segunda-feira, 9 de maio de 2011

Faltam 718 dias para 26/04/13

TEMA: ... a palavra da pregação ... – I Ts 2:13
Há perguntas básicas feitas por todos os homens e que inquietam a cada um, principalmente, cientistas, estudiosos, espiritualistas, religiosos, filósofos, curiosos, leigos:
  1. Quem sou eu?
  2. Por que estou aqui?
  3. De onde eu vim?
  4. Para onde estou indo?
  5. A morte é o fim de tudo?
Nós temos essas respostas na ponta de nossa língua! Isso não é maravilhoso? Sim, sinto-me tão bem sabendo disso e fico triste e penalizado com aqueles que não sabem e que, portanto, vivem perdidos em meio há tantas confusões de ensinos e doutrinas existentes por ai. Também sinto, além disso, o peso da responsabilidade que está em meus lombos, pois se eu retiver o que recebi, como ouvirão os que esperam que eu fale?
Somente podem chegar ao seu destino aqueles que conhecem o caminho, o restante, está perdido até que encontre o caminho ou melhor, até que alguém (eu e você, amado irmão) diga e lhe mostre o caminho.
Embora o homem sempre procurou as respostas, ele de per se não foi capaz de descobrir. Apesar da natureza do homem criado à imagem de Deus e à sua semelhança ser sempre investigativa e curiosa, nessas questões ele tem de ser ajudado. Apesar de seus esforços, tal conhecimento está muito além de sua capacidade.
Nós temos as respostas! Nós sabemos o caminho!
Eu não estou dizendo que nós as descobrimos com nosso intelecto e razão e inteligência. Nem que isso foi resultado de uma profunda pesquisa desenvolvida ao longo de milênios de estudos. Também nenhuma sociedade secreta trouxe ao nosso conhecimento o conhecimento velado aos demais mortais. Não houve também ETs oriundos do espaço que nos trouxeram a revelação.
Aprouve a Deus nos revelar o seu Filho Unigênito e por meio dele nos dar respostas a essas questões. Por isso que agora somos comissionados pelo Pai, mediante o nome de Jesus, a levar, guiados e dirigidos pelo Espírito Santo, a palavra da pregação e da revelação de Deus de que amou o mundo inteiro:
Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna. (João 3:16).
Por isso também damos, sem cessar, graças a Deus, pois, havendo recebido de nós a palavra da pregação de Deus, a recebestes, não como palavra de homens, mas (segundo é, na verdade), como palavra de Deus, a qual também opera em vós, os que crestes. (1 Tessalonicenses 2:13).
Amanhã, permitindo Deus continuaremos. Irmãos, urge que preguemos o evangelho enquanto ainda dá tempo.
A Deus toda a glória!

domingo, 8 de maio de 2011

Faltam 719 dias para 26/04/13 - Mãe, eu te amo!

TEMA: MÃE, EU TE AMO!

MÃE! Minha doce e amada mãezinha de meu coração, eu te amo.
A Bíblia nos ensina que devemos honrar pai e mãe para que se prolonguem nossos dias na terra e tudo nos vá bem. Portanto, não é somente para prolongamento dos nossos dias na terra – longevidade -, mas, também, prosperidade. Vida longa e prosperidade é o que deseja toda alma vivente nesta terra.

"Honra a teu pai e a tua mãe, como o SENHOR teu Deus te ordenou, para que se prolonguem os teus dias, e para que te vá bem na terra que te dá o SENHOR teu Deus." (Deuteronômio 5:16)

Eu te amo, mãe! Mas se meu amor é interesseiro, eu já recebi minha própria recompensa. A Bíblia também nos ensina que nosso amor deve ser sem buscar os seus próprios interesses. Quem ama, se doa. A arte de amar é a arte de dar. Disso sabe toda mãe. Ela nada espera receber, mas pelo seu filinho, dá tudo, até a sua própria vida.

Eu aprendi com Cristo o verdadeiro amor. Chamou-nos de amigo e por nós deu a sua vida. O amor é a arte de dar, de se doar, de se entregar ao outro na esperança da prosperidade do outro. Quem ama não busca o seu próprio interesse, mas se regozija com a verdade.

4. O amor é sofredor, é benigno; o amor não é invejoso; o amor não trata com leviandade, não se ensoberbece. 5. Não se porta com indecência, não busca os seus interesses, não se irrita, não suspeita mal; 6. Não folga com a injustiça, mas folga com a verdade; 7. Tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta. 8. O amor nunca falha;... (I Co 13:4-8).

Uma pergunta eu faço a você filho: o que tens dado para sua mãe? Tens, no mínimo, sido obediente e dado a ela sua atenção ou a tens desprezado e a entregou a sua própria sorte alegando que a vida é assim mesmo? tudo o que a tua mãe quer não é presente, mas o teu sucesso e o teu reconhecimento de que ela é alguém importante na sua vida.

Te recomendo, filho, que hoje ligues para sua mãe e lhe dê o tempo que ela quiser. No entanto, se quiseres ser mais abençoado, dê mais de ti para ela. Eu tenho certeza de que ela não abusará de ti, pois ela te ama.

Eu penso assim: nós corremos de um lado para o outro atrás do quê? De sucesso, de prosperidade, de paz, de amor, de amizade, de bens materiais, em resumo, de bênçãos nas nossas vidas.

A bênção nas nossa vidas não vem, como pensamos de nossos esforços e inteligência e trabalho somente. Tem muita gente que faz tanto, mas no fim é roubada ou enganada e tudo o que conquistou vai-se embora. É Deus quem nos abençoa e nos prospera. É de Deus que vem a tão sonhada bênção!

Minha bênção vem de Deus, certo? Mas você sabia que ele, Deus, pode ter escondido ela – sua bênção - na sua mãe e ela somente será liberada quando você extrair de sua mãe esta bênção? De repente não é necessário tanto esforço e trabalho maluco que deixa tudo para trás, mas a simples atenção à sua mãe e pronto: a tua tão sonhada bênção chegou!

Oremos para que nosso coração insensato não nos engane e nos faça correr atrás de coisas que não têm valor, antes valorizemos o que Deus nos ensina: honre a teu pai e a tua mãe para que se prolonguem diante de ti os teus dias e tudo te vá bem.

Mãe, eu te amo!
A Deus toda a glória!

sábado, 7 de maio de 2011

Faltam 720 dias para 26/04/13

TEMA: Reflexões Teológicas

Embora o nosso seminário, Seminário Presbiteriano de Brasília – SPB, não tenha, nas palavras de seu coordenador, a preocupação com a certificação e o reconhecimento do MEC, mas em formar homens de Deus para falarem a palavra de Deus ao povo de Deus, sinto que estamos valorizando demais a técnica e as letras em detrimento do espírito.

Acho que deveríamos, por exemplo, termos aulas de oração que seriam obrigatórias desde o primeiro semestre até o último, sendo exigidos de cada aluno, de cada seminarista, frequência, assiduidade e compromisso. Nosso SPB tem a duração de 5 anos ou 10 semestres. O homem de Deus que vai falar a palavra de Deus ao povo de Deus deve ser um homem de oração. Não entrarei em detalhes sobre a oração ou sobre como seriam as aulas, mas sinto esta falta.

Acho também que deveríamos ter aula de prática evangelística real onde em cada aula durante todo o tempo do seminário compartilharíamos testemunhos reais. Eu creio no Deus que transforma vidas – que retira vidas do fundo do poço, por causa dos seus pecados, o limpa, o lava e o faz assentar entre príncipes. Se minha teologia não servir para isso, ela não presta para nada.

Se eu creio que Deus pode – EU CREIO! – transformar vidas que estão totalmente entregues a si mesmo, como não iria crer que ele pode mudar o coração dos que já são dele? Por isso, você que se queixa de seu irmão, deve confiar mais em Deus que conosco tem paciência além dos limites. Não foi assim, Jesus com o próprio Judas que era do malígno? Jesus o amou até o fim e o amou de verdade, mesmo sofrendo os terríveis danos a si mesmo.

Devemos aprender com Jesus e com Judas.  Com Jesus, o que devemos fazer, pensar e viver: o amor, o respeito e a paciência. Com Judas, o que não devemos fazer, nem pensar, muito menos viver: a mentira, a falsidade e o endurecimento do coração.

Acho, também, que deveríamos ter ...

A Deus toda a glória!

Overall rating


sexta-feira, 6 de maio de 2011

Evento Acadêmico: Textos Antigos para o Estudo do Novo Testamento

A Sebi - Sociedade de Estudos Bíblicos Interdisciplinares convida para o evento acadêmico que segue:

Textos Antigos para o Estudo do Novo Testamento:

Escritos do Mundo Greco-Romano que Lançam Luz sobre as Origens Cristãs e a Interpretação do Novo Testamento

 

O curso visa introduzir os alunos na vasta literatura do contexto histórico em que se formou o Novo Testamento, nasceu e cresceu a Igreja Primitiva, com fins a interpretação do Novo Testamento e demais escritos cristãos primitivos.

  

Introdução: Existe um contexto literário em torno da redação do Novo Testamento, tanto antes quanto depois de Cristo, que precisa ser devidamente conhecido e estudado pelo moderno pesquisador do Novo Testamento com fins a familiarização do contexto histórico-cultural do mesmo e sua resultante interpretação. Este contexto diz respeito a várias literaturas e escritos de natureza religiosa, historiográfica e filosófica que lançam luz sobre o mundo de Jesus e do Cristianismo primitivo.

 

Objetivos: Apontar e descrever, de forma geral, os mais importantes escritos do mundo greco-romano no tempo do Novo Testamento e que fazem parte do contexto de formação do mesmo, tanto judaicos, quanto cristãos, tanto religiosos, quanto profanos e/ou filosóficos. O objetivo geral é conscientizar o público sobre a existência e o valor dessa documentação para o estudo do mundo do Cristianismo Primitivo e de sua mais importante produção literária, o Novo Testamento.

 

Justificativa: Há muitos estudantes de teologia que desconhecem ou mesmo desprezam a existência e valor desses documentos antigos para o estudo do Novo Testamento, sendo, portanto, fundamental que se afirme a existência preservada dos mesmos e as modernas contribuições que o estudo deles tem trazido para a correta interpretação dos escritos neotestamentários.

 

Literatura Greco-Romana de Interesse para o Estudo Neotestamentário que será abordada no Curso

 

1. Antigo Testamento Apócrifo

2. Antigo Testamento Pseudepígrafo

3. Manuscritos de Qumran

4. Versões do AT (LXX)

5. Philo de Alexandria e Flavio Josefo

6. Targuns

7. Literatura Rabínica

8. Novo Testamento Apócrifo

9. Pais Apostólicos

10. Escritos Gnósticos

11. Outros Escritos

     11.1. Filosóficos

     11.2. Históricos

     11.3. Religiosos

 

  • PERÍODO: QUATRO ENCONTROS SEMANAIS – TERÇA-FEIRA NOTURNO (10;17;24;31/05/11 -19:30-22:30 hs.)
  • INVESTIMENTO: 80,00 R$
  • CERTIFICAÇÃO PELA SEBI
  • LOCAL: SEDE DA SEBI – SOCIEDADE DE ESTUDOS BÍBLICOS INTERDISCIPLINARES – QNA 36 CS 16 Taguatinga Norte
  • INTERESSADOS PROCEDER À PRÉ-INSCRIÇÃO PELOS TELEFONES QUE SEGUEM OU NA SEDE DA SEBI:
  • 61 85321437 – Prof.Izidro / 61 32578596 - SEBI

 

Prof. D.F.Izidro

Teólogo – ULBRA

Historiador do Paleocristianismo – UnB

Pós-graduando em Antropologia – UNIFIL

Membro de vários grupos de pesquisa em História e Arqueologia

NEHC – Núcleo de Estudos de História do Cristianismo – UFF-RJ

GT de História Antiga e Cultural -ANPUH- Associação de Historiadores do Brasil

CBA- Centro Brasileiro de Arqueologia

Terrae Antiquae

Historiografia

www.denesizidro.blogspot.com

www.izidro-anthropos.blogspot.com


--
D.F.Izidro,IHS
Doûlos Christoû Iesoû
Professor of New Testament
Historian Paleocristian
Bible Society of Interdisciplinary Studies
QNA 36 Cs 16 Taguatinga North
Brasilia,Brazil
61 32578596
www.viagemacademica.com
www.denesizidro.blogspot.com
--
www.airtonwilliams.blogspot.com
www.episcopaldf.blogspot.com
www.sebidf.webnode.com.br
http://lattes.cnpq.br/2544457186565527

 

Faltam 721 dias para 26/04/13

TEMA: ... não andeis ansiosos de coisa alguma... 3 - (Fp 4:6-8)
Mais uma pequenina pausa: se eu creio que Deus pode – EU CREIO! – transformar vidas que estão totalmente entregues a si mesmo, como não iria crer que ele pode mudar o coração dos que já são dele? Por isso, você que se queixa de seu irmão, deve confiar mais em Deus que conosco tem paciência além dos limites. Não foi assim, Jesus com o próprio Judas que era do malígno? Jesus o amou até o fim e o amou de verdade, mesmo sofrendo os terríveis danos a si mesmo. Devemos aprender com Jesus e com Judas. Com Jesus, o amor, o respeito e a paciência. Com Judas, que os que endurecem seu coração são quebrados podendo, dependendo do caso, não haver mais cura!
Continuação de nossa reflexão de ontem:
  1. Uma complementação da exortação com relação as demais coisas
Já vimos que primeiro não devemos andar ansiosos – é uma ordem: NÃO ANDEIS ANISIOSOS! Segundo, que devemos em tudo – TUDO - expor a Deus, fazer conhecidas diante dele, as nossas petições e em terceiro lugar, com relação as demais coisas, devemos ter uma mente ocupada com os pensamentos de Deus.
TUDO O QUE É:
- verdadeiro;
- respeitável;
- justo;
- puro;
- amável;
- de boa fama;
- se há alguma virtude;
- se há algum louvor
SEJA ISSO O QUE OCUPE O VOSSO PENSAMENTO!
Depois da ordem para não ficarmos ansiosos por coisa alguma (será que ainda aqui sobrou algo?) e da ordem para tudo (se sobrou algo, agora será que ainda vai sobrar algo?) apresentarmos a Deus em petições, o resto (o que sobrou? Será que ainda sobrou algo?), o que sobrou e se sobrou, agora deve estar ocupada com os pensamentos de Deus.
Conclusão
Não há espaço na vida do crente para a ansiedade. O crente não deve, de forma alguma, andar ansioso. A palavra de Deus proibe a inquietude e a ansiedade. Além do que esta palavra aponta a paz de Deus como guarda armado que protegerá nossos corações e mentes em cristo Jesus e, além disso, nos apresenta uma série de bons pensamentos que doravante deverão nos manter ocupados demais para estarmos e andarmos ansiosos.
A Deus toda a glória!

quinta-feira, 5 de maio de 2011

Faltam 722 dias para 26/04/13

TEMA: ... não andeis ansiosos de coisa alguma... 2 - (Fp 4:6-8)
Uma pequenina pausa: do que nos vale o conhecimento teológico se a nossa teologia redundar somente em reflexões que servem apenas para nos encher e não servem para saciar a fome e a sede de física e espiritual de nosso irmão? Eu creio no Deus que transforma vidas – que retira vidas do fundo do poço, por causa dos seus pecados, o limpa, o lava e o faz assentar entre príncipes. Se minha teologia não servir para isso, ela não presta para nada. Em breve, estarei refletindo sobre isso – acompanhem!
Continuação de nossa reflexão de ontem:
  1. Uma exortação para que em tudo apresentemos a Deus nossas petições
Primeiro vimos que não devemos andar ansiosos. Segundo, que devemos em tudo (não somente nas que geram ansiedade, mas nas demais coisas) expor a Deus, fazer conhecidas diante dele, as nossas petições.
Eu não creio que isso seja para lembrar a Deus, mas para tratar com nossos corações, pois Deus já nos conhece e conhece o inteiro teor das orações e súplicas que lhe dirigiremos antes mesmo de a pronunciarmos. E como iremos fazer isso conhecidas a Deus as nossas petições? Mediante nossas orações e nossas súplicas.
Então se eu não orar e não suplicar, Deus não conhecerá? É o que parece. Mas ele já não conhece tudo bem antes de tudo? Sim, ele conhece, mas ele estabeleceu que se fará a ele conhecida mediante orações e súplicas, mas não é somente isso. Não basta tão somente orar e suplicar, mas orar e suplicar com ações de graça.
Aqui está implícita a idéia de que Deus está cuidando de nós e não nos abandonou. O seu mandamento é que – em tudo – fazemos conhecidas diante dele nossas petições mediante nossa orações e súplicas com ações de graça.
Quais petições? Aquelas que estão nos roubando do Senhor! Que estão nos causando ansiedade e inquietação. Que nos fazem murmuradores.
Agindo dessa maneira, temos a garantia de sua palavra relativa a paz de Deus! O que mais deseja um ansioso ou um inquieto senão a paz de Deus? Que efeito tem a paz de Deus que excede a todo o entendimento sobre nós?
  1. Ela guarda o nosso coração em Cristo Jesus -  o nosso coração é o centro de nossa emoções e um coração ansioso é um coração turbado e perturbado incapaz de sentir o amor e a paz de Deus que excede a todo o entendimento. Diz Jesus que é dos corações que procedem os maus pensamentos
  1. Ela guarda a nossa mente em Cristo Jesus – a nossa mente é o lugar de onde os pensamentos originados do nosso coração conquistam espaço e efetuam toda sorte de tortura mental criando cenários e preocupações que não existem para gerar o terror e o pavor e nos desviar de Deus e de sua paz.
A Deus toda a glória!

quarta-feira, 4 de maio de 2011

Faltam 723 dias para 26/04/13 (Inicio: 31/07/10). (hoje: 04/05/11)

TEMA: ... não andeis ansiosos de coisa alguma... (Fp 4:6-8)
Vivemos dias na história da humanidade sem igual principalmente porque o conhecimento que sempre ambicionamos está disponível a todos de uma forma bem ampla. Na verdade nem sei se é o conhecimento que está disponível, mas a possibilidade de conhecimento.
Isto se deve por causa da globalização e, principalmente, por causa da internet que revolucionou o nosso mundo transformando quase tudo em digital. Vivemos a era do digital. Com nossos celulares, ipads, notebooks e outros aparelhos similares fazemos conexões e vivemos “plugados”. Temos assim acesso a vídeos, textos, imagens, sons, inclusive online.
A oferta a conteúdos aumentou muito, mas há também muitos lixos nesse mar de conhecimento. Conteúdo significativo, importante e também lixo. No entanto, nossa cabeça não evolui a ponto de processarmos tanta informação gerada e isso cria em nós ansiedade. Principalmente porque também aumentaram as cobranças, exigências do mercado, de nosso trabalho, educação, pressões para aumentarmos nossas produtividades.
Queremos conhecer mais, aumentar nossa sabedoria e darmos mais frutos e assim, criamos expectativas em relação a isso que naturalmente são frustradas porque é impossível que consigamos absorver, processar e produzir tanta coisa.
Vejamos o que diz a Palavra de Deus, escrita há mais de 2000 anos, sobre a ansiedade atual:
6. Não estejais inquietos por coisa alguma; antes as vossas petições sejam em tudo conhecidas diante de Deus pela oração e súplica, com ação de graças. 7. E a paz de Deus, que excede todo o entendimento, guardará os vossos corações e os vossos sentimentos em Cristo Jesus. 8. Quanto ao mais, irmãos, tudo o que é verdadeiro, tudo o que é honesto, tudo o que é justo, tudo o que é puro, tudo o que é amável, tudo o que é de boa fama, se há alguma virtude, e se há algum louvor, nisso pensai.
Neste simples texto, composto de apenas três versículos, encontramos três lições importantes para as nossas vidas no que tange à ansiedade:
  1. Uma exortação para não andarmos ansiosos de coisa alguma
A exortação soa como uma bronca que o pai dá aos seu filho ou como uma autoridade diz a seu subordinado e ponto final. Eu posso estar e viver inquieto? Não! Eu entendo porque não devemos andarmos inquietos. É por causa de Deus! Eu nem digo “se”, mas digo “já”: já que Deus faz parte de nossas vidas, não deve haver espaços para a ansiedade, pois a palavra que nos ensina e nos exorta é de que Deus está cuidando de nós.
No deserto o povo de Deus que murmurava andava inquieto por muitas coisas e o fim deles foi terrível e a repreensão de Deus, bem severa. A inquietação e a ansiedade na presença do Espírito Santo traz é um insulto a Deus injustificado.
Amanhã, daremos continuidade apresentando as outras duas lições para a glória de Deus e crescimento dos irmãos.
A Deus toda a glória!

terça-feira, 3 de maio de 2011

Faltam 724 dias para 26/04/13

TEMA: REAVIVANDO  A CHAMA DO CHAMADO
Mais uma vez e com grande prazer, venho postar uma mensagem do Pb. Gilson que achei deveras edificante. Um bom dia a todos! Se desejarem, acessem o blog diretamente do Pb. Gilson: http://oscincosolas.blogspot.com/
“Amados, na semana passada estive na cidade de Ji-Paraná em Rondônia, participando de uma reunião da Junta de Educação Teológica da IPB e de um encontro da fé reformada, um dos preletores, Dr. Francisco Solano Portela,  vice -presidente da Junta falou sobre o grande chamado que Deus faz a alguns eleitos para o ministério da palavra, do presbiterado, do diaconato e outros, e do privilégio que se tem  por responder ao chamado.
Fiquei então, meditando: O que leva muitos a não manter a chama desse sublime chamado? Quantos ficam no meio do caminho, quantos debandam para o mundo, se afadigam e passam a ser murmuradores andando na contra-mão da jornada do apóstolo Paulo? É o que tentaremos analisar, à luz da palavra, nesse artigo, sem a pretensão de esgotar o assunto.
Por esta razão, pois, te admoesto que reavives o dom de Deus que há em ti, pela imposição das minhas mãos. Porque Deus não nos tem dado espírito de covardia, mas de poder, de amor e de moderação. Não ti envergonhes, portanto, do testemunho do nosso Senhor.” (2Tm1.6-8).
É claro que numa sociedade pós-moderna aprendemos a respeitar as decisões de fórum íntimo e não podemos adentrar na consciência de ninguém, somente Deus tem esse poder e direito, mas uma coisa é certa, um dia iremos prestar contas ao Senhor. Você se lembra da parábola dos talentos?
No texto acima Paulo está falando ao seu filho na fé, Timóteo, sobre esse assunto e ele lembra que a fé de Timóteo era sem fingimento e que era a mesma fé que havia em sua avó Lóide e em sua mãe Eunice. É bom ressaltar! “FÉ SEM FINGIMENTO”. (v 5)
Quero destacar através do texto quatro (acho que não estou sendo muito presbiteriano em minhas prédicas) pontos que julgo ser de vital importância para mantermos acesa a chama do chamado que Deus nos fez.
  1. REAVIVAR
Paulo admoesta Timóteo a reavivar o dom de Deus que havia nele, ora reavivar é tornar vivo algo que esta morto ou prestes a morrer, a desaparecer, nós que fomos chamados temos que estar constantemente reavivar o nosso dom, através da rendição total ao sacrifício da cruz, temos que nos render integralmente ao mando  do nosso Senhor, temos que estar atentos a voz do Bom Pastor, Jesus é o nosso bom Pastor e ele diz que as suas ovelhas reconhecem a sua voz e a obedecem, temos que buscar o Espírito Santo.
Paulo admoesta Timóteo, porque sabe que todos temos uma natureza pecaminosa, e carecemos da graça de Deus, portanto temos que reavivar o dom que há em nós. Não somos auto suficientes, carecemos de Jesus, devemos deixar Deus agir em nossas vidas.
  1. PODER
Mas receberes o poder, ao descer sobre vós o Espírito Santo, e sereis minhas testemunhas tanto em Jerusalém como em toda a Judéia e Samaria e até aos confins da terra” (At 1: 8).
O poder que aqui se fala não é poder financeiro, não é poder político, não é poder terreno, é poder Espiritual, dado pelo Espírito Santo, é poder que vem do alto, e não de autoridades terrenas, mas que vem do trono da graça. Temos que constantemente, incessantemente, buscar esse poder.
Paulo fala a Timóteo, olha, ei, preste atenção: Deus não te deu espírito de covardia, não seja covarde, não  se envergonhe do testemunho do nosso Senhor, Deus te deu espírito de Poder! De poder! Companheiro!
  1. AMOR
Quando Deus chama alguém para a sua obra ele também requer que este desenvolva  um espírito de amor, porque Deus é amor, nós fomos chamados por amor, nós fomos regenerados por amor, nós seremos santificados por amor, nós fomos salvos por amor, logo temos que cultivar um espírito de amor, Paulo lembra a Timóteo que Deus lhe deu um espírito de amor.
Respondeu-lhe Jesus: Amarás,  o Senhor, teu Deus, de todo o teu coração, de toda a tua alma e de todo o teu entendimento. Esse é o grande e primeiro mandamento. O segundo, semelhante a este, é.: Amarás ao teu próximo como a ti mesmo” Mt 22.37,38
O que ama a pureza do coração e a grácil no falar terá por amigo o rei.” (Pv22.11).
  1. MODERAÇÂO
Agir com moderação é um dos princípios mais importante na vida do crente, na vida do servo do Senhor, na vida daquele que foi chamado para a obra do Reino. Agir com moderação significa agir com cuidado, agir com cautela, agir comedidamente, com prudência, sem exageros. Paulo adverte a Timóteo que Deus lhe deu um espírito de moderação.
Agora, já podemos dizer a luz do evangelho, porque tantos fracassam no ministério para o qual um dia foram chamados, primeiro,  não buscaram reavivar o chamado, segundo, não buscaram poder, terceiro, não agiram com amor, quarto, não agiram com moderação e tudo isso porque não buscaram desenvolver a genuína fé, a fé sem fingimento.
Que o Espírito Santo continue nos advertido como Paulo advertiu a Timóteo.   SOLI DEO GLORIA
Fraternalmente em Cristo. Pb. Gilson dos Santos.”
A Deus toda a glória!

segunda-feira, 2 de maio de 2011

Faltam 725 dias para 26/04/13

TEMA: FAZEI TUDO DE CORAÇÃO, COMO AO SENHOR, E NÃO AOS HOMENS! – Cl 3:23
Sobre a morte de Osama Bin Laden, Barack Obama disse em seu discurso:
"Boa noite. Esta noite, posso informar ao povo americano e ao mundo que os Estados Unidos conduziram uma operação que matou Osama Bin Laden, o líder da Al-Qaeda, e um terrorista que é responsável pelo assassinato de milhares de homens, mulheres e crianças inocentes.
(...)
"Deixem-nos lembrar de que podemos fazer essas coisas não apenas por riqueza e poder, mas por causa do que somos: uma nação, sob um Deus, com liberdade e justiça para todos. "Obrigado. Que Deus os abençoe. E que Deus abençoe os Estados Unidos da América".
Desde o 11 de setembro até o dia primeiro de maio foram passados 3519 dias! Durou mais de 9 anos e meio para que houvesse a captura e morte de Osama Bin Laden. Siansi estão correndo por todo o mundo e estamos ficando perplexos. A volta de nosso Senhor de fato está se aproximando. Quem tem olhos, veja!
Mas em relação ao tema de nossa reflexão, às vezes da vontade de mudar daqui e ir embora por causa da natureza do homem, mas para onde irei onde não haja homens? Como fugirei de mim mesmo? Eu também sou homem e como homem faço coisas dos homens, mesmo querendo ser celestial, de Deus.
Como é bom confiarmos em Deus. Como é bom confiarmos em Deus absolutamente. Como é bom aceitar dele todas as coisas, tanto as boas quanto as aparentemente más. Você confia em Deus piamente? Embora seja eu quem esteja fazendo esta pergunta a você, leitor do Jamais Desista, eu sinto que a pergunta está sendo feita pelo Espírito de Deus para mim:
- filho, você confia piamente em mim, como teu Deus e Senhor de tua vida?
Embora eu sinta assim a pergunta, eu sinto ainda mais, como se não fosse uma pergunta, mas como se fosse uma exortação, um grito, um apelo do meu próprio espírito guiado que é pelo Espírito de Deus para que eu confie nele piamente. Há muito Deus tem falado comigo dessa maneira. Há muito Deus vem insistindo comigo dessa maneira.
- como posso moldá-lo e expô-lo ao fogo que purifica a prata se diante de qualquer leve desconforto, você se afunda num lamento e dá asas às murmurações? Você não crê que eu governo o mundo? Não crê que eu estou no governo do PTAG? Não crê que eu governo a história? Que eu sou Deus que executa justiça, juízo e misericórdia em minha soberania, sabedoria e bondade?
Na verdade, eu não me sinto confortável em confiar em Deus piamente. É verdade! Como gostaria de confiar assim de forma incondicional! Jesus Cristo, Filho de Deus, é exemplo para nós da aceitação do governo absoluto de seu Pai. Tendo poder para reagir e combater o próprio mal, não agiu, mas esperou em Deus. Aceitou, pacificamente, as coisas de seu Pai.
Existe uma tolerância em Deus com relação ao medo natural que herdamos de Adão que nos move ao egoísmo puro e que nos faz esquecermos dos nossos irmãos que conosco habitam confiadamente neste planeta e, pior ainda, nos faz desprezamos a Deus em nossas ações, comportamentos e relacionamentos. Somos tão malígnos que até na inocência de nossas ações há veneno.
É um veneno, porém, que incomoda, por isso este desabafo. Por isto este colocar para fora o que me magoa por dentro. Como Deus é tolerante para com nossos erros! Por que não o somos com os de nossos irmãos, mas antes queremos decepar-lhe a cabeça?
Quem confia piamente em Deus, com certeza, faz tudo de coração, como ao senhor, e não aos homens! – Cl 3:23
16. A palavra de Cristo habite em vós abundantemente, em toda a sabedoria, ensinando-vos e admoestando-vos uns aos outros, com salmos, hinos e cânticos espirituais, cantando ao Senhor com graça em vosso coração. 17. E, quanto fizerdes por palavras ou por obras, fazei tudo em nome do Senhor Jesus, dando por ele graças a Deus Pai. 18. Vós, mulheres, estai sujeitas a vossos próprios maridos, como convém no Senhor. 19. Vós, maridos, amai a vossas mulheres, e não vos irriteis contra elas. 20. Vós, filhos, obedecei em tudo a vossos pais, porque isto é agradável ao Senhor.
21. Vós, pais, não irriteis a vossos filhos, para que não percam o ânimo. 22. Vós, servos, obedecei em tudo a vossos senhores segundo a carne, não servindo só na aparência, como para agradar aos homens, mas em simplicidade de coração, temendo a Deus. 23. E tudo quanto fizerdes, fazei-o de todo o coração, como ao Senhor, e não aos homens, 24. Sabendo que recebereis do Senhor o galardão da herança, porque a Cristo, o Senhor, servis. 25. Mas quem fizer agravo receberá o agravo que fizer; pois não há acepção de pessoas. “ (Cl 3:16-25).
A Deus toda a glória!

domingo, 1 de maio de 2011

Faltam 726 dias para 26/04/13

TEMA: DIA MUNDIAL DO TRABALHADOR - FAZEI TUDO DE CORAÇÃO, COMO AO SENHOR, E NÃO AOS HOMENS! – Cl 3:23

Comemoramos no dia de hoje – 1º de maio – o Dia Mundial do Trabalhador. Este dia também é celebrado em muitos países, sendo que no Brasil e em Portigal é feriado.

Jesus disse: "E Jesus lhes respondeu: Meu Pai trabalha até agora, e eu trabalho também." (Jo 5:17). O apostólo Paulo disse: "Porque, quando ainda estávamos convosco, vos mandamos isto, que, se alguém não quiser trabalhar, não coma também." (2 Ts 3:10). O apóstolo Pedro disse: "Se alguém falar, fale segundo as palavras de Deus; se alguém administrar, administre segundo o poder que Deus dá; para que, em tudo, Deus seja glorificado por Jesus Cristo, a quem pertence a glória e poder, para todo o sempre. Ámem." (I Pe 4:11).

Trabalhar é uma bênção! O trabalho não é, nem nunca foi, maldito ou amaldiçoado, como tem certas pessoas que assim crêem, vivem e ensinam. Deus, ao nos criar, disse que devíamos cuidar do jardim "E tomou o SENHOR Deus o homem, e o pôs no jardim do Éden para o lavrar e o guardar." (Gn 2:15).

Eu, por exemplo, trabalho nos Correios há 25 anos, minha esposa trabalha no Ministério Público do DF e Territórios há mais de 10 anos. Tudo o que temos Deus nos deu por meio do nosso trabalho. Nosso lema, no trabalho (assim também procuramos ensinar nossos filhos e filha) e como trabalhadores benditos de Deus, é tudo fazermos como se ao Senhor Jesus estivéssemos fazendo, "E tudo quanto fizerdes, fazei-o de todo o coração, como ao Senhor, e não aos homens," (Cl 3:23), buscando sempre a sua glória - I Pe 4:11.

Quando damos lugar a Deus em nossos corações e agimos assim com relação ao nosso trabalho, Deus é glorificado e o testemunho que devemos dar como cristãos é pregado tendo efeito muito mais forte do que qualquer pregação de púlpito. Eu devo falar e pregar não somente por palavras, mas pelo meu testemunho, pelo meu exemplo de homem de Deus que se importa com a justiça, com a verdade e com a misericórdia. Que se importa com seu trabalho e quer ser o exemplo de profissional que todo patrão sonha em ter ao seu lado.

Todo trabalho é dígno! Se você for fiel no pouco, Deus te honrará e te colocará entre os príncipes! Trabalhe para a glória de Deus, trabalhe com gosto, com entusiasmo, com prazer, quer na igreja, quer no governo, quer nas empresas privadas ou públicas, quer em casa, quer sendo voluntário, quer sendo assalariado. Honre a Deus com seu trabalho, seja agradecido e estejas contente com vosso soldo – Lc 3:14!

A Deus toda a glória!

Overall rating


sábado, 30 de abril de 2011

Faltam 727 dias para 26/04/13

TEMA: ADORAÇÃO 26 – Sl 99:9

Ontem/hoje ocorreu nossa vigília cujo tema foi ADORAÇÃO! O próximo tema será algo como A VOLTA DE JESUS! A PROGRAMAÇÃO DA PRÓXIMA VIGÍLIA DA PIPT SERÁ DIA 03 DE JUNHO DE 2011. O desejo de nosso coração é que você esteja conosco buscando ao Senhor.

Hoje, 30/04/2011, fui ouvido pelo Presbitério de Taguatinga  - PTAG - com relação a minha pretensão de tornar-me ministro do evangelho, mas nem ainda fui considerado candidato... Deus sabe o que faz e tudo, creio, vem dele. A verdade é que continuo sendo aspirante.

Acho que isso é o que chamo de O.O. ou OO – você já ouviu falar de OO? Sim, OO = Oportunidade de Oração! Fiquei triste com o resultado, mas quem me entristeceu foi Deus, então, por que deveria ficar triste se quem me entristeceu foi Deus? Não deveria! Tudo o que Deus faz ou permite tem o seu selo garantido de soberania, de sabedoria e de bondade!

Não era o que eu esperava. De repente, Deus tem os seus planos, por isso devo confiar nele, embora não entenda os seus caminhos. Fico pensando no versículo que foi lido no início da reunião do Presbitério de Taguatinga- PTAG:

"35. E percorria Jesus todas as cidades e aldeias, ensinando nas sinagogas deles, e pregando o evangelho do reino, e curando todas as enfermidades e moléstias entre o povo. 36. E, vendo as multidões, teve grande compaixão delas, porque andavam cansadas e desgarradas, como ovelhas que não têm pastor. 37. Então, disse aos seus discípulos: A seara é realmente grande, mas poucos os ceifeiros. 38. Rogai, pois, ao Senhor da seara, que mande ceifeiros para a sua seara." (Mt 9:35-38).

Pois bem, apresento-me como trabalhador para a seara e ao invés de incentivos e aproveitamento, burocracias e leis. Estão errados? Não! Não estão. Pelo contrário, a lei está corretíssima. Que pena!

Deus tem me ensinado desde a pescaria de 2011 da PIPT que devemos valorizar mais as pessoas do que os resultados. Eu estou levando a sério isso e quero amar o meu irmão e me importar com o que se passa em seu coração.

Três colegas meu foram hoje examinados e foram declarados aptos a serem ordenados como ministros do evangelho: Joseilson, Edilton e Reinner – fiquei feliz com isso. Mais três obreiros que irão estar, na seara, a serviço do Rei como pastores de almas nos campos de Taguatinga. Quanto ao meu sonho, quem sabe, quando vir os meus documentos da avaliação da Junta de Ensino Teológico – JET, meu caminho não seja abreviado?

Já estou de volta aos resultados. Você quer mais e melhores resultados? Esqueça os processos (não que não sejam importantes, com certeza, sim, são importantes) e foque nas pessoas que irão produzir os resultados. Os resultados não se produzem de per se, mas por pessoas! Por gente de carne e de osso que tem coração.

Qual o espirito da lei, das regras e das normas? Elas existem para serem cumpridas e garantir os direitos uns dos outros. O apóstolo Paulo chega a dizer que a lei existe para os injustos, pois os justos não precisam de lei alguma. Cumprir uma lei e uma norma é ser justo? Nem sempre!

Assim falou o SENHOR dos Exércitos, dizendo: Executai juízo verdadeiro, mostrai piedade e misericórdia cada um para com seu irmão. Zacarias 7:9

A Deus toda a glória!

Overall rating


sexta-feira, 29 de abril de 2011

Faltam 728 dias para 26/04/13 - VIGÍLIA HOJE!

TEMA: ADORAÇÃO 26 – Sl 99:9
 
ATENÇÃO: chegou o dia! – É HOJE! - de nossa vigília de adoração ao Senhor! Tema: ADORAÇÃO – Sl 99:9 “Exaltai ao SENHOR nosso Deus e adorai-o no seu monte santo, pois o SENHOR nosso Deus é santo.”. Realizar-se-á em 30/04/2011.
 
Ontem, tivemos, como costumeiramente temos, nossa reunião do nosso Grupo Familiar Arca da Aliança e foi uma bênção (ainda estamos nos reunindo e continuaremos a nos reunir para a glória de Deus, todas as quintas-feiras, das 20h30 às 21h30. Querendo, agende uma reunião do Grupo Familiar Arca da Aliança – GFAA em sua casa – veja o nosso blog: http://grupofamiliararcadaalianca.blogspot.com/ - esta mensagem também foi postada lá no GFAA). Foi um banquete servido pelo Senhor, por meio do Deus Espírito Santo! ... até a minha linda Bebel, curiosa, prestava atenção a tudo.
 
A nossa viagem, celestial, nas asas da adoração, foi sobre o tema da adoração ao Senhor. Foi muito bom! De Apocalípse a Ezequias e passando por Isaias, o Espírito nos conduziu ao aspecto da semelhança da glória do Senhor manifesta por meio de nuvens, fogo, querubins, serafins, rodas, espíritos.
 
Ezequiel é bem preciso e conta os dias, o mês, o ano e o local da visão. Ele com isso parecia querer fotografar o evento com palavras que a seguir descreveram o que chamamos do aspecto da semelhança da glória do Senhor. É fantástico a riqueza de detalhes e a precisão da narrativa. Impressiona-me, mais ainda que apesar de não conseguirmos entender, a descrição tem o poder de tocar no mais profundo de nosso ser.
 
Embora diante duma narrativa cheia de mistérios, símbolos, enígmas e figuras estranhas não comuns de nosso dia-a-dia, não ficamos como que desconfiados, pelo contrário, ao ouvirmos a palavra de Deus, viajamos. Eu não sei explicar, mas a palavra entrava em nossa mente abrindo a nossa visão, a nossa audição e quando íamos reter as imagens e sons, tudo se esvaecia, se desvanecia, desaparecia.
 
Ela fala, nós ouvimos, mas na hora de falar dela, ela some. Depois de Ezequias se situar temporal e espacialmente, de forma bem precisa, ele diz que a mão do Senhor esteve sobre ele. Em seguida diz que olhou. Note que primeiro a mão do Senhor veio sobre ele. As visões de Deus não são produzidas por nosso querer, mas pelas mãos do Todo-Poderoso.
 
E o que ele viu? Ele viu, na ordem da narrativa:
  • um vento tempestuoso vindo do norte,
  • uma grande nuvem,
  • essa nuvem vinha com um fogo revolvendo-se nela, e com um resplendor ao redor,
  • no meio da nuvem havia o que ele chamou de “uma coisa”,
  • essa coisa tinha a aparência algo como de cor de âmbar, que saía do meio do fogo.
  • Do meio dessa nuvem, saia a semelhança de 4 seres viventes,
  • A aparência deles era a semelhança de homem.
  • Cada um deles, creio dos seres viventes que tinham a semelhança de homens, tinham 4 rostos, como também 4 asas.
 
Mão do Senhor, vento tempestuoso - vindo do norte, nuvem, fogo, resplendor, cor de âmbar, 4 seres viventes, homem, rostos, asas, tudo isso e ainda estamos no vs 6. Organizar e esquematizar essa visão é um grande desafio e pacientemente iremos construindo até chegarmos ao final. Repare que o vs 28 resume toda a visão dizendo que o que ele acabara de narrar era o aspecto da semelhança da glória do SENHOR. Uma perguntinha: qual era o aspecto da semelhança da glória do Senhor de Ezequiel 1:1-28? A resposta está em sua visão a qual estamos dissecando, pelo menos, tentando dissecá-lo.
 
Depois de ver isso tudo, Ezequiel não suportou e foi ao chão. Caiu! Caiu sobre o seu rosto. Foi neste momento de reverência de Ezequiel diante da glória do Senhor quando ele cai sobre o seu rosto que ele ouve a voz de quem falava.
 
Antes de ouvir também, voltemos para a visão e vamos explorá-la mais ainda. Convido você a viajar na mente do Espírito Santo e se aprofundar no mistério da sua glória. Fique conosco e até amanhã.
 
Hoje, o tema de nossa vigília, é ADORAÇÃO! CAIA, POIS, HOJE, COM TEU ROSTO EM TERRA E OUÇA O QUE O Espírito irá te dizer. Será a partir das 22h. veja a programação:
 
PROGRAMAÇÃO DA VIGÍLIA DA PIPT – 29 de ABRIL de 2011
Tema: ADORAÇÃO – ref.: Sl 99:9
 
22:00 - 22:20 - Oração - Oração inicial por 20 minutos - ###
 
22:20 - 23:00 - Louvor Adoração - Momentos de alegria e de adoração na presença do Senhor, de descontração.  - Irmã Quésia e cia.
 
23:00 - 23:20 - Palavra - Pregação voltada à adoração. A pregadora deverá estar atento ao momento de oração em seguida que será um dos mais longos: 40 minutos de oração. - Irmã Lúcia – Pres/SAF
 
23:20 - 00:00 - Oração - Oração direcionada ao tema específico: ADORAÇÃO. 
Como será um período mais longo de oração, intercalar oração individual com oração em grupo de mãos dadas, sem fugir do tema. Congregar a igreja em grupos, se necessário.  - ###
 
00:00 – 01:00 - Pregação, oração, testemunho, etc... - #pequena pausa de 5 minutos para um café, água, banheiro, ...#
Em seguida, o tempo restante estará destinado a irmã Leila, esposa do Pr. Sabino. A irmã Leila conduzirá a primeira hora do dia de oração, preferencialmente seguindo o tema da vigília (poderá pregar, orar, louvar, etc...). - Irmã Leila, esposa Pr. Sabino
 
01:00 - 01:20 - Testemunho - Oportunidade livre a quem quiser testemunhar algo recebido na vigília ou que queira compartilhar com os irmãos da parte de Deus, de preferência relacionado ao tema da vigília. - ###
 
01:20 - 01:40 - Louvor/ Adoração - Louvor de adoração ao Senhor buscando a presença de Deus em forma de gratidão e de consolo.  - Irmã Quésia e cia.
 
01:20 - 01:40 - Oração - Congregar a igreja em grupos de oração e orar por todos os eventos da Primeirona, enfocando a unidade no altar, no Presbitério, no Conselho da Igreja, nos Conselhos Ministeriais, nos Pequenos Grupos, no Serviço Diaconal, etc... Orar pelas 4 Estações, Acampamentos, Pescaria dos Homens, pelas Sociedades internas, pelos Conselhos Ministeriais, pelos presbíteros, pelos diáconos, pelos missionários da Primeirona, pela viagem ao Egito/Israel, pelo Encontro de Casais – Cruzeiro no VISION, pela PIPT, em geral... - ###
 
01:40 - 02:00 - Palavra - Pregação novamente voltada à adoração.  - Irmã Sheila, esposa Pr. Marcelo
 
02:00 - 02:20 - Oração  - Convocar a igreja à oração para que a adoração seja cada vez mais evidente.  - ###
 
02:20 - 02:40 - Louvor/ Adoração - Louvor de adoração ao Senhor buscando a presença de Deus em forma de gratidão e de consolo. De incentivo pela batalha de oração vencida. - Irmã Quésia e cia.
 
02:40 - 03:00 - Oração final - Oração final e de agradecimento. Envolver toda a igreja. É a oração final.  Oração de despedida do povo e de cobertura espiritual. - Conduzida pelo Pr. Sabino ou Pr. Demerson.
 
Também a programação está disponível em: http://pt.scribd.com/doc/53882874/Vigilia-29-4-11
 
Amanhã, 30/04/2011, serei ouvido pelo Presbitério de Taguatinga  - PTAG com relação a minha pretensão de tornar-me ministro do evangelho. Orem por mim! Obrigado! Deus o abençoe abundantemente.
 
A Deus toda a glória!
 

Momento SEBI: reflexão histórica, exegética e teológica sobre A Ressurreição de Cristo - Evidências Históricas

A Ressurreição do Redentor: Evidências Históricas da Ressurreição de Jesus de Nazaré

 

A ressurreição de Jesus pode ser evidenciada historicamente ou trata-se apenas de mera confissão de fé? Há indícios da ressurreição de Jesus de Nazaré na história? Que problemas históricos estão relacionados com a ressurreição de Jesus? O que dizem modernos historiadores sobre a ressurreição de Jesus?

 

Uma investigação e reflexão histórica, exegética e teológica de um dos maiores problemas da pesquisa do Novo Testamento e do Jesus Histórico.

 

  • PERÍODO: QUATRO ENCONTROS SEMANAIS – Sábado Vespertino (14;21;28/05/11;04/06/11 - 14:00-17:00 hs.)
  • INVESTIMENTO: 80,00 R$
  • CERTIFICAÇÃO PELA SEBI
  • LOCAL: SEDE DA SEBI – SOCIEDADE DE ESTUDOS BÍBLICOS INTERDISCIPLINARES – QNA 36 CS 16 Taguatinga Norte
  • INTERESSADOS PROCEDER À PRÉ-INSCRIÇÃO PELOS TELEFONES QUE SEGUEM OU NA SEDE DA SEBI:
  • 61 85321437 – Prof.Izidro / 61 32578596 - SEBI

 

Prof. D.F.Izidro

Teólogo – ULBRA

Historiador do Paleocristianismo – UnB

Pós-graduando em Antropologia – UNIFIL

Membro de vários grupos de pesquisa em História e Arqueologia

NEHC – Núcleo de Estudos de História do Cristianismo – UFF-RJ

GT de História Antiga e Cultural -ANPUH- Associação de Historiadores do Brasil

CBA- Centro Brasileiro de Arqueologia

Terrae Antiquae

Historiografia

www.denesizidro.blogspot.com

www.izidro-anthropos.blogspot.com

 
--
D.F.Izidro,IHS
Doûlos Christoû Iesoû
Professor of New Testament
Historian Paleocristian
Bible Society of Interdisciplinary Studies
QNA 36 Cs 16 Taguatinga North
Brasilia,Brazil
61 32578596
www.viagemacademica.com
www.denesizidro.blogspot.com
--
www.airtonwilliams.blogspot.com
www.episcopaldf.blogspot.com
www.sebidf.webnode.com.br
http://lattes.cnpq.br/2544457186565527

quinta-feira, 28 de abril de 2011

Faltam 729 dias para 26/04/13

TEMA: ADORAÇÃO 25 – Sl 99:9
 
ATENÇÃO: faltam 1 dia (será amanhã!) para nossa vigília de adoração ao Senhor! Tema: ADORAÇÃO – Sl 99:9 “Exaltai ao SENHOR nosso Deus e adorai-o no seu monte santo, pois o SENHOR nosso Deus é santo.”. Realizar-se-á em 30/04/2011.
 
Sobre o que escrevi ontem, recebi a seguinte palavra que gostaria de compartilhar devido a sua importância para nós que temos a missão de evangelizar:
 
Querido Deto, graça e paz.
 
John Maxwell diz que uma oportunidade nunca é perdida, sempre vem alguém e aproveita-a. Ontem todos tiveram oportunidade, todavia nem todos aproveitaram. Não obstante, creio que você teve sua experiência com o Senhor e pôde tirar proveito disso trazendo-lhe sabedoria e discernimento. Isso é muito importante e abençoador. Será uma honra poder contar com sua presença bem como suas contribuições e, claro, de sua esposa também.
 
Creio que a pregação é uma maneira especial de proclamar o Reino de Deus, todavia penso muito quando lembro de um dizer de um desses teólogos que li, que diz: "pregue sempre a Palavra, se preciso fale". Creio que o relacionamento ainda é a melhor maneira de anunciar o Reino de Deus, ou, em termos teológicos, a melhor maneira de exercer o ministério Kerigmático do cristão, pois estará acessível a todos. Eu creio na pregação, mas temo que teólogos super capacitados e cheios de homilia façam da pregação a única forma aceitável e eficaz de evangelização.
 
Portanto, querido Deto, pregue a Palavra e viva em comunhão com os irmãos dando-lhes oportunidade de expressarem suas perspectivas acerca da Palavra de Deus, assim você estará cumprindo, pelo menos em parte, a vontade de Deus.
 
Grande abraço, Marcelo.
 
Continuando nossa meditação sobre a pregação da páscoa e da ressurreição de Cristo:
 
Alguns detalhes da festa de pentecoste:
 
Depois disso, no dia 6 de Sivã, 50 dias após a festa das primícias, se comemorava a festa das semanas, ou do pentecoste, que celebrava a colheita de trigo. O propósito era mostrar alegria e gratidão a Deus pela colheita. Aqui os pães não precisavam ser comidos com pressa e portanto poderiam ser com fermento. O fermento aqui simboliza o crescimento.
 
Com a descida do Espírito Santo no Pentecoste, foi inaugurada a época da igreja, época de crescimento da massa, do povo de Deus. A colheita será muito abundante na volta de Jesus!
 
Algumas considerações gerais:
 
Como podemos perceber, todas as festas dos judeus, instituídas por Deus, tinham propósitos e um deles era revelar o seu Filho Unigênito.
 
Jesus e seus discípulos prepararam a páscoa, nos mínimos detalhes. Deve ter dado um trabalho enorme! Será que se utilizaram das mulheres para ajudá-los? Não sei.
 
Jesus devia estar ansioso, pois era a última refeição da páscoa com seus discípulos, que passaria a ter a responsabilidade de dar continuidade ao ministério de Jesus. Sendo instituída, como vimos, há uns 1463 anos antes, esta páscoa era muito especial, era a derradeira páscoa e todos os cuidados deviam ser tomados.
 
A hora dele, de Jesus, havia chegado! Era o momento para o qual ele tinha vindo. Agora os acontecimentos nesta noite de 14 de Nisã, introduziriam a culminação de tudo o que todas as páscoas anteriores prefiguravam. Aleluias!
 
O resultado da páscoa: o cordeiro foi morto em sacrifício; Jesus Cristo foi morto em sacrifício.
 
  • O resultado da páscoa? A morte de Jesus! 
  • A conseqüência da páscoa: a minha salvação!
 
Três dias depois, um molho das primícias era apresentado a Deus pelo sacerdote em reconhecimento de que toda a colheita pertencia a Deus, era uma oferta de alegria. Ela representava:
 
A RESSURREIÇÃO DE JESUS CRISTO!
 
CRONOLOGIA DE REFERÊNCIA
 
Dia 1, 16 de Nisã,  (domingo) è Ressuscitou! Apareceu a MM. Apareceu aos discípulos/mulheres, exceto Tomé.
Dia 8, 23 de Nisã, (segunda-feira) è Apareceu aos discípulos/mulheres, especialmente se dirigiu a Tomé.
Dia 40 (quinta-feira) è subiu aos céus.
Dia 50, 6 de Sivã, (domingo) è A Festa de Pentecoste. A descida do Espírito Santo.
 
ORDEM DOS EVENTOS NA RESSURREIÇÃO
 
  1. No 1º dia da semana, sendo ainda de madrugada, MM foi ao sepulcro e notou que a pedra tinha sido removida.
  2. Correu e avisou Pedro e João.
  3. Ambos correram para o sepulcro.
  4. João chegou primeiro, olhou, mas não entrou.
  5. Pedro chegou e já entrou.
  6. João entrou também: ‘viu e creu”. Eles ainda não tinham entendido as Escrituras.
  7. Voltaram para casa.
  8. MM que foi chamá-los e que veio com eles novamente ficou e olhou para o sepulcro, sem entrar.
  9. Ela viu dois anjos vestidos de branco, um na cabeceira e outro nos pés de onde estava o corpo de Jesus è eles dizem a ela: Mulher porque choras? Ela não notou que eram anjos! Ela pede que os mesmos revelem a ela onde colocaram o corpo de Jesus.
  10. Ela olha para trás e vê a Jesus, mas ela não o reconhece também. Ele lhe diz: Mulher por que choras? A quem buscais? Ela pede que revele o paradeiro de Jesus e pergunta-lhe se viu onde o puseram. Ele lhe diz: “Maria!”. Ela lhe responde: “Raboni!”. Foi somente depois de Jesus ter lhe falado e lhe chamado pelo seu nome que ela reconheceu ao Senhor.
 
A Deus toda a glória!
 

quarta-feira, 27 de abril de 2011

Faltam 730 dias para 26/04/13

TEMA: ADORAÇÃO 24 – Sl 99:9
 
ATENÇÃO: faltam 2 dias para nossa vigília de adoração ao Senhor! Tema: ADORAÇÃO – Sl 99:9 “Exaltai ao SENHOR nosso Deus e adorai-o no seu monte santo, pois o SENHOR nosso Deus é santo.”. Realizar-se-á em 30/04/2011.
 
Antes de dar continuidade – o que é esperado – quero registra aqui um fato que me intrigou muito e estou sentindo vontade de pedir perdão a Deus. Ontem, tivemos uma reunião que está se tornando quinzenal com a liderança dos grupos familiares da Primeira Igreja Presbiteriana de Taguatinga – PTAG e liderada pelo amado Pr. Marcelo.
 
Éramos ao todo uns 10 a 12 líderes e o Pr. Marcelo a conduziu com a graça de Deus. Fez uma breve pregação com base em At 28:16-31 e lançou uma pergunta pra reflexão de todos. Em seguida, abriu a oportunidade para que cada um, livremente, falasse e expusesse sua opinião. Tais reuniões são muito edificantes e todos temos oportunidade de falarmos, de expressarmos e até de desabafarmos.
 
A pergunta estava relacionada à pregação. Será que devemos insistir com quem não quer ouvir? Paulo ao pregar aos judeus, uns creram e outros não. Paulo então apela e cita as Escrituras dizendo que bem disse o Espírito Santo que tendo olhos para ver, não vêem, tendo ouvidos para ouvir, não ouvem, nem sentem, nem percebem, pois os seus corações estão endurecidos. “25. ...Bem falou o Espírito Santo a nossos pais pelo profeta Isaías, 26. Dizendo: Vai a este povo, e dize: De ouvido ouvireis, e de maneira nenhuma entendereis; E, vendo vereis, e de maneira nenhuma percebereis. 27. Porquanto o coração deste povo está endurecido, E com os ouvidos ouviram pesadamente, E fecharam os olhos, Para que nunca com os olhos vejam, Nem com os ouvidos ouçam, Nem do coração entendam, E se convertam, E eu os cure.” (At 28:25-27).
 
Ele, então, diz a eles que iria pregar aos gentios. “Seja-vos, pois, notório que esta salvação de Deus é enviada aos gentios, e eles a ouvirão.” (at 28:28). Paulo não mais perderia tempo com quem não cria e iria agora pregar aos gentios. Bem, cada um dos líderes expressou sua opinião trazendo resultados muito bons para reflexão de todos e Deus também me deu uma palavra que não compartilhei (isso foi que me angustiou e eu fiquei triste de ter retido a minha opinião – eu sentia Deus falando comigo: Filho, se te dou é para que compartilhes e não para que retenhas, pois do contrário como irei te confiar os meus tesouros?).
 
Quero ter a oportunidade de pedir perdão ao Pr. Marcelo e a todos que estavam presentes. Não podemos ser negligentes com Deus e não podemos deixar que nossas idiossincrasias venham a entristecer o Espírito Santo que é santo. Eu dizia a mim mesmo, se Deus quiser que eu fale, ele mesmo providenciará isso provocando alguém. Só que ele, Deus, me deu e o apelo era claro: irmãos deixem o Espírito Santo falar por meio de suas vidas. Nas próximas reuniões, irei sugerir ao Pr. Marcelo que não deixe livre a expressão dos irmãos, mas que seja seqüencial, de forma que todos falem, nem que seja uma simples saudação.
 
Isso foi o que recebi, mas retive. Eu responderia a pergunta levantando algumas características que julgo importante no tocante à pregação (não a pregação de púlpito) do evangelho a judeus e a gentios:
 
  1. Eu mesmo pregando e vivendo “no” e “para o” Reino de Deus, eu estou me sentindo muito aquém do que gostaria. Sinto que eu deveria pregar mais. Eu explico: todos me conhecem na igreja e me vêem pregando, orando, testemunhando, trabalhando em diversas frentes, nas vigílias, no diaconato, na liderança do meu grupo familiar (Arca da Aliança), mas apesar disso, sinto que não prego nada, que falo pouco. É como se Deus falasse comigo dizendo-me: Filho testemunhe de mim, além do púlpito e além da igreja!
  2. Deus me deu o convencimento de que eu não devo me preocupar em convencer ninguém, mas em pregar a tempo e a fora de tempo, quer eu seja oportuno, quer não seja. Há muitos irmãos que se desgastam muito e ficam tristes e criam expectativas com relação a sua pregação e ao seu testemunho querendo ver resultados imediatos e conversões de vidas que sejam contabilizadas e registradas na hora, mas não creio ser meu papel, convencer, mas pregar. Deus me chamou para pregar!
  3. Eu devo falar e pregar não somente por palavras, mas pelo meu testemunho, pelo meu exemplo de homem de Deus que se importa com a justiça, com a verdade e com a misericórdia. Que se importa com seu trabalho e quer ser o exemplo de profissional que todo patrão sonha em ter ao seu lado.
  4. E quem eu devo evangelizar? Eu devo evangelizar aqueles que o Pai coloca no meu caminho e que comigo estão habitando confiadamente. São meus vizinhos, meus colegas de trabalho, meus colegas de escola, meus parentes, meu círculo de amizades, de irmãos e dos que cruzam por qualquer motivo o meu caminho e que portanto venho a participar de alguma forma de sua vida.
  5. Com relação à evangelização, eu creio que todos são “evangelizáveis”: Para buscar os perdidos, precisamos: 1.   - 1° Orar. 2.   - 2° Crer na transformação. Os meus Pressupostos da Transformação:
  1. Eu creio que Deus pode transformar a vida de qualquer um.
  2. Creio que a vida de qualquer um, por melhor que possa parecer, é um problema complicadíssimo quando este alguém está longe de Deus e, portanto, precisa ter sua vida transformada.
  3. Creio que Deus é poderoso para sustentar, manter, uma vida transformada.
  4. Creio, também, que há entre os homens, os filhos do malígno que não pertencem a Deus e que não se converterão a Deus apesar de todas as evidências do mundo confirmarem sua existência e propósitos. São os joios, mas mesmo assim meu dever não é o de separar o joio do trigo, mas de pregar a palavra de Deus, quer creiam, quer não creiam, meu dever é pregar a Palavra de Deus.
  1. Deus jamais me abandonará ou me desamparará na tarefa de evangelização: “E na noite seguinte, apresentando-se-lhe o Senhor, disse: Paulo, tem ânimo; porque, como de mim testificaste em Jerusalém, assim importa que testifiques também em Roma.”At 23:11 e “Sejam vossos costumes sem avareza, contentando-vos com o que tendes; porque ele disse: Não te deixarei, nem te desampararei.”Hb 13:5.
 
Foi muito edificante o nosso encontro de lideranças. Parabéns Pr. Marcelo! Parabéns Pr. Demerson! Deus continue a usá-los e contem comigo para a glória de Deus. Amém!
 
Com relação à continuação da mensagem, irei postergar mais uma vez.
 
A Deus toda a glória!
 

terça-feira, 26 de abril de 2011

Faltam 731 dias para 26/04/13


TEMA: ADORAÇÃO 23 – Sl 99:9
ATENÇÃO: faltam 3 dias para nossa vigília de adoração ao Senhor! Tema: ADORAÇÃO – Sl 99:9 “Exaltai ao SENHOR nosso Deus e adorai-o no seu monte santo, pois o SENHOR nosso Deus é santo.”. Realizar-se-á em 30/04/2011.
Hoje, darei continuidade à meditação iniciada ontem, mas quero fazer algumas colocações antes de prosseguir:
  • A primeira páscoa, como vimos foi realizada na véspera da libertação do povo do Egito. Eu até chamei a atenção dos amados para o fato de que a páscoa é uma festa de véspera, isto é, que a vitória é contada antes da guerra, da luta, do jogo. Isso significa que quem tem controle de todas as coisa é Deus, soberano absoluto.
  • A segunda páscoa somente ocorreu 40 anos após a primeira páscoa! Ela aconteceu em Gilgal, conforme relato de Josué em Js 5:9-15. É interessante observar que enquanto Deus estava com eles, os israelitas, na nuvem que os seguia de dia e que dava proteção do calor (ar condicionado celestial) e na coluna de fogo (aquecedor celestial) que iluminava e os aquecia do frio do deserto, não houve a celebração de páscoa! Nenhum cordeiro foi morto enquanto Deus estava com eles. Hoje também nenhum cordeiro é morto porque o Espírito Santo está conosco! aleluias!
  • Sobre as genealogias de Lucas e de Mateus: em Lc 3:23-38, de Adão a Cristo são 77 (7 x 11) gerações. Em Mt 1:1-17, de Abraão a Cristo são 42 (2x3x7) gerações. 77 – 42 = 35 (5 x 7) gerações.
  • Cristo não gerou filhos, logo a descendência messiânica cessou, parou, acabou! Ela somente vai de Adão a Cristo (Adão – Noé – Sem – Abraão – Judá - Davi – Cristo – somente relacionei 7 deles, mas são 77). Sabem porque parou , acabou? Por que Cristo vive eternamente. Ele já não mais morre. Não precisa de descendente. Ele é eterno. Somos todos nós filhos, segundo a carne (não confunda “carne” com “carne pecaminosa”) de Adão, filhos de Noé e filhos de Cam, Sem e Jafé, mas segundo Cristo, filhos de Deus, da família de Deus, adotados por Deus.
  • Com relação à filiação: Jesus Cristo, filho segundo a carne (não por coabitação, mas pelo Espírito Santo, Mt: 1:18) de Deus e de Maria, filho adotivo de José. Cada um de nós, os crentes: filhos segundo a carne, de Noé e ou de Cam, ou de Sem, ou de Jafé e filhos adotivos de Deus. repetindo: Jesus Cristo teve Pai e mãe segundo a carne (não por coabitação, mas pelo Espírito Santo, Mt 1:18) e pai adotivo. Nós, temos pai e mãe segundo a carne e pai celestial adotivo. Não vá ficar confuso!
A Ressurreição de Cristo – I Co 15:12-34 e Jo 20_1-18.
É Ele, o Senhor Jesus Cristo, o único digno de adoração! O Cristo ressurrecto: a ele adorarei e a ele devotarei a minha vida! LB: I Co 15:12-34
Alguns detalhes da festa de pentecoste:
Amanhã, prosseguirei para a glória de Deus!
A Deus toda a glória!