sexta-feira, 17 de outubro de 2014

A UNIDADE DA IGREJA - a fofoca é o câncer na igreja e em qualquer grupo contra a unidade

O Ministério Mais de Deus, ontem (16/10/2014), fez um ato profético relacionado à unidade da igreja. "Nós seremos um no Senhor", pregou-nos ontem o Pr. Sabino. Naquele momento, aproveitando a unidade em torno da tão grande bênção que Deus estava concedendo ao Ministério Mais de Deus, fez uma aliança com todos e com o Espírito Santo:
  • Eu vou falar mais de Deus.
  • Eu vou falar menos de mim.
  • Eu não vou falar nada dos outros, a não ser para o outro e isso se for útil para a edificação.
Em meu livro "AS MINHAS FIRMES RESOLUÇÕES - Como penso e espero viver para a glória de Deus, com apêndice das 70 Resoluções de Jonathans Edwards", minha quarta resolução é:

4ª RESOLUÇÃO

Eu resolvo que jamais usarei minha língua (palavras faladas, escritas) para difamar qualquer meu semelhante nessa vida.
Referências bíblicas
Salmos 19:14 Sejam agradáveis as palavras da minha boca e a meditação do meu coração perante a tua face, SENHOR, Rocha minha e Redentor meu!
Lucas 6:28 bendizei aos que vos maldizem, orai pelos que vos caluniam.
Tiago 4:11 Irmãos, não faleis mal uns dos outros. Aquele que fala mal do irmão ou julga a seu irmão fala mal da lei e julga a lei; ora, se julgas a lei, não és observador da lei, mas juiz.
I Pedro 3:9 não pagando mal por mal ou injúria por injúria; antes, pelo contrário, bendizendo, pois para isto mesmo fostes chamados, a fim de receberdes bênção por herança.
I Pedro 3:10 Pois quem quer amar a vida e ver dias felizes refreie a língua do mal e evite que os seus lábios falem dolosamente;
I Pedro 3:11 aparte-se do mal, pratique o que é bom, busque a paz e empenhe-se por alcançá-la.
I Pedro 3:17 porque, se for da vontade de Deus, é melhor que sofrais por praticardes o que é bom do que praticando o mal.
II Pedro 2:12 Esses, todavia, como brutos irracionais, naturalmente feitos para presa e destruição, falando mal daquilo em que são ignorantes, na sua destruição também hão de ser destruídos,
III João 1:11 Amado, não imites o que é mau, senão o que é bom. Aquele que pratica o bem procede de Deus; aquele que pratica o mal jamais viu a Deus.
Comentários: 
(...) 
Resolvo então, reforçando o que já disse e está resolvido, que jamais usarei meus lábios e escrita ou qualquer coisa para falar mal de alguém para alguém, mesmo sendo este alguém especial ou valioso demais para mim ou o contrário, meu inimigo mortal. Sejam, diante de Deus, o meditar de meu coração e o pronunciar de meus lábios sempre agradáveis ao Senhor – Sl 19:14. 
(...)
No capítulo 17, de João, Jesus faz uma oração intercessória, principalmente pela unidade da igreja. 
Depois de dizer que era a videira verdadeira e seu Pai o agricultor e nós seus ramos, que devemos produzir frutos para sermos sempre limpos, porque os ramos que não produzem frutos são cortados para serem lançados no fogo, Jesus faz uma oração por sua glorificação, por seus discípulos e pela unidade da igreja.
Ela pode ser dividida em três partes: 
1.     Dos vs 1 ao 5, Jesus ora por sua própria glorificação. 
2.  Dos vs 6 ao 19, ele ora por seus discípulos, separando-os do restante das pessoas terrenas. 
ü  Eles são aqueles que o Pai lhe deu especialmente (6 ao 10).
ü  Ele pede ao Pai para protegê-los (11 ao 13).
ü  Ele pede para mantê-los separados do mundo (14 ao 19). 
3.   Dos vs 20 ao 26, Jesus ora por aqueles que viriam a crer nele no futuro. Ele pede que sejam um, como ele era com o Pai, assim, todos fossem um com ele e o Pai; e um dia, futuramente, reunidos a ele.
Também ela é conhecida por oração sacerdotal. Nela, ele ora pelos seus discípulos, tanto aqueles que com ele estavam vivendo o presente, como por aqueles que viriam a crer nele no futuro: eu e você!
Jesus orou por Pedro, João, Tiago, por todos os outros apóstolos, e também orou e ainda ora/intercede por nós hoje. Seu desejo é que sejamos um com ele, como ele foi um com o seu Pai.
Jesus não pediu ao Pai para nos tirar do mundo, mas para sermos guardados do maligno. Passaremos por aflições, mas ele nos livrará dele, do maligno... A oração do Pai Nosso também nos fala de livrarmos do maligno...
Jo 17:1 Tendo Jesus falado estas coisas,
levantou os olhos ao céu e disse:
Pai, é chegada a hora;
glorifica a teu Filho,
para que o Filho te glorifique a ti,
Jo 17:2 assim como lhe conferiste autoridade sobre toda a carne,
a fim de que ele conceda a vida eterna
a todos os que lhe deste.
Jo 17:3 E a vida eterna é esta:
que te conheçam a ti,
o único Deus verdadeiro,
e a Jesus Cristo,
a quem enviaste.
Jo 17:4 Eu te glorifiquei na terra,
consumando a obra que me confiaste para fazer;
Jo 17:5 e, agora, glorifica-me, ó Pai, contigo mesmo,
com a glória que eu tive junto de ti,
antes que houvesse mundo.
Jo 17:6 Manifestei o teu nome aos homens que me deste do mundo.
Eram teus,
tu mos confiaste,
e eles têm guardado a tua palavra.
Jo 17:7 Agora, eles reconhecem
que todas as coisas que me tens dado
provêm de ti;
Jo 17:8 porque eu lhes tenho transmitido as palavras que me deste,
e eles as receberam,
e verdadeiramente conheceram que saí de ti,
e creram que tu me enviaste.
Jo 17:9 É por eles que eu rogo;
não rogo pelo mundo,
mas por aqueles que me deste,
porque são teus;
Jo 17:10 ora, todas as minhas coisas são tuas,
e as tuas coisas são minhas;
e, neles,
eu sou glorificado.
Jo 17:11 Já não estou no mundo,
mas eles continuam no mundo,
ao passo que eu vou para junto de ti.
Pai santo,
guarda-os em teu nome,
que me deste,
para que eles sejam um,
assim como nós.
Jo 17:12 Quando eu estava com eles,
guardava-os no teu nome,
que me deste,
e protegi-os,
e nenhum deles se perdeu,
exceto o filho da perdição,
para que se cumprisse a Escritura.
Jo 17:13 Mas, agora,
vou para junto de ti
e isto falo no mundo para que eles tenham o meu gozo
completo em si mesmos.
Jo 17:14 Eu lhes tenho dado a tua palavra,
e o mundo os odiou,
porque eles não são do mundo,
como também eu não sou.
Jo 17:15 Não peço que os tires do mundo,
e sim que os guardes do mal.
Jo 17:16 Eles não são do mundo,
como também eu não sou.
Jo 17:17 Santifica-os na verdade;
a tua palavra é a verdade.
Jo 17:18 Assim como tu me enviaste ao mundo,
também eu os enviei ao mundo.
Jo 17:19 E a favor deles eu me santifico a mim mesmo,
para que eles também sejam santificados na verdade.
Jo 17:20 Não rogo somente por estes,
mas também por aqueles que vierem a crer em mim,
por intermédio da sua palavra;
Jo 17:21 a fim de que todos sejam um;
e como és tu, ó Pai,
em mim e eu em ti,
também sejam eles em nós;
para que o mundo creia
que tu me enviaste.
Jo 17:22 Eu lhes tenho transmitido a glória que me tens dado,
para que sejam um,
como nós o somos;
Jo 17:23 eu neles,
e tu em mim,
a fim de que sejam aperfeiçoados na unidade,
para que o mundo conheça
que tu me enviaste
e os amaste,
como também amaste a mim.
Jo 17:24 Pai,
a minha vontade é que onde eu estou,
estejam também comigo os que me deste,
para que vejam a minha glória que me conferiste,
porque me amaste antes da fundação do mundo.
Jo 17:25 Pai justo,
o mundo não te conheceu;
eu, porém, te conheci,
e também estes compreenderam que tu me enviaste.
Jo 17:26 Eu lhes fiz conhecer o teu nome
e ainda o farei conhecer,
a fim de que o amor com que me amaste
esteja neles,
e eu neles esteja.
A vontade do Senhor manifestada ao Pai na oração sacerdotal dizia que a sua vontade era que onde ele estivesse, estivessem também com ele os que o Pai lhe deu e isto para poderem ver a glória ao Senhor conferida porque o amor do Pai pelo filho é anterior à própria fundação do mundo.
Agora, vamos guardar nossos lábios de serem instrumentos da fofoca. Que Deus nos ajude!
...

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Fique à vontade para tecer seus comentários.
No entanto, lembre-se de juntar Cl 3:17 com 1 Co 10:31 :
devemos tudo fazer para a glória de Deus e em nome de Jesus! Deus o abençoe.