terça-feira, 15 de março de 2011

Faltam 773 dias para 26/04/13

TEMA: UNIDADE 3 – Jo 17:19-23.
 
Antes de ontem, eu publiquei uma mensagem abençoada do Pb. Gilson Santos sobre a A UNIDADE DA IGREJA a qual também se encontra no seu blog: http://oscincosolas.blogspot.com/2011/03/tema-unidade-jo-1723.html
 
Ontem, eu, novamente, me socorri de meu amigo e postei mais uma de suas valorosas mensagens intitulada: Tema: A casa sobre a Rocha – Mt 7:24-26. A mensagem pode ser lida diretamente em seu blog: http://oscincosolas.blogspot.com/2011/03/tema-casa-sobre-rocha-mt-724-26.html
 
Voltemos à referência bíblica relativa ao tema deste post:
 
E a favor deles eu me santifico a mim mesmo, para que eles também sejam santificados na verdade. Não rogo somente por estes, mas, também por aqueles  que vierem a crer em mim por intermédio da sua palavra ; a fim de que todos sejam um; e como és tu, ó pai em mim e eu em ti, também sejam eles em nós; para que o mundo creia que tu me enviaste. Eu lhes tenho transmitido  a glória que me tens dado, para que sejam um como nos o somos; eu neles e tu em mim. A fim de que sejam aperfeiçoados na unidade , para que o mundo conheça que tu me enviaste, e o amaste como tu também amaste a mim.” (Jo 17. 19-23)
 
Ele o Senhor se santificou a si mesmo para que nós fôssemos santificados. E se ele não se tivesse se santificado, como poderia eu ser santificado? Eu me santifico a mim mesmo, foi o que disse o Senhor. Eu posso me santificar a mim mesmo? Não creio ser capaz de me santificar a mim mesmo. A oração de Jesus foi para que eu fosse santificado na verdade.
 
É ele, o Senhor, a verdade. Não pode haver santificação fora da verdade, fora de Cristo! Achamos que nos santificarmos é nos guardarmos de pecar e vivermos vida irrepreensível, mas será que é isso? Eu posso não pecar de alguma forma? Acostumado a pecar e de natureza pecadora, posso viver sem pecar?
 
O rogo do Senhor não foi somente por aqueles que o Pai lhe tinha dado em resposta às suas orações feitas por uma noite inteirinha de oração: “E aconteceu que naqueles dias subiu ao monte a orar, e passou a noite em oração a Deus.” (Lc 6:12), o seu rogo abrangeu também a nós, escolhidos, também, pelo Pai.
 
Foi o Pai quem enviou a Jesus os doze, como é o Pai quem nos envia a Jesus. E Judas, foi o Pai quem o enviou? Não era ele o filho da perdição? De quem era filho Judas? Por criação, certamente, era filho de Deus, mas desviou-se da verdade, aliás, jamais se firmou na verdade. Seu pai portanto era o diabo.
 
Quem tem o pai por diabo, quer vivendo para satisfazer-lhe os desejos, pois é homicida e não se firma na verdade, em Cristo. “Vós tendes por pai ao diabo, e quereis satisfazer os desejos de vosso pai. Ele foi homicida desde o princípio, e não se firmou na verdade, porque não há verdade nele. Quando ele profere mentira, fala do que lhe é próprio, porque é mentiroso, e pai da mentira.”( João 8:44).
 
Judas era de Deus e se desviou ou Judas sempre foi do diabo? Como manter a unidade quando estamos vivendo com filhos do diabo que querem satisfazer-lhes os desejos?
 
A Deus toda a glória!
 

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Fique à vontade para tecer seus comentários.
No entanto, lembre-se de juntar Cl 3:17 com 1 Co 10:31 :
devemos tudo fazer para a glória de Deus e em nome de Jesus! Deus o abençoe.