quinta-feira, 14 de janeiro de 2010

365 dias de propósito! Dia 177/365

Acompanhamento de Minhas Leituras Diárias
LIVRO DETALHES AUTOR CONTROLE
Bíblia Shedd (Shedd Bible) ARA – 2ª ed. – Ed. Vida Nova Russell P. Shedd Estou no Sl 72
Criação e Consumação (From Creation To Consummation) Vol. 1 – O Reino, a Aliança e o Mediador – ed. Cultura Cristã Gerard Van Groningen Estou na pág. 215/656
O Alienista Ed. Ática Machado de Assis Estou ouvindo (*): 4h44m44s/ 7h12m10s
O Feijão e o Sonho Ed. Ática Orígenes Lessa
(*) utilizo o TextAloud 2.303, da www.nextup.com, com voz Loquendo Felipe – Brasilian  Portuguese para ouvi-lo em meu Nokia - N95, geralmente em meu UNO (para maiores detalhes, ver: http://www.jamaisdesista.com.br/2009/03/irmaos-eu-li-isto-e-ouvi-e-recomendo-o.html ) - esses livros que estou ouvindo são dois livros cujos conhecimentos são exigidos para se prestar o Vestibular Unificado do Seminário Presbiteriano, agora no dia 18 de janeiro de 2010.
 
Andar na estrada da vida e achar que nem um pneu irá furar é muita ingenuidade. Seria bom, desejável que nenhuma ocorrência houvesse e que pudéssemos o mais rápido possível chegarmos ao nosso destino. Na estrada, porém, há buracos, trechos difíceis e apertados, carros lentos e caminhões que insistem em não dar passagem.
 
A primeira reação que temos quando fura o pneu do carro é que aconteceu um problema que irá nos atrasar e atrapalhar a nossa jornada. No entanto, não há jeito do problema ser solucionado sem a troca do pneu furado. Primeiro, temos de parar o carro, com cuidado, pois o trânsito continua e pode ser que aconteça algo mais grave. É necessário sinalizar e avisar aos outros que demos uma paradinha e que procurem se desviar. Não adianta ficar praguejando, lamentado, chorando, esperneando... temos de trocar o pneu para continuarmos na jornada.
 
A nossa vida é do mesmo jeito. Surge um problema, outro e assim vamos tendo que dar um jeito de resolver cada coisa para continuarmos a seguir nosso caminho. Esquecemos que estamos indo embora. A cada progresso em nossa estrada da vida, significa que estamos mais próximos do destino final: chegarmos em casa.
 
O que não podemos é perder a fé e entrarmos em desespero ou valorizarmos tanto o nosso momento que nos tornamos insensíveis àqueles que precisam de ajuda. Por exemplo, o parafuso está tão apertado que a chave de roda não consegue desprender ou, pior, a própria chave de roda quebrou, partiu.
 
Não foi o nosso pneu que furou, mas o do vizinho e pior sua chave de roda está quebrada. E agora, continuaremos nossa jornada ignorando a necessidade dos que conosco estão na mesma via? Não podemos ser tão insensíveis ou sermos tão importantes que não podemos parar de jeito nenhum. Nada pode ser tão importante a ponto de ignorarmos o apelo de nosso irmão que está com dificuldades.
 
Senhor, quero aprender a ser mais prestativo, mais servil, mais útil ao meu próximo, ao que convive comigo. Tira de meu coração o engano do egoísmo e faz nascer em mim o amor e a vontade de ajudar meu irmão em sua caminhada. Tira a pressa de meu coração e a agitação dos dias modernos. Que meu irmão possa testemunhar de mim: esse irmão é uma bênção em minha vida! Amém! A Deus toda a glória.
 

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Fique à vontade para tecer seus comentários.
No entanto, lembre-se de juntar Cl 3:17 com 1 Co 10:31 :
devemos tudo fazer para a glória de Deus e em nome de Jesus! Deus o abençoe.