Vamos conhecer o Caminho do Senhor?

Saiba que "O caminho do SENHOR é fortaleza para os íntegros, mas ruína aos que praticam a iniqüidade." (Pv 10:29). Saiba também que aqui no 'JAMAIS DESISTA do Caminho do Senhor' você encontrará, todos os dias uma mensagem baseada na Bíblia que representa o pensamento do autor na sua contínua busca das coisas pertencentes ao reino de Deus e a sua justiça.

sexta-feira, 31 de julho de 2009

365 dias de propósito! Dia 10/365

Não há nada melhor nesta vida do que estar na direção de Deus, servindo-o com alegria na esperança da ressurreição. Aleluias! Minha LB foi até: Gn 25:6 e meu destaque ficou em Gn 24:63 “saira Isaque a meditar (pode ser traduzido também por orar – Martinho Lutero) no campo, ao cair da tarde; erguendo os olhos, viu, e eis que vinham camelos.”. Era Rebeca quem estava vindo! E o que fazia Isaque? Orava a Deus! Papai do céu e da terra estava preparando tudo para ele e Rebeca e assim faz com todos os que o esperam em oração. Eu ainda irei desenvolver uma pregação para solteiros baseada nesse versículo.
 
Orar é mais do que fazer pedidos, é separar um ou mais tempos de qualidade para estar com o Senhor. No livro que estou lendo “ORAR COM DEUS”, de James Houston, o autor comenta sobre o tempo e a prioridade: “Nenhum de nós está ocupado demais para as coisas que consideramos prioritárias. Só estamos ocupados demais para aquelas que damos menos importância.”. Será que é assim que você tem tratado da oração em sua vida? Que tempo você dispensa para a prática da oração? Voltando ao autor: “Viver sem orar é, em última análise, deixar de crer em Deus.”. O que é prioritário para você, em sua vida? Se a oração não for prioridade para você, sinto muito, sua fé está enferma.
 
Em cada lugar que passarmos devemos erguer altares, como fazia Abraão, e ali adorarmos ao Senhor. Você tem erguido altares ao Senhor? Ou tem erguido altares e queimado incenso a deuses que não são deuses? Tudo o que substitui o Senhor é idolatria. Há, na verdade, muitos crentes mais idólatras que os próprios artesãos que fabricam deuses de pedra, de barro. A TV, por exemplo, a novela, ou mesmo uma erva daninha, danadinha, que o Espírito Santo já te disse para cortá-la, mas que você insisti em deixá-la no seu jardim.
 
Na semana que vem irá reiniciar as aulas na Faculdade Evangélica – FE de Taguatinga e será meu último semestre no curso que estou fazendo de teologia. Como será meu último semestre, deverei fazer estágio supervisionado e também preciso de um tema para eu desenvolver meu TCC – Trabalho de Conclusão de Curso (eu bem preferiria uma monografia!). Meu Senhor, ilumina minha mente e me dê um tema! Amém!
 
A Deus toda a glória!
 

quinta-feira, 30 de julho de 2009

365 dias de propósito! Dia 9/365

Aleluias! Nono dia da campanha: não se preocupem, estou firme e forte no propósito. Esta de fato é minha intenção, jamais recuar até que o propósito se cumpra. Há muito tempo eu vinha desejando reservar uma parte de meu tempo, especialmente, na primeira hora do dia, para ter meu momento a sós com meu Deus e assim refletir em minha vida, orar, ler sistematicamente a Bíblia e ainda reproduzir o resultado de minhas reflexões por meio da escrita. 1 hora/dia é muito pouco! Na fase 2, os próximos 365 dias da campanha, quem sabe, serão com 2 horas/dia.
 
Vivemos em um mundo globalizado com internet fácil, veloz e distante de Deus. Embora a espiritualidade esteja em voga na chamada era de aquários, o perigo mora ao lado. Peter Jones nos adverte disso em Ameaça Pagã, livro que estou lendo-ouvindo (a primeira parte dele, com mais de 200 páginas, dão mais de 7 horas de áudio). As pessoas estão buscando mais o místico, o sobrenatural e passando e narrando experiências espirituais que podem induzir o verdadeiro crente por viagens estranhas que ao invés de o aprimorarem, irão mergulhá-lo em caminhos tortuosos.
 
A LB de hoje foi até Gn 23:20. Abraão continua a peregrinar e por onde vai passando se vê os registros de que edificou altares e invocou o Senhor. Essa minha campanha, para mim, é como um altar que edifiquei para invocar o Senhor todos os dias.
 
Comecei a ler o livro “ORAR COM DEUS”, de James Houston que procura nos ensinar que orar é cultivar uma amizade com Deus. É muito mais do que ter uma necessidade, fazer um pedido e agradecer, posteriormente. É estreitar e desenvolver um relacionamento de amizade com Deus, independentemente dos pedidos/agradecimentos.
 
Hoje teremos culto no Grupo Familiar Arca da Aliança que, juntamente com minha amada esposa, temos a honra de liderá-lo para a glória de Deus. Meu filho Miguel irá pregar e oro para que Deus o use com poder e autoridade. O fato de eu ser o líder desse grupo tem influenciado grandemente na minha decisão de fazer este propósito, pois não quero brincar com o pecado. Por falar em não brincar com o pecado, isso me faz lembrar de A. W. Tozer, e nos 5 (cinco) votos para mudar sua vida, (“Cumprirei os votos que te fiz, ó Deus.” – Sl. 56:12), sendo o primeiro dos votos: trate seriamente com o pecado! Há muitas pessoas necessitando de uma palavra de Deus e que se encontram desesperadas da vida, frustradas, iludidas e brincando com o pecado. Deus está nos chamando com atalais para advertir o povo e conduzi-los para longe do perigo.
 
Que o Senhor te abençoe! Até amanhã, permitindo Deus. E somente a Ele, seja toda a glória, para sempre. Amém!
 

quarta-feira, 29 de julho de 2009

365 dias de propósito! Dia 8/365

Irmãos e irmãs, Deus é bom e a sua misericórdia dura para sempre (Sl 100:5). Aleluias! Amanheci um pouco chateado e isso por causa de meu PF: você tem PFs, quais? O que fazeerif;font-size:85%;">Irmãos e irmãs, Deus é bom e a sua misericórdia dura para sempre (Sl 100:5). Aleluias! Amanheci um pouco chateado e isso por causa de meu PF: você tem PFs, quais? O que fazeentão é assaltada por pássaros terríveis que voam nos céus sendo que alguns insistem em querer fazer os seus ninhos (não se contentam em somente voar). Vai passar, eu sei, quanto menos eu falar, melhor. Já orei e já pedi perdão, agora é somente esperar.
Ninguém deseja a morte ou quer morrer, você sabia? Deus nos fez para a vida e não para a morte. Deus é o autor da vida e Jesus nos prometeu vida: “VIDA E VIDA COM ABUNDÂNCIA” (Jo 10:10).
Portanto, se teus pensamentos te inclinam para o desejo da morte, então saibas que isso é uma MENTIRA! Você não quer morrer, pelo contrário, quer viver e muito, mas tem ou está passando por um problema que, aos teus olhos, não tem solução, saída, e, portanto, por não veres a saída, passas a desejar a morte (na verdade, você não está desejando a morte e sim a solução do teu problema).
A minha LB de hoje avançou até Gn 20:18 e meu principal destaque está em Gn 20:6, onde Deus diz a Abimeleque que foi ele, Deus, que o impediu de pecar. Eu não quero pecar, mas peco... eu quero me santificar, mas não me santifico... Senhor, ajuda-me a andar em tua presença, sempre; e eu, serei ajudado!
Ontem conversando com minha esposa sobre alguns problemas que estamos enfrentando e que poucos recursos o resolveriam, eu lhe disse que a nossa vida é isso mesmo, com problemas. Deus é um Deus soberano e que tem tudo e num segundo pode nos tornar ricos e no outro pobres, isso não é relevante. Ter ou não ter, isso não importa. O que importa é estarmos de bem com o Senhor, isso sim, é importante. Eu jamais deixarei de crer que EU TENHO O QUE DEUS QUER QUE EU TENHA; EU SOU O QUE DEUS QUER QUE EU SEJA; EU ESTOU ONDE DEUS QUER QUE EU ESTEJA. Aleluias!
Para mim, quem administra todas as coisas é Deus (eu creio que Deus está no controle de tudo, se não, não seria soberano) e assim como ele controla as estrelas nos céus e os recursos na terra, eu também faço parte do mundo dele e, portanto, ele cuida de mim, sempre. Depois, continuaremos neste assunto, interessante.
A Deus, e somente a Ele, seja toda a glória, para sempre. Amém.

terça-feira, 28 de julho de 2009

365 dias de propósito! Dia 7/365

Hoje é o sétimo dia da campanha! Sinceramente, embora a campanha tenha duração prevista de 365 dias, acho que a tornarei perpétua! Ela durará o tempo que eu durar e não somente isso, pretendo aumentar os tempos de 1h/dia para 2h/dia, mas nesta campanha, dos 365 dias, eu a deixarei do mesmo modo que no primeiro dia, pois nisso há um propósito específico.
 
Agora sou mais santo porque estou numa campanha? Sou melhor que meu irmão que não faz campanha alguma? De modo algum! Quem me sustenta é a graça de Deus e ela não será menor, mas a cada dia maior, para a glória de Deus! No entanto, quero dizer que, realmente, me sinto bem melhor, mais próximo de Deus e mais desejoso de estar envolvido com sua obra, palavra, dons e serviço. Eu não estou comprando a graça de Deus ou o seu favor; eu não estou negociando com minha consciência para aplacar a ira de Deus devido aos meus pecados.
 
Martinho Lutero disse: “ou este livro (a bíblia) te afasta do pecado ou o pecado te afasta deste livro.”. Miguel, meu filho e Johnatas, seu amigo da mesma idade (entre 15 e 16 anos) disseram algo semelhante e muito profundo sobre o pecado e o seu domínio: “Ou você se aproxima de Deus e o pecado se afasta de ti ou você rejeita o conhecimento de Deus e o pecado se assenhora de ti” (adaptado).
 
A LB de hoje foi até Gn 18:21 e o meu destaque ficou para Gn 18:14: “Acaso, para o Senhor, há coisa demasiadamente difícil?...”. Ontem, eu estava vendo um portfólio de minha filha, 5 aninhos e já na 1ª série e logo no início, uma frase atribuída a Paulo Freire sobre a educação: “Ensinar exige a convicção que a mudança é possível” e parafraseando Paulo Freire, eu acredito que pregar também exige a convicção de que a mudança é possível. Todos nós somos potenciais alvos da graça de Deus que pode converter, mudar nossos corações e transformá-los de vaso, às vezes, inúteis e desprezíveis pela sociedade em vasos de honra e úteis para toda boa obra. Que coisa há difícil para o Senhor? Ele é poderoso para transformar seu filho, sua esposa, marido, vizinho... aleluias!
 
É edificante vermos o relacionamento entre o Senhor e Abraão. Sendo Deus e, portanto, infinitamente superior, Deus era amigo de Abraão e na sua vida interveio diversas vezes com suas aparições teofânicas, revelações e profecias. Ainda assim o pai de nossa fé, seguindo os costumes da época, ouviu o conselho de Sara e coabitou com Agar e esta engravidou e gerou a Ismael, uns 15 anos antes da realização da promessa. Russel Shedd, comenta de Gn 16:2: “a substância da fé possuída por Abraão e por Sara era deficiente, não em relação à promessa, mas em relação ao método pelo qual ela se cumpriria (Calvino). O comportamento de Sara estava errado, mas tinha precedente no código de Amurabe e nos tabletes de argila descobertos em Nuzi. Em ambas estas fontes, vemos que os contratos de casamento estabeleciam a obrigação de prover-se uma serva para o marido, caso a mulher não chegasse a dar-lhe filhos...”.
 
O fato é que Abraão errou em possuir Agar e de seu erro, nasceu Ismael e de Ismael, os árabes! Ah, como é difícil uma análise disso... já pensou você estar evangelizando um Ismael da vida e você lhe dizer que ele é fruto do erro de algum Abraão e Agar? Eu sinto muito, mas não entrarei neste assunto, pelo menos agora, mas de antemão eu creio num Deus Soberano, Sábio, Bom e na Responsabilidade 100% do homem. Em meu ponto de vista, bem superficial, nenhum fio de cabelo cai de nossas cabeças sem o consentimento do Criador. Aleluias!
 
A Deus, somente a ele, seja toda a glória!
 
 

segunda-feira, 27 de julho de 2009

365 dias de propósito! Dia 6/365

A LB do sai de hoje avançou até Gn 15:21 e destaco aquilo que me chamou a atenção: começo com "edificou Altar ao Senhor" (Gn 13:4 e 18). Novamente Abrão continua nos lugares em que vai passando edificando altares ao Senhor. Aleluias! Notei também o primeiro "NÃO TEMAS", pelo menos foi o primeiro que percebi, e ele está em Gn 15:1: "... NÃO TEMAS, Abrão, eu sou o teu escudo, e o teu galardão será sobremodo grande.". Que palavra bonita e poderosa! Outros destaques: Gn 15:6: "ele CREU no Senhor, e isso foi lhe IMPUTADO para JUSTIÇA.". Três palavrinhas interessantes: creu, imputado e justiça. O apóstolo Paulo irá fazer referências a essas palavras em Rm 4:3 e Gl 3:6. Ainda destaco a aliança do Senhor com Abrão (Gn 15:12 – 21).
Pois bem, já estamos no sexto dia de nosso propósito. Aleluias!
Voltando à questão do pecado, principalmente dos hábitos pecaminosos. Quanto mais lutamos, nos esforçamos e combatemos contra ele, o hábito pecaminoso, mais ele ficará atraente, tentador e irresistível. Se prevalecermos contra ele, usando de nossa força de vontade férrea, o máximo que conseguiremos será um retardamento e um aprofundamento de nossa queda. Retardamento, porque haverá um momento que não resistiremos devido à pressão ser muito forte e aprofundamento porque o fato de termos resistido tanto provocará em nós uma volúpia ainda maior o que tornará a experiência com o pecado mais marcante e profunda.
Sinto muito, não se vence um hábito pecaminoso deixando (tomando-se a decisão e exercendo controle dela pela força de vontade humana) de praticá-la, mas, curioso, o sinal de que vencemos o hábito pecaminoso é justamente deixar de praticá-lo. Estranho, não é mesmo? Não se vence deixando de praticar, mas o sinal que vencemos, é, justamente, não mais praticarmos. Como seria isso?
Se eu luto e me oponho, mais forte e atraente ele se torna e eu sou dominado. Se eu não luto e não me oponho, eu sou dominado. Deus meu, Deus meu, quem me livrará deste mal?
Estou lendo-ouvindo (se quiser saber o que isso significa, veja: http://eucreioanimaamin.blogspot.com/2009/03/irmaos-eu-li-isto-e-ouvi-e-recomendo-o.html ) um livreto de 24 páginas (44 minutos e 50 segundos) chamado: CRISTO, SABEDORIA, JUSTIÇA, SANTIFICAÇÃO E REDENÇÃO, de George Whitefield Nota: George Whitefield - "Pregava para as multidões ao ar livre, porque as igrejas na Inglaterra do século 18 não o recebiam" - A partir de 1737, com apenas 23 anos, George Whitefield (1714-1770) assustou a Inglaterra com uma série de sermões que transformaram a sociedade britânica. Ref.: http://www.renovado.kit.net/george_whitefield.htm e, nele, o autor faz alguns comentários sobre o poder do pecado em nós:
Na melhor das hipóteses, a nossa santificação não está completa nesta vida. Embora estejamos libertos do poder do pecado, não estamos libertos da sua existência dentro de nós. No entanto, não somente o domínio do pecado, como também sua existência em nós, é proibida pela lei perfeita de Deus, pois não está escrito: tu não cederás à cobiça, e sim, "não cobiçarás". Por conseguinte, enquanto o princípio da cobiça permanecer em nosso coração no mínimo grau (embora doutra forma sejamos considerados santos) não poderemos esperar a aceitação diante de Deus. Devemos primeiramente procurar uma justiça fora de nós, a saber, a justiça de nosso Senhor Jesus Cristo. É por essa razão que o apóstolo a menciona e a coloca antes da santificação nas palavras do texto. Pág. 12. WHITEFIELD, George. Cristo, sabedoria, justiça, santificação e redenção.
Foi muito bom tê-lo por aqui. Permitindo Deus, até amanhã! Soli Deo Gloria!
Nota: George Whitefield - "Pregava para as multidões ao ar livre, porque as igrejas na Inglaterra do século 18 não o recebiam" - A partir de 1737, com apenas 23 anos, George Whitefield (1714-1770) assustou a Inglaterra com uma série de sermões que transformaram a sociedade britânica. Ref.: http://www.renovado.kit.net/george_whitefield.htm
2 Pág. 12. WHITEFIELD, George. Cristo, sabedoria, justiça, santificação e redenção.

domingo, 26 de julho de 2009

365 dias de propósito! Dia 5/365.


Certamente Deus é bom e as suas misericórdias são a causa de não sermos consumidos... elas não tem fim! Duram para sempre (Lm 3:22). Aleluias! No 5º dia de meu propósito, a minha LB avançou até Gn 12:9. Eu poderia ter concluído o capítulo 12, mas preferi ser fiel ao propósito, seguindo-o à risca para, futuramente, poder testemunhar e desafiar pessoas a buscar a Deus com mais diligência.

“A luta continua, companheiro”. Esse é um jargão comum, muito falado pelos sindicalistas que propuseram em seus corações de jamais desanimarem de lutar contra a opressão e o domínio da classe dominante. Se a situação dos operários e empregados não está boa e se não conseguem se fazerem ouvidos para serem atendidos em suas reivindicações, a luta prossegue até o ponto da deflagração da greve onde todos os esforços da categoria são concentrados para a obtenção do que entendem ser os seus direitos.

Em nossa luta com o pecado, eu também vejo algo semelhante.

Ontem, enquanto nos dirigíamos ao aniversário de um aninho (que gracinha!) da Brenda, na Cidade Ocidental, dois jovens (meus filhos...homens de Deus!) discutiam calorosamente o assunto do pecado, do domínio do pecado, e de como o venceríamos. Eu apenas ouvia e prestava atenção nas argumentações de um e de outro (que discussão abençoada! Sou feliz por ter meus filhos nos caminhos do Senhor e preocupados com o pecado numa geração que anda desprezando o conhecimento de Deus) e depois de um longo tempo, interferi.

Eu creio que não iremos jamais vencer o pecado e enquanto estivermos nesse corpo, estaremos sempre sujeitos às quedas. Se é assim, haveremos de viver no pecado sempre cedendo a ele uma vez que não o venceremos mesmo? Não! De modo algum! Longe disso! Então, por exemplo, como iremos vencer os hábitos pecaminosos? O que isso tem de semelhante com os sindicalistas?

Na leitura de hoje, chamou-me a atenção Gn 12:7 e depois o 8: “ali edificou Abrão um altar ao Senhor”. Enquanto Abrão caminhava ia edificando altares ao Senhor!

A nossa luta... continuarei amanhã...Deus abençoe a todos! A Deus, somente a ele, toda a glória!

sábado, 25 de julho de 2009

365 dias de propósito! Dia 4/365

Aleluias! Estou já no 4º dia de meu propósito. Deus é muito bom, bom mesmo. Eu não quero transformar esta campanha em algo forçado, pesado, duro de carregar e executar. Eu não quero isso! Detesto ter uma religião falsa e uma vida piedosa mentirosa. Deus para mim é vida e vida com abundância e não um conjunto de regras, de obrigações e de faça ou deixe de fazer, de obras e de esforços para nos tornar alguém “melhor” que nosso próximo. Somos todos pecadores e carentes das misericórdias de Deus.

Deus mandou Noé construir uma Arca e lhe disse tudo acerca dela: as suas dimensões, o tipo da madeira, as suas divisões, o tipo de vedamento, também lhe orientou acerca dos animais que deveriam ir para a Arca, pois era seu propósito destruir todo ser vivente da terra e do ar (pássaros, aves), ou seja, os que tem fôlego de vida em suas narinas.

Uma curiosidade: porque os seres aquáticos foram poupados? Porque não se relata a respeito da criação da água? E quanto às águas... dos céus...?

Ora, Deus poderia destruir a terra (os que tem fôlego de vida em suas narinas) por qualquer modo que quisesse, mas preferiu dar a Noé uma missão: a tarefa de construir a Arca. Noé não planejou a Arca, nem fez cálculos, mas seguiu as orientações do Projetista e Arquiteto de todas as coisas: o Senhor!

A parcela de trabalho de Noé, no caso, é, relativamente, bem simplória e apenas de execução, conforme instruções. É óbvio que houve alguma complexidade e certos cálculos para a execução, mas nada se compara ao projeto como um todo.

Depois de seguir fielmente o plano e cumprir o que lhe fora instruído, nem mesmo a tarefa de fechar a porta coube a ele (ver Gn 7:16). Em Isaias 64:4 está escrito: “Porque desde a antiguidade não se ouviu, nem com ouvidos se percebeu, nem com os olhos se viu um Deus além de ti, que trabalhe para aquele que nele espera.”. Aleluias!

Embora Noé tivesse feito seus cálculos e testes com corvo e com a pomba, até mesmo a hora de entrar e a hora de sair da Arca foi dita a Noé por Deus.

Após tudo isso, Deus estabeleceu com Noé e com todos os seres viventes que tem fôlego de vida em suas narinas uma aliança que envolveu os mandatos: espiritual, cultural e social (quem sabe falaremos mais sobre este empolgante assunto mais adiante).

Mas o que quero ressaltar aqui, agora, é que em Gênesis 8:21, Deus comenta sobre a natureza humana: “... a imaginação do coração do homem é má desde a sua meninice...”. A pergunta permanece: poderemos vencer o pecado? Poderemos tomar a decisão de que não pecaremos mais e seremos bem sucedidos?

"não dá para você fugir do pecado, mas se você buscar a Deus,
o pecado é que vai fugir de você
". (Miguel e Johnatas)

sexta-feira, 24 de julho de 2009

365 dias de propósito! Dia 3/365

Aleluias! Estou no 3º dia... a meditação de hoje terá como tema “Como vencer o pecado”. Seria possível vencê-lo?
 
Na narrativa de Gênesis, vemos que o mal foi prevalecendo sobre toda a carne a ponto de todos estarem contaminados (cf. Gn 6:11-12). O Senhor mesmo tinha declarado “o meu Espírito não agirá para sempre no homem, pois este é carnal...”.
 
Os estudiosos, teólogos em geral, são praticamente unânimes em dizerem que havia duas descendências em Adão, uma do maligno, não comprometida com Deus, Caim e outra, de Sete, de onde veio, aproximadamente, 4.000 anos depois (eu gostaria de saber com exatidão ou o mais próximo da exatidão, tais datas, mas não sei, preciso pesquisar, estudar mais sobre o assunto), o Filho de Deus, Jesus Cristo, 100% Deus, 100% homem. Também dizem e atribuem o termo “filhos de Deus”, mencionado em Gn 6:4 à linhagem de Sete. O fato é que em Noé, ou na época dele, deveria haver no planeta inteiro, uma população, aproximada de 1 bilhão de pessoas (você achou muito? Eu tive a oportunidade de fazer esta pergunta ao Presbítero Drº Adauto Lourenço, físico renomado, com doutorado na área, cristão fervoroso e apaixonado por cálculos. Você sabia que sua tese de mestrado ou doutorado, não me lembro, apresentava cálculos demonstrando a quantidade de gás hélio presente no universo? Impressionante, não é mesmo? Bem, sem entrar em detalhes demonstrativos, mas apenas especulativos, ele me disse que este número é bem maior do que o que eu estou estimando?). Desse total, apenas Noé achou graça diante de Deus! (1:1.000.000.000)! E a geração dos filhos de Deus? Tanto a geração de Caim (do maligno) quanto a geração de Abel (dos filhos de Deus), à exceção de Noé, sua esposa, filhos e noras, foram destruídas pelo dilúvio.
 
O pecado corrompeu toda a raça humana! Seria possível, então vencê-lo? A força de vontade férrea do ser humano é capaz de criar homens que não pecam? E quanto a nossa geração atual? Somos, hoje, melhores do que os 1.000.000.000 de seres humanos que habitavam o planeta terra, na época de Noé? Não creio!
 
Ontem em nossa reunião da Arca da Aliança (http://grupofamiliararcadaalianca.blogspot.com/ ) dois jovens buscadores do Reino de Deus e de sua Justiça, Miguel, 15a, e Johnatas, 16a, ao meditarem em sua condição espiritual, desabafaram, creio que pelo Espírito: “não dá para você fugir do pecado, mas se você buscar a Deus, o pecado é que vai fugir de você”.
 
Amanhã, teremos mais. Por hoje é só! A minha leitura bíblica de hoje foi até Gn 6:22. A Deus, e somente a Ele, seja toda a glória!
 

quinta-feira, 23 de julho de 2009

365 dias de propósito! Dia 2/365

Aleluias! Jamais chegaremos a qualquer destino sem os primeiros passos. São nos primeiros passos que vamos ajustando o rítimo da caminhada e conforme eles, saberemos se prosseguiremos ou não. Eu creio num Deus SSB e na responsabilidade 100% do homem. (S de soberania, creio portando neste Deus, pessoal, e soberano que não deve explicações de nada que faz e permite e que, como soberano, que rege, administra, conduz todas as coisas; o outro S é de sabedoria, um Deus sábio, inteligente, de propósitos, nada do que faz ou permite é sem uma inteligência, até na queda de um fio de cabelo de nossas cabeças, Deus tem algo a nos mostrar; o B é de bom, Deus é bom e nada faz ou permite para castigar ou violentar qualquer direito nosso, pelo contrário, todos os seus atos são atos de bondade e de amor puro sempre buscando o benefício, o bem, para sua criação, pois pela criação também é o nosso Pai Criador).
 
A LB (Leitura Bíblica) de hoje avançou até Gn 4:16. Russel Shedd, em seus comentários, disse sobre Gn 4:7 “eis que o pecado jaz à porta, mas a ti cumpre dominá-lo” que a expressão “jaz à porta” se trata de um figura de uma fera a ser domada, domesticada. O pecado desejoso de atcar a sua vítima (o homem) é que deve ser conquistado (cf. Rm 7:18-25) e mostra a única maneira pelo qual o pecado pode ser conquistado.
 
O texto de Rm 7:18-25, fala, em síntese, do “mal que habita em mim” (ainda não li o livro “O Mal Que Habita Em Mim” de Kris Lundgaard, mas pretendo fazê-lo em breve), isto é na minha carne que me faz escravo da lei do pecado. Eu diria que esta lei é invencível, isto é, o pecado é indomesticável, embora eu deva, jamais conseguirei vencê-lo...ele (o pecado) sempre triunfará. Por isso que o apóstolo Paulo, em Romanos 7, conclui dizendo “Maldito homem que sou...”. Ao falar isso, uma pergunta emerge: “quem me livrará do corpo desta morte?”. Paulo, então, como que desabafando, expressa sua gratidão a Deus, dizendo: “Graças a Deus por Jesus Cristo...”. A minha conclusão é que não somos nós que vencemos ou que temos de vencer o pecado... (jamais o venceremos) ele já foi vencido! Aleluias!
 
Russel Shedd nos diz que o crente vive em 2 mundos e que a luta é mesmo terrível, entre a carne e o espírito e nos fala, enfatiza, que a vitória é certa, mas com muita luta. Seria essa luta, a luta do esforço, das obras do “eu faço”, do “eu posso”. Não creio! (mais?... quer saber então no que creio? Entre em contato!)
 
 

quarta-feira, 22 de julho de 2009

365 dias de propósito! Dia 1/365

Ainda não sei se vai dar certo, mas oro ao Senhor para que eu seja bem sucedido e isso venha, para o meu próprio bem, a prosperar!
Há muito venho sendo inquietado pelo Espírito Santo sobre a necessidade de eu me dedicar um pouco mais a uma vida piedosa (oração, jejum, leitura bíblica, meditação na palavra de Deus, ...) principalmente porque estou no último semestre de Teologia na Faculdade Evangélica de Taguatinga, também porque fui consagrado (eu e minha esposa) pelo pastor de minha igreja (Primeira Igreja Presbiteriana de Taguatinga – Pastor Titular: Rev. Sabino Cordeiro Dourado – site: http://www.primeiraipt.org.br/ ) para liderar um Grupo Familiar (se quiserem saber mais, acessem: http://grupofamiliararcadaalianca.blogspot.com/ ) e, ainda, porque, se eu não me cuidar e, no mínimo, fazer a minha parte, "os cuidados desta vida, as seduções das riquezas e outras ambições" (Mc 4:19) poderão facilmente me desviar do Caminho e eu vir a ser exemplo de um "tristemunho".
Na verdade, eu, filho de Deus (Jo 1:12 e 13), estou muito insatisfeito com minha condição espiritual e demasiadamente vulnerável às tentações e, dentre outras coisas, para evitar um mal terrível (por exemplo, o de fazer a minha própria vontade ou estar sujeito aos meus próprios pensamentos) é que resolvi fazer este propósito que visa Buscar o Reino de Deus e a sua Justiça (MT 6:33).
Tentando responder à clássica equação "3Q, CO, PQ" (Quê, Quem, Quando, Como Por quê?), irei, abaixo, e nas próximas 365 postagens do propósito, tentando clarear as idéias.
Nome do Propósito: 365 dias de propósito!
Início: hoje, 22 de julho de 2009 e final previsto para 21 de julho de 2010.
Finalidade: buscar + de Deus! (eu quero mais, muito mais de Deus e para ter mais de Deus é mister que eu dê mais de mim mesmo a Deus).
Metodologia: dedicar a primeira hora do dia, pelos próximos 365 dias, à oração (30 minutos), à leitura bíblica sistemática e organizada de Gênesis à Apocalipse – Bíblia Russel Shedd, inclusive leitura dos comentários (15 minutos) e à meditação das coisas concernentes ao Reino de Deus e a sua Justiça – os resultados da meditação serão escritas e publicadas no meu blog diariamente (15 minutos).
A leitura bíblica do primeiro dia foi até Gn 2:4 (nesta leitura, estarei anotando todas as referências que digam direta ou indiretamente a expressão "não temais").
Hoje, 22/07/2009, foi o primeiro dia. Despertei-me às 5h da manhã. Doravante, essa será minha rotina nos dias úteis. Reparei que uma hora dia é muito pouco para o que pretendo, mas irei manter o propósito. Posteriormente, revisarei e aumentarei o meu período devocional.
Agradeço a Deus esta oportunidade de estar enfrentando este desafio que visa minha edificação. Como disse meu irmão Pedro e muito sabiamente, certamente direcionado pelo Espírito de Deus: "Para onde iremos nós, Senhor, se somente tu tens a palavra da vida eterna?" (Jo 6:68), eu também não tenho para onde ir: eu preciso do Senhor! Somente ele tem as palavras de vida eterna! Obrigado meu Senhor e meu Deus por este tão grande livramento de mim mesmo. Obrigado por não me deixares à vontade comigo mesmo! Eis-me aqui, tua casa! "Minha casa será chamada de casa de oração para todos os povos" (Is 56:7, MT 21:13)

Sou Grato a Deus pela vida do amado Pr. Raimundo da Primeirona de Taguatinga pela pregação sobre a oração e o desafio de dedicarmos, no mínimo, nesta semana, uma hora por dia à oração por uma semana. Pr. Raimundo, a sua pregação gerou frutos e eu sou resultado dela, mas resolvi fazer 365 dias de propósito e não somente esta semana. Deus o abençoe grandemente.


Somos casa de Deus, tabernáculo santo, templos do Altíssimo, morada de Deus... aleluias!
Fica aqui registrado para quem acompanha, ou passará a acompanhar este blog, o apelo, o desafio: venha comigo trilhar este propósito! Comece hoje mesmo! Nós somente teremos a ganhar com isso. Do contrário, vamos então "comamos e bebamos, pois amanhã morreremos" (Is 22:13 e I Co 15:32).

Para reflexão dos amados: "vós também, como pedras vivas, sois edificados casa espiritual e sacerdócio santo, para oferecerdes sacrifícios espirituais, agradáveis a Deus, por Jesus Cristo." I Pedro 2:5.
A Deus, somente a ele, a glória para todo o sempre. Amém!
===============