial e isso é dito sempre de forma enfática e repetitiva como nos querendo passar que a santidade de Deus é exclusiva, única e não pode se misturar com as coisas comuns sob o risco de trazer destruição uma vez que o povo tinha uma dura cerviz. Não seria esse o motivo porque entre nós os milagres, sinais e prodígios são tão escassos e intragáveis?

Era público que a entrada de Moisés na tenda da consagração chamava a atenção de todo o povo que ficava esperando ele entrar talvez para verem a coluna de nuvem descer ali e colocar-se à porta onde o Senhor falava com Moisés. Sempre que isso ocorria e deveria ser muitas vezes o povo saia à porta de sua própria tenda para adorar.

7.      E tomou Moisés a tenda, e a estendeu para si fora do arraial, desviada longe do arraial, e chamou-lhe a tenda da congregação. E aconteceu que todo aquele que buscava o SENHOR saía à tenda da congregação, que estava fora do arraial.

8.      E acontecia que, saindo Moisés à tenda, todo o povo se levantava, e cada um ficava em pé à porta da sua tenda; e olhava para Moisés pelas costas, até ele entrar na tenda.

9.      E sucedia que, entrando Moisés na tenda, descia a coluna de nuvem, e punha-se à porta da tenda; e o SENHOR falava com Moisés.

10.  E, vendo todo o povo a coluna de nuvem que estava à porta da tenda, todo o povo se levantava e cada um, à porta da sua tenda, adorava. (Ex 33:7-10).

Não era em qualquer lugar ou de qualquer forma que Moisés e o Senhor se encontravam e se falavam. Havia uma forte ligação daquela tenda da consagração com a santidade ao Senhor e todo o povo estava vendo isso.

Amanhã, veremos como Moisés falava ou como falava o Senhor com Moisés e seu ousado pedido ao Senhor para mostrar-lhe a sua glória a ele.

A Deus toda glória! p/ Daniel Deusdete – http://www.jamaisdesista.com.br

sexta-feira, 11 de novembro de 2011

TEMA: Criação, Queda, Redenção e Consumação! - 36 - Faltam 533 dias para 26/04/13 e 944 dias para a Copa

Como prometido, a partir de agora e por algum tempo exploraremos esse encontro de Deus e de Moisés que está querendo ver a glória de Deus. Você também tem desejo de ver a glória de Deus? Anseia por isso e ora pedindo a Deus como Moisés que lhe mostre a sua glória?

Antes de entrarmos no assunto, permitam-me observar um detalhe interessante: é curioso observar que é Moisés quem fala ao Senhor em Ex 32:11 (Moisés, porém, suplicou ao SENHOR seu Deus e disse: O SENHOR, por que se acende o teu furor contra o teu povo, que tiraste da terra do Egito com grande força e com forte mão? – g.n.) perguntando-lhe o porque de o Senhor ter acendido a sua ira ou seu furor contra o seu próprio povo que ele, Deus, tirou do Egito com grande força e com sua mão forte, no entanto, quando lemos Ex 33:1, é Deus quem diz a Moisés para ir e subir dali ele e o povo que ele fez subir da terra do Egito à terra que jurou dar a Abraão, Isaque e Jacó, dizendo: a tua descendência te darei.

Moisés diz que o povo é do Senhor e que o Senhor o tirou do Egito. O Senhor porém diz que o povo é de Moisés e que ele é quem tirou o povo do Egito. Vejamos o texto bíblico:

1.     Disse mais o SENHOR a Moisés: Vai, sobe daqui, tu e o povo que fizeste subir da terra do Egito, à terra que jurei a Abraão, a Isaque, e a Jacó, dizendo: À tua descendência a darei.

2.     E enviarei um anjo adiante de ti, e lançarei fora os cananeus, e os amorreus, e os heteus, e os perizeus, e os heveus, e os jebuseus,

3.     A uma terra que mana leite e mel; porque eu não subirei no meio de ti, porquanto és povo de dura cerviz, para que te não consuma eu no caminho.

4.     E, ouvindo o povo esta má notícia, pranteou-se e ninguém pôs sobre si os seus atavios.

5.     Porquanto o SENHOR tinha dito a Moisés: Dize aos filhos de Israel: És povo de dura cerviz; se por um momento subir no meio de ti, te consumirei; porém agora tira os teus atavios, para que eu saiba o que te hei de fazer.

6.     Então os filhos de Israel se despojaram dos seus atavios, ao pé do monte Horebe.

7.     E tomou Moisés a tenda, e a estendeu para si fora do arraial, desviada longe do arraial, e chamou-lhe a tenda da congregação. E aconteceu que todo aquele que buscava o SENHOR saía à tenda da congregação, que estava fora do arraial.

8.     E acontecia que, saindo Moisés à tenda, todo o povo se levantava, e cada um ficava em pé à porta da sua tenda; e olhava para Moisés pelas costas, até ele entrar na tenda.

9.     E sucedia que, entrando Moisés na tenda, descia a coluna de nuvem, e punha-se à porta da tenda; e o SENHOR falava com Moisés.

10. E, vendo todo o povo a coluna de nuvem que estava à porta da tenda, todo o povo se levantava e cada um, à porta da sua tenda, adorava. (Ex 33:1-10 – g.n.).

Quem afinal tirou o povo do Egito? Foi o Senhor que tirou o seu povo do Egito com grande força e forte mão e foi Moisés que tirou o seu povo do Egito. Não há contradição, mas perfeita harmonia, sincronização na linguagem e compreensão de ambos os papéis de cada um nos eventos. Moisés foi instrumento de Deus que agiu em nome de Deus e que foi levantado por Deus para ser líder do povo de Deus que continha a semente messiânica de Deus.

-         "Porque dele e por ele, e para ele, são todas as coisas; glória, pois, a ele eternamente. Amém." (Rm 11:36).

-         "Porque nele foram criadas todas as coisas que há nos céus e na terra, visíveis e invisíveis, sejam tronos, sejam dominações, sejam principados, sejam potestades. Tudo foi criado por ele e para ele." (Cl 1:16).

Depois de Deus responder a Moisés que fora ele que fizera subir o seu povo do Egito à Canaã, ele, Deus, diz, e tornou-se de conhecimento do povo (não está claro a forma como tomaram conhecimento, mas havia a possibilidade de terem ouvido Deus falar com Moisés?), que enviaria um anjo adiante dele para expulsar os cananeus, e os amorreus, e os heteus, e os perizeus, e os heveus, e os jebuseus e que não subiria junto, no meio do povo, para não consumir o povo porque era um povo de dura cerviz.

A tristeza tomou conta do povo que ouviu (repito não está claro como foi este "ouviu", embora o texto diga que Deus disse a Moisés para dizer ao povo) e até deixaram os seus atavios. Reparem que eles o deixaram porque o Senhor tinha dito por intermédio de Moisés que deixassem esses atavios para ver o que ele havia de fazer.

Eles deixaram os seus atavios aos pés do Monte Horebe. Quais são os atavios que precisamos deixar ao pé do Monte que Deus está pedindo para deixarmos para que não venha ele com sua presença e nos consuma no caminho?

Até amanhã!

A Deus toda glória! p/ Daniel Deusdete – http://www.jamaisdesista.com.br

quinta-feira, 10 de novembro de 2011

TEMA: Criação, Queda, Redenção e Consumação! - 35 - Faltam 534 dias para 26/04/13 e 945 dias para a Copa

Se o VT conta a história e acompanha a semente da mulher até Cristo passando de Adão/Abel até o Redentor/Messias/Mediador/Ungido o qual é Jesus Cristo de Nazaré, o que conta o NT? O NT conta a história de Cristo desde o seu nascimento até sua morte/ressurreição, ascensão aos céus e promessa de seu retorno.
O NT demonstra que Cristo é o cumprimento do que fora profetizado e anunciado nas Escrituras (VT). É a história do Redentor conforme as Escrituras e contém, conforme as Escrituras, o anúncio de sua vinda, os preparativos, o seu nascimento, infância, crescimento, aprendizado, ministério – pregação, ensino, cura, libertação, formação dos discípulos -, paixão – a última ceia, traição, prisão, julgamento, sofrimento, crucificação, morte -, ressurreição, ministério pós-morte, por 40 dias em corpo ressurrecto, ascensão, descida, 10 dias depois, do Espírito Santo no pentecoste e o início da igreja.
A igreja surge para contar a história de Cristo, apontar ao mundo o Redentor e dar continuidade, pelo Espírito Santo, em nome de Jesus, ao seu ministério interrompido com a sua ascensão aos céus. A missão objetiva da igreja é, conforme as Escrituras, dar continuidade ao que Jesus não pode dar continuidade por causa de sua ascensão e porque está nos céus nos preparando lugar.
Estamos nós aqui, agora, em nome de Jesus! É por isso que não falamos em nosso próprio nome ou que falamos como interpretando o que Deus quis e quer nos falar, mas falamos, como embaixadores do reino, em nome dele, do Senhor. É muita honra e glória o papel que o Senhor nos deu, por isso, amados, não podemos ser jamais negligentes e ociosos na seara e na vinha do Senhor.
Não estamos sós, pelo contrário, o Consolador, o Espírito Santo, a quem o Pai enviou em nome de seu Filho, esse nos ensina todas as coisas e nos faz lembrar de tudo o que o Filho nos tem dito. Ele nos ajuda em nossa missão que não é nossa, mas que é a missão de Cristo. É por isso que falamos em nome de Jesus Cristo, pelo Espírito Santo. Sem o Espírito Santo nada podemos fazer, nem falar em nome de Jesus Cristo.
Além dos evangelhos, temos Atos, as Epístolas e o Apocalípse que não trazem novidade, antes esclarece pontos obscuros e difíceis de entender relacionados à redenção, ao Redentor, a sua volta – a qual estamos todos aguardando para hoje – e as coisas futuras pertencentes à consumação. A nossa época atual é da graça e de vivermos para anunciarmos a todos os povos, tribos, raças, línguas e nações a salvação.
No NT não há mais linhagem a acompanharmos, antes de vivermos sob o governo eterno do Rei dos reis e Senhor dos Senhores, como seus embaixadores anunciando a sua mensagem ao mundo inteiro.
Voltemos à continuação de nossa história com Moisés querendo ver a glória de Deus. Antes, permitam-me uma pausa para um testemunho de cura.
O Pr. Jailson, orou por mim ontem, 08/11/2011 (minha doce mãezinha  também orou por mim e ela está ungindo a gente todos os dias!) e me disse que via o Senhor remover algo de mim:
  1. A primeira visão ocorreu há alguns meses quando orávamos. Eu estava com a mão sobre a sua cabeça e depois a pus sobre seu peito. Deus me mostrou uma massa amarela na sua artéria do coração. A artéria já estava muito entupida. Ao repreender aquela massa no nome do Senhor Jesus Cristo, eu a vi amolecer e sair daquela artéria. Nesse dia, eu o aconselhei a fazer exames médicos.
  2. Dois meses depois oramos novamente. Vi sair do seu peito uma massa espiritual branca como se fosse uma pasta que estava sobre seu peitoral. Novamente eu cri na sua cura.
  3. A última oração foi ontem, antes do Pastor ir fazer exames do coração. Eu e o Pastor Patrick oramos e Deus me mostrou sair de dentro de seu coração do lado direito um espírito negro de morte, durante a ministração de cura. (Pastor Jailson, servo e apóstolo de Jesus Cristo. Universal Assembléia da Santa Aliança Cristã)
Hoje, 09/11/2011, fui fazer exames de esteira (deu tudo normal) e um exame para ver as carótidas e bulbo porque ano passado tinha dado comprometimento com gordura de 30% na carótida esquerda e no bulbo e na direita um pouco menores. Ele me receitou então Zetsim até ao final de minha vida e também melhoral infantil, o qual era para eu tomar todos os dias.
Depois dessa consulta, eu tomei os remédios indicados por uns 6 meses, mas ai abandonei a recomendação cardiológica.
Recentemente (mês passado), por me achar acima do peso, fui na nutricionista e esta me pediu exames de sangue e constatou elevada taxa de colesterol e triglicerídeos e os exames de LDL e VLDL não foram possíveis de serem medidos porque não havia sangue, mas apenas gordura. Foi ai que comecei novamente a tomar os dois medicamentos antes de passar no cardiologista.
Para surpresa geral de todos nós, hoje, 09/10/2011, quando realizava os exames das carótidas, aqueles 30% não saiam de minha cabeça. O cardiologista terminou os exames e me disse que estava tudo normal. Ai, interroguei-o e disse: - normal? E aqueles 30%? Foi ai que o médico atentou para o fato e disse surpreso: - ué... realmente, cadê a placa que havia na carótida esquerda?. Por favor, volte para a maca e retire novamente a camisa, pois quero conferir isso novamente.
Antes de voltar para a maca,  lhe perguntei se essa placa de gordura saia assim do nada e ele me respondeu que não. Ai, não perdi tempo e lhe falei que tinha recebido orações. Então ele me examinou novamente e não achou nada: - Deusdete, as placas sumiram no bulbo e no lado direito nem mais quero ver, no esquerdo está tão mínimo que a medição é normal. Não tem mais placa aqui. É estranho que quando acontece isso é porque um médico diferente fez os exames, mas no teu caso fui eu quem fiz os dois exames, este e o do ano passado. Então, abriu os exames do ano passado e os comparou com o atual e nada. Ficou surpreso e disse que a oração tinha sido forte! Eu dei glórias a Deus e até brinquei dizendo que minha mãe estava agora orando para eu comprar uma cobertura...rs...rs... glórias a Deus!
Quando cheguei de volta dos exames, fiquei curioso e fui ver outros exames de sangue que fiz dia 7 de novembro, menos de um mês do último (a recomendação era para eu fazer novos exames depois de uns 60 dias, no mínimo para os remédios produzirem os efeitos desejados, pois tinha reiniciado o tratamento recomendado no ano passado que eu tinha, negligentemente, interrompido), quando a nutricionista tinha constatado as taxas altas de gorduras e pasmem: nunca vi resultados tão baixos em mim, em mais de 10 anos! Veja e compare os resultados:
Colesterol total: há um mês atrás = 304, hoje = 121, sendo o valor de referência excelente como sendo menor que 170!
Triglicerídeos: há um mês atrás = 405, hoje = 146, sendo o valor de referência excelente como sendo menor que 150!
LDL: há um mês atrás = impossível de ser medido; hoje = 64; valor de referência como excelente = inferior a 100
Vdl: há um mês atrás = impossível de ser medido; hoje = 29; valor de referência como excelente = inferior a 30
Fiquei estupefato e perplexo! Glórias a Deus!
Abaixo, coloco mais dois testemunhos de confirmação como instrumentos de Deus que o Senhor tem levantado:
  1. Confirmo as palavras do Pr Jailson. Assim que encerramos a oração e o Pr. Deusdete saiu, o Pr. Jailson me disse que havia visto um espírito negro do coração do irmão! Ele me disse ainda: “o Senhor curou o Pr. Deusdete agora!”... Que o Senhor seja Louvado! Sou grato a Deus por testemunhar mais essa bênção na “Casa do Pão”... (Pr. Patrick, por email, ontem 09/11/2011).
  2. Pastor Deusdete, a paz do Senhor!  Entendo que foi em função da sua saúde renovada que tive a visão de você, diferente da forma que estás. Via um Homem novo, revigorado, mais magro, com aspecto mais jovem e forte. Lembra do culto na ECT na segunda feira? Deus é fiel e tremendo. (Pr. Marcos César, por email, ontem 09/11/2011).
Os exames e resultados estão todos comigo e ainda terei uma consulta de retorno com o cardiologista no próximo dia 16/11/2011, quando então pegarei o ECOCARDIOGRAMA BIDIMENSIONAL COM COLORDOPPLER atual e o que fiz no ano passado e completarei o testemunho de cura para a glória de Deus e fortalecimento da fé dos irmãos. Certamente publicarei em meu SCRIBD/crerparaver em breve, com fotos e tudo mais. Hoje é niver de minha querida irmãzinha: Nilza, meus parabéns e confia que Deus está renovando a cada dia teu filho Romário!
A Deus toda glória! p/ Daniel Deusdete – http://www.jamaisdesista.com.br
 

quarta-feira, 9 de novembro de 2011

TEMA: Criação, Queda, Redenção e Consumação! - 34 - Faltam 535 dias para 26/04/13 e 946 dias para a Copa

Como estávamos falando o AT contou-nos a história do descendente que partindo de Adão/Abel, chegaram até Cristo, a semente da mulher que Satanás tenta a todo tempo destruir a fim de que não se cumpra a palavra do Senhor.
Nós ainda estamos ali junto com os contemporâneos de Moisés e continuaremos a segui-los, seguindo a sua linhagem até Cristo. Todas as histórias e fatos que se desenvolvem, como iremos ver, a época dos juízes, o estabelecimento da monarquia em Israel, a divisão do reino, o cativeiro de ambos, Israel e de Judá e a época do silêncio onde se levantaram inúmeros homens de Deus que hoje fazem parte da galeria dos heróis da fé de Hebreus 11, estão fortemente ligados à linhagem messiânica.
Já o NT não mais será a busca da linhagem messiânica, pois esta terá fim em Cristo. Cristo, o Redentor, o Mediador (aquele que traz a redenção e se torna mediador entre Deus e os homens) vem e inicia o reino de Deus e o consumará na sua segunda vinda onde entregará o reino e todas as coisas ao Pai para que este seja tudo em todos.
I Coríntios 15:25 Porque convém que ele reine até que haja posto todos os inimigos debaixo dos pés. I Coríntios 15:26 O último inimigo a ser destruído é a morte. I Coríntios 15:27 Porque todas as coisas sujeitou debaixo dos pés. E, quando diz que todas as coisas lhe estão sujeitas, certamente, exclui aquele que tudo lhe subordinou. I Coríntios 15:28 Quando, porém, todas as coisas lhe estiverem sujeitas, então, o próprio Filho também se sujeitará àquele que todas as coisas lhe sujeitou, para que Deus seja tudo em todos.
O que então narra o NT? O NT conta a história da redenção e como surgiu o Redentor e como as profecias e o VT se cumprem em Cristo. João Batista apontou o Cristo dizendo: eis ai o Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo! Ao apontá-lo ele está fechando o AT e inaugurando o NT, pois era isso que buscávamos e ansiávamos em todo o tempo.
Cristo agora fala e interpreta a lei e a cumpre fielmente e a valoriza e não a menospreza e ainda ensina que a lei é justa, santa e boa. Cristo revela o Pai e anuncia a sua morte, ressurreição, ascensão e glorificação. Fala também de sua segunda vinda e que é necessário ir primeiro para nos preparar lugar.
Estamos aqui agora anunciando a Cristo e dizendo ao povo que ele está vindo novamente. O tempo da salvação está aberto. Amanhã, exploraremos mais um pouco o que nos conta o NT e qual a razão de sua existência.
Lembremos que, continuando a nossa história, ainda com Moisés, ainda no deserto, que Moisés agora deseja ver a glória de Deus e ousadamente pede ao Senhor que lhe mostre a sua glória. Fica para amanhã e dias seguintes a continuação dos dois assuntos.
A Deus toda glória! p/ Daniel Deusdete – http://www.jamaisdesista.com.br
 

terça-feira, 8 de novembro de 2011

TEMA: Criação, Queda, Redenção e Consumação! - 33 - Faltam 536 dias para 26/04/13 e 947 dias para a Copa

Cristo não teve descendentes, segundo a carne. Como a Bíblia é a história do descendente que vai de Adão/Abel até Cristo, o chamado Velho Testamento é essa história. Como já vimos tudo começou com a criação e tudo deveria terminar ali mesmo e hoje estaríamos no paraíso da glória de Deus, no entanto, o homem, criado pelo Criador, caiu em tentação e deu-se início a queda.
Com a queda, Deus intervém e mostra que tudo já julgou e assim proclama as suas palavras proféticas de que a queda trará a figura do Redentor que justamente é a semente anunciada a satanás que seria aquela que pisaria a sua cabeça.
Satanás e seus descendentes (repare que ao falar do descendente, ele não fala no plural, mas de um; no entanto, ao se referir aos descendentes da serpente, ele não fala de um, mas de vários) persegueriam o descendente e conseguiriam morder o calcanhar dele, isto é, levá-lo à morte, mas a surpresa para o adversário é de que nem a morte pode conter o príncipe da vida, o Redentor/Mediador.
Paulo comenta do descendente em Gálatas 3:16 Ora, as promessas foram feitas a Abraão e ao seu descendente. Não diz: E aos descendentes, como se falando de muitos, porém como de um só: E ao teu descendente, que é Cristo. No entanto, nada fala dos descendentes da mulher. Ambos descendem da mulher, tanto o Cristo, cuja linhagem estamos acompanhando, como os de satanás.
O Novo Testamento já não é mais a história do descendente a fim de encontrá-lo. O NT começa com Cristo, o descendente da mulher. Não teremos mais linhagem a pesquisar e a estudar. A semente gerada não produziu novas sementes apontando para alguém no futuro, mas encerra-se ali mesmo com ele. O reino de Deus então está implantado. Surge a igreja!
No entanto, o NT é a história do descendente que veio para reinar e começou a reinar com a sua ressurreição dos mortos. Até Cristo, os filhos de Noé/Sem/Cão/Jafé vão gerando filhos e filhas e continuam a gerá-los até agora e continuarão até o tempo determinado por Deus, no entanto, em Cristo, essa etapa de procriação acabou.
Cristo não teve filhos, nem os terá, não porque não seja capaz, mas porque Deus assim quis fazer. No entanto, ele é o irmão de milhares de milhares e de milhões de milhões e de bilhões de bilhões e por causa de seu sangue nós os que não somos da linhagem messiânica, herdamos as bênçãos de cristo, da semente messiânica.
Em Cristo fomos feitos Filhos de Deus pela adoção! Somos irmãos de cristo e co-herdeiros com ele. Que mistério este! De condenados ao inferno para a glória do Filho de Deus. Por isso que a rejeição do Filho de Deus e da salvação providenciada por Deus é uma afronta sem igual. Não há salvação para os que permanecem na incredulidade, nem mesmo pode haver descanso para esses.
A história do NT é a história da igreja e de sua missão no reino de Deus.
A Deus toda glória! p/ Daniel Deusdete – http://www.jamaisdesista.com.br
 

segunda-feira, 7 de novembro de 2011

ADAUTO LOURENÇO NA SEBI - Criacionismo Científico

ADAUTO LOURENÇO NA SEBI

COMO TUDO COMEÇOU: A origem do universo e suas implicações teológicas.

Data: 25 à 27 de Novembro (8 palestras)Local: SEBI, QNA 36, Casa 16, Tag. Norte, próximo ao Shopping Top Mal

Investimento: R$ 20,00

Informações e inscrição: (61) 3257 8596 (secretaria da SEBI, das 14:00 às 22:00)

Vagas limitadas

www.airtonwilliams.blogspot.com - www.episcopaldf.blogspot.com - www.sebidf.webnode.com.br - http://lattes.cnpq.br/2544457186565527

TEMA: Criação, Queda, Redenção e Consumação! - 32 - Faltam 537 dias para 26/04/13 e 948 dias para a Copa

Da segunda vez que Moisés desce do monte Sinai seu rosto estava resplandecente e a glória do Senhor brilhava na sua face. Ele trazia novamente as duas tábuas escritas pelas mãos de Deus. Paulo fala disso tão bem, mas dizendo que se a glória do que era para a morte fez o rosto humano resplandecer quanto mais não seria a glória do que é permanente?
4 E é por intermédio de Cristo que temos tal confiança em Deus; 5 não que, por nós mesmos, sejamos capazes de pensar alguma coisa, como se partisse de nós; pelo contrário, a nossa suficiência vem de Deus, 6 o qual nos habilitou para sermos ministros de uma nova aliança, não da letra, mas do espírito; porque a letra mata, mas o espírito vivifica. 7 E, se o ministério da morte, gravado com letras em pedras, se revestiu de glória, a ponto de os filhos de Israel não poderem fitar a face de Moisés, por causa da glória do seu rosto, ainda que desvanecente, 8 como não será de maior glória o ministério do Espírito! 9 Porque, se o ministério da condenação foi glória, em muito maior proporção será glorioso o ministério da justiça. 10 Porquanto, na verdade, o que, outrora, foi glorificado, neste respeito, já não resplandece, diante da atual sobreexcelente glória. 11 Porque, se o que se desvanecia teve sua glória, muito mais glória tem o que é permanente. 12 Tendo, pois, tal esperança, servimo-nos de muita ousadia no falar. 13 E não somos como Moisés, que punha véu sobre a face, para que os filhos de Israel não atentassem na terminação do que se desvanecia. 14 Mas os sentidos deles se embotaram. Pois até ao dia de hoje, quando fazem a leitura da antiga aliança, o mesmo véu permanece, não lhes sendo revelado que, em Cristo, é removido. 15 Mas até hoje, quando é lido Moisés, o véu está posto sobre o coração deles. 16 Quando, porém, algum deles se converte ao Senhor, o véu lhe é retirado. 17 Ora, o Senhor é o Espírito; e, onde está o Espírito do Senhor, aí há liberdade. 18 E todos nós, com o rosto desvendado, contemplando, como por espelho, a glória do Senhor, somos transformados, de glória em glória, na sua própria imagem, como pelo Senhor, o Espírito. (II Coríntios 3:4-18).
Afinal de contas, Cristo a razão de nossa esperança e para onde apontam todas as profecias e a palavra do Senhor são a razão de ser de toda a lei. A sua própria lei resumida por ele em dois mandamentos de amar a Deus acima de todas as coisas e de amarmos nosso próximo como a nós mesmos, resume ele próprio, pois sua vida foi dedicada ao seu Pai em perfeita obediência para exemplo nosso e sua vida entregue pelo amor dos pecadores para neles gerar vida.
Não podemos perder de vista os da linhagem messiânica neste deserto e nós já vimos que Moisés era contemporâneo, provavelmente, de Arão, Admim, Aminadabe, Naasson e talvez Salá, o trisavô de Davi! Alguns deles pereceram no deserto junto com Moisés, mas Naasson e Salá, talvez não e passaram a fase do deserto com Josué e Calebe.
A história de toda a Bíblia está ligada a história desses homens da linhagem messiânica que Deus ia preservando ao longo dos tempos até a chegada daquele prometido em Gênesis que esmagaria a cabeça da serpente.
Nossa jornada nestes escritos atuais está diretamente ligado a eles e fatos e pessoas que se destacaram durante este tempo ganham sua expressão e nos servem de lições, mas não podemos perder nosso foco. Lembramos que estamos na queda e em busca do Redentor, do Messias, do Mediador: Jesus Cristo! É em Cristo que ocorrerá a redenção de nossas almas e daí nossa meditação não mais seguirá a linhagem messiânica, pois ela se interromperá bruscamente em Cristo que não teve descendentes, segundo a carne.
A Deus toda glória! p/ Daniel Deusdete – http://www.jamaisdesista.com.br
 

domingo, 6 de novembro de 2011

TEMA: Criação, Queda, Redenção e Consumação! - 31 - Faltam 538 dias para 26/04/13 e 949 dias para a Copa

Moisés teve de subir o monte por duas vezes. Na primeira, ficou tão decepcionado que destruiu as tábuas da lei, mas voltou ao monte e novamente por 40 dias ficou na presença do Senhor, onde o Senhor novamente escreveu com suas mãos a lei antes falada por sua boca.

Primeiro, ele (Deus) falou; depois, ele (Deus) escreveu. Está tudo registrado. Com certeza foi filmado ou será ainda permitido a sua filmagem onde poderemos ver, no futuro, em um dia desses, esse momento tão especial da entrega da lei de Deus.

O primeiro mandamento é para não termos outros deuses diante de Deus. Deus deve ocupar o principal lugar em nossas vidas, vidas. Cristo nos ensinou a síntese da lei em dois mandamentos. Não significa a anulação de suas leis, mas uma interpretação profunda nos dada pelo próprio Senhor. o primeiro deles é amar a Deus acima de todas as coisas.

Acima do pai, da mãe, do país, da escola, da igreja, da nossa própria vida e de tudo o mais. Nada deve estar acima de Deus, por isso é uma afronta quando colocamos algo acima de Deus. Por exemplo, quando nos desesperamos diante de circunstâncias e perdemos até a fé, isso, estamos colocando acima de Deus.

O que eu sinto não tem importância. O que eu vejo não tem importância. O que faço, ou deixe de fazer. O que eu penso ou deixo de pensar. Nada pode ocupar o lugar de Deus em nossos corações e quando assim fazemos estamos tendo algum deus acima de Deus e ferindo seu primeiro mandamento de não termos outros deuses diante do senhor.

O fato de eu estar chateado com minha situação ou com a prova que estou passando e que está me esmagando não me dá o direito de estar acima de Deus ou de ter deuses acima do Senhor. Se minha escolha teimosa apontar para algo que não o Senhor, estarei caindo em grave erro de pensamento e de ação. Deus sempre estará acima de todas as coisas. Quem se irrita com Deus é louco!

Conhecer a Deus é entender que ele é bom SEMPRE! Ainda que minha dor e vontade seja de ir contra o Senhor ou de lhe querer imputar-lhe culpa pela minha dor e momento, eu não posso dar a este pensamento qualquer crédito, pois ele é uma fronta a Deus e não serei tido por inocente diante de Deus pelas afrontas que vierem, por causa do endurecimento de meu coração.

O segundo mandamento que ele se refere, diz respeito às pessoas. O primeiro, é vertical e direcionado a Deus. O segundo, é horizontal e direcionado para meu próximo. Para meu irmão que comigo habita, como diz Jó, confiadamente. Eu devo amar ao meu próximo como amo a mim mesmo. A pressuposição de Deus, sempre, é de que eu me amo e me quero bem e vou portanto fazer e planejar sempre o meu próprio bem. Assim, devo proceder com relação ao meu próximo.

Com meu próximo, eu não devo ser hipócrita como foi aquele intérprete da lei, de Lc 10:29, que querendo se justificar diante do Senhor, lhe perguntou: quem é meu próximo?

A Deus toda glória! p/ Daniel Deusdete – http://www.jamaisdesista.com.br

sábado, 5 de novembro de 2011

TEMA: Criação, Queda, Redenção e Consumação! - 30 - Faltam 539 dias para 26/04/13 e 950 dias para a Copa

Moisés sobe o monte, eu havia dito ontem, para receber as tábuas da lei e o que acontece embaixo, com o povo? Misericórdias! O que estamos fazendo com a igreja de Jesus Cristo? Eu estou fazendo um paralelo daquela situação com a nossa situação atual, pois Jesus também subiu e parece demorar... eles ficaram impacientes por causa de apenas 40 dias e já fazem mais de 721.000 dias que Jesus prometeu para nós que voltaria.

Imaginem que há pouco o povo estava diante de um fenômeno que presenciaram que foi terrível, pois Deus tinha aparecido a todos de forma colossal e lhes tinha dado a sua lei por meio de sua voz que foi ouvida por todos. As repreensões que tinham sido feitas advertiam o povo contra a idolatria e agora o povo estava cansado de esperar Moisés por 40 dias! Falando em dias, permitam-me, mais alguns cálculos: - alguém muito especial, hoje, está fazendo 6574 dias de vida... quem será? Neste texto, simples, há uma mensagem subliminar a esta pessoa maravilhosa: decifre!

Gritos e barulhos são ouvidos por Josué e por moisés. "Êxodo 32:17 Ouvindo Josué a voz do povo que gritava, disse a Moisés: Há alarido de guerra no arraial. Êxodo 32:18 Respondeu-lhe Moisés: Não é alarido dos vencedores nem alarido dos vencidos, mas alarido dos que cantam é o que ouço"

Uma coisa terrível estava acontecendo o povo tinha pedido a Arão que fizesse um deus para eles adorarem e, não sei por que, Arão até explicou, mas não me convenceu, disse que apanhou o ouro do povo e jogou no fogo e o que saiu foi o bezerro que ali adoravam no lugar do Senhor.

Ele, o Senhor, quis até destruir o povo e fazer uma nova nação por Moisés, mas este intercedeu pelo povo e o Senhor se arrependeu do mal que tinha dito que faria e não fez.

Lembremos que depois daquela aparição teofânica do Senhor e antes dessa cena de idolatria, ocorreram algumas outras coisas interessantes que mereceriam comentários, mas que não entrarei nos detalhes, como por exemplo, o chamado de Deus a Moisés e Arão, e Nadabe, e Abiú, e setenta dos anciãos de Israel para adorarem de longe enquanto moisés deveria se aproximar. O altar levantado por Moisés ao pé do monte com 12 colunas. A glória de Deus que ali aparece e envolve a Moisés, onde lá, no Monte, sozinho com Deus (Êxodo 24:17 O aspecto da glória do SENHOR era como um fogo consumidor no cimo do monte, aos olhos dos filhos de Israel. Êxodo 24:18 E Moisés, entrando pelo meio da nuvem, subiu ao monte; e lá permaneceu quarenta dias e quarenta noites.). Também  recebe as instruções para se fazer o tabernáculo.

Todos deveriam dar ofertas para se fazer os tabernáculos, assim instruia o Senhor a Moisés que também dizia a ele que tudo deveria ser feito conforme o modelo mostrado por Deus a Moisés. Êxodo 25:9 Segundo tudo o que eu te mostrar para modelo do tabernáculo e para modelo de todos os seus móveis, assim mesmo o fareis.

Eu fico pensando como Deus é e como ele age nas nossas vidas. Ele entregou tudo a Moisés... tudo! Todos os detalhes

A descrição do tabernáculo e de todos os seus utensílios, forma, cores, tamanho, padrões, medidas, direção, sentido e ordem das coisas. Tudo foi entregue a Moisés para fazer de acordo com o modelo que lá havia.

Moisés é aquele que coloca em prática todas as instruções e que repassa as ordens para que tudo seja feito de acordo com o modelo mostrado. Deus tem cuidado de nós e de todos os detalhes de nossas vidas e nos tem dado as direções e rumos que devemos tomar. Até com relação ao futuro, por meio de seus profetas e profecias e revelações, ele, Deus, vai antecipando e nos mostrando o que irá acontecer e como.

O fato de eu saber de ventos futuros e de detalhes os quais estão registrados na Bíblia, fazem da Bíblia um livro, mais que um livro, uma palavra especial que traz de Deus a mensagem de Deus para o povo de Deus.

Profetas que falam em nome de Deus, mas que não falam as palavras reveladas da parte de Deus constantes de seu livro, falam mentiras e não devemos teme-los. Toda profecia e fala que estiver em contradição ou negando as Escrituras não provêm de Deus, mas de outro lugar que poderá gerar confusões em nossas mentes.

A data de hoje é especial, como foi aquela data em que Moisés começou a subir o monte sendo envolvido pelas nuvens para ter lá com Deus momentos inesquecíveis de revelações para serem transmitidas ao povo de Deus.

Revelações que certamente apontariam para Cristo o Messias que viria e veio. O tabernáculo e todos os seus utensílios, medidas e formas, se buscarmos em Deus, encontraremos muitos paralelos com o Messias e com sua manifestação futura, cerca de uns 1400 ou 1500 anos depois da entrega da lei e dessas instruções.

A data especial de hoje que falo é do aniversário de meu filho querido Miguel que traz em seu nome a marca de registro de seu Deus cujo significado é "QUEM É SEMELHANTE A DEUS?'". Quem será? Não há ninguém que se assemelhe a ele, no entanto todos nós fomos feitos às suas imagem e à sua semelhança.

Bons e fortes motivos temos nesta data de comemorarmos e cantarmos o hino da vitória a Jeová, pois ele tem cuidado de nós e da nossa família e de nossos filhos. Vamos todos celebrar conosco que estamos em festas. Aquele povo não poderia estar em festas como iriam logo fazer construindo um bezerro de ouro que se formou do nada. A nossa festa é de Deus, mas aquela festa era uma afronta a Deus.

Ele tinha se revelado a eles a tão pouco tempo e agora já estavam se desviando indo após outros deuses. A ira do Senhor sobre eles foi tão grande que seriam destruídos imediatamente, mas a intercessão do servo de Deus, Moisés, por eles foi de tão forte expressão que foram poupados, mas os causadores principais daquela cena de desrespeito e afrontas ao Senhor foram exterminados. A nossa comemoração de hoje é lícita e não afronta, antes exalta ao Senhor.

Não poderiam eles estarem preparando uma grande festa para a recepção de Moisés em seu retorno? O recado e a lição do passado e de tudo que se sucedeu naquele deserto serve para nosso aprendizado aqui hoje em 2011. miguel, te amamos muito. Feliz aniversário!

Somente não se esqueça, meu filho, de meditar no livro desta lei, de noite e de dia. Filho, tão-somente sê forte e mui corajoso para teres o cuidado de fazer segundo toda a lei que meu servo Moisés te ordenou; dela não te desvies, nem para a direita nem para a esquerda, para que sejas bem-sucedido por onde quer que andares. Não cesses de falar deste Livro da Lei; antes, medita nele dia e noite, para que tenhas cuidado de fazer segundo tudo quanto nele está escrito; então, farás prosperar o teu caminho e serás bem-sucedido. Não to mandei eu? Sê forte e corajoso; não temas, nem te espantes, porque o SENHOR, teu Deus, é contigo por onde quer que andares. (Js 1:6-8). Feliz Aniversário!

A Deus toda glória! p/ Daniel Deusdete – http://www.jamaisdesista.com.br