sábado, 12 de março de 2011

Faltam 776 dias para 26/04/13

TEMA: AVIVAMENTO 3 – Jo 17:23.


Tivemos a nossa vigília ontem. A chave do avivamento é a oração! Que nossa igreja seja conhecida como uma igreja que ora. A igreja que ora é uma igreja submissa ao Espírito Santo de Deus que permanece de joelhos invocando o seu Senhor. Grande é o mistério da oração. Frases decoradas, frases chavões, frases convencionais não é oração.

 

Não podemos confundir a oração com esforço intelectual ou mental que ao final irá provocar em nós sentimentos e emoções. Pode até ser que acabe resultando nisso, mas não é o caso nem o foco que a oração deva ter por objetivo a obtenção de sensações emocionais.

 

Eu não sei orar como convém. A igreja não sabe orar como convém. Embora isso seja verdade, penso que a oração é uma conversa com a divindade, um bate-papo. Em meu bate-papo com o Senhor, eu não posso ser mecânico, mas o mais autêntico quanto possível. Talvez o diálogo com  Deus não produza palavras, frases, sentenças, mas um puro silêncio.

 

Pode até ser que em minhas orações as palavras não venham, mas a minha atitude é a de oração, de clamor, de busca. Orar é para mim conversar com o Pai. Eu oro muito mais eficazmente, escrevendo do que falando. Bem, pelo menos eu sinto assim. Orar não pode ser algo pronto ou ritualístico. Não pode ser sacrificial.

 

A minha certeza na ora de orar é que o Pai está me ouvindo. Ele sempre me ouve. Sempre! Quando ele me vê no Santo dos Santos, ele não me vê a mim, mas a Jesus Cristo que viveu e morreu por mim. A minha oração será ouvida e aceita por que Deus sempre ouvia a oração do justo, de seu filho unigênito, de Jesus Cristo.

 

A minha outra certeza, sempre, é a de que o Pai irá me responder. O Pai sempre responde a oração de seus filhos. Jesus orava com tanta certeza de que seu Pai faria o que ele lhe pediria que orou: afasta de mim este cálice. Quando o Pai ia afastando o cálice, ele se voltava ao Pai e lhe dizia: não! Não seja feita a minha vontade, mas a tua.

 

O Pai sempre espera por minha oração. O Espírito Santo nos ensina a orar em nome de Jesus. Eu não posso orar em meu próprio nome, mas no nome de Jesus. O Espírito Santo também me ajuda a orar com gemidos inexprimíveis.

 

Orar é falar com Deus. Orar é também uma aitivdade realizada dentro da Trindade. A oração é Deus falando com Deus a nosso respeito. Já que a oração é Deus falando com Deus a nosso respeito, temos plena certeza de Deus mesmo já providenciou a resposta por nós esperada.

 

A Deus toda a glória!

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Fique à vontade para tecer seus comentários.
No entanto, lembre-se de juntar Cl 3:17 com 1 Co 10:31 :
devemos tudo fazer para a glória de Deus e em nome de Jesus! Deus o abençoe.