segunda-feira, 31 de março de 2014

I Samuel 1:1-28 - Ana, Mulher de valor

Sobre o livro I e II Samuel
Quanto à autoria desses livros: desconhecida. No entanto, vamos considerar que sua autoria seja mesmo de Samuel e de seus sucessores Natã e Gade. No verso 8:1 é descrito Samuel como um homem já velho e a sua morte é citada em 25:1, tendo o I Samuel 31 capítulos e o II Samuel 24 capítulos.
Originalmente, os livros de I e II Samuel compunham uma única obra e nós os estaremos juntando neste estudo.
O propósito do livro (I e II Samuel), conforme a Bíblia de Estudo de Genebra – BEG - foi explicar que a dinastia de Davi continuava a ser a esperança para o futuro de Israel apesar das manifestações que Davi e sua casa trouxeram sobre a nação.
No início do livro, ainda não havia a figura do rei em Israel e os livros de Juízes e de Rute foram um preparativo para a instituição dessa monarquia. Segundo os relatos bíblicos enfatizados em juízes, cada um fazia o que queria e achava que estava certo e não tinham aliança com Deus.
A BEG fala de verdades fundamentais em Samuel que seriam: A. Deus queria que o seu povo tivesse um rei escolhido por ele. B. Deus cuidadosamente preparou o caminho para o rei de sua escolha. C. Deus escolheu a casa de Davi para ser a família real eterna. D. Apesar da fraqueza do reino de Davi, a esperança para o povo de Deus ainda permanecia na sua família. Eu ainda acrescentaria mais uma que considero vital: E. Davi era o rei escolhido por Deus como aquele que transportaria a semente messiânica, como teremos a oportunidade de conferir, mais adiante.
Vejamos como iremos dividir didaticamente estes dois livros de Samuel. Continuaremos seguindo a proposta da BEG e, assim, dividiremos este livro em cinco partes: I. Eli e Samuel: os preparativos de Deus para o reino – 1:1 – 7:17. II. Samuel e Saul: a ascensão de Saul e seu reino fracassado – 8:1 – 15:35. III. Saul e Davi: a ascensão de Davi e a queda de Saul – 16:1 – 2 Sm 1:27. IV. Davi: seu reinado pleno – 2:1 – 20:26. V. Conclusão: a esperança permanente na casa de Davi – 21:1 – 24-25.
Vamos então começar nossa aventura em Samuel.
I. Eli e Samuel: os preparativos de Deus para o reino
– 1:1 – 7:17.
Deus escolheu Samuel, filho de Ana com Elcana, efraimita regionalmente, mas coatita de nascimento, conforme I Cr 6:23. Recordando a história para melhor nos situarmos sobre o pai de Samuel: Levi gerou três filhos: Gerson, Coate e Merari. De Coate, são: Anrão, Isar, Hebron e Uziel. De Anrão, veio Moisés, Mirian e Arão.
Deus o escolheu para substituir Eli e seus filhos como a autoridade reconhecida entre o povo de modo que ele pudesse ungir o rei de Israel.
Dividiremos esta primeira parte de cinco em duas subpartes. A. O nascimento miraculoso de Samuel – 1:1 – 2:10. B. Samuel é exaltado quando Eli e seus filhos caem – 2:11 – 7:17.
A. O nascimento miraculoso de Samuel – 1:1 – 2:10.
Conforme BEG, Samuel não foi uma criança comum. Deus escolheu sua humilde mãe, Ana, por meio de seu nascimento miraculoso – cap. 1 -, e esse nascimento a inspirou a entoar uma canção de gratidão pela atuação do poder de Deus na história que conduziria finalmente ao rei de Israel – 2:1-10.
I Samuel 1:1-28 Segmentação e Reflexões
Ao meditarmos no que Ana fez para se livrar de sua aflição, veremos, resumidamente que:
1.    Ana buscou ao Senhor em oração.
2.    Na aflição de sua alma, votou ao Senhor.
3.    Lançou sobre ele, o Senhor, no seu Templo, toda a sua ansiedade.
4.    Recebeu a bênção do sacerdote Eli.
5.    Levantou-se, isto é, seguiu o seu caminho e comeu.
Vemos acima 5 verbos de ação: buscar, votar, lançar, receber e levantar-se. É isso o que aprenderemos com Ana: a agirmos com fé em plena certeza de que Deus nos ouvirá, nos atenderá e nos ajudará em todas as nossas aflições.
INTRODUÇÃO
Não irei falar sobre a bigamia, nem sobre os costumes daquela época, mas focar em como ela, Ana, resolveu o seu problema de aflição. Há muita gente aflita em nosso meio pelas mais diferentes razões e a forma como Ana tratou a sua aflição e encontrou seu resultado é que nos interessa nessa preleção.
O que é que tem amargurado a sua alma a ponto de você estar desgostoso da vida? Porque estais tão aflito? Porque lhe sobem ao coração o desespero e a sensação de que tudo chegou ao fim sem que o nome do Senhor seja glorificado?
A história de Ana começa mostrando ela em grande aflição. Ela era casada com Elcana, mas era estéril e, portanto, não lhe poderia dar filhos. Para piorar a sua situação, ela tinha uma rival que a menosprezava por ser muito fértil. Naquela época uma esposa que não gerasse filhos era uma grande vergonha.
Elcana tinha duas mulheres Ana e Penina. No entanto amava mais a Ana e sempre lhe mostrava favorável, mas isso não era suficiente para ela viver em paz, por isso a sua amargura era muito grande.
[O PROBLEMA DE ANA, Whitney Houston, ter mais tempo]
Antes de prosseguir com a lógica e a argumentação bíblica do como ela resolveu o problema, vamos pensar um pouco sobre o problema de Ana. Algumas características chamam a nossa atenção. 1. Ela era estéril; 2. Ela não se conformava com isso; 3. Ela não atribuía a Deus culpa de sua situação – posteriormente, veremos que sua noção de soberania de Deus era muito elevada; 4. Ela tinha muita fé; 5. Ela se dispôs em seu coração a buscar o Senhor.
Por exemplo, faleceu na tarde de 11/02/2012, sábado, Whitney Elisabeth Houston, cantora do soul e do R&B. Ela tinha uma voz excepcional e era cheia de talentos. Também andava muito aflita devido a problemas com drogas e, como se comenta, estava falindo economicamente (veja mais em http://renatovargens.blogspot.com/2012/02/morreu-whitney-houston.html onde você também verá alguns vídeos de suas canções, em especial, ela interpretando "I love the Lord"). Whitney, percebe-se, era uma mulher muito aflita. Quem sabe se lhe fosse dado mais tempo, não teria encontrado uma saída para a sua situação difícil e aflitiva?
O fato é que nem sempre podemos contar com mais tempo... daí que quanto antes buscarmos ao Senhor, melhor pra nós e para os que habitam conosco confiadamente, não estou certo?
Precisamos ter um bom relacionamento com Deus para discernirmos quando é ora de lutar e quando é hora de se conformar aceitando os desígnios de Deus. Atribui-se a Francisco de Assis a seguinte frase, muito sábia: "Senhor, dai-me força para mudar o que pode ser mudado... Resignação para aceitar o que não pode ser mudado... E sabedoria para distinguir uma coisa da outra."
COMO ANA RESOLVEU SEU PROBLEMA
1.         ANA BUSCOU O SENHOR
Em primeiro lugar, Ana buscou ao Senhor de todo o seu coração. Quando estamos em aflição... Quando estamos em aflição lembramos do Senhor por causa da dor que se abate sobre nós. Mas, não adianta querer se enganar porque o fato de se lembrar não traz a solução e por causa de não conseguirmos enxergar uma saída, o desespero tende a aumentar.
Lembramos sim do Senhor, mas, na maioria das vezes, não associamos o que estamos enfrentando com sua providência ou achamos que não merecemos o seu favor. Achamos que ele pode (ora, ele é Todo-Poderoso!) e que devia fazer (somos seus filhos, nascidos de sua vontade e não da carne, nem do sangue, nem de varão algum...) qualquer coisa para nos aliviar.
Essa questão do merecer ou do não merecer algo de Deus é complicada. Eu sei de uma coisa, se o parâmetro fosse o merecimento para se obter de Deus algo, eu estaria perdido. A ação de Deus em nosso favor se deve mais a sua graça e ao seu amor do que com as nossas obras...
Nós devemos buscar ao Senhor porque somente nele e dele é que vem a saída perfeita. Como na oração de Ana, feita depois quando recebeu a sua bênção, ela destaca o papel de Deus de tanto nos abater quanto de nos exaltar. Não devemos esmorecer de buscar ao Senhor.
Não adianta a raivinha ou querer se virar contra o Senhor ou achar que ele não se importa ou não nos ama ou nos está castigando severamente... isso somente agravará nossos sentimentos e nos deixarão ainda mais depressivos e com vontade de fazermos besteiras ou de cometermos loucuras por causa da dor da aflição.
Deus tem a saída! Eu estou em aflição. Deus me manda buscá-lo, então, agora, precisamos de atitude... "A.T.I.T.U.D.E." ... e esta atitude inclui a decisão de que o buscarei até a morte, sem desanimar ou achar que acabou e que é o meu fim.
Ana sabia que Deus tinha a solução de seu problema e ele de fato tinha e sempre tem. Qual e a tua aflição agora? Não consegue se libertar dessa maldita droga que está fazendo da sua vida uma droga de vida? Você não quer acabar como Whitney Houston ou como Amy Winehouse e tantos outros?
Qual a sua aflição? Seria com seu cônjuge e seu casamento está à beira da separação? Seria com seu filho, algum parente, uma situação financeira terrível? Ou seria por causa de envolvimentos ilícitos, más amizades e situações que estão colocando você e os que você mais amam em aperto? Qual a sua aflição e o que pretende fazer? Como vai sair disso?
Deus tem a saída! Deus tem a saída certo para o seu caso específico e você deve confiar no que estou te dizendo...
Sempre há uma saída! A luz desejada no final do túnel não será um trem vindo em sua direção, mas a tua saída certa. Deus tem a saída certa para o seu caso específico e você deve confiar.
As pessoas que se suicidam por causa de suas aflições, na verdade, nunca quiseram por fim a sua vida, dom precioso de Deus, mas se livrarem da angústia e da depressão que acompanha a aflição prolongada por causa da falta de visão de que Deus as pode ajudar.
Quando conseguimos, pela graça de Deus, trazer a pessoa a si fazendo com que ela veja que é amada por Deus e que Deus está cuidando dela, apesar das dores, ela se fortalece e a sua angústia desaparece.
ONDE ESTÁ A NOSSA CURA?
Nosso mestre nos ensinou que a nossa cura está em nós mesmos. Não está no nosso próximo, em mandingas, em rezas, em citações e palavras especiais, em remédios, medicinas, mantras, campanhas; não custa preço, nem esforço, nem obras... é tudo de graça, pela graça, para a glória de Deus!
O que me aconteceria se eu parasse aqui e não explicasse o que quis dizer com “Nosso mestre nos ensinou que a nossa cura está em nós mesmos.”? Nem quero pensar...
A TUA FÉ TE SALVOU!
Porque a nossa cura estaria em nós mesmos? Simples, porque Jesus disse a todos a quem libertou, curou: “- a tua fé te salvou”. Vejamos alguns exemplos bíblicos:
Mateus 9:22 E Jesus, voltando-se e vendo-a, disse: Tem bom ânimo, filha, a tua fé te salvou. E, desde aquele instante, a mulher ficou sã.
Marcos 5:34 E ele lhe disse: Filha, a tua fé te salvou; vai-te em paz e fica livre do teu mal.
Marcos 10:52 Então, Jesus lhe disse: Vai, a tua fé te salvou. E imediatamente tornou a ver e seguia a Jesus estrada fora.
Lucas 7:50 Mas Jesus disse à mulher: A tua fé te salvou; vai-te em paz.
Lucas 8:48 Então, lhe disse: Filha, a tua fé te salvou; vai-te em paz.
Lucas 17:19 E disse-lhe: Levanta-te e vai; a tua fé te salvou.
Lucas 18:42 Então, Jesus lhe disse: Recupera a tua vista; a tua fé te salvou.
Segundo nosso Mestre e Senhor o que foi que nos salvou? A nossa fé! Então se a nossa fé nos salva, onde está a nossa cura? Resposta muito simples, na nossa fé! Não tem porque querer complicar o que parece muito simples.
Por favor, não me interpretem mal, nem pensem que estou anunciando outro evangelho ou uma nova filosofia de vida.
Se a nossa fé não nos salva, porque nos diria isso “- a tua fé te salvou”, o Senhor? Onde está o problema quando temos o problema? Seria no vizinho? Não, jamais. O problema está em nós! Você consegue enxergar que o problema está em nós mesmos e não no outro em outro lugar ou coisa ou objeto? A sua depressão? O seu vício e dependência química? A sua aflição está aonde? Não está ela em nós mesmos? Assim, como ela – a aflição - está em nós, assim, igualmente, a cura!
Eu, sinceramente, temo ser mal interpretado, mas não me deixarei levar pelo medo, antes guiar-me-ei pela minha consciência a qual está ligada a Palavra de Deus.
FIM SUPREMO E PRINCIPAL DO HOMEM
Admira-me que tão tarde no tempo redescobrimos por John Piper a Teologia da Alegria. Qual seria o fim supremo e principal do homem (quer saber a diferença entre supremo e principal? Veja: http://www.jonathanedwards.com.br/2010/02/diferenca-entre-fim-supremo-e-fim.html; veja também: http://dalucemdomine.wordpress.com/2010/04/21/fim-supremo-e-fim-principal-qual-a-diferenca-parte-1/).
A primeira pergunta do Catecismo Maior de Westminster (CMW) diz o seguinte: Qual é o fim supremo e principal do homem? E a resposta é: O fim supremo e principal do homem é glorificar a Deus e gozá-lo para sempre.
Desculpem o pequeno devaneio que nos levou a um pequeno passeio pela teologia da alegria... (quem sabe não voltaremos aqui para explorar melhor tão fascinante assunto) eu quero mesmo voltar ao nosso tema.
NOSSO EXEMPLO
Nosso exemplo é Ana, a mãe de Samuel. Quem assistiu a minissérie “Davi” que passou na Record, teve a oportunidade de ver Samuel, este filho que ela obteve pedindo ao Senhor.
Nós já tínhamos visto que a primeira coisa que Ana fez, diante de sua aflição que a consumia e que trazia desgosto à sua vida, foi buscar ao Senhor. Ela buscou ao Senhor porque cria que ele poderia resolver o seu caso.
Quem está em aflição deve buscar em primeiro lugar ao Senhor. Não há saída não em nenhum lugar há uma saída para a nossa aflição. Ainda que encontrássemos algo, este seria falso, ilusório e não nos poderia atender. 
A busca do Senhor, principalmente em oração, deve ser um continuum em nossa vida, quer estejamos, quer não estejamos em aflição. É óbvio que a aflição, naqueles que são crentes, é como a lenha que mantém a chama da busca acesa. Quem está aflito e conhece ao Senhor, sabe que deverá orar ainda mais.
2.         ANA VOTOU EM SUA AFLIÇÃO
A sua aflição a levou a votar. Quando estamos assim desesperados, nossa tendência é a de votarmos algo ao Senhor. A Bíblia nos orienta a não votarmos precipitadamente como é conhecido o voto precipitado, tolo, de Jefté – Juízes 11.30-35.
Alguns versículos bíblicos sobre votos ao Senhor:
·       “Façam votos ao Senhor, ao seu Deus, e não deixem de cumpri-los”(Salmo 76.11a NVI).
·       “Se um de vocês fizer um voto ao SENHOR, o seu Deus, não demore a cumpri-lo, pois o SENHOR, o seu Deus, certamente lhe pedirá contas, e você será culpado de pecado se não o cumprir”(Deuteronômio 23.21 NVI).
·       “Faça tudo para cumprir o que os seus lábios prometeram, pois com a sua própria boca você fez, espontaneamente, o seu voto ao SENHOR, o seu Deus”(Deuteronômio 23.23 NVI).
·       “É uma armadilha consagrar algo precipitadamente, e só pensar nas conseqüências depois que se fez o voto”(Provérbios 20.25 NVI).
·       “Quando você fizer um voto, cumpra-o sem demora, pois os tolos desagradam a Deus; cumpra o seu voto”(Eclesiastes 5.4 NVI).
·       “Não seja precipitado de lábios, nem apressado de coração para fazer promessas diante de Deus. Deus está nos céus, e você está na terra, por isso, fale pouco. Das muitas ocupações brotam sonhos; do muito falar nasce a prosa vã do tolo”(Eclesiastes 5.2-3 NVI).
·       “Quando você fizer um voto, cumpra-o sem demora, pois os tolos desagradam a Deus; cumpra o seu voto. É melhor não fazer voto do que fazer e não cumprir. Não permita que a sua boca o faça pecar. E não diga ao mensageiro de Deus: “O meu voto foi um engano”. Por que irritar a Deus com o que você diz e deixá-lo destruir o que você realizou? Em meio a tantos sonhos absurdos e conversas inúteis, tenha temor de Deus”(Eclesiastes 5.4-7 NVI).
·       “Cumprirei os votos que te fiz, ó Deus; a ti apresentarei minhas ofertas de gratidão”(Salmo 56.12 NVI).
·       “Ofereça a Deus em sacrifício a sua gratidão, cumpra os seus votos para com o Altíssimo, e clame a mim no dia da angústia; eu o livrarei, e você me honrará”(Salmo 50.14-15 NVI).
A palavra de conselho é a de que não vote de modo algum, mas, se por acaso, votar – o que não está errado -, não devemos tardar em cumpri-lo. Ana, em sua aflição, votou ao Senhor e, depois de alcançada a sua bênção, cumpriu seu voto, honrando assim a Deus que a atendera.
Percebe-se na vida de Ana que ela conhecia o Senhor, por isso votou, por isso cumpriu, por isso foi bem sucedida a despeito de tudo o que lhe era contrário.
EM RESUMO, ATÉ AQUI
Resumindo o que já vimos até aqui para reforço: - Ana, primeiramente buscou ao Senhor e o buscou em orações e ali, no Templo do Senhor, orou com muita intensidade. Em segundo lugar, em meio à sua aflição terrível, fez votos ao Senhor e depois cumpriu fielmente o que havia votado.
Sobre os votos ao Senhor, creio que não é bom que votemos, mas se o fizermos, não estaremos errando. No entanto, erraremos se desprezarmos nossos votos ao desrespeitar a pessoa a quem votamos. Não devemos desprezar o Criador, nem tratá-lo irreverentemente.
Deus não é nosso brinquedo ou amuleto ou magia especial contra males e dores. Jamais devemos negociar com Deus com nossas obras, sentimentos, jejuns, feitos e até mesmo santidade, porque quando sou santo para conseguir de Deus, crédito, então não sou santo coisa nenhuma, estou sendo maligno.
3.         ANA LANÇOU SUA ANSIEDADE AOS PÉS DO SENHOR
Depois disso, ela apanhou a sua ansiedade e a lançou aos pés do Criador. Somos assim orientados pelo apóstolo Pedro:
I Pedro 5:7 lançando sobre ele toda a vossa ansiedade, porque ele tem cuidado de vós.
Nós devemos, orienta-nos Pedro, a entregar a ele, o Senhor, nossa ansiedade pelo simples fato de que ele tem cuidado de nós. Se não lançamos aos seus pés as nossas ansiedades, então, não estamos crendo que ele está cuidando de nós e isso é grave pecado e ofensa a Deus.
Permitam-me contar um pequeno testemunho. Ontem, lembrei-me de minha doce mamãe porque o Senhor me deu uma excelente oportunidade de exaltá-lo diante de algumas pessoas ilustres, inclusive um deles já foi Diretor da área de Tecnologia da ECT.
O PAPEL DE PAREDE DE MEU PC E A GLÓRIA DE DEUS
O papel de parede de meu computador é uma foto de um pulsar da nebulosa de caranguejo (uma estrela de nêutrons), da constelação de Touro cuja intensidade é tão magnífica que extrapola a física moderna e desafia os cientistas que não conseguem medi-la.
Eles pararam diante de minha tela e ficaram três pessoas contemplando, conversando, examinando...
Então, cheguei e falei com eles e me fizeram um montão de perguntas e falei do que se tratava a imagem e do desafio da física moderna, falei sobre Adauto Lourenço e sobre os grãos de areias que são menores que o número de estrelas presentes no universo e que a minha intenção era que ao contemplar eu a imagem, lembrar-me da glória de Deus que era ainda maior... Eles ficaram pasmos e o nome do Senhor foi ali glorificado. Aleluias!
Porque contei este testemunho e o que ele tem a ver com ansiedade e com Deus cuidar de nós? Ele simplesmente tem tudo a ver. Ora, se Deus tem poder para manter em funcionamento todas as estrelas do universo, por acaso não administrará com eficácia as nossas ansiedades?
Deixe-me voltar as estrelas para vermos o poder de Deus como é incomensurável.
Há 3 destinos previstos para uma estrela. Como todos sabemos, as estrelas nascem, se desenvolvem e morrem. Ao morrerem, dependendo de seu tamanho e poder elas se transformam:
1.    Em anãs brancas (é o caso futuro de nosso sol, considerada uma estrela pequena);
2.    Ou em estrelas de nêutrons, é o caso do nosso exemplo que está intrigando os cientistas devidos valores de emissão de Raios-Gama além dos modelos físicos existentes; e,
3.    Ou em buracos negros onde até a luz se torna prisioneira de seu campo gravitacional.
A quantidade de energia que está intrigando os cientistas, no caso do pulsar da nebulosa de caranguejo, é da ordem de 1 bilhão de vezes superior à luz do sol visível. Continua...
DEUS SE IMPORTA CONOSCO
Eu assim creio que o Criador de todas as coisas se importa conosco e com as nossas idiossincrasias, nosso jeito especial de ser, com nossos defeitos e virtudes. Foi por nós que ele enviou o seu único Filho, Jesus Cristo.
Quando um cientista como Adauto Lourenço fala, demonstra e prova que o número de grãos de areia de toda a terra é menor do que o número de estrelas nos céus e que isso foi criado por Deus, eu fico encafifado.
Você já reparou que Deus nunca precisou do homem para gerenciar nada, mas nada mesmo no universo inteiro? Quando foi que o homem fez alguma intervenção, por mínima que seja, na estrutura e ordem do universo incomensurável criado?
Deus tem tudo sobre o seu controle e sempre o terá. Cientistas, dizem, estão preocupados com a quantidade disso ou daquilo na terra ou no mar e que agora estão lutando para fazer isso ou aquilo. Eu simplesmente me rio de tudo isso. É piada! O homem querendo ajudar a Deus a gerenciar o universo... o homem depende de Deus e se, com seu poder e conhecimento atuais, agredir o meio ambiente, Deus requererá dele todo mal feito.
DEUS OUVE AS NOSSAS ORAÇÕES
Ana conhecia o Senhor e por isso derramou diante dele a sua alma. Ela balbuciava, seus lábios tremiam, sua voz era Inter cortante, ela agonizava diante do Senhor que a ouvia. O que me causa espécie é que Deus ouve as nossas orações. Isso é tremendo!
Quando oramos e desabafamos diante dele, muitas das vezes murmuramos dizendo que estamos sendo tolos e que ninguém está nos ouvindo e ai cometemos até afrontas. Não é assim, amados, Deus nos ouve sempre, mesmo quando falamos palavras que não é lícito nem reproduzi-las diante dele.
Sabe aquele momento que você mais está sentindo dor, aquela dor na alma? Que os céus parecem de ferro e o chão de bronze e tudo está cinza, nebuloso e você se sente só, completamente só, já perto da loucura de um ato tresloucado? Eu creio, eu creio, que neste momento já é Deus te carregando no colo dele. É tal qual “pegadas na areia”.
AS PEGADAS NA AREIA
“Uma noite eu tive um sonho...
Sonhei que estava andando na praia com o Senhor, e através do Céu, passavam cenas de minha vida. Para cada cena que passava, percebi pegadas na areia; uma era minha e a outra do Senhor.
Quando a última cena de minha vida passou diante de nós, olhei para as pegadas na areia, notei que muitas vezes no caminho da minha vida havia apenas um par de pegadas na areia. Notei também que isso aconteceu nos momentos mais difíceis
da minha vida. Isso aborreceu-me deveras e perguntei então ao Senhor:
- Senhor, Tu me disseste que, uma vez que eu resolvi Te seguir, Tu andarias sempre comigo, todo o caminho, mas notei que nos momentos das maiores atribulações do meu viver havia na areia dos caminhos da vida, apenas um par de pegadas. Não compreendo... Porque nas horas em que eu mais necessitava Tu me deixastes?
O Senhor respondeu :
- Meu precioso filho, Eu te amo e jamais te deixaria nas horas da tua prova e do teu sofrimento. Quando vistes na areia apenas um par de pegadas, foi exatamente aí que EU TE CARREGUEI EM MEUS BRAÇOS!”
Por isso eu quero como Ana te desafiar a lançar sobre ele todas as nossas ansiedades porque ele tem cuidado de nós.
Recapitulando, vemos que Ana:
1.    Ana buscou ao Senhor em oração.
2.    Na aflição de sua alma, votou ao Senhor.
3.    Lançou sobre ele, o Senhor, no seu Templo, toda a sua ansiedade.
4.    Recebeu a bênção do sacerdote Eli.
5.    Levantou-se.
4.    ANA RECEBEU A  BÊNÇÃO DO SACERDOTE
Agora estamos no momento exato em que Ana explica ao sacerdote as razões de seu balbuciar e lhe explica que não está bêbada como supôs. Eli a compreende e a história se narra assim:
I Samuel 1:12 Demorando-se ela no orar perante o SENHOR, passou Eli a observar-lhe o movimento dos lábios,
I Samuel 1:13 porquanto Ana só no coração falava; seus lábios se moviam, porém não se lhe ouvia voz nenhuma; por isso, Eli a teve por embriagada
I Samuel 1:14 e lhe disse: Até quando estarás tu embriagada? Aparta de ti esse vinho!
I Samuel 1:15 Porém Ana respondeu: Não, senhor meu! Eu sou mulher atribulada de espírito; não bebi nem vinho nem bebida forte; porém venho derramando a minha alma perante o SENHOR.
I Samuel 1:16 Não tenhas, pois, a tua serva por filha de Belial; porque pelo excesso da minha ansiedade e da minha aflição é que tenho falado até agora.
I Samuel 1:17 Então, lhe respondeu Eli: Vai-te em paz, e o Deus de Israel te conceda a petição que lhe fizeste.
Vejamos o que Eli, o sacerdote, lhe disse exatamente:
•          Vai-te em paz,
•          E o Deus de Israel te conceda a petição que lhe fizeste.
Deus usou o sacerdote Eli para abençoa-la. Eu acho isso fantástico. Eli mesmo já tinha sido rejeitado por Deus e seu substituto estava ali, nos planos de Deus e logo, logo, no ventre de Ana, mas Deus usa ele para abençoar a mãe de Samuel que iria ter papéis importantes na nação de Israel, entre eles a escolha e unção do primeiro rei de Israel e depois de Davi, descendente da semente.
Não podemos desprezar aqueles que Deus tem colocado em liderança sobre nós. A bênção de Ana teve como precedente a bênção de Eli. Assim também como será futuramente com Davi e Golias. Foi Saul que Deus usou para abençoar a Davi e ele foi vitorioso sobre aquele gigante. ... Então, disse Saul a Davi: Vai-te, e o SENHOR seja contigo. (I Sm 17:37).
LIDERANÇA CONSTITUÍDA POR DEUS – DEVEMOS HONRAR AS AUTORIDADES
Liderança é coisa séria e Ana entendia bem isso. Ela era uma mulher valorosa, piedosa e virtuosa. Ainda não tinha sido escrito Pv 31, mas ela já conhecia a essência dele: “Mulher virtuosa, quem a achará” (Pv 31:10).
Um dos maiores exemplos de honra à autoridade escolhida e ungida por Deus foi a vida de Davi que por duas vezes ou mais teve nas suas mãos o poder de executar aquele que o perseguia, mas por temor a Deus e não ao rei, nem aos homens, preferiu recuar e aceitar ser perseguido e injustiçado.
Eli a abençoou despedindo-a em paz e em seguida concordando com a sua oração e petição que a faria vencedora sobre aquilo que a afligia. Deus honrou Ana. Deus honrou Eli. Deus foi honrado.
Por isso, hoje também, eu quero como Ana te desafiar a confiar no Senhor e em seus ungidos porque ele tem cuidado de nós.
5.         ANA SE LEVANTOU
Finalmente, Ana se levantou. Ela já buscara ao Senhor de todo o seu coração, com orações e lágrimas, fizera, em sua aflição, voto ao Senhor de devolver-lhe aquele que ela pedia para ele, lançou diante dele todas as suas ansiedades, mágoas, dores e aflições, recebera, finalmente, a bênção do sacerdote depois de explicar-lhe que não estava bêbada, mas ansiosa e seu comportamento era a de uma mulher aflita e finalmente, levantou-se.
Ela recebeu a sua bênção antes de receber a sua bênção porque já a avistava ao longe aquela pequena nuvem do formato da mão de um homem vindo em sua direção e anunciando uma grande chuva.
RECEBA A SUA BÊNÇÃO ANTES DA BÊNÇÃO
Ana era uma mulher de fé e se levantou, foi à luta, vencedora. Seu semblante já não era mais triste porque tinha vencido a sua guerra em oração. Quem não vence a batalha na oração, não vencerá quando ocorrer a batalha. Ana já estava preparada para a batalha e venceria porque venceu antes.
Nosso Senhor, Jesus Cristo, passou por um processo semelhante ali no Jardim do Gtsêmani. “Foi nesse Jardim, lugar costumeiro de visitas de Jesus com seus discípulos que eles oraram na noite anterior à crucifixão de Jesus. De acordo com Lucas, a angústia de Jesus no Getsêmani foi tão profunda que "seu suor tornou-se em grandes gotas de sangue, que corriam até ao chão. Fenômeno este conhecido por hematidrose. De acordo com a tradição cristã ortodoxa, o Getsêmani também é o local onde os apóstolos enterraram Maria, mãe de Jesus.
Foi no Jardim, na “Prensa de Azeite”, que Jesus venceu a sua vontade. Venceu com a oração sobre a sua vontade para, finalmente, cumprir a vontade de seu Pai. A luta de oração foi muito grande, desgastante e profunda. Jesus tinha certeza de que seria ouvido e por três vezes orou, mas, finalmente, cedeu e obedeceu ao seu Pai. Exemplo para nós hoje para confiarmos nos propósitos de Deus, do nosso Pai.” (http://www.jamaisdesista.com.br/2011/01/faltam-8391000-dias-meu-proposito.html).
Jesus venceu a sua vontade na oração e levantou-se. Foi capaz de enfrentar a traição, o abandono de seus discípulos amados, o desprezo total dos homens, até dos mais íntimos, as torturas, seu julgamento maligno, sua condenação, crucificação e, finalmente, a sua própria morte.
Ana também se levantou, mas agora para recepcionar seu marido e com ele coabitar. Já não estava mais triste e Deus visitou seu ventre naquela mesma noite e ela ficou grávida. Aleluias! Para mim, Ana ficou grávida antes, isto é na sua mente e coração.
I Sm 1:1 Houve um homem de Ramataim-Zofim, da montanha de Efraim,
                cujo nome era Elcana, filho de Jeroão, filho de Eliú, filho de Toú,
                               filho de Zufe, efrateu. I Sm 1:2 E este tinha duas mulheres:
                                               o nome de uma era Ana, e o da outra Penina.
                                               E Penina tinha filhos, porém Ana não os tinha.
I Sm 1:3 Subia, pois, este homem, da sua cidade, de ano em ano,
                a adorar e a sacrificar ao SENHOR dos Exércitos em Siló;
                               e estavam ali os sacerdotes do SENHOR, Hofni e Finéias,
                                               os dois filhos de Eli.
                I Sm 1:4 E sucedeu que no dia em que Elcana sacrificava,
                               dava ele porções a Penina, sua mulher, e a todos os seus
                                               filhos, e a todas as suas filhas.
                I Sm 1:5 Porém a Ana dava uma parte excelente;
                               porque amava a Ana, embora o SENHOR
                                               lhe tivesse cerrado a madre.
                I Sm 1:6 E a sua rival excessivamente a provocava, para a irritar;
                               porque o SENHOR lhe tinha cerrado a madre.
                I Sm 1:7 E assim fazia ele de ano em ano. Sempre que Ana subia à
                               casa do SENHOR, a outra a irritava;
                                               por isso chorava, e não comia.
I Sm 1:8 Então Elcana, seu marido, lhe disse:
                Ana, por que choras? E por que não comes?
                               E por que está mal o teu coração?
                                               Não te sou eu melhor do que dez filhos?
I Sm 1:9 Então Ana se levantou, depois que comeram e beberam em Siló;
                e Eli, sacerdote, estava assentado numa cadeira, junto a um pilar do
                               templo do SENHOR.
                I Sm 1:10 Ela, pois, com amargura de alma, orou ao SENHOR,
                               e chorou abundantemente. I Sm 1:11 E fez um voto, dizendo:
                                               SENHOR dos Exércitos! Se benignamente atentares
                                               para a aflição da tua serva, e de mim te lembrares,
                                               e da tua serva não te esqueceres,
                                               mas à tua serva deres um filho homem,
                                               ao SENHOR o darei todos os dias da sua vida,
                                               e sobre a sua cabeça não passará navalha.
I Sm 1:12 E sucedeu que, perseverando ela em orar perante o SENHOR,
                Eli observou a sua boca. I Sm 1:13 Porquanto Ana no seu coração
                               falava; só se moviam os seus lábios, porém não se ouvia
                                               a sua voz; pelo que Eli a teve por embriagada.
I Sm 1:14 E disse-lhe Eli:
                Até quando estarás tu embriagada? Aparta de ti o teu vinho.
I Sm 1:15 Porém Ana respondeu:
                Não, senhor meu, eu sou uma mulher atribulada de espírito;
                               nem vinho nem bebida forte tenho bebido; porém tenho
                                               derramado a minha alma perante o SENHOR.
                I Sm 1:16 Não tenhas, pois, a tua serva por filha de Belial;
                               porque da multidão dos meus cuidados e do meu desgosto
                                               tenho falado até agora.
I Sm 1:17 Então respondeu Eli:
                Vai em paz; e o Deus de Israel te conceda a petição que lhe fizeste.
I Sm 1:18 E disse ela:
                Ache a tua serva graça aos teus olhos.
Assim a mulher foi o seu caminho, e comeu, e o seu semblante já não era triste. I Sm 1:19 E levantaram-se de madrugada, e adoraram perante o SENHOR,
                e voltaram, e chegaram à sua casa, em Ramá, e Elcana conheceu a
                               Ana sua mulher, e o SENHOR se lembrou dela.
I Sm 1:20 E sucedeu que, passado algum tempo, Ana concebeu,
                e deu à luz um filho, ao qual chamou Samuel;
                               porque, dizia ela, o tenho pedido ao SENHOR.
I Sm 1:21 E subiu aquele homem Elcana com toda a sua casa,
                a oferecer ao SENHOR o sacrifício anual e a cumprir o seu voto.
I Sm 1:22 Porém Ana não subiu; mas disse a seu marido:
                Quando o menino for desmamado, então o levarei, para que apareça
                               perante o SENHOR, e lá fique para sempre.
I Sm 1:23 E Elcana, seu marido, lhe disse:
                Faze o que bem te parecer aos teus olhos; fica até que o desmames;
                               então somente confirme o SENHOR a sua palavra.
                Assim ficou a mulher, e deu leite a seu filho, até que o desmamou.
I Sm 1:24 E, havendo-o desmamado, tomou-o consigo, com três bezerros,
                e um efa de farinha, e um odre de vinho,
                               e levou-o à casa do SENHOR, em Siló,
                                               e era o menino ainda muito criança.
                I Sm 1:25 E degolaram um bezerro, e trouxeram o menino a Eli.
I Sm 1:26 E disse ela:
                Ah, meu senhor, viva a tua alma, meu senhor;
                               eu sou aquela mulher que aqui esteve contigo,
                                               para orar ao SENHOR.
                I Sm 1:27 Por este menino orava eu; e o SENHOR atendeu à minha
                               petição, que eu lhe tinha feito.
                I Sm 1:28 Por isso também ao SENHOR eu o entreguei,
                               por todos os dias que viver, pois ao SENHOR foi pedido.
                E adorou ali ao SENHOR.
ADORAR AO SENHOR EM PRIMEIRO LUGAR
Ana se levantou, comeu e seu semblante já não era mais triste. Antes mesmo de coabitar com seu marido, as Escrituras deixam claro que Ana e seu marido primeiro, de madrugada, se levantaram e foram adorar ao Senhor.  Foi depois da adoração que ela retornou à sua casa e ali, em sua casa, que ela e Elcana se amaram.
Lembrando-se o Senhor, Ana, naquele momento, ficou grávida de Samuel. Ficou feliz e alcançou a benevolência do Senhor.
p.s.: link da imagem original:
Contagem regressiva: Faltam 73 dias para a Copa, sem álcool nos estádios.... também faltam 491 dias para 04/08/2015, quando eu irei concluir a Segmentação de toda a Bíblia.

A Deus toda glória! p/ Daniel Deusdetehttp://www.jamaisdesista.com.br
...

Reações:

2 comentários:

Postar um comentário

Fique à vontade para tecer seus comentários.
No entanto, lembre-se de juntar Cl 3:17 com 1 Co 10:31 :
devemos tudo fazer para a glória de Deus e em nome de Jesus! Deus o abençoe.