segunda-feira, 22 de novembro de 2010

Faltam 886/1000 dias! Meu propósito de 1000 dias: Começou: 31/07/2010. Acaba: 26/04/2013.

TEMA:  Empregado de Cristo! Quem de fato somos em Cristo? 11 - Cl 3:3
Até que essa série seja concluída, eu irei insistir em repetir: “Eu sou empregado de Cristo! Eu sou cidadão celeste, dos céus! Eu sou estudante de Cristo! Eu sou vizinho de Cristo! Eu sou de Cristo! Eu tenho a mente de Cristo! .... “. Ainda reforçando: “Estando eu em Cristo, já não sou mais eu, mas Cristo vive em mim. Cristo é tudo em todos, logo Cristo é tudo em mim! Cristo vivem em mim! Eu tenho a mente de Cristo! Oh Espírito Santo nos ajuda a entender e a viver a realidade de Cristo em nossas vidas! Quem de fato somos em Cristo
Ontem terminamos com a seguinte indagação “O que tem a ver tudo isso de Frankl com a pergunta pendente: O que vem a ser aceitar o governo de Deus em nossas vidas e confiar nele de todo coração, alma, forças e entendimento? Tudo! Tem tudo a ver! Vejamos isso noutra oportunidade.
O fato é que não somos os gestores das circunstâncias a que estamos expostos. Não somos administradores de contingências, mas nela somos postos. Aqueles 6 milhões de judeus do holocausto tiveram a opção de não participarem de seu momento histórico?
Nenhum de nós tem esse poder de escolha de evitarmos as circunstâncias, os fatos, o cotidiano, o momento em que vivemos. Também os que estavam no prédio do World Trade Center, um complexo de sete prédios edificado em Lower Manhattan, Nova Iorque que foi destruído em 11 de setembro de 2001, não puderam escolher estar lá ou não estar lá.
Somos expostos e alvos dos acontecimentos dos quais não temos poder algum, mas algo se espera de mim que eu possa chamar de minha reação.
Agostinho não escolheu viver entre 354-430 depois de Cristo, mas viveu nessa época. Moisés, Noé, José, Daniel, os apóstolos, Calvino, e todos os outros seres humanos não escolheram nem administraram o seu contexto, mas cada um foi convidado a confiar em Deus de todo o seu coração, alma, forças e entendimento.
Sobre a reportagem que comentei ontem da revista evangélica ULTIMATO, a última que saiu em que Viktor Emil Frankl foi sobrevivente dos campos de concentração nazista, autor do livro best-seller EM BUSCA DE SENTIDO, publicado em alemão, em 1945, me veio a seguinte questão:
Se eu pudesse recuar no tempo e estivesse frente a Frankl sabendo toda a história de sua vida o que lhe diria eu a ele naquele momento em que ele estava no seu primeiro dia de prisão no campo de concentração nazista?
O único que nos conhece tanto o passado quanto o presente quanto o futuro é Deus. Ele ao nos olhar nos vê na essência e sabe de tudo. Agora, se eu mesmo pudesse voltar no tempo e me encontrasse comigo mesmo em meu passado sabendo o que iria passar, o que eu diria a mim mesmo? E se eu fosse um dos que estavam naqueles trens destinados ao Campo de Auscwitz-Birkenau, por exemplo?
Quando não somos capazes de mudar uma situação, somos desafiados a mudar a nós mesmos”. (VEF).
Confie no Senhor de todo o teu coração, de todas a tua alma, de todas as tuas forças e de todo o teu entendimento!
Acompanhamento de minhas leituras/áudios:
  • Estou lendo I Tm da Bíblia de Estudo de Genebra – segunda edição revisada e ampliada, The Spirit os the Reformation Study Bible, ed. Cultura Cristã, Sociedade Bíblica do Brasil, 2009 - texto bíblico: Almeida Revista e Atualizada.
  • Estou na pág. 485/545 (89%), do livro HÁ UM SIGNIFICADO NESTE TEXTO – Interpretação Bíblica: os enfoques contemporÂneos (Is There a Meaning in This Text?), de Kevin Vanhoozer, ed. Vida. A leitura deste livro está sendo obrigatória na matéria de Metodologia Exegética, ministrada no Seminário Presiteriano de Brasília, professor, Rev. Ricardo Almeida.
  • Estou na página 75/214 (35%) de Crítica Textual do Novo Testamento, de Wilson Paroschi. Ed. Vida Nova.
Registro das leituras/áudios Terminados:
  • Terminei as 302 páginas do livro No Crepúsculo do Pensamento – Estudos sobre a pretensa autonomia do pensamento filosófico (In the twilight os western though: studies in the pretended autonomy of philosophical thought), de Herman Dooyeweerd, ed. Hagnos, 2010. [Gostei e recomendo. Autores tão ilustres no campo intelectual e tão fervorosos no espírito, com uma fé tão profunda e tremendamente arraidada, reformada, fortalecem a nossa fé. No entanto, terei de lê-lo novamente para melhor compreender as suas idéias].
  • Terminei as 274 (100%) de Introdução à Hermenêutica Bíblica – Como ouvir a Palavra de Deus apesar dos ruídos de nossa época (An Introduduction to Biblical Hermeneutics)de Walter C. Kaiser, Jr. E Moisés Silva. Ed. Cultura Cristã. 1ª ed. 2002.
  • Terminei as 435/438 (100%) de Ele nos deu Histórias – Um guia completo para a interpretação de histórias do Antigo Testamento (He Gave Us Stories), de Richard L. Pratt, Jr. Ed. Mundo Cristão.
  • Já li: Gn, Rm, I Co, II Co, Gl, Ef, Fp, Cl, I Ts, II Ts.
A Deus toda a glória!

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Fique à vontade para tecer seus comentários.
No entanto, lembre-se de juntar Cl 3:17 com 1 Co 10:31 :
devemos tudo fazer para a glória de Deus e em nome de Jesus! Deus o abençoe.