terça-feira, 18 de março de 2014

Juízes 13:1-25 – O NASCIMENTO MARAVILHOSO DE SANSÃO.

Chegamos, finalmente ao último juiz dos 12 que já vimos:
1.     Otniel (Judá) - Jz 1:11-15; Jz 3:7-11: o primeiro juiz, foi da geração seguinte à de Josué. Teve vitória sobre Cusã-Risataim.
2.     Eúde (Benjamim) - Jz 3:12-30; Jz 4:1: vitória sobre Eglom de Moabe.
3.     Sangar (desconhecido a origem) - Jz 3:31; Jz 5:6: vitória sobre os filisteus
4.     Débora (Efraim) e Baraque (Naftali) - Jz 4:1;4-6; Jz 5:31: vitória sobre Jabim e Sísera.
5.     Gideão (Manassés) - Jz 6:1-8; Jz 6:32: vitória sobre os midianitas e amalequitas.
6.     Tola (Issacar) - Jz 10:1-2.
7.     Jair (Manassés) - Jz 10:3-5.
8.     Jefté (Manassés) - Jz 10:6-12 a Jz 12:7 - vitória sobre os amonitas.
9.     Ibsã (Judá ou Zebulom) - Jz 12:8-9.
10.                       Elom (Zebulom) - Jz 12:11-12.
11.                       Abdon (Efraim) - Jz 12:13-15.
12.                       Sansão (Dã) - Jz 13-16 ; 15:20: vitória sobre os filisteus.
A história de Sansão, o 12º Juiz dos Filhos de Israel.
Até aqui o ciclo do pecado, sofrimento, súplica, e livramento parecem não ter fim. Durante todo esse tempo temos visto uma narrativa que procurava descrever a continuação da conquista da Terra Prometida. Até o início da monarquia, era um tempo de democracia tribal (Jz 17,6; Jz 21,25) e cheio de dificuldades.
Não há muito mistério aqui. Tudo parece bem simples. O Deus pactual, relacional, fez uma aliança com o povo. Prometeu-lhes bênçãos e a conquista da Terra Prometida se obedecessem e maldições se fossem infiéis. O povo rejeitou a Deus e a sua aliança e sofreram as graves consequências de seus atos e de suas escolhas tresloucadas.
Deus então lhes envia juízes e durante o tempo do reinado desses libertadores do povo, havia paz e prosperidade e seguiam ao Senhor, mas morrendo eles, voltavam às velhas práticas e novamente entravam em apuros. Tornou-se um ciclo vicioso e sem jeito de uma solução adequada.
Sansão vem como seu último juiz fechando assim mais um ciclo na história de Israel e dando o pano de fundo adequado para a instituição da monarquia, na era de Samuel, o profeta e também uma espécie de juiz de Israel que ungiu o primeiro e o segundo rei de Israel. O primeiro, Saul da tribo de Benjamim, rejeitado; e o segundo, da tribo de Judá, Davi, seu trono permanece para sempre.
Seu nascimento foi excepcional na Bíblia. Isso nos lembra e aponta para o nascimento de Jesus que foi anunciado por um anjo, Gabriel, a Maria. Ambos seriam e foram libertadores de Israel.
Aqui também aparece um Anjo do Senhor – também conhecido como “Anjo da sua presença” (Is 63:9) que é o mesmo que conduziu Israel para fora do cativeiro egípcio e lutou pelo seu povo (Ex 14:19; 23:20-23; 33:2; Nm 20:16) - anunciando à esposa de Manoá que ela estaria grávida. Lembramos na história que ela era estéril e não poderia gerar filhos.
Depois de Abdon, o 11º juiz, Israel voltou a fazer o que era mal aos olhos do Senhor, por isso ficou entregue nas mãos dos filisteus por 40 anos e aquele anúncio do Anjo do Senhor era o prenúncio do levantamento de um novo juiz em Israel e as instruções foram passadas aos pais para que desde o ventre, o menino tivesse um cuidado especialíssimo, como de fato foi.
O chamado de Sansão foi desde o ventre materno e isso aponta também para o nosso chamado e ao final nossa glorificação como se percebe nos textos sagrados das Escrituras.
Em Romanos 8:28-30, está escrito que Deus glorificou – verbo no passado! – aqueles que ele justificou e justificou todos aqueles que ele chamou e chamou a todos que ele predestinou e foram predestinados os que ele de antemão, previamente, conheceu.

Essa presciência não se refere a fatos e acontecimentos, mas está relacionada a pessoas, ou seja é uma própria iniciativa de Deus em escolher as pessoas de seu amor ativo e salvador. E o verbo conhecer aqui não se trata de ciência de fatos, mas envolvimento, relacionamento pessoal e íntimo e não mero conhecimento intelectual sobre alguma coisa ou alguém.
Por exemplo o uso deste verbo “conhecer” no Antigo Testamento é traduzido como “coabitou” – Gn 4:1. O que poderia significar relacionamento sexual, isto é, relacionamento com forte vínculo entre as partes. Também é traduzida como “escolher” – Am 3:2. Já no Novo Testamento “conhecer” também se refere à união sexual – Mt 1:25, ou seja, é praticamente o equivalente de “eleição”.
Salmos 71:6 Em ti me tenho apoiado desde o meu nascimento; do ventre materno tu me tiraste, tu és motivo para os meus louvores constantemente.
Isaías 44:24 Assim diz o SENHOR, que te redime, o mesmo que te formou desde o ventre materno: Eu sou o SENHOR, que faço todas as coisas, que sozinho estendi os céus e sozinho espraiei a terra;
Isaías 46:3 Ouvi-me, ó casa de Jacó e todo o restante da casa de Israel; vós, a quem desde o nascimento carrego e levo nos braços desde o ventre materno.
Jeremias 1:5 Antes que eu te formasse no ventre materno, eu te conheci, e, antes que saísses da madre, te consagrei, e te constituí profeta às nações.
João 17:24 Pai, a minha vontade é que onde eu estou, estejam também comigo os que me deste, para que vejam a minha glória que me conferiste, porque me amaste antes da fundação do mundo.
Efésios 1:4 assim como nos escolheu, nele, antes da fundação do mundo, para sermos santos e irrepreensíveis perante ele; e em amor
Hebreus 4:3 Nós, porém, que cremos, entramos no descanso, conforme Deus tem dito: Assim, jurei na minha ira: Não entrarão no meu descanso. Embora, certamente, as obras estivessem concluídas desde a fundação do mundo.
I Pedro 1:20 conhecido, com efeito, antes da fundação do mundo, porém manifestado no fim dos tempos, por amor de vós
O chamado de Sansão é muito interessante e cheio de mistérios. Seus pais pareciam meio atordoados e mal sabiam do que se passava, mas a graça e a misericórdia de Deus estava ali com eles e eles fizeram de tudo para que o menino fosse de fato um libertador para Israel.
De acordo com a lei – conforme a BEG – em Nm 6:1-22, uma mulher ou um homem nazireu aceitava voluntariamente três condições:
ü Abster-se dos frutos da videira.
ü Não cortar os cabelos.
ü Não se aproximar de cadáveres.
O fato é que era voluntário! No entanto, o voto de Sansão não foi nada voluntário e ele teve de crescer com isso, o que parece ter lhe causado dificuldades e conflitos – 14:1, 9-10; 16:17.
Não posso deixar ainda de registrar neste momento um sonho que tive tempos atrás. Na verdade, eu jamais vi um anjo de Deus ou talvez tenha até visto e com ele ou eles conversado, mas disso não tive ciência a não ser por meio de sonhos, algumas vezes.
A mais impressionante delas foi quando eu perguntei ao anjo sorridente que estava em meus sonhos comigo e ele me respondeu: - por que perguntas pelo meu nome? Ele é Marvel! – Marvel em inglês significa Maravilha.
Aqui, na história do anúncio da gravidez de Sansão, o anjo respondeu à pergunta de Manoá que seu nome era “Maravilhoso” que se fosse em inglês daria “Marvelous” – vs. 17 e 18.
Jz 13:1 E os filhos de Israel tornaram a fazer
                o que era mau aos olhos do SENHOR,
                e o SENHOR os entregou na mão dos filisteus por quarenta anos.
Jz 13:2 E havia um homem de Zorá, da tribo de Dã, cujo nome era Manoá;
                e sua mulher, sendo estéril, não tinha filhos.
Jz 13:3 E o anjo do SENHOR apareceu a esta mulher, e disse-lhe:
                Eis que agora és estéril, e nunca tens concebido;
                               porém conceberás, e terás um filho.
                Jz 13:4 Agora, pois, guarda-te de beber vinho, ou bebida forte,
                               ou comer coisa imunda. Jz 13:5 Porque eis que tu conceberás
                               e terás um filho sobre cuja cabeça não passará navalha;
                               porquanto o menino será nazireu de Deus desde o ventre;
                               e ele começará a livrar a Israel da mão dos filisteus.
Jz 13:6 Então a mulher entrou, e falou a seu marido, dizendo:
                Um homem de Deus veio a mim, cuja aparência era semelhante
                               de um anjo de Deus, terribilíssima; e não lhe perguntei
                                               donde era, nem ele me disse o seu nome.
                Jz 13:7 Porém disse-me:
                               Eis que tu conceberás e terás um filho; agora pois, não bebas
                                               vinho, nem bebida forte, e não comas coisa imunda;
                                               porque o menino será nazreu de Deus,
                                                               desde o ventre até ao dia da sua morte.
Jz 13:8 Então Manoá orou ao SENHOR, e disse:
                Ah! Senhor meu, rogo-te que o homem de Deus, que enviaste,
                               ainda venha para nós outra vez e nos ensine o que devemos
                                               fazer ao menino que há de nascer.
                Jz 13:9 E Deus ouviu a voz de Manoá; e o anjo de Deus veio outra vez
                               à mulher, e ela estava no campo, porém não estava com ela
                                               seu marido Manoá.
                Jz 13:10 Apressou-se, pois, a mulher, e correu, e noticiou-o
                               a seu marido, e disse-lhe:
                Eis que aquele homem que veio a mim o outro dia me apareceu.
Jz 13:11 Então Manoá levantou-se, e seguiu a sua mulher,
                e foi àquele homem, e disse-lhe:
                               És tu aquele homem que falou a esta mulher?
                E disse:
                               Eu sou.
                Jz 13:12 Então disse Manoá:
                               Cumpram-se as tuas palavras; mas qual será o modo de viver
                                               e o serviço do menino?
                Jz 13:13 E disse o anjo do SENHOR a Manoá:
                               De tudo quanto eu disse à mulher guardará ela.
                               Jz 13:14 De tudo quanto procede da videira não comerá,
                                               nem vinho nem bebida forte beberá,
                                               nem coisa imunda comerá;
                               tudo quanto lhe tenho ordenado guardará.
                Jz 13:15 Então Manoá disse ao anjo do SENHOR:
                               Ora deixa que te detenhamos, e te preparemos um cabrito.
                Jz 13:16 Porém o anjo do SENHOR disse a Manoá:
                               Ainda que me detenhas, não comerei de teu pão;
                                               e se fizeres holocausto o oferecerás ao SENHOR.
                               Porque não sabia Manoá que era o anjo do SENHOR.
                Jz 13:17 E disse Manoá ao anjo do SENHOR:
                               Qual é o teu nome, para que, quando se cumprir
                                               a tua palavra, te honremos?
                Jz 13:18 E o anjo do SENHOR lhe disse:
                               Por que perguntas assim pelo meu nome,
                                               visto que é maravilhoso?
                Jz 13:19 Então Manoá tomou um cabrito e uma oferta de alimentos,
                               e os ofereceu sobre uma penha ao SENHOR:
                                               e houve-se o anjo maravilhosamente,
                                                               observando-o Manoá e sua mulher.
                Jz 13:20 E sucedeu que, subindo a chama do altar para o céu,
                               o anjo do SENHOR subiu na chama do altar;
                                               o que vendo Manoá e sua mulher,
                                                               caíram em terra sobre seus rostos.
Jz 13:21 E nunca mais apareceu o anjo do SENHOR a Manoá,
                nem a sua mulher; então compreendeu Manoá
                               que era o anjo do SENHOR.
Jz 13:22 E disse Manoá à sua mulher:
                Certamente morreremos, porquanto temos visto a Deus.
Jz 13:23 Porém sua mulher lhe disse:
                Se o SENHOR nos quisesse matar, não aceitaria da nossa mão
                               o holocausto e a oferta de alimentos,
                                               nem nos mostraria tudo isto,
                                               nem nos deixaria ouvir tais coisas neste tempo.
Jz 13:24 Depois teve esta mulher um filho,
                a quem pôs o nome de Sansão;
                               e o menino cresceu, e o SENHOR o abençoou.
Jz 13:25 E o Espírito do SENHOR começou a incitá-lo de quando em quando
                para o campo de Maané-Dã, entre Zorá e Estaol.
A criança nasceu como prometido e cresceu e o Senhor era com ele. Isso não nos lembra Jesus Cristo de Nazaré que cresceu na graça, na estatura e formosura do Senhor? Há um paralelo muito forte entre ambos o que significava um apontamento para o Messias que haveria de vir no futuro.
Aqui se registra que o Espírito do Senhor estava sobre ele e o incitava de quando em quando para o campo de Maané-Dã, entre Zorá e Estaol.
Desde Josué, já estamos perto de 350 anos de história e como será que estará a semente messiânica? Para saber quem deveria ser é só ir regredindo aos poucos desde Davi, Jessé, Obede, Boaz e Salmon e Raabe, a cananéia de Jericó.
Havia um propósito de Deus ali e ele seria cumprido independentemente do que tivesse de acontecer, fosse ou não fosse fiel Sansão ou quem quer que seja.

Neste capítulo vimos o nascimento extraordinário de Sansão e a partir do próximo capítulo, veremos: sua carreira – 14:1 a 16:31 e sua morte e seu sepultamento – 16:31.
A Deus toda glória! p/ Daniel Deusdetehttp://www.jamaisdesista.com.br
...

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Fique à vontade para tecer seus comentários.
No entanto, lembre-se de juntar Cl 3:17 com 1 Co 10:31 :
devemos tudo fazer para a glória de Deus e em nome de Jesus! Deus o abençoe.