sábado, 29 de agosto de 2015

Mateus 25 1-46 - JESUS ESTÁ VOLTANDO - AS DEZ VIRGENS E OS TALENTOS.

Estamos vendo o Evangelho de Mateus escrito com o propósito de inspirar os cristãos ao serviço grato e fiel de promover o reino de Deus ao apresentar Jesus como o tão esperado rei e apresentar o reino que ele trouxe como o cumprimento do plano da redenção de Deus. Estamos ainda na parte VI, veremos o capítulo 25.
VI. AS MUDANÇAS DO REINO (19.1-25.46) - continuação.
As ações de Jesus, suas parábolas e respostas a desafios revelaram que o seu reino traz mudanças extraordinárias na crença e nas práticas do povo de Deus. Jesus condenou fortemente líderes religiosos de Israel por causa de sua hipocrisia e advertiu-os quanto ao julgamento divino.
Os caps. 19-25 focalizam essas mudanças ocasionadas pela vinda do reino em Cristo. O material foi também dividido em duas seções, seguindo a BEG: A. Narrativa: parábolas e "ais" (19.1-23.39) – já vimos e B. Sermão: o julgamento do reino (24.1-25.46) – concluiremos agora.
B. Sermão: o julgamento do reino (24.1-25.46) - continuação.
Aqui temos outras parábolas sobre o reino dos céus que são advertências para todos nós e falam principalmente da volta de Jesus.
Veremos nessa primeira parábola, que pela prontidão, os sábios se distinguem dos tolos durante a demora do retorno de Cristo. Estar "pronto" (v. 10) inclui estar preparado para uma longa espera; o zelo passageiro é inadequado.
Todas as virgens que estavam esperando, adormecem e quando acordam com o chamado do noivo, 50% delas não tinham mais azeite em suas lamparinas, nem dava mais para comprar do que vendia.
Conclusão: elas ficaram de fora e não puderam entrar no gozo do seu Senhor. A advertência é para a vigilância sabendo que em breve voltará o noivo e se a noiva se descuidar, perderá seu momento e não entrará no gozo do seu Senhor.
A outra parábola tem a mesma finalidade de advertir os que esperam o Senhor, mas agora fala de pessoas que receberam talentos.
Um talento (mais ou menos 34 kg) de ouro seria o equivalente ao salário de vinte anos de um trabalhador diário. Mesmo um talento de prata equivaleria ao pagamento de mais de um ano de salário.
Sendo que aqueles que receberam esses talentos, mas o desprezaram e o enterraram, na vinda de Cristo novamente à terra, irão se dar muito mal.
Aqueles que receberam cinco e dois talentos, negociaram com eles e duplicaram o que tinham, mas os que receberam apenas um talento, foram negligentes.
Eles deveriam ter feito algo, mas nada fizeram, apenas, depois, quiseram se justificar, mas a justificativa foi péssima. O terceiro servo não se mostrou disposto a investir seus esforços no desenvolvimento do talento para o benefício de outros. Sua atitude não foi de mordomia ou serviço.
Jesus está voltando. O anúncio está sendo dado em alta voz e por todo o mundo. Muita gente está adormecida e com talentos enterrados. Conclusão, muitos que caminham conosco não chegarão ao objetivo principal por falta pura de vigilância que é o desprezo pela palavra de Deus.
Depois, dos versos 31 a 46, Jesus fala do grande julgamento. Ele disse que quando viesse na sua majestade e junto com ele todos os anjos, ele se assentará em seu trono de glória para julgar todas as nações. Literalmente, "eles”. A divisão diz respeito a indivíduos, não nações, como o pronome grego “eles" deixa claro.
Como verdadeiro pastor separará os cabritos das ovelhas. A imagem do Cristo eleito como ovelha é baseada em Ez 34 e já apareceu nos ensinos de Jesus (10.16; 18.12). Para esse contexto, observe Ez 34.17.
Os discípulos de Cristo (cf. 10.42; 12.48-49; 18.1), como opostos a todos os judeus ou os pobres e necessitados em geral. O julgamento das nações depende de como elas respondem aos cristãos e, portanto, ao evangelho (10.40-42), não só porque é pelo testemunho desses cristãos que os gentios podem ouvir e crer (Rm 10.14), mas também porque Cristo se identifica tão intimamente com o seu povo que o sofrimento deles é o sofrimento dele, e a compaixão demonstrada a eles é a compaixão mostrada a ele.
Mt 25:1 Então, o reino dos céus
será semelhante a dez virgens que,
tomando as suas lâmpadas,
saíram a encontrar-se com o noivo.
Mt 25:2 Cinco dentre elas eram néscias,
e cinco, prudentes.
Mt 25:3 As néscias,
ao tomarem as suas lâmpadas,
não levaram azeite consigo;
Mt 25:4 no entanto, as prudentes,
além das lâmpadas,
levaram azeite nas vasilhas.
Mt 25:5 E, tardando o noivo,
foram todas tomadas de sono
e adormeceram.
Mt 25:6 Mas, à meia-noite,
ouviu-se um grito:
Eis o noivo!
Saí ao seu encontro!
Mt 25:7 Então, se levantaram
todas aquelas virgens
e prepararam as suas lâmpadas.
Mt 25:8 E as néscias disseram às prudentes:
Dai-nos do vosso azeite,
porque as nossas lâmpadas estão-se apagando.
Mt 25:9 Mas as prudentes responderam:
Não,
para que não nos falte a nós
e a vós outras!
Ide, antes, aos que o vendem
e comprai-o.
Mt 25:10 E, saindo elas para comprar,
chegou o noivo,
e as que estavam apercebidas
entraram com ele para as bodas;
e fechou-se a porta.
Mt 25:11 Mais tarde,
chegaram as virgens néscias, clamando:
Senhor, senhor, abre-nos a porta!
Mt 25:12 Mas ele respondeu:
Em verdade vos digo que não vos conheço.
Mt 25:13 Vigiai, pois,
porque não sabeis o dia nem a hora.
Mt 25:14 Pois será como um homem que,
ausentando-se do país,
chamou os seus servos
e lhes confiou os seus bens.
Mt 25:15 A um deu cinco talentos,
a outro, dois
e a outro, um,
a cada um segundo a sua própria capacidade;
e, então, partiu.
Mt 25:16 O que recebera cinco talentos
saiu imediatamente a negociar com eles
e ganhou outros cinco.
Mt 25:17 Do mesmo modo,
o que recebera dois ganhou outros dois.
Mt 25:18 Mas o que recebera um,
saindo, abriu uma cova
e escondeu o dinheiro do seu senhor.
Mt 25:19 Depois de muito tempo,
voltou o senhor daqueles servos
e ajustou contas com eles.
Mt 25:20 Então,
aproximando-se o que recebera cinco talentos,
entregou outros cinco, dizendo:
Senhor, confiaste-me cinco talentos;
eis aqui outros cinco talentos que ganhei.
Mt 25:21 Disse-lhe o senhor:
Muito bem, servo bom e fiel;
foste fiel no pouco,
sobre o muito te colocarei;
entra no gozo do teu senhor.
Mt 25:22 E, aproximando-se também
o que recebera dois talentos, disse:
Senhor, dois talentos me confiaste;
aqui tens outros dois que ganhei.
Mt 25:23 Disse-lhe o senhor:
Muito bem, servo bom e fiel;
foste fiel no pouco,
sobre o muito te colocarei;
entra no gozo do teu senhor.
Mt 25:24 Chegando, por fim,
o que recebera um talento, disse:
Senhor, sabendo que és homem severo,
que ceifas onde não semeaste
e ajuntas onde não espalhaste,
Mt 25:25 receoso,
escondi na terra o teu talento;
aqui tens o que é teu.
Mt 25:26 Respondeu-lhe, porém, o senhor:
Servo mau e negligente,
sabias que ceifo onde não semeei
e ajunto onde não espalhei?
Mt 25:27 Cumpria, portanto, que entregasses
o meu dinheiro aos banqueiros,
e eu, ao voltar, receberia com juros
o que é meu.
Mt 25:28 Tirai-lhe, pois, o talento
e dai-o ao que tem dez.
Mt 25:29 Porque
a todo o que tem
se lhe dará, e terá em abundância;
mas ao que não tem,
até o que tem lhe será tirado.
Mt 25:30 E o servo inútil,
lançai-o para fora,
nas trevas.
Ali haverá choro
e ranger de dentes.
Mt 25:31 Quando vier o Filho do Homem
na sua majestade
e todos os anjos com ele,
então,
se assentará no trono da sua glória;
Mt 25:32 e todas as nações
serão reunidas em sua presença,
e ele separará uns dos outros,
como o pastor separa dos cabritos as ovelhas;
Mt 25:33 e porá as ovelhas à sua direita,
mas os cabritos, à esquerda;
Mt 25:34 então, dirá o Rei aos que estiverem à sua direita:
Vinde, benditos de meu Pai!
Entrai na posse do reino que vos está preparado
desde a fundação do mundo.
Mt 25:35 Porque tive fome,
e me destes de comer;
tive sede,
e me destes de beber;
era forasteiro,
e me hospedastes;
Mt 25:36 estava nu,
e me vestistes;
enfermo,
e me visitastes;
preso,   
e fostes ver-me.
Mt 25:37 Então, perguntarão os justos:
Senhor, quando foi que te vimos com fome
e te demos de comer?
Ou com sede
e te demos de beber?
Mt 25:38 E quando te vimos forasteiro
e te hospedamos?
Ou nu
e te vestimos?
Mt 25:39 E quando te vimos
enfermo ou preso
e te fomos visitar?
Mt 25:40 O Rei, respondendo, lhes dirá:
Em verdade vos afirmo que,
sempre que o fizestes a um destes
meus pequeninos irmãos,
a mim o fizestes.
Mt 25:41 Então, o Rei dirá também aos que estiverem à sua esquerda:
Apartai-vos de mim, malditos,
para o fogo eterno,
preparado para o diabo e seus anjos.
Mt 25:42 Porque tive fome,
e não me destes de comer;
tive sede,
e não me destes de beber;
Mt 25:43 sendo forasteiro,
não me hospedastes;
estando nu,
não me vestistes;
achando-me enfermo e preso,
não fostes ver-me.
Mt 25:44 E eles lhe perguntarão:
Senhor, quando foi que te vimos
com fome,
com sede,
forasteiro,
nu,
enfermo
ou preso
e não te assistimos?
Mt 25:45 Então, lhes responderá:
 Em verdade vos digo que,
sempre que o deixastes de fazer a um destes
mais pequeninos,
a mim o deixastes de fazer.
Mt 25:46 E irão estes
para o castigo eterno,
porém os justos,
para a vida eterna.
Eu quero estar do lado direito de Jesus nesta hora por ter feito o que ele me pediu e por estar atento e vigilante aguardando e falando e pregando sobre a sua volta em breve.
p.s.: link da imagem original:
Contagem regressiva: Faltam 235 dias para 20/04/16 (Inicio: 05/05/15). Tu, SENHOR, conservarás em perfeita paz aquele cujo propósito é firme; porque ele confia em ti. (Is 26.3).

A Deus toda glória! p/ pr. Daniel Deusdetehttp://www.jamaisdesista.com.br
...


Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Fique à vontade para tecer seus comentários.
No entanto, lembre-se de juntar Cl 3:17 com 1 Co 10:31 :
devemos tudo fazer para a glória de Deus e em nome de Jesus! Deus o abençoe.