quarta-feira, 16 de março de 2011

Faltam 772 dias para 26/04/13

TEMA: UNIDADE 4 – Jo 17:19-23.
 
E a favor deles eu me santifico a mim mesmo, para que eles também sejam santificados na verdade. Não rogo somente por estes, mas, também por aqueles  que vierem a crer em mim por intermédio da sua palavra ; a fim de que todos sejam um; e como és tu, ó pai em mim e eu em ti, também sejam eles em nós; para que o mundo creia que tu me enviaste. Eu lhes tenho transmitido  a glória que me tens dado, para que sejam um como nos o somos; eu neles e tu em mim. A fim de que sejam aperfeiçoados na unidade , para que o mundo conheça que tu me enviaste, e o amaste como tu também amaste a mim.” (Jo 17. 19-23)
 
Começo hoje o dia com a pergunta feita ontem que eu deixei para nossa reflexão: Judas era de Deus e se desviou ou Judas sempre foi do diabo? Como manter a unidade quando estamos vivendo com filhos do diabo que querem satisfazer-lhes os seus próprios desejos?
 
Quando o Senhor fez esta oração, Jesus ainda não tinha sido traído por Judas. Ele conhecia a Judas e, creio, jamais deixou de amá-lo e incentivá-lo. Creio que Jesus não o tratou com desprezo, nem desdém, mas com muito amor. Na hora da traição de Judas, Jesus o chamou de amigo: “E logo, aproximando-se de Jesus, disse: Eu te saúdo, Rabi; e beijou-o. Jesus, porém, lhe disse: Amigo, a que vieste? Então, aproximando-se eles, lançaram mão de Jesus, e o prenderam.” (Mt 26:).
 
Jesus sabia o que Judas estava para fazer e que as Escrituras iriam se cumprir com a traição por suas mãos. Jesus jamais deixou de amá-lo, mas deixou-o livre para agir. Não creio que o incentivou, nem que o usou, mas deixou-o livre. Agiu com amor, mas este ingrato, filho das trevas, rejeitou o seu amor e amou mais os seus próprios interesses.
 
Em nossa caminhada da unidade, poderemos ter entre nós Judas e muitos outros filhos do mundo e não filhos da luz. Mateus e Lucas nos falam dos filhos do mundo e dos filhos da luz em parábolas de Jesus uma sobre o joio e o trigo e outra sobre os filhos do mundo serem mais espertos e sagazes que os filhos da luz.
 
O campo é o mundo; e a boa semente são os filhos do reino; e o joio são os filhos do maligno; “ (Mateus 13:38). “E louvou aquele senhor o injusto mordomo por haver procedido prudentemente, porque os filhos deste mundo são mais prudentes na sua geração do que os filhos da luz. ” (Lucas 16:8).
 
A diferença entre os filhos que se refere Mateus de Lucas é que em Mateus, no grego, os filhos são do mundo e em Lucas, os filhos são desta presente era escatológica, dos tempos do fim, dos últimos dias. Em Mateus os filhos são do reino, isto é, a idéia do reino abrange o inteiro cosmos, o universo, os céus e a terra e em Lucas, os filhos são da luz mesmo. Ambos são termos sinônimos e o significado é que há dois tipos de pessoas em um mesmo ambiente.
 
Ambos estão juntos e o desafio é a unidade. Não estamos sendo chamados para separarmos o trigo do joio, mas para vivermos em união, seguindo o exemplo maior que Jesus nos deu de que convivendo com o inimigo, não permitiu que houvesse desunião entre os seus discípulos. na hora certa, os que não são da luz se separarão da luz, mas para seu próprio tormento.
 
A Deus toda a glória!
 

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Fique à vontade para tecer seus comentários.
No entanto, lembre-se de juntar Cl 3:17 com 1 Co 10:31 :
devemos tudo fazer para a glória de Deus e em nome de Jesus! Deus o abençoe.