domingo, 19 de outubro de 2014

II Crônicas 30:1-27 - EZEQUIAS CELEBRA A PÁSCOA E A ALEGRIA REINA NO REINO UNIFICADO

Nós nos encontramos na última parte (Judá e Israel reunificados) de quatro no total pela qual dividimos I e II Crônicas.
I. As genealogias do povo de Deus – 1:1 a 9:34 – já vista.
II. O reino unido – 9:35 a II Cr 9:31 – já vista.
III. O reino dividido – 10:1 a 28:27 – já vista.
IV. O reino unificado – 29:1 a 36:23 – estamos em estudo.
Repetimos a informação que doravante, tudo agora seria em conjunto e não mais provenientes de duas regiões com dois poderes. As experiências de bênçãos e provações, exílio e livramento, seriam agora experiências conjuntas de um povo reunificado, em torno de um só templo.
Esta última parte IV de  I e de II de Crônicas será, didaticamente, dividida em seis partes.
A. O reinado de Ezequias – 29:1 a 32:33 – estamos vendo.
B. O reinado de Manassés – 3:1-20.
C. O reinado de Amon – 33:21-25.
D. O reinado de Josias – 34:1 a 35:27.
E. Os últimos anos – 36:1-14.
F. Dificuldades, exílio e esperança – 36:15-23.
A. O reinado de Ezequias – 29:1 a 32:33 - continuação.
O cronista, como já vimos, dedica mais atenção a Ezequias do que a qualquer outro rei, com exceção de Davi e Salomão. Ele incorpora o material de II Re 18.1-20.21, ao qual também nos valeremos, porém se desvia mais do que de costume do comentário de Reis, especialmente em seu relato extenso das reformas do templo realizadas por Ezequias e da celebração da Páscoa (29:3-31:1).
O capítulo 30, que agora estamos estudando, por exemplo, é todo ele dedicado à narração da celebração da Páscoa por Ezequias e a sua preocupação é a unificação de Israel nessa Páscoa. Já o narrador de Reis enfatiza a Páscoa no reinado de Josias (II Re 23:21-23; II Cr 35.1-19) e não trata desse acontecimento.
Em Reis é dito que no décimo oitavo ano de seu reinado, Josias celebrou a páscoa que conforme relato bíblico jamais houve uma semelhante desde o início das celebrações das páscoas em Juízes. No entanto, temos essa narrada aqui em Crônicas.
O cronista exalta essa celebração porque Ezequias conseguiu reunir o povo de Israel e de Judá para adorar no templo. Esse acontecimento era extremamente relevante para a reunificação do povo de Deus no tempo do cronista.
A passagem pode ser dividida em três partes:
1.      Os preparativos (vs 1-12).
2.      As comemorações (vs 13-22)
3.      As celebrações prolongadas (vs 23-31:1).
1.      Os preparativos (vs 1-12).
Ezequias seguindo os seus propósitos e crendo estar agindo conforme Deus lhe dava direções convocou todo o Israel e Judá, incluindo ai Efraim e Manassés, ou seja convocou todo o povo do norte e do sul. O mesmo tema – convocações gerais e totais - se repetirá ao longo desse capítulo (vs. 5-6,10-11,18,21:25).
Ezequias, seguindo o exemplo de Davi, teve conselhos com seus príncipes e com toda a congregação em Jerusalém para celebração da páscoa, no segundo mês.
Normalmente, a Festa dos Pães Asmos e a Páscoa deviam ser observadas no primeiro mês (Êx 12:2,6; Dt 16:1-8; cf. II Cr 35:1). No entanto, era aberta urna exceção para aqueles que estavam viajando ou se encontravam temporariamente "impuros" (Nm 9:9-13). Ezequias aplica essa exceção à nação como um todo (v. 3), por entender que toda ela estava assim dessa forma “impura”.
A Páscoa era, originalmente, uma festa celebrada com a família (Ex 12). Na legislação mosaica, era ordenada como urna peregrinação anual para a nação (Nm 28.16-25). A Páscoa havia sido observada em grande escala, depois da primeira no Egito e da segunda, com Josué, em Canaã, pela última vez na época de Salomão (v. 26).
Por todo o Israel e Judá partiram os correios, por ordem de Ezequias que enviou uma carta idêntica aos dois reinos. Essa sua carta contrastava claramente com o discurso de Abias ao povo do Reino do Norte (13.3-12). Na época de Ezequias, os dois reinos precisavam de arrependimento e renovação. Ezequias era a pessoa certa que trabalhava com todo zelo, cautela e prudência para que a união do povo não fosse quebrada.
No preparativo da carta, Ezequias se lembrou da oração de dedicação do templo (6:36-39) e conclamou o povo a se voltar para o Senhor que se voltaria para eles. Diz a Palavra de Deus que Deus abençoou o propósito de Ezequias e deu um só coração para que o povo cumprisse o mandado do rei e dos príncipes, segundo a Palavra do Senhor – vs 12.
A presença de pessoas do Reino do Norte na  Páscoa celebrada por Ezequias foi extremamente importante.
2.      As comemorações (vs 13-22)
A celebração foi um sucesso e momentos de grande alegria e gozo diante do povo e diante do Senhor que com eles cooperou, apesar deles.
Houve, no entanto, um ato de negligência pois que alguns dos indivíduos (uma multidão do povo, muitos de Efraim, de Manassés, de Issacar e de Zebulom – vs 18) estavam ritualmente impuros (não se tinham purificado, conforme a lei) e participaram da festa (comeram da páscoa) e isso fez com que uma doença surgisse entre os participantes, mas Ezequias intercedeu a Deus que curou o povo. Essa oração eficaz de Ezequias possibilitou a reunificação nacional desejada por ele.
3.      As celebrações prolongadas (vs 23-31:1).
A alegria foi tão tremenda que concordaram todos que a festa continuaria por mais sete dias. Ezequias seguindo o exemplo de Davi de sustentar o templo com seus próprios recursos apresentou à congregação milhares de novilhos e ovelhas.
A alegria estava presente em toda a nação reunificada e todos tinham em comum ao Senhor e o seu rei.
II Cr 30:1 Depois disto Ezequias enviou mensageiros por todo o Israel e Judá,
                e escreveu também cartas a Efraim e a Manassés para que viessem
                               à casa do SENHOR em Jerusalém, para celebrarem a páscoa
                                               ao SENHOR Deus de Israel.
                II Cr 30:2 Porque o rei tivera conselho com os seus príncipes,
                               e com toda a congregação em Jerusalém, para celebrarem a
                                               páscoa no segundo mês.
                II Cr 30:3 Porquanto não a puderam celebrar no tempo próprio,
                               porque não se tinham santificado sacerdotes em número
                                               suficiente, e o povo não se tinha ajuntado
                                                               em Jerusalém.
                II Cr 30:4 E isto pareceu bem aos olhos do rei,
                               e de toda a congregação.
                II Cr 30:5 E ordenaram que se fizesse passar pregão por todo o Israel,
                               desde Berseba até Dã, para que viessem a celebrar a páscoa
                                               ao SENHOR Deus de Israel, em Jerusalém;
                               porque muitos não a tinham celebrado como estava escrito.
                II Cr 30:6 Foram, pois, os correios com as cartas, do rei
                               e dos seus príncipes, por todo o Israel e Judá,
                                               segundo o mandado do rei, dizendo:
                               Filhos de Israel, convertei-vos ao SENHOR Deus de Abraão,
                                               de Isaque e de Israel; para que ele se volte para o
                                                               restante de vós que escapou
                                                                              da mão dos reis da Assíria.
                               II Cr 30:7 E não sejais como vossos pais e como vossos
                                               irmãos, que transgrediram contra o SENHOR Deus
                                                               de seus pais, pelo que os entregou à
                                                                              desolação como vedes.
                               II Cr 30:8 Não endureçais agora a vossa cerviz,
                                               como vossos pais; dai a mão ao SENHOR,
                               e vinde ao seu santuário que ele santificou para sempre,
                                               e servi ao SENHOR vosso Deus, para que o ardor da
                                                               sua ira se desvie de vós.
                               II Cr 30:9 Porque, em vos convertendo ao SENHOR,
                                               vossos irmãos e vossos filhos acharão misericórdia
                                               perante os que os levaram cativos, e tornarão a esta
                                               terra; porque o SENHOR vosso Deus
                                               é misericordioso e compassivo, e não desviará
                                               de vós o seu rosto, se vos converterdes a ele.
                II Cr 30:10 E os correios foram passando de cidade
                               em cidade, pela terra de Efraim e Manassés até Zebulom;
                                               porém riram-se e zombaram deles.
                II Cr 30:11 Todavia alguns de Aser, e de Manassés, e de Zebulom,
                               se humilharam, e vieram a Jerusalém.
                II Cr 30:12 E a mão de Deus esteve com Judá,
                               dando-lhes um só coração, para fazerem o mandado do rei
                                               e dos príncipes, conforme a palavra do SENHOR.
                II Cr 30:13 E ajuntou-se em Jerusalém muito povo,
                               para celebrar a festa dos pães ázimos, no segundo mês;
                                               uma congregação mui grande.
                II Cr 30:14 E levantaram-se, e tiraram os altares
                               que havia em Jerusalém; também tiraram todos
                                               os altares de incenso, e os lançaram
                                                               no ribeiro de Cedrom.
                II Cr 30:15 Então sacrificaram a páscoa no dia décimo quarto
                               do segundo mês; e os sacerdotes e levitas se envergonharam
                                               e se santificaram e trouxeram holocaustos
                                                               à casa do SENHOR.
                II Cr 30:16 E puseram-se no seu posto, segundo o seu costume,
                               conforme a lei de Moisés, o homem de Deus;
                                               e os sacerdotes espargiam o sangue,
                                                               tomando-o da mão dos levitas.
                II Cr 30:17 Porque havia muitos na congregação
                               que não se tinham santificado; pelo que os levitas tinham
                                               o encargo de matarem os cordeiros da páscoa
                                                               por todo aquele que não estava limpo,
                                                                              para o santificarem ao SENHOR.
                II Cr 30:18 Porque uma multidão do povo, muitos de Efraim
                               e Manassés, Issacar e Zebulom, não se tinham purificado,
                                               e contudo comeram a páscoa, não como está escrito;
                                                               porém Ezequias orou por eles, dizendo:
                               O SENHOR, que é bom, perdoa todo aquele
                                               II Cr 30:19 Que tem preparado o seu coração
                                               para buscar ao SENHOR Deus, o Deus de seus pais,
                                                               ainda que não esteja purificado
                                                               segundo a purificação do santuário.
                II Cr 30:20 E ouviu o SENHOR a Ezequias,
                               e sarou o povo.
                II Cr 30:21 E os filhos de Israel, que se acharam em Jerusalém,
                               celebraram a festa dos pães ázimos sete dias
                                               com grande alegria; e os levitas e os sacerdotes
                                               louvaram ao SENHOR de dia em dia,
                                               com estrondosos instrumentos ao SENHOR.
                II Cr 30:22 E Ezequias falou benignamente a todos os levitas,
                               que tinham bom entendimento no conhecimento do SENHOR;
                                               e comeram as ofertas da solenidade por sete dias,
                                                               oferecendo ofertas pacíficas,
                                               e louvando ao SENHOR Deus de seus pais.
                II Cr 30:23 E, tendo toda a congregação conselho para celebrarem
                               outros sete dias, celebraram ainda sete dias com alegria.
                II Cr 30:24 Porque Ezequias, rei de Judá, ofereceu à congregação
                               mil novilhos e sete mil ovelhas; e os príncipes ofereceram à
                               congregação mil novilhos e dez mil ovelhas; e os sacerdotes
                                               se santificaram em grande número.
                II Cr 30:25 E alegraram-se, toda a congregação de Judá,
                               e os sacerdotes, e os levitas, toda a congregação de todos os
                                               que vieram de Israel, como também os estrangeiros
                                                               que vieram da terra de Israel
                                                                              e os que habitavam em Judá.
                II Cr 30:26 E houve grande alegria em Jerusalém;
                               porque desde os dias de Salomão, filho de Davi, rei de Israel,
                                               tal não houve em Jerusalém.
                II Cr 30:27 Então os sacerdotes e os levitas
                               se levantaram e abençoaram o povo;
                                               e a sua voz foi ouvida;
                                                               porque a sua oração chegou até
                                                                               à santa habitação de Deus,
                                                                                              até aos céus.
Percebe-se nessa celebração espetacular uma grande alegria em todo o povo e junto às principais autoridades da nação de Israel. Por três vezes – vs 21, 23 e 26 – vemos a palavra que se destaca neste capítulo “alegria”.
Diz finalmente o texto bíblico - vs 27 - que os sacerdotes e os levitas se levantaram e abençoaram o povo; e a sua voz foi ouvida; porque a sua oração chegou até à santa habitação de Deus, até aos céus.
p.s.: link da imagem original:
Contagem regressiva: Faltam 289 dias para 04/08/2015, quando eu irei concluir a Segmentação de toda a Bíblia.

A Deus toda glória! p/ Daniel Deusdetehttp://www.jamaisdesista.com.br
...

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Fique à vontade para tecer seus comentários.
No entanto, lembre-se de juntar Cl 3:17 com 1 Co 10:31 :
devemos tudo fazer para a glória de Deus e em nome de Jesus! Deus o abençoe.